Skip to content

2013: coragem para se renovar

31/12/2012

 

Há mais de quinze anos atrás publiquei no Jornal do Brasil um artigo sob o título “Rejuvenescer como águias”. Relendo aquelas reflexões me dei conta como de elas são ainda atuais nos tempos maus sob os quais vivemos e sofremos. Retomo-as para alimentar nossa esperança enfraquecida e ameaçada pelas ameaças que pesam sobre a Terra e a Humanidade. Se não nos agarrarmos a alguma esperança, perdemos o  horizonte de futuro e corremos o risco de nos entregarmos ao desamparo imobilizador ou à resignação estéril.

Neste contexto lembrei-me de um mito da antiga cultura mediterrânea sobre o rejuvenescimento das águias.

De tempos em tempos, reza o mito, a águia, como a fênix egípcia, se renova totalmente. Ela voa cada vez mais alto até chegar perto do sol. Então as penas se incendeiam e ela toda começa a arder. Quando chega a este ponto, ela se precipita do céu e se lança qual flecha nas águas frias do lago. E o fogo se apaga. Mas através desta experiência de fogo e de água, a velha águia rejuvenesce totalmente: volta a ter penas novas, garras afiadas, olhos penetrantes e o vigor da juventude. Seguramente este mito constitui o substrato cultural do salmo 103 quando diz:”O Senhor faz com que minha juventude se renove como uma águia”.

E aqui precisamos ser um pouco psicólogos da linha de C.G. Jung que tanto se ocupou do sentido dos mitos. Segunda esta interpretação, fogo e água são opostos. Mas quando unidos, se fazem poderosos símbolos de transformação.

O fogo simboliza o céu, a consciência e as dimensões masculinas no homem e na mulher. A água, ao contrário, a terra, o inconsciente e as dimensões femininas no homem e na mulher.

Passar pelo fogo e pela água significa, portanto, integrar em si os opostos e crescer na identidade pessoal. Ninguém ao passar pelo fogo ou pela água permanece intocado. Ou sucumbe ou se transfigura, porque a água lava e o fogo purifica.

A água nos faz pensar também nas grandes enchentes como conhecemos em 2010 nas cidades serranas do Estado do Rio. Com sua força tudo carregam, especialmente o que não tem consistência e solidez. São os infortúnios da vida.

E o  fogo nos faz imaginar o cadinho ou as fornalhas que queimam e acrisolam tudo o que não é ganga e não é essencial. São as notórias crises existenciais. Ao fazermos esta travessia  pela “noite escura e medonha”, como dizem os mestres espirituais, deixamos aflorar nosso eu profundo sem a ilusões do ego. Então amadurecemos para aquilo que é autenticamente humano e verdadeiro. Quem recebe o batismo de fogo e de água rejuvenesce como a águia do mito antigo.

Mas abstraindo das metáforas, que significa concretamente rejuvenescer como águia? Significa entregar à morte todo o  velho que existe em nós para que o novo possa irromper e fazer o seu curso. O velho em nós são os hábitos e as atitudes que não nos engrandecem: a vontade de ter razão e vantagem em tudo, o descuido para com o lixo, o desperdício da água e o desrespeito para com a natureza, bem como a falta de solidariedade para com os necessitados, próximos e distantes. Tudo isso deve ser entregue à morte para podermos inaugurar uma forma de convivência com os outros que se mostre generosa e cuidadosa com a nossa Casa Comum e com o destino das pessoas. Numa palavra, significa morrer e ressuscitar.

Rejuvenescer como águia significa também desprender-se de coisas que um dia foram boas e de ideias que foram luminosas mas que lentamente, com o passar dos anos, se tornaram ultrapassadas e incapazes de inspirar o caminho da vida. Temos que nos renovar na mente e no coração.

Rejunecer como águia significa ter coragem para recomeçar e estar sempre aberto a escutar, a aprender e a revisar. Não é isso que nos propomos a cada  novo ano?

Que o ano de 2013 que se inaugura, seja oportunidade de perguntar o quanto de galinha existe em nós que não quer outra coisa senão ciscar o chão  e o quanto de águia há ainda em nós, disposta a rejuvenescer ao confrontar-se valentemente com os tropeços e as crises da vida. Só então cresceremos e a vida valerá a pena.

E não podemos esquecer aquela Energia poderosa e amorosa que sempre nos acompanha e que move o inteiro universo. Ela nos habita, nos anima e confere permanente sentido de lutar e de viver.

Que o Spiritus Creator nunca nos falte!

Feliz Ano novo de 2013.

Anúncios
37 Comentários leave one →
  1. Nicco Lopes permalink
    31/12/2012 21:32

    NOSSA, QUANTO DE REALIDADE TEM AQUI, O QUANTO DE VERDADE. AGRADECIDO PELAS PALAVRAS LEONARDO BOFF. SEGUIR EM FRENTE.

  2. Benito permalink
    31/12/2012 21:57

    Amém “professor”!!!! para o senhor também e toda a família!

  3. Winston Boff permalink
    31/12/2012 22:08

    Todos temos o seu próprio DESTINO…….
    Nem todos fazem a escolha de SEGUI-LO……..
    Eu tive a SORTE de fazer a minha ESCOLHA!
    BOM ANO NOVO PARA TODOS E FAMÍLIA

  4. 01/01/2013 1:47

    Reblogged this on Efeito Psicose.

  5. acoplador permalink
    01/01/2013 5:14

    Reblogged this on …INVENTO UM CAÍS..

  6. 01/01/2013 7:00

    UM LINDO ANO NOVO PARA O SR. E TODA SUA FAMÍLA!!!

  7. Alexandre E. S. Visconti permalink
    01/01/2013 7:21

    Então, rejuvenescer como águia significa viver intensamente, ou seja, realmente viver. Feliz Ano Novo pra você também.

  8. António Silva permalink
    01/01/2013 8:34

    Querido Filosofo Leonardo BOFF. Bem haja. O meu muito obrigado.

  9. RomeroMarcius permalink
    01/01/2013 8:51

    Feliz Ano Novo para você também, Leonardo Boff, juntamente a todas as pessoas que lhe são especialmente queridas! E que continue a nos iluminar com suas sábias palavras…

  10. 01/01/2013 9:46

    Obrigado Leonardo por mais uma vêz nos presentear com palavras transformadoras! Paz e Bem à ti e aos seus.

  11. 01/01/2013 9:46

    Estamos aqui-e-agora bem no olho do rodamoinho e ele brilha. É lindo!
    Uma chance rara de mudar tudo para melhor.

    “Ao término de um período de decadência sobrevém o ponto de mutação.
    A luz poderosa que fora banida ressurge.
    Há movimento mas este não é gerado pela força…
    O movimento é natural, surge espontaneamente.
    Por essa razão, a transformação do antigo torna-se fácil.
    O velho é descartado e o novo é introduzido.
    Ambas as medidas se harmonizam com o tempo, não resultando daí, portanto, nenhum dano.”

    (I Ching)

  12. gaetano permalink
    01/01/2013 11:46

    Auguri Leonardo e felice anno nuovo.

  13. 01/01/2013 12:02

    Boa observação para crescermos precisamos sermos orientados como foram os Magos do oriente e voltarmos por outro caminho,

  14. silviano permalink
    01/01/2013 13:16

    Reblogged this on Aquí también, "nosotros los pueblos".

  15. Mozar Costa de Oliveira permalink
    01/01/2013 13:21

    Aí é que está, prezado Leonardo Boff: encorajar-se diariamente para se aceitar na mudança incessante. Exemplo: “embora eu tenha estudado a vida inteira, e ensinado, bem pode ser que neste assunto a minha opinião esteja errada, de modo que tenho de aprender mais”.
    Mozar Costa de Oliveira (Santos, São Paulo)

  16. Paulo AOCoutinho permalink
    01/01/2013 13:28

    Que cada vez mais pessoas possam aprender com sua lucidez e boa vontade. Paz e amor.

  17. 01/01/2013 14:22

    Obrigada pelo alerta de seu texto. Nós humanos parece que estamos em eterna crise.As existenciais são as piores, porque entra em questionamento o por quê das coisas.” A integração dos opostos em si é a saída”.Certa vez assisti a um filme alemão que tratava da ultapassagem de um poste por uma uma figura , representada por um desenho. Quando conseguiu ficou em 2 partes, que não conseguiram mais se encontrar. O filme era mudo. À época pensei: é o conhecimento uma vez descoberto…Melhor elaborado seu texto fala que seremos tocados em nossas experiências…Isabel

  18. Rita permalink
    01/01/2013 21:57

    Feliz 2013 para o Senhor . Que realmente deixemos de ser “galinhas” e procuremos ser “águias”,… novos voos mais altos e renovadores…. com a bênção de Deus!

  19. 02/01/2013 10:27

    Muito bom seu texto,.
    Feliz 2013

  20. Rosa Maria Nascimento Rodrigues permalink
    02/01/2013 12:20

    Tenho 56 anos, há 22 anos atrás, um padre deu-me um livro para lêr, o nome do livro era “Francisco de Assis, Ternura e vigor”, aquele livro respondeu-me a muitas perguntas que o meu coração fazia…e fui estudando mais os seus livros Frei Leonardo, porque continuam a responder a muitas pergunas que o meu coração continua a fazer. O livro “O Senhor é meu Pastor” ajudou-me tanto. Neste tempo recente estudei “Experimentar Deus” este ajudou-me a compreender o que está neste momento a passar-se comigo..têm sido os meus Mestres de viagem, Leonardo Boff, Thomas Merton, e Vasco Pinto de Magalhães. Deus pôs estas pessoas na minha vida para me ajudarem a crescer na caminhada!
    graças por poder caminhar assim! Bom ano novo
    Rosa
    Brag/Norte de Portugal

    • 02/01/2013 18:29

      Rosa Maria,

      A alegria de um autor é sentir que chegou aos leitores/as e os ajudou no seu sentido de vida. Fora deste propósito, para quem escreve teologia, é pura vaidade.
      Que Deus a acompanhe e encontre companheiros que a ajudam a avançar.
      lboff

      • Ricardo Nunes permalink
        02/01/2013 20:45

        Você é um cara inteligente,e por isso um dia espero que se arrependa de ter abandonado sua mãe.arrependa-se de coração,volte para os braços daquela que te amamentou e deu vida,não deixe que as ideologias,filosofias humanas continuem a te desviar da Verdade que existe por trás daquela que te ensinou educou e formou,estou falando da Igreja Católica Apostólica Romana. (Ricardo Nunes).

      • 03/01/2013 22:55

        Ricardo,
        Vc acredita demais na Igreja.Quem salva é Jesus e a Igreja é apenas um sinal as vezes contraditorio de sua graça. Ratzinger como teólogo escreveu um belo artigo sobre um dito da Igreja antiga” “A Igreja é uma casta meretriz” De noite peca e de manha Cristo tem que lavá-la. Seja um pouco critico para não colocar a fé naquilo que na verdade não é o centro da fé. E perca a mania de dar conselho a um ancião de 74 anos e de 50 de teologia. Siga voce mesmo seu caminho e não se arrogue estar acima dos outros.
        Viva o espirito das bem-aventuranças
        lboff

      • 04/01/2013 0:12

        Pois é Ricardo Nunes, falar mais não precisa. o “velhinho” já disse tudo. Quero a pressunção de apenas complementar: verdade absoluta? só se alguém algum dia juntar os cacos de espelhos que se quebrou do alto em nome da verdade.. Como não! Às vezes é melhor encher a boca com pão e não cuspir arrogância…!! Alías, pão, nas suas metáforas divinas e filosóficas… é a simbologia mais intragável do universo; eu prefiro a “dureza” da água das ideologias e filosofias deistas e imutáveis. Deus não é um padeiro tão mesquinho como muitos querem e creem!

  21. Ronaldo Costa Silva permalink
    02/01/2013 12:44

    Todas as vossas falas e escritas, sempre foram atuais e servem hoje e amanhã. Os costumes e hábitos. Eis a formação da natureza humana. surgir das cinzas é compreender e colocar em prática o homem sustentável que atua como referencia para os outros aprenderem o que ele diz, e se tornarem melhores do que o seu professor. É isto que define a Lei secreta desta época; Existir fazer o outro, o que está em volta ser o resultado do que se é. Ter no outro o aperfeiçoamento da natureza pessoal, e realizar a perpetuidade do modo individual de ser e sentir

  22. 02/01/2013 15:22

    Um texto rico e que nos conduz a reflexão e nos motiva a estabelecer metas e elaborar sonhos possíveis para 2013! Obrigado L. Boff, por esses textos brilhantes que nos conduz a reflexão e nos cobrarmos melhorias em nossas vidas físicas e esprituais! Feliz 2013!

  23. Lafaiete de Souza Spínola permalink
    04/01/2013 11:19

    Qual a sua sugestão sobre esse tema?

    UM PROJETO PARA A EDUCAÇÃO NO BRASIL.

    São inaceitáveis as seguintes afirmações:

    1. É uma sobrecarga o grande número de matérias obrigatórias no currículo escolar.

    2. O Brasil vai quebrar, caso haja um grande aumento do investimento público na educação.

    Na INFOERA; com o avanço exponencial dos componentes integrados, em consequência da miniaturização, já alcançando o nível atômico, ao lado do vasto uso da nanotecnologia, do vertiginoso desenvolvimento do software e das comunicações; passa a ser mais importante, cada vez mais, o ser humano pensante, com um amplo conhecimento geral que permita o seu desenvolvimento, quando estiver fora da tradicional cadeira escolar. O trabalho rotineiro será, então, executado pelas máquinas e robôs, como está acontecendo, até no Brasil. O mundo da WEB tende a ser incomensurável. Precisamos preparar nossas crianças para esse mundo que se avizinha a uma velocidade alucinante, com mais e mais competição, em qualquer tipo de sociedade que se apresente. No futuro que se avizinha as pessoas passarão a ter suas atividades em casa ou viajando. Quem não estiver preparado, sofrerá as consequências do ócio.

    A verdade mostra que a nossa educação é, faz décadas, pífia! O Brasil necessita de uma escola pública, em tempo integral, de qualidade que permita fornecer o básico às nossas crianças, para que elas se encaixem nesse mundo que se descortina.

    Observem que poucas foram as escolas a obter um nível de avaliação razoável no IDEB. Quase todas, inclusive, orientadas para o atendimento de áreas específicas, de muito difícil acesso, praticamente impossível, à maioria dos nossos jovens.

    Outra observação é que os piores índices, em geral, foram verificados nas regiões onde predominam altos níveis de violência. Quanto maior índice de violência, tanto menor o IDEB!

    Guardo cerca de 1000 testes aplicados, nos últimos 10 anos (redação de pelo menos 15 linhas, matemática e conhecimentos gerais), em jovens entre 18 a 25 anos, todos com secundário completo, muitos já frequentando faculdades particulares. É uma calamidade!

    O caminho para resolver os problemas estruturais e amenizar as injustiças sociais do Brasil está, basicamente, atrelado à EDUCAÇÃO. Precisamos, com urgência, investir, pelo menos 15% do PIB no orçamento da educação. Deve ser disponibilizada escola com tempo integral às nossas crianças, oferecendo, com qualidade: o café da manhã, o almoço, a janta, esporte e transporte, nas cidades e no campo. Como é uma medida prioritária, inicialmente, faz-se necessária uma mobilização nacional. Podemos, por certo tempo, solicitar o engajamento laico das Igrejas, associações, sindicatos e das nossas Forças Armadas (guerra contra o analfabetismo e o atraso) para essa grande empreitada inicial.

    Outros investimentos de grande porte, concomitantemente, devem ser realizados, ajudando, inclusive, a movimentar a economia de todo país: a construção civil seria acionada para a construção de escolas de alta qualidade, com quadras esportivas, espaços culturais, áreas de refeição e cozinhas bem equipadas etc. Tudo isso exigindo qualidade, porém sem luxo. Durante o período de mobilização, concomitantemente, o governo deve investir na preparação de professores para atender à grande demanda. Como esse projeto é de prioridade nacional, os recursos deverão vir, entre outros: de uma nova redistribuição da nossa arrecadação; de uma renegociação da dívida pública, com a inclusão do bolsa família etc. Não temos tempo para ficar aguardando a época do pré-sal.

    Observações e consequências previsíveis:

    1. O tráfico perderá sua grande fonte de recrutamento, pois todas as crianças estarão, obrigatoriamente, em tempo integral, das 07 às 19 horas, na escola. A segurança pública ficará agradecida. Serão desnecessários tantos investimentos em presídios e no efetivo policial. É uma fonte de recursos que migrará para a educação. Mais educação, como proposta, significa menos delinquência, menos tráfico de drogas, menos usuários, mais saúde.

    2. Para aqueles adolescentes que já participam de contravenções graves, podem ser planejadas escolas albergues, dando mais ênfase ao esporte e à cultura.

    3. A saúde pública será, também, uma grande beneficiária, pois teremos crianças bem alimentadas, sinônimo de saúde para elas e seus pais. Toda escola deverá ter um posto de saúde. Os pais despreocupados terão mais tempo para seus afazeres, menos despesas com alimentação, uma saúde melhor, necessitando de menos atendimento médico. Haverá menos gasto público com acidentes e com viciados em entorpecentes. É mais dinheiro que poderá migrar para a educação.

    4. O setor financeiro deve entender que isso levará o país, em médio prazo, a outro nível de bem estar. Será bom para todas as atividades que desejam uma nação economicamente forte. Os bancos irão ter menos gastos com a segurança, pois, esses assaltos a caixas eletrônicos tenderão a desaparecer. Com a educação em constante avanço, poderão aperfeiçoar a automação do setor.

    5. Considero que esse projeto, para ter êxito, necessitará de uma coordenação centralizada, inclusive para evitar os privilégios nas diversas de regiões do Brasil. A educação deve ter o mesmo nível em todo país. Ficará, então, sob a responsabilidade do Ministério da Educação.

    6. Os recursos, atualmente, aplicados pelos estados e municípios, deverão ser alocados nesse projeto. Tudo passa para o controle do ME. Para diminuir custos, poderá haver padronização em determinadas atividades. A edição de livros em escala, por exemplo, será necessária.

    7. Deverá ser criada uma fiscalização rigorosa, prevista em lei, controlada pela sociedade; com a participação de: pais, professores e sindicatos, com poderes e recursos para denunciar erros, desvios de verba e de rumo etc.

    8. Recursos adicionais: os pais pagarão 5% do salário / entradas pela mensalidade de cada filho matriculado. Isso é muito menos do que arcam, hoje, nas escolas particulares que, na sua maioria, não adotam o tempo integral. Muitas, inclusive, com qualidade duvidosa. Todas as famílias serão beneficiadas nas despesas de casa, pois: o café, o almoço, a janta e o transporte serão gratuitos.

    9. O pequeno agricultor terá prioridade no fornecimento dos produtos alimentícios dessas escolas.
    Surgirá, então, um mercado pujante, nesse vasto Brasil, aumentando nosso mercado interno. Tornando-se, também, numa importante política para manter o homem no campo. A formação de pequenas cooperativas agrícolas deve ser incentivada para permitir a aquisição de maquinário destinado ao cultivo da terra, armazenagem da colheita e entrega dos produtos nas escolas. Surgirá, então, um promissor mercado para os fabricantes de máquinas.

    10. A EMBRAPA deverá receber recursos adicionais para dar todo apoio a essa gente do campo, aproveitando para ensinar como praticar uma agricultura sustentável e como cuidar das matas ciliares. As escolas estabelecidas no campo devem ter no currículo aulas teóricas e práticas de como recuperar as áreas degradadas. O governo, por intermédio da Embrapa, fornecerá mudas e orientação de como proceder. As escolas localizadas dentro do perímetro urbano adotariam a sistemática de, uma ou duas vezes por mês, participar, em conjunto com suas irmãs do campo, de mutirões para recuperar áreas degradadas. Isso proporcionaria uma maior integração da cidade com o campo. As crianças da cidade não ficariam tão alienadas, quanto à vida do interior.

    11. O Brasil passará a ser um país admirado e respeitado. Deixará de ser o país só das “comodities”, esse anglicismo usado para substituir “produtos primários”. Mesmo no campo da agricultura, teremos uma maior diversidade e qualidade.

    12. Com o advento dessa geração bem educada, passaremos a ter produtos manufaturados, desenvolvidos e produzidos, aqui, com alta tecnologia. Nossa indústria crescerá, em função do mercado interno e da exportação de produtos com melhor qualidade.
    13. O futuro da energia não poderá ficar dependente da contínua destruição de grande parte da nossa AMAZÔNIA. Precisamos desenvolver tecnologias. Pequenas usinas de energia solar, eólicas e hidroelétricas devem proliferar para atender às novas exigências dessas escolas e dos pequenos agricultores. A sobra dessa energia será integrada à rede nacional, evitando os apagões. Alguns projetos de grande porte poderão, talvez, ser adiados. Com mais educação e cultura teremos melhores condições de analisar nossas prioridades e tecnologias aplicáveis. Será o fim das aventuras! Tudo será planejado!

    14. A energia nuclear, ainda, é cara e perigosa. Devemos pesquisá-la. Não podemos importar tudo a preço de ouro. Temos que investir na pesquisa e desenvolvimento de outras fontes. Com esse projeto de educação haverá proliferação de centros de pesquisa.

    15. Outras fontes de energia, como a eólica, a solar e a biomassa poderão aumentar a nossa independência. Sem um projeto de educação, como o proposto, não iremos alcançar os avanços dos países mais desenvolvidos.

    16. Não é com a devastação da Amazônia que vamos abastecer o mundo com carne. Precisamos desenvolver tecnologia para multiplicar as cabeças de boi por metro quadrado. Um povo educado e culto saberá combinar o desenvolvimento com a preservação ambiental. Ocuparemos a Amazônia, sem devastá-la.

    17. Com a devastação de nossas florestas e matas ciliares, seremos as principais vítimas. Os psicopatas, sempre olham o presente; não se importam com o futuro! Estudos bem elaborados confirmam que no meio da sociedade há cerca de 3% a 5% dessa praga. Num país com uma população de 190 milhões, temos, assim, pelo menos, 5.7 milhões praticando todo tipo de ato daninho à sociedade; inclusive contra a educação. Quanto mais permissivo o ambiente, mais esses traficantes e corruptos abastecem a lavagem de dinheiro. Com um povo educado essa gente não desaparece, porém o grau de atividade será bem menor. Eles estarão, com certeza, na linha de frente, em oposição a um plano como este!

    18. Para alcançarmos tudo isso, vamos necessitar, possivelmente, de uma nova forma de fazer política: mandato único em todos os níveis, partidos sem caciques, país unitário, lei única, câmara única e, consequentemente, deputados estaduais e vereadores só para a fiscalização. Os incomodados dirão: Que blasfêmia! Quem não dá a devida atenção à educação, deseja o status quo. Surgirão com uma infinita quantidade de argumentos, aceitáveis ou lançados pelos psicopatas e por muitos que não se dão conta que estão adotando os argumentos dessa gente.

    19. A nossa federação tem sido o berço esplêndido dos caciques, dos modernos coronéis, alojamento de mafiosos, fonte das guerras fiscais e muitas outras mazelas. Dentro desse quadro federativo a educação, praticamente, não terá guarida. Dentro desse quadro surgirão promessas vãs, enganosas, como prometer as famosas cotas, tirando o cobertor de pobres injustiçados para cobrir outros tão pobres. Tudo isso numa manobra, sem propor um projeto que transforme profundamente a nossa educação. Falam em educação sem investimentos pesados. Sabem mobilizar para a copa do mundo e para outros projetos onde o dinheiro jorra descontroladamente. Lutam desesperadamente pelos royalties do petróleo. Planejam implantar o Trem Bala num país que não possui uma rede ferroviária para escoar sua produção. Para a educação sobra o engodo.

    20. Tudo, portanto, por uma educação de nível, para que possamos, pacificamente, revolucionar esse nosso Brasil. As áreas de tecnologia passariam a ter disponibilidade de pessoal com preparo. O individuo seria engrandecido e o país ficaria agradecido.

    21. As nossas Forças Armadas, assim, repensariam seus projetos de importação, voltando sua atenção para o desenvolvimento tecnológico próprio. Não temos ameaças de vizinhos. Importar tecnologia militar de ponta é dar continuidade à nossa dependência. Um alto índice de educação será a base da nossa segurança. Daqui, sairão nossos pesquisadores, jovens que dedicarão seu tempo ao estudo, sem tempo para os desvios e vícios dessa sociedade doentia. Jovens que terão orgulho do pedaço de torrão onde nasceram e daqueles que pensaram neles. Só, assim, seremos um país forte, respeitado e admirado. Isso não é utopia? Para quem não pensa em tal futuro, sim.

    22. Proponho que esse tipo de escola acolha as crianças a partir dos 04 anos de idade com o objetivo de termos um bom nivelamento. Poucos são os pais, dentro dessa vida estressante, que têm condições de educar seus filhos durante os 04 aos 07 anos. Há uma tendência de deixarem essas crianças na frente da televisão, mesmo quando sob o cuidado de algum adulto. Dentro da classe média isso acontece, também. Pense que alternativa sobra para as camadas menos favorecidas que, muitas vezes, necessitam usar os precários meios de transporte, já antes do sol nascer. Há estudos que comprovam ser essa faixa etária a mais importante como base para o aprendizado futuro.
    Observemos que os pais ficariam menos estressados e teriam mais tempo para serem produtivos e desfrutarem do tempo livre para o estudo, a leitura e o lazer.

    23. As atuais escolas de pequeno porte serão reformadas e usadas como creches.

    24. Para os serviços gerais dessas novas escolas; como limpeza, cozinha e outros; serão contratadas pessoas que estavam usufruindo do Bolsa Família.

    25. Lendo um artigo sobre a escola na China, chamou-me à atenção o fato de 02 crianças; filhas de brasileiros, que lá estão estudando; externarem o desejo de retornar à escola brasileira, alegando que a prof, no Brasil, passava uma folha para o dever de casa e que na escola chinesa ela recebia quatro folhas, com a obrigação de entregar o trabalho de casa totalmente feito. Para as crianças chinesas, aquele procedimento era normal. Elas não cresceram sentadas ou deitadas no sofá, só vendo desenhos animados e novelas. Já morei num condomínio, com 108 apartamentos, onde havia uma quadra de futsal que, praticamente, não era usada. Nos fins de semana, quando encontrava um menino solitário no playground e perguntava onde estavam os coleguinhas que não desciam para brincar um pouco; a resposta não era que estavam estudando e sim que a meninada gostava mesmo era do videogame, estavam jogando, por isso não desciam. É por isso que o entrevistador obteve aquela resposta na China.

    26. Há um programa internacional de avaliação de estudantes (PISA), no qual, em teste recente, entre 65 participantes, o Brasil obteve o desagradável 54° lugar. A China, representada por Xangai, foi a primeira colocada. Existe um projeto para expandir o sistema adotado em Xangai, com cerca de 15 milhões de habitantes, para todo país. É, apenas, um exemplo, mas precisamos saber o que acontece no mundo para facilitar imitar o lado bom e evitarmos o negativo.

    27. Imaginem o salto quantitativo e qualitativo que teríamos nos esportes. Em todas futuras olimpíadas estaríamos nas primeiras colocações. Em Londres, obtivemos desempenho inferior a países infinitamente menores em dimensões territoriais e populacionais.

    • 04/01/2013 13:09

      Lafaiete,
      O tema é complexo. Qualquer coisa que nos ajude a melhorar nossa educação é válida. Fundamentalmente concordo com sua visão. Parabens.
      lboff

    • veronica Albuquerque permalink
      21/03/2014 15:13

      Há muito tempo acompanho seu trabalho. meu respeito, meu carinho, concordo plenamente com tudo que falou acima sobre educação,mas a cada dia que passa tenho a sensação que é uma utopia procuro fazer pelo menos a minha parte que é ínfima diante das demandas, a nós resta a força para continuarmos, um abraço fraterno!

  24. 04/01/2013 16:02

    Professor Leonardo, adorei o significado da águia. Profundo.
    Utilizei uma frase do texto em meu blog. Se tiver algum problema retirarei e não ficarei magoada,. mas gostaria de tê-la em meu portal.
    Um grande abraço e FELIZ 2013.

    • 04/01/2013 18:52

      Lucmeyre,
      Por favor,pode usar como achar conveniente esta e outras frases de meus escritos.
      As idéias estão todas por ai, no ar, alguns as captam e as colocam por escrito, oustros as pensam outros ainda as assumem….O autor é Alguem maior que nós.
      bom proveito
      lboff

  25. Romeu Geraldo da Silva - engenheiro de segurança do trabalho permalink
    08/01/2013 14:57

    Leonardo Boff, gostei do seu artigo “Coragem para Renovar” , apesar de que o mito de renovação das águias já era de meu conhecimento, atinei para o seu pensamento filosófico entre a água e o fogo, principalmente sobre a água.
    Em relação ao seu testo “A água nos faz pensar também nas grandes enchentes como conhecemos em 2010 nas cidades serranas do Estado do Rio. Com sua força tudo carregam, especialmente o que não tem consistência e solidez. São os infortúnios da vida.”, tenho a tecer o seguinte comentário:
    De agosto a novembro de 2011, morei numa cidade serrana, próximo a Nova Friburgo, chamada Sumidouro. Aquela região fora a que mais sofrera nas enchentes de 2010, o que constatei “in loco” . Nas minhas observações do porquê que acontece as enchentes, constatei que os leitos daqueles rios e córregos que correm na região, geralmente em vales, são de formações rochosas, o que dificulta a penetração da água para o subsolo. Curioso, que ao indagar sobre a origem do nome”Sumidouro”, fui informado que aquele rio que atravessa a cidade, antigamente sumia num ponto, somente aparecendo noutro ponto, quilometros á frente. Este trajeto subterrâneo, seria portanto uma enorme galeria fluvial, que em época de chuvas, agia como um depósito fluvial, controlando assim as enchentes.
    Voltando ao seu testo, “O velho em nós são os hábitos e as atitudes que não nos engrandecem: a vontade de ter razão e vantagem em tudo, o descuido para com o lixo, o desperdício da água e o desrespeito para com a natureza, bem como a falta de solidariedade para com os necessitados, próximos e distantes. ”
    Talvez devido a estes velhos hábitos e atitudes, o rio carregou tanta degradação, lixo e outros resíduos para aquele trecho subterrâneo,que vieram a entupir e fechar aquele trecho, forçando assim o rio a criar um novo caminho na superfície, onde acabou com aquela galeria fluvial de controle das enchentes.
    Em conclusão, vamos esperar que a partir deste ano de 2013, comecemos a rejuvenescer como a águia, tendo a coragem de acabar com os Apagões Administrativos, e implementar projetos que realmente solucionam os infortúnios gerados pelas enchentes nesta região.
    Lagoas, galerias subterrâneas para serviram como pulmões na época das chuvas, estações de tratamento de resíduos, utilização dos resíduos sólidos, tanto como biomassa ou como matéria para incineração em usinas térmicas, contribuindo assim para geração de energia próximos aos centros de consumo, contribuindo assim para evitar os apagões elétricos ou mesmo como adubos, contribuindo com a agricultura local, são projetos rejuvenescedores.
    Agora é esperar que os administradores de nosso País, tenham coragem para renovar.

  26. Inês Ferreira permalink
    08/01/2013 15:30

    Rejuvenescer é um grande desafio e requer coragem . É isso que peço a Deus: coragem para enfrentar os desafios e viver alegre e plenamente, coragem para fazer com que outras pessoas também possam encarar corajosamente os desafios da vida. Feliz 2013, mestre Leonardo! Parabéns, ainda que tardio, pelo dia 14/12, o seu aniversário. Que Deus te ilumine e a toda sua família.

  27. Caren permalink
    30/01/2013 12:27

    Leonardo, que coisa linda é sua vida e o que escreve, uma fonte de inspiração para todos nós. O apego é um problema para as águias e, às vezes, nos portamos como galinhas, ciscando sem fim. Estou exatamente nesta fase tão necessária de despedir de comportamentos arraigados e minha maior dificuldade é perdoar-me pelos meus erros. Rejuvenescer em 2013 é meu grande objetivo. Que o que fique faça sentido. Que o que surja, mais ainda. Que estejamos sempre conectados ao que importa.

  28. Romeu Geraldo da Silva - engenheiro de segurança do trabalho permalink
    19/02/2013 15:13

    E o fogo nos faz imaginar o cadinho ou as fornalhas que queimam e acrisolam tudo o que não é ganga e não é essencial. São as notórias crises existenciais. No meu primeiro comentário, não citei nada sobre os “infortúnios da vida” relativos a incêndios, visto que estas tragédias que causam grande impacto em nosso cotidiano, a muito tempo não aconteciam. Mas, com esta tragédia em Santa Maria, vem a tona o nosso comentário de que o velho em nós são os hábitos e as atitudes que não nos engrandecem: a vontade de ter razão e levar vantagem em tudo, o descuido para com a segurança, as improvisações sem medida para resolverem algum detalhe, a falta de visão, a falta de responsabilidade técnica, a corrupção e tantos outros fatores que ficaram evidenciados nesta tragédia. Como no nosso comentário anterior, vamos esperar que a partir deste ano, com os novos prefeitos e prefeitos reeleitos, teremos a oportunidade de rejuvenescer como a águia, tendo a coragem de enfrentar os Apagões Administrativos e de evitar assim os tropeços e as crises existências, com uma boa administração, com novos hábitos e atitudes, deixando o quanto de galinha existe entre nós, que não querem outra coisa, senão ciscar o chão, levando vantagem em tudo e com a falta de visão e responsabilidades com o manejo das coisas públicas. Esperamos, então que o espírito de águia surja entre nós, com disposição de rejuvenescer e coragem para enfrentar valentemente os tropeços e crises administrativas a fim de evitarmos os “infortúnios da vida”, só assim então cresceremos e a vida valerá a pena.

Trackbacks

  1. Matéria Incógnita – Inovação e Criatividade » A esperança frente as ameaças que pesam sobre a Terra
  2. 2013: Coragem Para se Renovar | Senda de Sophia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: