Skip to content

Recado ao PT: transformar o desalento em teimosia

31/05/2015

Tempos atrás escrevi um artigo com o título semelhante. Relendo-o, vejo sua atualidade face à crise de rumo pela qual passa o PT. Refaço-o com adendos. Não basta a indignação e o desalento face aos crimes cometidos no assim chamado Lava Jato na Petrobrás. Importa tomar a sério a amarga decepção provocada na população, particularmente nos mais simples e nos militantantes que agora suspiram cabisbaixos:”nós que te amávamos tanto, PT”.

O que tem que ser suscitada nesse momento é a esperança, pois esta é notoriamente a última que morre. Mas não qualquer esperança, aquela dos bobos alegres que perderam as razões de estarem alegres. Mas a esperança crítica, aquela que renasce das duras lições aprendidas do fracasso, esperança capaz de inventar novas motivações para viver e lutar e que se consubstancia em novas atitudes face à realidade política e com uma agenda enriquecida que completa a anterior.
A corrupção havida é consequência de um estilo de fazer política, desgarrada das bases populares.

O PT foi antes de tudo um movimento nascido no meio dos oprimidos e de seus aliados: por um outro Brasil, de inclusão, de justiça social, de democracia participativa, de desenvolvimento social com distribuição de renda. Como movimento, possuía as características de todo carisma: galvanizar as pessoas e fazê-las ter um sonho bom. Ao crescer, tornou-se inevitavelmente uma organização partidária. Como organização, virou poder. Onde há poder desponta o demônio que habita todo poder e que, se não for continuamente vigiado, pode pôr tudo a perder.

Com isso não queremos satanizar o poder mas darmo-nos conta de sua lógica. Ele é, em princípio bom; é a mediação necessária para a transformação e para a realização da justiça. Portanto, ele é da ordem dos meios. Mas quando vira fim em si mesmo, se perverte e corrompe, porque sua lógica interna é essa: não se garante o poder senão buscando mais poder. E se o poder significa dinheiro, ganha fomas de irracionalidade: os milhões e milhões roubados se sucedem sem qualquer sentido de limite.

Há um outro problema ligado à organização: se os dirigentes perdem contacto orgânico com a base, se alienam, se independizam e facilmente se tornam vítimas da lógica perversa do poder como fim em si mesmo. Surgem as alianças espúrias e os métodos escusos. A cupidez do poder produz a corrupção. Foi o que aconteceu lamentavemente com alguns altos setores do PT. Se estivessem ligados às bases, vendo os rostos sofridos do povo, suas duras lutas para sobreviver, sua vontade de lutar, de resisitr e de se libertar, seu sentido ético e espiritual da vida, se sentiriam fortificados em suas opções e não sucumbiriram às tentações do poder corruptor. Mas se descolaram das bases.

Agora para o PT não resta senão a resiliência, dar a volta por cima e fazer dos erros uma escola de humilde aprendizado. Para os militantes e demais brasileiros que abraçaram a causa do PT, embora não sendo filiados ao partido como eu e outros, o desafio consiste em transformar a decepção em teimosia.

A teimosia reside nisso: apesar das traições, as bandeiras suscitadas pelo PT já há 25 anos, devem ser teimosamente sustentadas, defendidas e proclamadas. Não por serem do PT mas porque valem por si mesmas, pelo caráter humanitário, ético, libertador e universalista que representam.

A bandeira é um sonho-esperança de um outro Brasil não mais rompido de cima abaixo pela opulência escandalosa de uns poucos e pela miséria gritante das grandes maiorias, um Brasil com um projeto de nação aberto à fase planetária de humanidade, cujos governos pudessem, com a participação popular, realizar a utopia mínima que é: todos poderem comer três vezes ao dia, irem ao médico quando precisassem, enviarem suas crianças à escola, terem emprego e com o salário garantirem uma vida minimamente digna e, quando aposentados, poderem enfrentar com desafogo os achaques da idade e poderem despedir-se, agradecidos, deste mundo.

Os portadores deste sonho-esperança são as grandes maiorias, sobreviventes de uma terrível tribulação histórica de submetimento, exploração e exclusão. Sempre os donos do poder organizaram o Estado e as políticas em função de seus interesses, deixando o povo à margem. Tiveram e ainda têm vergonha dele, tratado como zé-povinho, carvão para o processo produtivo. Mas ele, apesar deste espezinhamento, nunca perdeu sua auto-estima, sua capacidade de resistência, de sonho e de alimentar uma visão encantada do mundo. Conseguiu organizar-se em inumeráveis movimentos, na Igreja da libertação e foi fundamental na criação do PT como partido nacional.

Essa utopia alimentou o PT histórico e ético. Esta bandeira deve ser retomada, pois é ela que pode refundá-lo, confiando mais na dedicação do que na ambição, mais na militância que na maquiagem dos marqueteiros. Foi esta bandeira que entusiasmou as massas, que teve uma função civilizatória ao fazer que o pobre descubrisse as causas de sua probreza, se politizasse e se sentisse participante de um projeto de reinvenção do Brasil no qual fosse menos difícil de ser gente.

Porque é místico e religioso (o PT soube valorizar o capital de mobilização que possui esta dimensão?) o povo brasileiro tem um pacto com a esperança, com os grandes sonhos e com a certeza de que se sente sempre acompanhado pelos bons espíritos e pelos santos fortes a ponto de suspeitar que Deus seja brasileiro. É bebendo desta fonte popular que o PT pode se renovar e cumprir sua missão histórica de refundação de um outro Brasil. Se não assumir esta tarefa, vãs serão suas estratégias de subsistência e de esperança de futura vitória.

*Leonardo Boff é teólogo e escreveu Depois de 500 anos que Brasil queremos? Vozes 2000.

31 Comentários leave one →
  1. 31/05/2015 15:10

    excelente, afinal qual o seguimento que não guarda em seu seio, elementos indignos de erguer a bandeira do grupo.

  2. Wagner Afonso Rocha permalink
    31/05/2015 15:24

    Leonardo, se me permite assim lhe dirigir com todo o repeito a sua pessoa e opiniões.

    Votei no PT nestas últimas eleições, sabia das dificuldade, uma vez terminado a fonte financeira das obras da Copa a parcela da sociedade que ganhou, empresas, iria se voltar contra o partido, mas tinha a esperança do PT forçar uma política de crescimento econômico sem perder o crescimento social justo.. Atacar direito dos trabalhadores para recompor o trilho do crescimento econômico é demais. Não admitir, seria suicídio, mas não tomar providencias para não se repedir tamanha corrupção, lembrando do “mensalão” é ser conivente e participativo com o erro, caso Petrobras. O PT perdeu seu norte, seu objetivo, esta podre, esta morto, é um partido que não renascerá por que para nós que acreditamos e apoiamos este anos todos a esperança foi substituída pela desconfiança, pela traição.

  3. 31/05/2015 15:32

    Sem a mudança dos líderes, que devem pagar pelos Pecados Capitais, pouca esperança resta. Mas, conforme eles dizem, não sairão senão após a revolução sangrenta com seus “exércitos dos Stediles”, agora aliado a terroristas contratados e sob manto e proteção de exércitos estrangeiros. Triste fim para nossa vã esperança de dias melhores.

  4. 31/05/2015 15:43

    ESTE MARAVILHOSO ARTIGO DE LEONARDO BOFF SIRVA DE REFLEXÃO SÉRIA E PROFUNDA A QUANTOS AINDA ACREDITAM NO PAPEL EDIFICANTE DA RETOMADA DAS BANDEIRAS DAS LUTAS SOCIAIS,ESPERANÇA ÚNICA E MAIOR DOS HOMENS E MULHERES DE BEM
    DESTE PAÍS!

  5. 31/05/2015 15:46

    RETROCEDER JAMAIS! A ORDEM É TEIMAR, RESISTIR, IR À FRENTE! ALLONS ENFANTS DE LA PATRIE!!!

  6. 31/05/2015 15:58

    Sempre é possível recomeçar e corrigir-se.

  7. Manoel Mendonça permalink
    31/05/2015 16:08

    Só agora conseguiu enxergar o que comentei por várias vezes. O PT se deixou seduzir pelo poder e consequentemente se corrompeu. Você afirmava que toda essa corrupção não passava de uma propaganda conservadora e reacionária, mas, vendo o PT próximo a extinção resolveu mudar o discurso e tenta salvar o que resta de uma quadrilha espúria que enganou a todos que lhes deram crédito. Tente esse novo caminho, pelo menos agora juntou-se aos que fazem a delação premiada. Sucesso!

  8. ADENIR permalink
    31/05/2015 17:29

    A República brasileira é formada pelos poderes: executivo, legislativo e judiciário. Os partidos políticos fazem parte do poder executivo e legislativo. O judiciário é caso à parte.
    Vivemos e convivemos nos últimos 126 anos de sistema republicano com a INVASÃO E EVASÃO dos que não têm poder. Droga que gasta e desgasta o Brasil. Pagamos brigas e conflitos que teimosamente corroem as forças brasileiras. A AMPLIAÇÃO DE PODERES com PODER DEFENSIVO – PODER EDUCATIVO E PODER SOLIDÁRIO completaria o HEXA
    almejado pelos brasileiros no futebol. Ultrapassaríamos o PENTÁGONO em força e imaginação. Teimosia machuca o nariz. O nariz do morto e do arrogante caem sem oxigenação.Ousadia ajuda ir em frente. TRABALHA E CONFIA. Bandeira amada pelos capixabas e pelos cidadãos de bom senso. O Brasil precisa desta bandeira até a volta de Cristo que se aproxima a cada dia.

  9. 31/05/2015 18:17

    ” Agora para o PT não resta senão a resiliência, dar a volta por cima e fazer dos erros uma escola de humildade aprendizado. ” A crise depura, livra do que é nocivo ou imoral. Eu, aprendi um provérbio em Minas Gerais: burro velho não pega marcha.

  10. 31/05/2015 19:30

    Você disse tudo! Nossas esperanças não serão em vão.

  11. 31/05/2015 21:42

    Frei Leonardo.
    Com este “time de líderes” atual o pt está morto. A resiliência é importante, mas extirpar estes criminosos encastelados no partido é quase impossível. Certa feita, o lulla disse que o Brasil teria que “engolir ele”…. vocês vão ter que me engolir… agora, chegou a hora de vomitá-lo… a bem do país.
    Este falso brilhante precisa ter a sua verdade exposta e desnudada para então iniciar uma “nova era” para o pt, do contrário o pt terá que esperar a sua “passagem” desta para começar a reviravolta que o Sr sugere… e isto pode demorar… e demorando o povo se desmobiliza… aliás acho que já está desmobilizado.
    Paz e Bem

  12. Cordova permalink
    01/06/2015 0:32

    O partido sem dúvida passa,como uma semente no inverno,por uma hibernação ideológica, mas creio q florescerá forte e pronto p cumprir sua missão,unir e dar esperança a um povo maltratado,expoliado porém nunca subjugado e q tm a capacidade d aprender rápido com os escorregões.Inevitavelmente o partido
    retomará o seu rumo,todas as críticas algumas justas a maior parte infundada,servem p autoreflexão e um melhor entendimento da realidade

  13. Cordova permalink
    01/06/2015 0:54

    O mundo globalizado troxe novos e mutantes desafios aos quais vai-se moldando uma realidade/fictícia juntamente com um atropelo d informações qs impossível d ser verificada,mns ainda analizada e compreendida p qm necessita tomar decisões precisas,e nesse tumulto todo mt da exência s perde p n s perder a oprtunidade surgida sob pena d q n retorne.Dito isso,ou s muda o sistema como um todo ou ele continuará a mudsr as pessoas

  14. Claudete Haas Rausch permalink
    01/06/2015 1:04

    Tenho profundo respeito pelo Senhor e acompanho suas postagens, sou da classe trabalhadora há mais de 30 anos, participei das mudanças econômicas e vivi na pele todos os planos econômicos que o Brasil passou, passei dentro de um banco praticamente minha vida; Porém não compartilho com sua ideologia com relação ao Partido dos Trabalhadores, pois este partido não me representa, penso que assim como o trabalho está mudando, precisamos de outros líderes, outras pessoas que não estejam tão apegadas ao poder como este partido demonstrou estar, infelizmente não tenho nenhuma esperança que este partido possa reviver e recuperar-se depois de tanto enganar aqueles em que confiaram e os elegeram..Não sou capitalista nem socialista, acredito que o mundo está mudando e precisamos de novos caminhos e lideranças as relações com o trabalho e com o poder já não são mais as mesmas; O Brasil possui realidades conflitantes e culturas muito diferentes em seu território que deveriam ser respeitadas, penso que o governo deveria se restringir a setores de segurança,educação,saúde.O poder e a proximidade com o financeiro corrompe o ser humano e para ser eleito a qualquer cargo público deveria se exigir o mínimo de preparo, um país ignorante não tem condições de escolher bem seus líderes;
    Não se percebe humildade dos líderes deste partido ao tratar todo brasileiro como ignorante, nossa presidente é uma piada pronta, confusa e parece estar fora do contexto econômico do país…
    Desculpe meu desabafo, estou cansada de ser enganada e pagar impostos, apesar de pagar por tudo, não posso usufruir nada meu filho está em escola particular, preciso pagar plano de saúde, IR e outros tantos.. estamos reféns dos bandidos e de uma hipocrisia sem precedentes neste país, tenho 49 anos totalmente desiludida, se pudesse iria educar meu filho em outro país;

  15. 01/06/2015 11:03

    Nosso sonhos não perdemos… Pois, nossa alma sempre se regenera… Nossa fonte popular nunca secará… Somos místicos e religiosos ecléticos… O PT sempre será um estigma… Nossas chagas sempre cicatrizam… Já somos vitoriosos… Somos um marco de referência à socialização… Temos um patrimônio valioso… A esperança sempre nos rejuvenesce… Este ciclo negativo não será perpétuo… Nossa tendência política deve ser a ética… Não somos ingênuos… Estratégias sempre ocorrerão… A vida sempre andará para frente… Quanto ao erros e vitórias… Substituições devem acontecer… Nossa missão deve ser escarlate… Fazer sempre somar… Nossa estrela estará sempre no firmamento…

  16. André Lacerda permalink
    01/06/2015 15:25

    Apesar de não me considerar um indivíduo muito politizado, e ter uma certa ojeriza a partidos políticos (os partidos sempre me passaram a ideia de que seus filiados acabam agindo por uma “obediência cega” e apaixonada), vibrei e votei no “Lulalá”. Pois bem, ao longo dos anos, e de longe, observei a trajetória do PT em seus governos. Um dos aspectos que mais me chamaram atenção foi a forma tradicional quantitativa como o partido se consolidou, conferindo sempre à cúpula oriunda de São Paulo as decisões finais. Como disse, anteriormente, não sou muito politizado, e posso estar redondamente enganado, mas a impressão que eu tenho é que existe um feroz jogo político no interior do PT que inviabiliza as resoluções consensuais (em minha opinião, o consenso deve ser sempre o objetivo principal a ser perseguido). Com efeito, as votações acabam por premiar as opções (nem sempre as melhores) que a maioria escolhe (no caso em virtude de São Paulo ter o maior número de associados, o núcleo partidário tende ser sempre oriundo desse Estado), repetindo um defeito grave da democracia representativa, onde a maioria nem sempre representa a melhor opção.

  17. 01/06/2015 15:42

    Republicou isso em allabroadconsultinge comentado:
    Um bom artigo do Boff. Sera que o sonho volta ou so a decepcao?

  18. iara permalink
    01/06/2015 18:25

    Pareceu-me que neste texto Leonardo Boff aproximou-se da realidade. É preciso depurar o partido de todos estes que lideraram não um programa de resgate de cidadania mas um programa de poder pelo poder tendo a si próprios como alvo. Basta! O resgate da ideologia de mais igualdade social,não tem necessáriamente que ser realizado pelo PT. Creio que não há como, o mesmo se implodiu! O desgaste é enorme. Mas todos e qualquer um que imbuído de sensibilidade, solidariedade e compromisso politico, trabalhe para que se diminuam as diferenças gritantes e expúrias que existem no Brasil. Em frente, afinal somos um povo de superação.

  19. José Rogério Buccos Bressan permalink
    02/06/2015 0:00

    Caro Leonardo, ainda acho que você acredita muito no que a Imprensa diz sobre o PT. A Imprensa mente o tempo todo, sem parar: nunca diz uma verdade completa, omite fatos relevantes e destaca fatos sem importância. E distorce as notícias econômicas todos os dias na maior cara de pau. É uma vergonha!

  20. Fernanda Souza-favor me apresentar sempre com este nome permalink
    02/06/2015 0:19

    Eu, também como o senhor, não perdi a esperança, Frei Leonardo. Aqueles que verdadeiramente amam o Brasil jamais deverão desistir de sonhar um país melhor e mais digno para todos. E que Deus nos ilumine e proteja! O Brasil merece dias melhores; o momento atual é bem deprimente .Os que fizeram o mal feito, egoisticamente não pensaram no povo trabalhador e sofrido do nosso país. Que lástima! Que grande oportunidade perdida!

  21. maria conceiçao fernandino da silva permalink
    02/06/2015 2:02

    Texto mto bom. Mto boa reflexão como tds que sempre faz

  22. tomaz permalink
    02/06/2015 7:47

    Desde muito cedo, lá pras bandas da década de 80, quando me envolvi no movimento que parou os correios onde era funcionário me deparei com o lado espúrio do sindicalismo, e desde então descobri que toda luta começa com os idealistas e morrem com os picaretas espertos que logo se tornam lideres a serviço de seus próprios interesses.Tenho muita admiração pelo senhor Leonardo, pois desde a teologia da libertação o acho de muita coragem a desafiar o poder presente.Mas a politica tem que ser para diminuir o poder do Estado em nossas vidas e o paternalismo e o assistencialismo a qual o PT em nada contribui para a sociedade e so serve para fins eleitorais. Mas o PT sózinho não é responsável por tudo o que aconteceu, A culpa é de ter compactuado com os lobos pois cada um procura os seus, os que estavam no poder já com inclinação para lobos tbm se regojizaram tornando farinha do mesmo saco.Não há soluções para este país fora da iniciativa popular, revindicando de forma politizada que o Estado tem que cuidar da educação pois sem ela nos tornamos massa de manobra a serviço de interesses de grupelhos de pilantras.

  23. Odilo Kreutz permalink
    15/06/2015 16:55

    Li vários comentários que cantam a melodia do fracasso e da desesperança. É isso que quer o grande capital que antes sempre governou e nunca sobrou nada para o povo? Onde o dinheiro e a riqueza ia naqueles tempos? Evaporava? Cantar a canção do PT possibilidade de refundação talvez seja apostar no que tínhamos antes. É a canção da grande mídia, dos partidos deles. Por onde começar se quisermos lutar sem a força inegável que o PT acumulou? É preciso ser crítico e não aceitar os erros. Porém, matar a história de luta acumulada pelo PT é entregar tudo ao que era antes.

    • Iara permalink
      16/06/2015 18:52

      E que agora ficou pior! Ser critico implica também em selecionar quem nos representa.Este bando de ladrões que ai está não me representa! Ideologia pela ideologia não transforma. O que transforma é a praxis cotidiana,.

  24. 20/06/2015 17:41

    O problema não são os ideais, que são comuns para a maioria, Petistas ou não, maior parte dos brasileiros tem sonhos, é trabalhador, batalhador, alguns com mais sucesso, outros com menos, alguns estes últimos por falta de condições próprias e sociais.
    O PT, como partido, foi desastroso, porque tanto a cúpula quando os apoiadores próximos se encantaram no meio do caminho com o dinheiro, fama, poder, corrupção. E desviaram tanto do caminho, que jamaisss o reencontrarão. Estão afastados dos ideais, tornaram-se, em sua boa parte, ladrões, bandidos, corruptos, aproveitadores, destituídos de ideais. O lugar merecido para esta cúpula e apoiadores, por terem roubado o dinheiro e tambem nossos sonhos, é a cadeia.
    Vamos continuar sonhando com tempos de liberdade, solidariedade, fraternidade. Sem eles!

  25. INÊS MASSA DE SOUZA DE DEUS permalink
    01/06/2016 10:53

    Também achei o texto mais dentro da realidade. Penso que o PT tem que se reformular para as novas necessidades. Acredito que a desigualdade social passa por uma ideologia de sustentabilidade, pautada no economicamente viável, ecologicamente correto e socialmente justo. O Brasil precisa de gestão, gestão e gestão. Precisamos de uma casta nova de políticos. Precisamos de empreendedores que busquem mais oportunidades para nossos jovens. Somente desta forma teremos famílias vivendo com mais dignidade. Bolsa família é importante num primeiro momento, mas não pode perpetuar-se. Alguns exemplos: todo aluno de faculdade pública deveria ter que prestar serviços pelo menos por um ano a sociedade em locais de carência da sua formação, seria uma forma de retornar à sociedade aquilo que ela lhe concedeu. E se as empresas corruptas tivemos que construir creches, escolas, prisões e reflorestar nascentes como forma de sansão pelo mal que fizeram à sociedade. O assistencialismo, sem medidas de recuperação social, empreendedorismo e investimento leva a um caos maior ainda. Acho que o PT sempre pecou nisto e está pagando com uma economia mais ainda desajustada, prova disto foram as pedaladas para pagar o bolsa família. Devemos pensar…

Trackbacks

  1. Recado ao PT: transformar o desalento em teimosia « Associação Rumos
  2. Blog do Farnésio | Quer Saber Política?
  3. Recado ao PT:Transformar o desalento | Blog do Robert Lobato

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: