Skip to content

As eleições atuais à luz da história antipovo

11/10/2014

Nada melhor do que ler as atuais eleições à luz da história brasileira na tensão entre as elites e o povo. Valho-me da uma contribuição de um sério historiador com formação em Roma, em Lovaina e na USP de São Paulo o Pe. José Oscar Beozzo, uma das inteligências mais brilhantes de nosso clero.

Diz Beozzo: “a questão de fundo em nossa sociedade é a do direito dos pequenos à vida sempre ameaçada pela abissal desigualdade de acesso aos meios de vida e pelas exíguas oportunidades abertas às grandes maiorias do andar debaixo.

Como nos ensina Caio Prado Júnior, nossa sociedade desigual repousa sobre quatro pilares difíceis de serem movidos: a) a grande propriedade da terra concentrada nas mãos de poucos de tal modo que não haja terra “livre” e “disponível” para quem trabalha ou para os que eram seus donos originários; b) o predomínio da monocultura; c) a produção voltada para o mercado externo (açúcar, tabaco, algodão, café e hoje soja; d) o regime de trabalho escravo.

A independência de Portugal não alterou nenhum destes pilares. Os que naquela época sonharam com um Brasil diferente, propunham a troca da grande pela pequena propriedade nas mãos de quem trabalhava; da monocultura para a policultura; da produção para o mercado internacional por outra voltada para o autoconsumo e para o abastecimento do mercado interno; do trabalho escravo pelo trabalho familiar livre. Isso pôde acontecer em quenas regiões da serra gaúcha e de Santa Catarina, com colonos alemães, italianos, poloneses, hoje um campo mais democratizado.

Houve geral oposição dos grandes proprietários escravistas a qualquer dessas medidas e foram matados a ferro e fogo levantes populares que apontavam para qualquer medida democratizante na economia, na política e sobretudo nas relações de trabalho. Basta rememorar algumas dessas revoltas: a insurreição dos escravos Malês na Bahia, a Balaiada no Maranhão, a Cabanagem na Amazônia, a revolução Praieira em Pernambuco, a Farroupilha no Sul.

A monarquia caiu menos por seus anacronismos do que pela Lei Áurea que lhe retirou o apoio dos barões do café escravocratas e das chamadas classes “produtoras”, como se os produtores não fossem os escravos que trabalhavam.

A revolução de 30, com seu viés nacionalista, mesmo que parcialmente, deslocou o eixo do país do mercado externo para o interno; do modelo agrário exportador para o de substituição de importações; do domínio das elites exportadoras do café do pacto Minas/São Paulo, para novas lideranças das zonas de produção para o mercado interno, como as do arroz e charque do Rio Grande do Sul; do voto censitário, para o voto “universal” (menos para os analfabetos, naquela época ainda maioria entre os adultos), do voto exclusivamente masculino para o voto feminino; das relações de trabalho ditadas apenas pelo poder dos patrões para a sua regulação, pelo menos na esfera industrial com a criação do Ministério do Trabalho e das leis trabalhistas voltadas para a classe operária . Não se conseguiu tocar o domínio incontornável dos proprietários de terra na regulação das relações de trabalho dentro de suas propriedades, o que só vai acontecer depois de 1964.

Getúlio implantou uma política corporativista de apaziguamento entre as classes e de “cooperação” entre capital e trabalho, entre operários e os capitães da indústria em torno de um projeto de industrialização e defesa dos interesses nacionais. Ele criou as bases para o Brasil moderno.

Nesta campanha eleitoral certos meios de comunicação criaram o motto: “Fora PT”. Busca-se acabar com a “ditadura” do PT, para deixar campo livre para instaurar a “ditadura do mercado financeiro”. O que realmente incomoda? A corrupção e o mensalão?

A meu ver, o que incomoda, em que pesem todos seus limites, são as medidas democratizantes como o Pro-Uni, as cotas nas universidades para os estudantes vindos da escola pública e não dos colégios particulares; as cotas para aqueles cujos avós vieram dos porões da escravidão; a reforma agrária, ainda que muito aquém de tudo o que seria necessário, como sempre nos lembrou Dom Tomás Balduino; a demarcação e homologação em área contínua da terra Yanomami contra a grita de meia dúzia de arrozeiros apoiados pelo coro unânime dos latifundiários e do agronegócio, assim como todos os programas sociais do Bolsa Família, ao Luz para Todos, ao Minha Casa, minha Vida, o Mais Médicos e daí para frente.

Nunca incomodou a estes críticos que o Estado pagasse o estudo de jovens estudantes de famílias ricas que deram a seus filhos boa educação em escolas particulares, o que lhes franqueou o acesso ao ensino gratuito nas universidades públicas aprofundando e consolidando a desigualdade de oportunidades. Esse estudo custa mensalmente ao Estado no caso de cursos como o de Medicina de seis a sete mil reais. Nunca protestaram essas famílias contra essa “bolsa-esmola” dada aos ricos, e que é vista como “direito” devido a seus méritos e não como puro e escandaloso privilégio. São os mesmos que se recusam a ser médicos nos interiores e nas periferias que não dispõem de um médico sequer.

Os que sobem o tom dizendo que tudo no país está errado, em que pese a melhoria do salário mínimo, a criação de milhões de empregos, a ampliação das políticas sociais em direção aos mais pobres, a criação do Mais-Médicos, posicionam-se contra as políticas do PT que visam a assegurar direitos cidadãos, ampliar a democratização da sociedade, combater privilégios e sobretudo colocar um pouco de freio (insuficiente a meu ver) à ganância e à ditadura do capital financeiro e do “mercado”.

É esta a razão do meu voto para outro projeto de país, que atende às demandas sempre negadas às grandes maiorias. É por isso, que votei Dilma no primeiro e o farei no segundo turno, respeitando as ponderações e escolhas dos que enxergam um caminho diferente e viável para o momento atual” (jbeozzo@terra.com.br). É esse também o meu pensamento.

 

 

 

 

 

40 Comentários leave one →
  1. Adriano Berao Costa permalink
    11/10/2014 9:09

    Não considero os governos Lula e Dilma do PT, propriamente. Foram governos de composição de classes, em que estavam todas as classes sociais, desde o banqueiro Meireles, até os mais pobres do Bolsa Família. Em termos partidários houve uma coalização com mais de dez partidos, com o eterno peso conservador do PMDB e demais oportunistas. Por outro lado, foram governos que ainda viveram um período histórico de refluxo dos movimentos massas, derrotados política e ideologicamente na década de 80, e que não conseguiram ainda retomar a ofensiva da luta nas ruas. E por fim, o PT como maior partido da esquerda, com toda sua influencia nas massas e nas organizações populares, abdicou de seu papel de organizador político, renunciou ao dever de formador ideológico, resignou-se ao medíocre papel de disputar cargos públicos. Por isso, esclerosou-se ideologicamente. Esperamos que haja uma retomada do movimento de massas. As mobilizações de junho já foram um sinal de alerta. E o plebiscito pela Constituinte da reforma política, com quase oito milhões de eleitores participando, outro.
    João Pedro Stédile

  2. Adriano Berao Costa permalink
    11/10/2014 9:10

    O PT, sendo o maior partido de esquerda do Brasil, não conseguiu levar adiante a formação política e a disputa ideológica entre seus militantes e na sociedade. Não se pode conceber que um partido que tenha 800 mil filiados, não tenha cursos de formação política, não tenha sequer um jornal nacional que oriente e debata com a militância política.
    João Pedro Stédile

  3. Adriano Berao Costa permalink
    11/10/2014 9:16

    Há mais de 30 anos milito, faço campanha e voto no PT.
    Elegi Antônio Holfeldt, Olívio Dutra, Tarso Genro, Raul Pont, Paulo Paim e Lula.
    Em 2010 não votei em Dilma.
    Nunca considerei Dilma uma Petista. Mas sua escolha como candidata já fazia parte do “novo” PT que nasceu da conquista do Governo Federal: um PT personalista, pragmático, populista, aparelhador e fisiológico, características da política brasileira contra a qual sempre lutamos.
    A verdade é que o PT mudou. O PT aparelhou o Estado e abandonou os Movimentos.
    A militância se jogou para dentro da máquina
    pública e esqueceu de revolucioná-la. Pelo contrário, os CCs – antigos militantes que ganharam cargos de confiança independente de suas qualificações profissionais e técnicas – tornaram-se os novos dominadores, com arrogância superior a dos seus antecessores e temperada com a prática da corrupção. A luta social foi abandonada
    e apenas serviu de escada para ambições pessoais. A participação popular nas decisões virou lenda urbana e rural. As políticas públicas continuam sendo decididas em gabinetes, com objetivos elitistas e jogadas à população como migalhas se comparadas ao volume do orçamento nacional e dos financiamentos de bancos públicos para a
    iniciativa privada.
    Sejamos sinceros: o PT está se lixando para a emancipação dos trabalhadores e após 12 anos a participação popular virou letra morta no repertório teórico do Partido. Os cargos de confiança continuam sendo ferramentas de cooptação e manutenção de currais eleitorais sugando a militância que se alimenta no cocho do Estado elitizando e transformando os antes dominados em dominadores, agora traidores. Resumindo: o clientelismo e o fisiologismo do toma-lá-dá-cá fazem deste governo um Frankstein esquizofrênico e insaciável.
    A política econômica se resume a desonerações de geladeiras, fogões, automóveis, celulares, tablets e bugigangas que estimulam o consumismo e o endividamento da população e aumentam os índices de degradação do meio-ambiente.
    O elitismo dos financiamentos públicos dá centavos para micro e pequenos empresários e bilhões para grupos financeiros escolhidos por critérios de conveniência política.
    A gestão caquética da saúde beira a crueldade e a ausência de políticas urbanas mantém nossas cidades pocilgas sem saneamento e com um gigantesco déficit habitacional e falar da qualidade do ensino, da segurança pública e da infra-estrutura é repetir argumentos de
    ineficiência e falta de qualidade e investimento.
    Juízes do Supremo Tribunal Federal continuam sendo nomeados pelo executivo, emendas parlamentares não são combatidas e continuam incentivando o clientelismo e a perpetuação de políticos carreiristas e o instituto da reeleição completa a arcaica cena política brasileira.
    UMA POLÍTICA QUE ZOMBA DA POPULAÇÃO E AGRIDE A NATUREZA.
    Então a reforma política não aconteceu, a reforma administrativa não aconteceu, a reforma agrária não aconteceu, a reforma urbana não aconteceu, a reforma do judiciário não aconteceu, a reforma tributária não
    aconteceu e a reforma previdenciária não aconteceu.
    O país está maquiado e sonolento.

    • 27/10/2014 13:42

      Muito bom o seu texto Adriano B Costa , o que houve foi mesmo essa traição de um partido ideológico , com princípios populares e de decência , se transformando em mais UM , e dos piores , pois usou da mentira para chegar onde chegou , uma traição imperdoável , se tornaram mais inescrupulosos que os demais ! Saudações pt.

  4. 11/10/2014 9:16

    Perfeito …

  5. Jarbas permalink
    11/10/2014 9:40

    Muito bonito tudo isso! mas só uma pergunta? O Mensalão, o Petrolão entre vários outros exemplos de roubo do erário público não te incomodam? Nunca tantas pessoas estão sem trabalhar e sem procurar emprego sendo a verdadeira causa do baixo desemprego! Mendigos foram elevados a classe média as custas de manipulações groseiras dos índices sociais, sendo a verdadeira causa dos milhões que foram tirados da miséria só no papel e vão continuar na miséria porque estes programas assistenciais não visam a contrapartida de formação técnica e educacional, como o de outros países! O Mais Médicos é um programa destinado a desvio de verba pública para Cuba e posterior retorno para o caixa dois do PT, com importações de Pseudo-Médico com formação insuficiente até para atender as mais primárias patologias! Isto não te incomoda?? As Universidades brasileiras estão ano apos ano afundando em dívidas e nos índices de excelência em comparação ao resto do mundo por visar não a excelência científica mas um assistencialismo que não é sua função social, sem falar que se tornaram cabides de empregos com fins políticos! Isso não te incomoda??

    • 21/10/2014 12:09

      Jarbas, estou seguro que o que incomoda vc é que o povo pode viajar de avião, comprar seu carrinho, melhor sua casaa e ter luz eletrica. Vc e as elites tem raiva do PT porque permitiu que 40 milhões entrassem na sociedade que elas pensavam que era so delas. Querem o povo onde sempre estava, na senzala, na favela.A questão toda é essa: como realizar que os pequenos tenham acesso ao bens necessário à vida, aos direitos fundamentais de poder comer, morar, se educar. Isso o PT bem ou mal conseguiu. O que deu certo para as grandes maiorias deve continuar. Pode esperar até domingo à noite e verá a vitoria de Dilma com vários pontos acima do Aecio que representa o que não deu certo aqui nem nos paises centrais metidos em crises das quais não sabem sair e com 102 milhões de desempregados enquanto aqui nem chega a 3 milhões. Vc tem inteligencia e sentimento de compaixão com os sofredores do mundo. Procure diminuir o sofrimento deles, votando certo e sem preconceitos e moralismos ao invés de dar asas à sua fantasia com dados falsos e ilações sem sentido.
      lboff

    • Daniele Ladeira Ribeiro permalink
      27/10/2014 17:04

      Jarbas concordo plenamente com vc!! Me admira muito que o PT, ache bonito a escravização do médico cubano (cerca de 2000 reais vai para o médico de Cuba e cerca de 8000 para Raúl Castro e o médico Cubano não tem o direito de ir e vir, não pode pedir asilo político, não pode trazer sua família…isso é tráfico de gente, é trabalho ESCRAVO. Ora, o partido não é dos trabalhadores?!
      E o mais incrível é que quando nos opomos a qualquer atitude ou roubalheira dentro do partido, o argumento é sempre o mesmo, recalque porque o pobre agora tem vez…afff…que argumento infantil…

      • 04/11/2014 22:17

        Comentário inútil, espelho da decadência ética-cultural da sociedade em que vivemos neste país de doutores e excelências … mais um comentário vazio, aliás !!!

  6. Vera permalink
    11/10/2014 9:42

    Admiro um tanto de demagogia dita entre lindos ideais sociologicos, mas sera conveniente ter este olhar? Nos dias atuais quem esta insatisfeito com o PT não são as elites, somos nos, o povo, classe media e também os pobres desfavorecidos, porém todos nos que somos esclarecidos . Nos que votamos e elegemos o carismático Sr. Lula para presidente e nestes 12 anos nos decepcionamos mas do que outra coisa qualquer. Portanto, deu para o PT mostrar ao que veio, e chega! Os programas sociais acima citados: bolsa família e etc., nasceram todos no governo do Sr. FHC , sendo muito criticados como esmolas e paternalismo pelo Sr. Lula ( para os esquecidos, circula vídeo na net ) Estes programas tinham outros nomes e foram trocados para que se consolidasse a mudança da autoria dos mesmos, com interesses ” eleitoreiros”. Logo, qual foi o programa para o progresso das classes do andar de baixo, dos conterrâneos dos Sr. Lula? Nestes 12 ANOS, em que se PODERIA MUITO FAZER, nada mais do que “esmola” lhes foi dado.
    Não nos embrulhe junto com as elites, pois esta ( acho que são +ou – 1% do pais) tiram quem querem, a hora que querem, como fizeram com Vargas e etc. Intelectualismo a parte, mas circula na net uma ” charge” que com 3 quadrinhos resume brilhantemente os 3 últimos governos : ( FHC, Lula e Dilma ) FHC planta, Lula colhe os frutos e Dilma corta a arvore. Periga de mais 4 anos Dilma/PT o pais ser “enterrado” ! Sem demagogia, Viva o sociólogo FHC! ( injustamente criticado pelo PT )

  7. Vinicius Alves permalink
    11/10/2014 9:47

    As políticas sociais são o carro chefe do PT, me preocupa nessa estratégia o fato de manter a massa eternamente dependente em troca de votos. Não podemos negar q uma das contribuições de FHC foi a estabilização da economia, o plano real, e queda da inflação. PT com avanços e erros,PSDB com erros e avanços,esse é meu ponto de vista.

  8. 11/10/2014 11:03

    Excelente, em pouco espaço sintetizou o que significa esta eleição 2014.

  9. Ana Carolina permalink
    11/10/2014 11:33

    Não consigo acreditar, mas o PSDB vai voltar ao poder…..meu pior temor desde os protestos do ano passado vai se concretizar….Agora meu voto é da Dilma, porque PSDB não dá gente! Retrocesso na certa!

    O PT errou muito na sua campanha de primeiro turno….mirou o alvo errado do jeitinho que o PSDB queria…Que nojo desta mídia, que nojo de tanta manipulação…uma pena que o povo não enxergue muito além do que passa no Jornal Nacional….Entender que as elites não votam no PT vá lá, mas muita gente beneficiada pelo governo petista também vota no PSDB por pura manipulação, ignorância política….

    Vai ser duro 4 anos de PSDB, e espero que pare por ai….

  10. Ana Carolina permalink
    11/10/2014 11:34

    Texto muito bom e esclarecedor!

  11. Artur de Carvalho permalink
    11/10/2014 12:30

    Em tese, ou seja, teoricamente, estou de acordo com os argumentos expostos…minha questão é a falta de punição e controle da corrupção, nos Três Poderes da República, por políticos, empresários, funcionários públicos e sociedade civil, visando sua extinção, ainda que gradual…E. neste sentido, não vejo propostas reais, concretas e sérias, seja por PT, nem por PSDB. Gostaria de acreditar que estou enganado…

  12. Regina Assunta permalink
    11/10/2014 14:26

    Gostei!

  13. 11/10/2014 14:30

    Tudo muito bonito, palavras maravilhosas, realmente é muito bom analisar a perspectiva de um outro olhar mas e quanto aos meios para se atingir tal fim? É justo e certo passar sobre princípios éticos e morais para construir uma sociedade mais justa e igualitária?

  14. Shirleine Gimenes permalink
    11/10/2014 14:47

    Muito interessante! Belo trabalho feito pelo autor! Quando faz uma retrospectiva do que aconteceu no nosso País! Respeito a colocação! Mas permita me trazer uma outra opinião e olhar?

    Creio que Nada!!! mas nada mesmo!! justifique a iniciativa de corrupção, de desvios, etc. etc. Os outros partidos também fazem!!??? Creio que devemos estar atentos, acompanharmos e protestarmos também. E se ficar provada, a existência de corrupção!? Temos que fazer com os outros, o que está sendo feito com o PT, também! Aonde estão os valores? De ética! Verdade!!! ? Qual será a mensagem que ficará, se o PT for eleito? Não é reforçar o velho e famoso “jeitinho brasileiro”? Que sina, heim?? AAHHH! Aquele governo roubou, mas fez!!! O que é isto? Que absurdo!!! Não é em cima desta crença que construiremos uma nação sustentável, não é? Além do mais, tem muita gente GRANDE sendo beneficiada pela atual gestão, certo? Como os senhores devem estar acompanhando nos noticiários! Senhores! Olhem o que foi feito com a Petrobrás!!! Dá medo! O que será que há por detrás das outras obras que estão sendo construídas pelo Brasil a fora?

    Gostaria de falar ao autor que, não me incomoda, o Pro-Uni, as cotas nas universidades para os estudantes vindos da escola pública e não dos colégios particulares; as cotas para aqueles cujos avós vieram dos porões da escravidão; o Luz para Todos, ao Minha Casa, minha Vida e daí para frente, pois acreditaria que o imposto que eu pago, estaria sendo bem empregado.

    Sinceramente! O que me incomoda!!! É que atualmente pagamos uma carga tributária altíssima, em que há poucos países no Globo que estão pagando semelhante carga, como por exemplo, o Japão. Mas lá, eles têm educação de base, tem segurança e serviços de saúde com qualidade, etc. E aqui? .

    Mas…como uma pessoa compreensiva, eu poderia argumentar, o país é grande e complexo, não é fácil administrá-lo.

    Até…saber que o dinheiro que labuto para ganhar e que fica quase metade para o governo, está sendo utilizado de certa forma para beneficiar GRANDES CORPORAÇÕES que pagaram propina e políticos que as receberam!!! Para financiar campanhas de marketing, que aliás foram muito bem feitas. E deve ter ficado caro!

    Obs: Todos pagam estes impostos! Pois ao comprar qualquer produto, está embutido no preço, uma carga de tributo, que geralmente é alta.

    Saibam! Não faço parte da elite, que a autor menciona no texto. Obs: Talvez as classes que financiaram as campanhas façam!!!

    Desculpe-me, a forma de expressão e o desabafo!!! Mas desta vez, O PT e os partidos coligados abusaram! Estamos cansados!

  15. Socorro Freire permalink
    11/10/2014 14:55

    Fabuloso!! É preciso que este conteúdo chegue aos ouvidos das grande massas.

  16. Questões Relevantes permalink
    11/10/2014 15:14

    Quem acha Cuba um bom modelo de democracia e respeito aos direitos humanos já deixa claro que não aprecia a democracia, pelo menos a democracia que conhecemos por este nome. Convido para a leitura destes dois artigos esclarecedores sobre o tema:
    DEMOCRACIA DIRETA:BOA INTENÇÃO LIBERTÁRIA OU LIBERTICIDA?
    http://questoesrelevantes.wordpress.com/2014/06/04/democracia-direta-boa-intencao-libertaria-ou-liberticida/

    A ESQUERDA E OS VALORES CIVILIZATÓRIOS.
    http://questoesrelevantes.wordpress.com/2014/06/25/a-esquerda-e-os-valores-civilizatorios/

  17. 11/10/2014 16:33

    Já era admiradora dos seus trabalhos e dizeres que vejo na mídia, mas agora frente ao momento político, me sinto honrada pela escolha que fiz (PT), pois suas palavras refletem fielmente os meus ideais de um mundo melhor. Lamento eu não conseguir exprimir em debates na mesa de um bar ou em uma pagina social o que faz tão naturalmente. Estou com muito medo do retrocesso que está por vim se o adversário a nossa causa vencer. Não temo por mim, mas pelos menos favorecidos. Que Deus tenha misericórdia de todos nós!

  18. 11/10/2014 19:22

    O que o Pe. José Oscar Beozzo, esquece brilhantmente, é o fato de Roma é ainda causa do atraso e o pragmatismo resignado de povo crente, adoutrinado a sumissao secular, temos abandonar o espiritu imperial de escravos a uma autoridade imposta. Temos aprender sermos soberanos de nos mesmos. poderiamos fazer uma cuarentena clerical romana, pelos proximos 100 anos, pra trascender a desigualdade espiritual entre os clerigos, que tem o mandato de escravizar mentes e coracoes.

  19. 11/10/2014 20:05

    Republicou isso em coração filosofante.

  20. 11/10/2014 21:00

    Expurguemos a Corrupção junto com os Corruptos e o Corpo Politico desse pais vai ficar sanado. Nunca governo algum colocou tanta gente na cadeia como o Governo comandado por Dilma. Se não se está fazendo justiça, fica por conta dos tribunais. Por que falar só sobre o PT? Quantos corruptos e corruptores de outros partidos estão presos ou na mira da Justiça? Temos dificuldades e grandes desafios a serem enfrentados. Dilma não é perfeita. Negar suas virtudes é insanidade. Declarar que de Lula para cá não tivemos progresso e desenvolvimento algum, é expor um atestado de insensatez.

  21. Francisco permalink
    11/10/2014 21:10

    Estou muito preocupado com este quadro que está sendo montado, esta tentativa de retrocesso politico que seria a eleição do Aécio. Como você debate neste artigo, precisamos rever nossa própria história para distinguir os projetos que estão em jogo, a opção das elites e a opção pelas classes populares. Cursei a graduação na época que o PSDB governava e não consegui bolsa na faculdade e alguns amigos que fizeram nesta época ainda pagam o empréstimo do FIES. Hoje sou professor de História e Sociologia e sempre falo com meus alunos que eles devem aproveitar estas oportunidades para ingressar no ensino superior através do Pró-uni. Não quero que eles passem pelo sufoco que passei.

  22. 12/10/2014 0:13

    Eu votei em Dilma em 2010, Meu pai ajudou na fundação do PT, porém o PT de hoje tornou-se um covil, não posso fingir que não vejo os escândalos de corrupção em que Dilma e seu partido estão envolvidos. Hoje, digo no segundo turno vou de Aécio, porque O PT não tem o direito de ser um partido comum como qualquer, ele representava os trabalhadores. Agora representa Dirceu, o Genuíno, o Delubio e etc, Não o PT que vi o meu fundar lutar por ele, não o direito de associar a políticos corruptos meramente para ter governabilidade e maioria, o PT nos traiu, nós não merecemos o que o PT fez com os trabalhadores paulistas.

  23. 12/10/2014 0:44

    Bolsa Família nasceu da unificação de programas de Fernando Henrique Cardoso
    Dos cinco programas que integram o Bolsa Família, um foi criado durante o governo Lula

  24. Francisco Machado Filho permalink
    12/10/2014 8:30

    Leonardo.
    Abra os olhos para enxergar o mar de lamas que inunda o Planalto e a sua Presidenta.
    Os escândalos na Petrobrás são somente a pontinha do imenso Iceberg.

  25. Cássio Carvalho permalink
    12/10/2014 15:00

    UM DIáLOGO:

    – Eu sou a favor da ALTERNÂNCIA DE PODER!
    – Ah, sim!? Você deve ser daqueles “patrões” que criticaram o PEC dos Empregados Domésticos e que agora falam em “alternância de poder”, não é!?.
    Alternância de Poder é o trabalho domestico ser mais digno e valorizado. Essa “alternância” é que eu quero ver você apoiar.
    – Ah, mas desse jeito até eu vou trabalhar de doméstica. Tá muito fácil.
    – Quero ver, então! São 130 anos de República e só agora falam de “alternância de poder”, por 12 aninhos. Mmmm, vamos falar a verdade. A elite nunca permitiu que os governos populares se estabelecessem neste país. “Alternancia de poder” é a nova maneira de expressar o conservadorismo das classes dominantes. Um papo furado.
    – Mas, veja bem, minha empregada não faz o serviço direito e ainda quer moleza?
    – Oh, querida… Ninguém está de moleza. Esse é apenas o país da classe dominante que o PSDB/FOLHA/ESTADÃO/FMI fazem você ver.
    – EU QUERO APENAS A SAUDÁVEL ALTERNÂNCIA DE PODERRRRR!
    – “Alterna” aí a sua visão sobre os que trabalham pra você primeiro! Eles também querem ver essa alternância de poder. Não a que você grita agora, querem a que você critica. Porque é esta que está sendo encaminhada pelo governo do PT.

  26. Andre permalink
    12/10/2014 20:41

    Parabéns pelo texto. Abraço!!! Voto Dilma.

  27. Marlene Pitarello permalink
    12/10/2014 21:52

    Leonardo Boff, respeito muito suas opiniões, sempre cheias de compaixão pelos seres vivos, com reflexões importantes para todos nós que desejamos construir uma sociedade mais igualitária.
    Estamos observando que os setores mais reacionários e conservadores cresceram assustadoramente em nossa sociedade e na nova formação do congresso nacional. Quase 50% representam os latifúndios!
    Por que isso? Sei que muitos fatores podem explicar tamanha escalada, mas não posso me furtar em ponderar que o PT, no poder há 12 anos, não politizou, não formou, não discutiu, arrasou com a militância de base! Não fomos chamados a discussão de nada, não se aproveitou este grande momento no poder para reflexão, formar pessoas e novas lideranças!
    Governou com fisiologismos e visando somente a prática de resultados….deu no que deu.
    O povo (incluindo eu) sentimo-nos traídos pelos ideais nobres porque lutávamos!
    A análise dos votos aponta que a grande maioria da população está descontente. O PT na sua doença egóica não vê o recado das urnas?
    O senhor não acha que esta responsabilidade é do partido que se corrompeu e foi incapaz de expulsar imediatamente quem se desvirtuou da carta de principios? Coligou-se com partidos e pessoas que representam o que há de mais reacionário e espúrio neste país! Essas alianças podres colocam o PT como porta voz de Collor, família Sarney, Renan Calheiros, etc, etc.!!! Ao mesmo tempo em que quer ser o porta voz dos mais humildes. Isso não é contraditório?
    Desvirtuou-se o projeto, caro Leonardo Boff.
    Como posso conceber um socialista que tem um patrimônio amealhado nas gestões em milhões? Como pode um socialista enriquecer e aceitar propinas lesando seu irmão e seu povo?
    Me orgulho de ter participado da construção do Partido dos Trabalhadores, que apresentou-se à nação brasileira como uma alternativa de poder….uma nova era e um novo olhar para a construção de uma sociedade mais justa e feliz. Estávamos construindo um novo jeito de fazer política com alegria, honestidade, sonhos e trabalho duro!
    Hoje…..o partido adoeceu……. é igual aos outros e sinceramente acho o PT um partido reacionário que volve a direita já!
    Abraços

    P.S. Se puder veja esta análise do IELA do Nildo Domingos Ouriques:

  28. Ana maria permalink
    13/10/2014 8:19

    Parabenizo o José Beozzo pela belíssima análise política neste momento tão crítico em que vive o nosso país. Seria muito bom se milhões de brasileiros indecisos ou que se deixam levar pelas belas promessas do PSDB pudessem ter acesso a esta análise e pudessem ver quem realmente é melhor para o governar o nosso país. vamos espalhar quanto pudermos essas boas reflexões. Quem sabe assim, conseguimos barrar mais uma vez a fome de ganância e de poder do PSDB e sua turma oportunista.

  29. Fernando Luz permalink
    14/10/2014 7:21

    Não! Não posso apoiar o pragmatismo atropelando os ideais e as idéias. Corrupção, aparelhamento do estado, política do ódio e da calúnia, defesa corporativista de partidários condenados pela justiça… É um preço demasiado alto a pagar.
    Sempre apoiei o PT e a defesa obstinada das lutas populares, contra privilégios e acobertamentos. Não mudei minha posição; o PT sim.
    Tristemente, meus heróis de ontem se transformaram em vilões, aproveitadores, mentirosos, caluniosos e defensores de si mesmos e não de seus ideais.
    Fora corrupção, xô corporativismo, Vade-retro egoísmo!

  30. luizkrempel permalink
    18/10/2014 15:23

    Concordo desde sempre com 0 pensamento e a fala escrita de Leonardo Boff já antes de Ratssinger(?) se tornar um” pseudo papa”estou o renascimento da TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO.

  31. Isoleide Furlanetto permalink
    19/10/2014 11:47

    Muito bom o conteúdo e as reflexões…Ótimo tb. o texto do Marcelo Barros.Valeu
    Isoleide

  32. josé durval fernandes reis permalink
    21/10/2014 7:08

    A lucidez com que é tratada a questão das eleições dos dois projetos para o Brasil, nos deixa perplexos diante de uma mídia que “apartidária”, ao invés de esclarecer e informar, defende o projeto “45”, expondo todo o preconceito e luta pelo retorno do país à exclusão e a pobreza extrema da maioria de sua população. É deplorável a nossa mídia burguesa e comprometida.

  33. 04/11/2014 22:18

    Republicou isso em angelcac.

Trackbacks

  1. Esta historia de homofobia não é sobre homofobia | MANHAS & MANHÃS

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: