Skip to content

2012: ano de resistência e de resiliência

03/01/2012

Os cenários da situação da humanidade, especialmente nos países centrais, são perturbadores. As crises escondem grande padecimento humano, especialmente dos mais vulneráveis dos quais quase ninguém fala.

Face a esta situação devemos resistir e viver a resiliência, vale dizer, aquela atitude de enfrentar com destemor os problemas, dar a volta por cima e aprender dos revezes da vida, pessoal e coletiva.Isso se impõe se a crise geral atingir também nosso pais, o que não é impossível. O importante é não se resignar mas manter a vontade de mudar e crescer. Neste contexto, lembrei-me de um mito antigo da área mediterrânea da Europa por mim já referido em outros escritos.

De tempos em tempos, reza o mito, a águia, como a fênix egípcia, se renova totalmente. Ela voa cada vez mais alto até chegar próxima ao sol. Então as penas se incendeiam e ela toda começa a arder. Quando chega a este ponto, se precipita do céu e se lança qual flecha nas águas frias do lago. Através desta experiência de fogo e de água, a velha águia rejuvenesce totalmente. Volta a ter penas novas, garras afiadas, olhos penetrantes e o vigor da juventude. Seguramente este mito subjaz ao salmo 103 onde se diz:”O Senhor faz com que minha juventude se renove como uma águia”.

Fogo e água são opostos. Mas quando unidos, se fazem poderosos símbolos de transformação. Segundo a psicologia do profundo de C. G. Jung, o fogo simboliza o céu, a consciência e as dimensões masculinas no homem e na mulher. A água, ao contrário, a terra, o inconsciente e as dimensões femininas no homem e na mulher. Passar pelo fogo e pela água significa, portanto, integrar em si os opostos e crescer na identidade pessoal. Ninguém ao passar pelo fogo ou pela água permanece intocado. Ou sucumbe ou se transfigura, porque a água lava e o fogo purifica.

A água nos faz pensar também nas grandes enchentes que temos assistido, estarrecidos, em janeiro de 2011 nas cidades serranas do Estado do Rio, especificamente na minha na qual vivo, Petrópolis. Assistimos aqui a um verdadeiro tsunami que carregou tudo que estava pela frente, matando centenas de pessoas e deixando um sem número de desabrigados. São tragédias, evitáveis mas que acontecem e que devemos enfrentá-las com coragem. O fogo nos faz imaginar as fornalhas que queimam e acrisolam tudo o que não é essencial, deixando ouro ou o ferro puros. São as notórias crises existenciais. Ao fazermos esta travessia dolorosa e purificadora, deixamos aflorar o nosso eu profundo. Então amadurecemos para aquilo que é autenticamente humano. Quem recebe o batismo de fogo e de água rejuvenesce como a águia do mito antigo.

Mas indo diretamente ao assunto: que significa concretamente rejuvenescer como águia? Significa entregar à morte tudo aquilo que de velho existe em nós para que o novo possa irromper e ser integrado. O velho em nós são os hábitos e as atitudes que não nos engrandecem, como a falta de solidariedade para com os pobres, as palavras duras para com os familiares, a vontade de ter razão em tudo, o descuido para com o lixo, o desperdício da água e nossa surdez face ao que a natureza nos quer dizer. Tudo isso deve ser entregue à morte para podermos inaugurar uma forma sustentada de convivência entre os humanos e com os demais seres da criação. Numa palavra, significa morrer para ressuscitar.

Rejuvenescer como águia significa também desprender-se de coisas que um dia foram boas e de idéias que foram luminosas mas que lentamente se tornaram ultrapassadas e incapazes de inspirar o caminho da vida.

Rejuvenescer como águia significa ter coragem para recomeçar e estar sempre aberto a escutar, a aprender e a revisar. Em outras palavras, viver concretamente a resiliência. Não é isso que nos propomos cada ano?

Que o ano de 2012 que acaba de se inaugurar, seja oportunidade de perguntar o quanto de galinha existe em nós que não quer outra coisa senão ciscar o chão ou o quanto de águia ainda há em nós, disposta a rejuvenescer, a desenvolver resiliência e a confrontar-se corajosamente com os tropeços e as crises da vida.

Anúncios
40 Comentários leave one →
  1. 03/01/2012 11:14

    Não há muito que dizer, apenas belíssimo e profundo!

  2. Roziley Ferreira Lyrio permalink
    03/01/2012 11:20

    Belo artigo Leonardo Boff…..resiliência é palavra de ordem sim. Dianta tantas adversidades a tarefa do humano é aprender, não consigo pensar em outro sentido para a vida que não seja esse. Custei a entender “Deus escreve certo por linhas tortas”, hoje brinco que as vezes em linhas muito tortas……que fica difícil entender o propósito. Então o que acho que tenho que fazer é acreditar que tenho algo a aprender….que o sentido está na experiência e que o somatório dessas fa´r com que me torne um ser humano mais integrado e melhor. Cada evento uma experîencia que como fênix nos faz renascer…….Assim acredito. Paz e Bem!!!!!!!!

    • Sérgio Provisano permalink
      04/01/2012 18:27

      Eu quero ser o Fogo, símbolo também do conhecimento, que Prometeu roubou dos Deuses, conhecimento que além de libertar, purifica, como bem colocou Boff, como aliás sempre bem coloca seus pensamentos, suas palavras que, no meu raso entendimento, são como um Farol, que me guia com segurança em noites tempestuosas.

  3. Marcelo Lamparelli permalink
    03/01/2012 12:33

    Maravilhosa mensagem! Mas, não quero ser pessimista, nem com isso dar provas de irresistência prematura. As vezes penso na questão do aquecimento global como algo irreversível. Algo como apocalíptico. Um prenuncio ao Grande Fogo Purificador bíblico…será?

  4. Iguaracira Fidelis permalink
    03/01/2012 13:08

    Como é dificil ser águia, sempre que olho percebo o quanto estamos presos em nossas vidinha mediocre ,acomodada em diversas situações.
    Quando estou lendo seus escritos percebo o quanto preciso muda para ser feliz.
    abraços fraterno.

  5. Salette Aparecida de Simone permalink
    03/01/2012 13:19

    Lindo,lindo,lindo

  6. José Manuel Medina Reina permalink
    03/01/2012 15:13

    Desde hace ya muchos años sufro un trastorno obsesivo-compulsivo que me hace sufrir mucho, siento que tengo que pensar como otros para ser bueno. Soy geografo y me eduqué en una metodología científica, pero leyendo al Sr. Boff, con el que estoy de acuerdo en muchas cuestiones, me da la sensación de que cometo un pecado si mantengo mi fé en la ciencia. Incluso paralicé mi proyecto de tesis doctoral sobre los relieves graníticos. Ahora me encuentro nervioso, triste y angustiado. ¿Podré tener yo también resistencia y aprender?

    • Silmara permalink
      08/01/2012 1:04

      Com certeza pode aprender… Não fique preso só em suas questões… tente se abrir para o mundo, pois a vida é maravilhosa e procure fazer pelo menos uma coisa de que mais gosta. Sou professora de artes e sempre falo isso para os meus alunos. Toda criança nasce inocente e nós adultos é que a transformamos em pessoas do bem ou do mau.
      Estamos na melhor escola, a da vida…
      Abraços
      Silmara
      smc.40@hotmail.com

  7. Bernadete Lage Rocha permalink
    03/01/2012 15:42

    A Toda Sociedade Brasileira.
    Abaixo, manifesto nacional por melhoria da condição de um povo com o estigma doloroso de vidas – 800000 pessoas, 90% analfabetos, segundo o IBGE – relegadas ao abandono e à execração pública diária. Resolvemos apelar para a compaixão e a responsabilidade civil de todos os segmentos da sociedade, por puro cansaço de anos de tentativa inglória de amenizar a dor do despertencimento.
    Estamos enviando-lhes este manifesto de pedido de socorro imediato ao Povo Cigano, para que todos se sensibilizem e interfiram junto aos órgãos competentes, para incluí-los nas políticas públicas de saúde, educação, erradicação da miséria e de comportamentos preconceituosos que causam tanto sofrimento a esses seres à margem da vida.
    Nós, voluntários do Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente, APAC, Casa de Passagem, e na cidade de Viçosa, Minas Gerais, além do Forum Mundial Social – Mineiro e diversas outras entidades requeremos as medidas emergenciais de inclusão destes brasileiros, que já nascem massacrados pelo fardo vitalício da dor do aviltamento e segregação atávica em nossa sociedade, desabrigados que são da prática do macroprincípio da dignidade da pessoa humana, telhado da Constituição.

    Cliquem no link abaixo, no artigo da SEPPIR, que confirma a situação deles. E, por favor, leiam o anexo.
    http://noticias.r7.com/brasil/noticias/falta-de-politicas-publicas-para-ciganos-e-desafio-para-o-governo-20110524.html
    Se nosso país tornou-se referência em crescimento econômico, certamente conseguirá sê-lo também em compaixão e acolhimento dessa causa universal.
    DE GENTE ESTRANHA, em caravana.
    Dolorosamente incômoda.
    Ciganos. Descobrimos, perplexos, que suas famílias são excluídas dos programas de bolsa-família, saúde, educação, profilaxia dentária, vacinas etc. Sua existência se torna mais dramática, pois não conseguem os benefícios do governo por não terem endereço fixo. Segundo o IBGE, são cerca de 800.000, 90% analfabetos.
    Há seis anos, resolvemos visitar um acampamento em Teixeiras, perto de Viçosa. E o que vimos foi estarrecedor: idosas, quase cegas, com catarata. Pais silenciosamente angustiados, esperando os filhos aprenderem a ler em curto espaço de tempo, até serem despejados da cidade. Levamos ao médico crianças que “tinham problema de cabeça”. E eram normais. Apenas sofriam um tipo diferente de bullyng, ignoradas, invisíveis que são. E descobrimos também que os homens, em sua maioria, jamais saem das barracas, onde ficam fazendo escambo, artesanato- e não entram em farmácias, supermercados, lojas, pois entendem que a sociedade incluída só não bate em mulheres e crianças. Vimos chefes de família com pressão altíssima e congelados pelo medo de deixarem os seus ao desamparo.
    Vida itinerante. Numa bolha, impermeável. Forasteiros no próprio país. Dor sem volta. Passamos a visitar todos que aqui vem. E a conviver com o drama de mulheres grávidas, anêmicas e sem enxoval. Crianças analfabetas aos dez, onze anos.
    Como pessoas reféns do analfabetismo, execradas publicamente todos os dias de suas vidas, amordaçadas pelo preconceito e com filhos para alimentar conseguirão lutar por algo? Vide a Pirâmide de Maslow. Quem tem que gritar somos nós. Para eles não sobra tempo de aprender o ofício da libertação, já que são compulsoriamente nômades – sempre partem porque os donos dos terrenos ou algum prefeito pressionado expede a ordem de saída.
    A gente descobre, atordoada, que desde a primeira diáspora, quando passaram a viver à deriva, sempre expulsos, eles vivem numa cápsula do tempo. Conservam os mesmos hábitos daquela época, ou seja, sociedade patriarcal, vestuário, casamento prematuro, a prática de escambo e a mesma língua dos antepassados. Tudo isto PORQUE NÃO PARTICIPAM DAS TRANSFORMAÇÕES DA CIVILIZAÇÃO. Jamais tem acesso às benesses das pesquisas tecnológicas e científicas, aos programas governamentais de erradicação da miséria, às celebrações civis agregadoras ou sequer a proposta de ao menos um olhar de compaixão.
    E, então, “civilizados” que somos, cristãos ou não, que gritamos por nossos direitos, que votamos a favor ou contra, que existimos, continuaremos a dormir em paz?
    Agradecemos a todos que se sensibilizarem com a causa.
    Respeitosamente,
    Profª.Bernadete Lage Rocha
    l.bernadete@yahoo.com.br
    031-88853369
    Voluntariado:
    APAC – Viçosa-MG
    Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente
    Conselho de Segurança Alimentar
    MULHERES PELA PAZ
    PASTORAL NÔMADE

  8. RomeroMarcius permalink
    03/01/2012 15:51

    As palavras de Leonardo Boff sempre inspiram: Fide et Animus (Fé e Coragem)!
    Ter Fé no sentido de manter a confiança, crendo mesmo, reconhecendo e valorizando, com respeito e devoção, a interconexão de todas as coisas neste mundo…
    Ter Coragem no sentido de procurar fazer por onde que esta mesma interconexão seja reconhecida e valorizada, respeitosamente com devoção, pelas pessoas que possam apreender quanto à importância disto…
    O que não é algo fácil de se fazer numa sociedade em que o individualismo, o hedonismo, o niilismo, o conservadorismo e o fanatismo religioso, o consumismo desenfreado, a competição predatória e a absolutização do relativismo, intercalam-se…
    E, causam aos menos distraídos, a impressão de que vão cada qual a seu modo e simultaneamente tomando conta de tudo… Levando de roldão o equilíbrio ecológico, promovendo a destruição da Natureza, instalando gradativamente mais e mais o caos social… Ameaçando a própria subsistência da espécie humana sobre a face da Terra…
    Se nem só de pão vive o homem, porém, também de cultura… Com as palavras de Leonardo Boff, entretanto, a gente, verdadeiramente pode se alimentar!
    Sair da dimensão galinha! Acessar a dimensão águia!
    Adquirir resistência… Desenvolver resiliência…
    Muito obrigado, Leonardo Boff, porque você existe!
    Em 2012, continuamos, com Fide et Animus, na resistência pacífica através da não violência ativa, em prol do bem comum, por um mundo melhor para todos…

  9. André Lacerda permalink
    03/01/2012 15:57

    Gostei do texto, especificamente das passagens que tratam sobre a complementaridade dos opostos – e que recupera, voluntariamente ou não, a essência do milenar Livro das Mutações – e, de todo o parágrafo que desemboca em “morrer para ressuscitar”. Faço, todavia, uma observação quanto à abordagem acerca da tragédia na serra fluminense, em janeiro de 2011.
    Para mim, que estava em casa naquela noite, em Nova Friburgo, o que ocorreu foi algo absolutamente inimaginável, sem precedentes e, portanto, inevitável (afinal, para nós, leigos, até aquele momento, montanhas não “andavam”, não se dissolviam tão facilmente). Isso não justifica, todavia, o grande número de vítimas, posto que, vários foram os fatores que concorreram para piorar o quadro, a começar pela crônica e vergonhosa crise habitacional e de infraestrutura que existe na sociedade brasileira, e que obriga milhares de pessoas a construir e morar em áreas insalubres e perigosas.
    Mas, me atendo ao texto – e a partir daquela experiência na serra -, penso que frente às ‘forças cegas’ da natureza, “resignação” é uma atitude de extrema coragem e fé, indispensável ao “refazimento” da vida.

  10. Ricardo Salek permalink
    03/01/2012 17:43

    Meus parabéns pelo texto

  11. 03/01/2012 17:50

    Reblogged this on Beto Bertagna a 24 quadrose comentado:
    Your comments (optional)

  12. 03/01/2012 18:26

    Acredito plenamente e, nesta etapa de minha vida, sinto-me como a águia.

  13. Thyago Ramires Cossich permalink
    03/01/2012 18:42

    Eu quero ser a águia.

  14. Maria permalink
    04/01/2012 8:45

    obrigada!!! por este texto maravilhoso!…estou passando pelo fogo…vou voando ate o lago…com muita fe em Quem nos crio para isso! muitissimo obrigada.

  15. 04/01/2012 9:40

    Revigorante o Texto do Boff mostra que as etapas que passamos são primordiais para a reciclagem de nossas forças diante dos momentos difíceis que passamos.

  16. 04/01/2012 11:20

    Ai,como preciso de mais “águia em mim”..
    Fabulosa reflexão:
    didática,consistente,entusiasta..
    Obrigada,Leonardo!

  17. 04/01/2012 12:22

    Claríssima e clara reflexão que só poderia ter saído da mente privilegiada deste pensador que tanto admiro.
    Parabéns Leonardo Boff por nos presentear com pensamentos tão iluminados e enriquecedores!
    Tenha um ano abençoado com fogo e água!

  18. 04/01/2012 15:43

    Que delícia de leitura! Enriquecedora e edificante!
    Obrigada, Leonardo Boff, por não reter, por compartilhar…

    Um grande abraço,

    Martha Calheiros

  19. Paulo Sérgio dos Santos permalink
    04/01/2012 20:50

    ……Leonardo …. a luta pela vida hoje em muitas pessoas , que levadas pelas ondas das mídias acreditam que viver é ter …. e ter é viver… o que leva a concluirmos que realmente … o maior problema humano …. é as pessoas viverem para as outras verem … biblicamente…. temos um caso clássico de hipocrisia …. , …. eu li um ladrão perdoado …eu li uma prostituta perdoada …. mas li também um rancor com os hipócritas , … Leonardo …. as pessoas podem melhorar em todos os aspectos …quando pensam nas coisas não como suas ou como vão pensar delas … mas quando veem que em cada ato seu todos estamos envolvidos…. o pensamento coletivo de toda coletividade eh que vai fazer a diferença…. mas como vamos divulgar isto …. , de porta a porta …de ombro em ombro …… Obrigado por sua literatura e atitudes …. que Deus lhe permita humanizar o mundo ……

  20. 05/01/2012 0:31

    Parecia algo como muito lendario, mas no fim uma questao critica pertinente para a humanidade. Talvez nao para um (2012), mas todo o tempo em frente, partindo do presente.

    As suas palavras “Rejuvenescer como águia significa também desprender-se de coisas que um dia foram boas e de idéias que foram luminosas mas que lentamente se tornaram ultrapassadas e incapazes de inspirar o caminho da vida” sao demais sabias.

  21. 05/01/2012 6:39

    Tempo rejuvenecer no renascer das sementes espalhadas pelas forcas maiores da natureza plantadas na mae terra que a agua o sol e o ar fizeram brotar do cio natural. Tudo sempre valeu a pena por que as nossas almas populares sempre foram a resiliencia da sabedoria original que nunca desiste.

  22. 05/01/2012 14:18

    Como sempre Leonardo Boff nos presenteando com suas palavras “nobres e sábias de ouvir”)
    Sou sua fã desde sempre Leonardo e defendo suas idéias!!!
    Abraços fraternos
    Márlis

  23. Gilson Alves Barbosa permalink
    05/01/2012 18:48

    Possa realmente 2012 ser um fim de ciclo, aliás, bastante perverso para com milhões de seres humanos que ainda vivem em condições degradantes e à margem da dita sociedade moderna. Que 2012 possa vir a ser a largada para o desabrochar de uma nova consciência planetária e cósmica, onde o respeito pelo outro e pelo planeta que habitamos consubstanciem um novo paradigma do bem viver.

    Paz e bem! Abraços

  24. 06/01/2012 1:49

    Leonardo,
    Teu texto me transporta para o profundo significado das experiências traumáticas, individuais e coletivas, como aconteceu em Petrópolis e vem se repetindo com cada vez maior intensidade no planeta em geral.
    A resiliência, a possibilidade de assimilação do golpe e desenvolvimento da consciência, dá um sentido a todo o sofrimento gerado que, de outra forma, converte-se em sofrimento inútil.
    Não a simples crença, mas a Vivência de que as feridas vividas podem se transformar em aprendizados, de que os traumas podem abrir portas para o desenvolvimento de profundas habilidades (novos “dons”), portas para a expansão da percepção de si mesmo e da visão de mundo, re-significam esses dolorosos fenômenos tirando o ser humano de uma situação de simples “vítima impotente”, resgatando sua Fé em si próprio, sua confiança em si mesmo, na sua capacidade de reerguer-se e re-inventar-se, nutrindo assim sua esperança no futuro. Salve a resiliência que em cada ser habita!
    Mariano Pedroza

  25. 06/01/2012 9:09

    Leonardo Boff é uma das pessoas que admiro e o tenho como referencia de tudo que é bom na Igreja e em nosso pais mas vejo uma mudança de linha muito grande em seus escritos com relação aos textos da revolucionaria teologia da libertação que tanto contribuiu para libertação do povo latino americano em especial o Brasil.
    Sei que o movimento carismático veio pra abafar esse movimento mas ta na hora de si libertar.

  26. ivete permalink
    06/01/2012 18:25

    Sou uma Águia!

  27. 06/01/2012 18:56

    Você acabou de me ajudar a entender o que estou passando internamente e ao meu redor. Nada mais do que lavagem e purificação. Eu tinha esquecido que sou uma águia… Obrigada! Inclusive à minha tia que compartilhou sua mensagem no facebook.

  28. 08/01/2012 7:44

    Embora silenciado pelas cúpulas todo-poderosas e inquisidoras do Vaticano, Leonardo Boff continua a ser uma voz profética no Mundo. É confortante ler e ver alguém que é voz dos sem voz. Bravo, Leonardo! Para ti ficam as palavras do Fado de Maria da Fé:

    “Cantarei até que a voz me doa
    Pra cantar, cantar sempre meu fado
    Como a ave que tão alto voa
    E é livre de cantar em qualquer lado

    Cantarei até que a voz me doa
    Ao meu país, à minha terra, à minha gente
    À saudade e à tristeza que magoa
    O amor de quem ama e morre ausente

    Cantarei até que a voz me doa
    Ao amor, à paz cheia de esperança
    Ao sorriso e à alegria da criança
    Cantarei até que a voz me doa”

  29. Antonio Carlos Manarte permalink
    08/01/2012 18:20

    Acredito que todos nascemos galinha, e conforme aqueles que nos cercam, o ambiente em que vivemos podemos nos transformar em aguias, ou continuarmos na condição primaria. Eu ainda me sinto uma galinha tentando alçar vôo tal qual uma aguia, queimando todos meus complexos, minhas culpas, meus preconceitos. Quero me desvencilhar de tudo isso, pois só então, assim, estarei pronto para olhar para o exterior e entender qual o meu papel no mundo em que vivemos hoje, e tentar ajudar a melhorar a vida no planeta. O meu maior incentivo para isso, é saber que não estou sozinho. O amor, a caridade, a compreensão, a aceitação e a boa vontade, farão que tenhamos um mundo melhor, a partir do que nos propomos a ser. Vindo de quem vem não se poderia esperar outro tipo de pensamento, sensibilidade e fantástica visão do futuro. Obrigado L. Boff.

  30. 14/01/2012 15:12

    Como sempre… Leonardo Boff é um sábio!!! Que sua voz e mente nunca se apaguem!!!

  31. Luciana permalink
    19/01/2012 7:02

    Obrigada !

  32. 27/02/2013 11:54

    Things You Must Know About Mlm

    Browse the tips on this page and find out how you can become successful
    at website marketing.

    You have to keep normal conferences for the staff.
    It is actually beneficial for the crew when you all gather on a regular
    basis.

    Set up your multi-level marketing web site being a tutorial is set up.
    Providing very clear, which will increase your odds of maximizing your marketing functionality.
    These each boost your system account as well as your promoting cash flow.

    If you’ve made the decision to start out a Multilevel marketing project, it is very important look at the overall compensation deal that is available and whom ever you might have partnered or teamed on top of. When you find yourself certain of the total amount and consistency of your own payments as well as other benefits you could have coming to you, you will be aware whether you are spending your time sensibly or should be open to other options.

    Make your gatherings confined to an hour in size. If the multilevel marketing meeting takes a long time, it is going to appear more complicated and time-ingesting to the potential.

    Assess everything you failed and use the information and facts learned to heart.

    In the event you found an advertisement that says you can “make thousands monthly in your free time!!!, you simply will not be successful. You have got to operate really challenging at Multilevel marketing in order to become successful. Make a promise that you will obtain the most energy every day, and will also pave the way in which for any firm foundation in multi-levels marketing and advertising.

    You ought to generate comprehensive goals for each a part of your existing marketing plan. This will likely motivate you anything to focus on and push you to carry on.

    A good way to evaluate your multiple-levels marketing and advertising is really as a mad dash to sponsor the most participants.

    You need to understand around you are able to relating to your merchandise.

    Have a look at unbiased marketers to find out the way to design your self when working with multilevel marketing specialists are accomplishing and learn from their accomplishments.

    You can never make sure who is interested in what you need to promote.

    As you should develop a site for multilevel marketing, using social networking sites can definitely get you going.A fascinating and nicely created blog, regularly updated blog is a superb strategy to include, after you have a web site and are on social media marketing internet sites. Your community will increase with your online presence in the societal environment.

    Everybody loves to have some thing perfect for only a bargain!Seek out multilevel marketing firm including coupons to discuss with your buyers. People may well be more very likely to consider a desire for your merchandise if they have a reduced price.

    Well before making an investment anything in to a advertising and marketing company make sure to analysis them the BBB. There are many genuine organizations out there, but there are several not so very good kinds at the same time. You have to make sure that this expense is safe.

    The information on this page will help you to increase your rate of success. In the end, your goal is to bring in as much earnings as possible. Make sure you utilize all of the info you might have been presented in the following paragraphs, and drive you to ultimately be successful.

Trackbacks

  1. 2012: ano de Resistência e de Resiliência – Leonardo Boff | Cantinho Literário SOS Rios do Brasil
  2. E A PALAVRA PRA 2012 É “RESILIÊNCIA” « FERIADO PESSOAL
  3. 2012: ano de resistência e de resiliência – Leonardo Boff « Vítor Alberto Klein's Blog * O Portal *
  4. links a serem separados e arquivados « blog do Sampaio
  5. E A PALAVRA PRA 2012 É "RESILIÊNCIA" | Feriado Pessoal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: