Skip to content

MANIFESTO EM DEFESA DAS INSTITUIÇÕES DEMOCRÁTICAS

08/12/2015

Liderado pelo teólogo,filósofo e escritor brasileiro Leonardo Boff, está circulando entre artistas e intelectuais o Manifesto em Defesa das Instituições Democráticas. O texto defende a legalidade das instituições democráticas e a cassação de Eduardo Cunha por este ter perdido a e legitimidade necessária para presidir a Câmara dos Deputados. O documento apela aos parlamentares, ao Ministério Público e ao Supremo Tribunal Federal uma atuação corajosa para manutenção do Estado de Direito.
Até o momento, o Manifesto já conta com a adesão de nomes de destaque, como o cantor e compositor Chico Buarque de Hollanda, o sociólogo e professor Emir Sader, os atores Paulo Betti, Sérgio Mamberti, Dira Paes, Chico Diaz e Cristina Pereira, o escritor Eric Nepumoceno, os músicos Chico César, Nelson Sargento e Teresa Cristina, o jurista Fábio Konder Comparato, Luiz Pinguelli Rosa, Diretor do COPPE/UFRJ, a Presidenta da UNE Carina Vitral e o ex-ministro de Direitos Humanos do governo FHC, Paulo Sérgio Pinheiro e tantos outros

*****************************

  MANIFESTO EM DEFESA DAS INSTITUIÇÕES DEMOCRÁTICAS

O Brasil vive um momento histórico em que a legalidade e as instituições democráticas são testadas, o que exige opinião e atitude firme de todos e todas que têm compromisso com a democracia.

Desde as eleições de 2014, vivemos um grande acirramento político que permeia as mais diversas relações humanas e sociais. Essa situação ganhou novos ingredientes a partir da eleição de Eduardo Cunha para a presidência da Câmara dos Deputados e, de forma especial, após este ser denunciado pelo Ministério Público Federal por seu envolvimento em atos de corrupção, possuindo contas bancárias no exterior e ocultando patrimônio pessoal.

Absolutamente acuado pelas denúncias, pelas fartas provas do seu envolvimento em atos ilícitos e enfrentando manifestações em todo Brasil contra a agenda conservadora e retrógrada do ponto de vista de direitos que lidera, Cunha, que já não tem mais nenhuma legitimidade para presidir a Câmara, decidiu enfrentar o Estado Democrático de Direito. A aceitação de um pedido de impedimento da Presidenta da República no momento em que avança o processo de cassação do deputado é uma atitude revanchista que atenta contra a legalidade e desvia o foco das atenções e das investigações.

Neste sentido, viemos a público repudiar a tentativa de golpe imposta por Eduardo Cunha, por não haver elementos que fundamentem esta atitude, a não ser pelo desespero de quem não consegue explicar o seu comprovado envolvimento com esquemas espúrios de corrupção. Não se trata neste momento de aprovar ou reprovar a administração nem a forma como a Presidenta da República governa, mas defender a legalidade e a legitimidade das instituições do nosso país.

Por outro lado, defendemos o cumprimento do Regimento da Câmara dos Deputados e da Constituição Federal, ambos instrumentos com fartos elementos que justificam a cassação do mandato de Eduardo Cunha. Caso contrário, toda a classe política e as instituições brasileiras estarão desmoralizadas, por manter no exercício do poder um tirano que utiliza seu cargo de forma irresponsável para manutenção dos seus interesses pessoais. Apelamos às e aos parlamentares, ao Ministério Público e ao Supremo Tribunal Federal, autoridades cuidadoras da sanidade da política e da salvaguarda da ordem democrática num Estado de Direito, sem a qual mergulharíamos num caos com consequências políticas imprevisíveis. O Brasil clama pela atuação corajosa e decidida de Vossas Excelências.

Não aceitamos rompimento democrático! Não aceitamos o golpe! Não aceitamos Cunha na presidência da Câmara dos Deputados!

Brasil, dezembro de 2015.

Assinam este manifesto:

Leonardo Boff – Teólogo,Filósofo, Escritor e Professor

Emir Sader – Sociólogo, Cientista Político, Escritor e Professor

Eric Nepumoceno – Escritor

Chico Buarque – Cantor, Compositor e Escritor

Paulo Betti – Ator

Chico César – Músico

Sérgio Mamberti – Ator

Dira Paes – Atriz

Chico Diaz – Ator

Fábio Konder Comparato – Professor Emérito da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo

Nelson Sargento – Músico, Compositor, Escritor, Ator e Artista Plástico

Teresa Cristina – Cantora

Sara Antunes – Atriz

Georgiana Goes – Atriz

Lucia Bronstein – Atriz

Marco Lucchesi – Escritor e membro da Academia Brasileira de Letras

Paulo Sérgio Pinheiro -Professor de Ciência Política da USP e Ex-Ministro de Direitos Humanos do Governo Fernando Henrique Cardoso

Cristina Pereira – Atriz

Pablo Gentili – Doutor em Educação

Regina Zappa – Jornalista

Maria Victoria de Mesquita Benevides – Socióloga

Luiz Pinguelli Rosa – Físico, Diretor da COPPE/UFRJ

Ana Kutner – Atriz e Produtora

Clayton Mariano – Ator

Vinicius de Oliveira – Ator

Carina Vitral – Presidenta da União Nacional dos Estudantes

Jean Tible – Professor do Departamento de Sociologia da USP

Alexandre Luiz Mate – Professor do Instituto de Artes da UNESP

Tulio Mariante – Designer

Maria Luiza Busse – Jornalista

Angela Santangelo – Jornalista

Bruno Konder Comparato – Cientista Político e Professor da Unifesp

Nadine Borges – Advogada, Professora e Ex-Presidenta da Comissão Estadual da Verdade do RJ

Márcio Faraco – Músico e Compositor

Noca da Portela – Compositor, Cantor e Instrumentista

Zé Adão Barbosa – Ator

Jacqueline Pinzon – Atriz

Santiago – Cartunista

Milton Simas Júnior – Presidente Sindicato dos Jornalistas do RS

Tomaz Miranda – Músico

Marcia Miranda – Educadora Popular, Co-fundadora e Consultora do Centro de Defesa dos Direitos Humanos de Petrópolis/RJ

Evonete Belizário Mattos – Empresária e Produtora Cultural

Bruno Monteiro – Jornalista e Militante de Direitos Humanos

Luiz Fernando Lobo – Artista

Tuca Moraes – Artista

João Baptista Herkenhoff – Juiz de Direito aposentado (ES), Escritor, um dos fundadores e primeiro presidente da Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de Vitória

Jorge Antunes – Maestro

Felipe Nepomuceno – Documentarista

Luis Augusto Fischer – Escritor e Professor da UFRGS

Antonio David Cattani – Doutor pela Université de Paris

Toninho Geraes – Compositor

Céli Regina Jardim Pinto – Doutora em Ciência Política, Professora da UFRGS

Bagre Fagundes – Músico

Mari Martinez – Cantora

Chicão Dorneles – Músico

João Villaverde – Músico

Mel Machado – Música

Marcelo Delacroix – Músico

Reissoli Moreira – Ator

Ana Kruger – Música

Fernando Corona – Músico

Leandro Cachoeira – Músico

Denizeli Cardoso – Atriz

Margareth Diniz – Professora Adjunta de Psicologia da Universidade Federal de Ouro Preto

Augusto Conde de Mello Souza – Advogado

Tarso Cabral Violin – Advogado, professor de Direito Administrativo

João Ricardo Wanderley Dornelles – Advogado, Professor, Coordenador-Geral do Núcleo de Direitos Humanos da PUC/Rio e Membro da Comissão Estadual da Verdade do Rio de Janeiro

Porcina Barreto Frota – Enfermeira

Jeferson Roselo Mota Salazar – Presidente da Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas

Janeslei Aparecida Albuquerque – Professora, Secretária de Formação da APP-Sindicato, Paraná e Secretária de Relação com os Movimentos Sociais da CUT Brasil

Maria Elizabeth Sousa da Silva – Historiadora

Martha Vianna – Ceramista

Yashiro Yamamoto – Ex-Professor Assistente Doutor do IF/USP

Lenini Bonotto Cabral – Analista de Sistemas e Empresário

Sérgio Sister – Artista Plástico

Andrea Maria Altino de Campos Loparic – Professora Sênior do Departamento de Filosofia/USP

Tania Carvalheira Cabos – Aposentada

Maria Helena Arrochellas – Teóloga, Centro Alceu Amoroso Lima para Liberdade
José Oscar Beozzo – Padre, Teólogo e historiador – Ceseep

Juliano Barreto de Carvalho – Músico, Compositor e Ator

Paulinho Cardoso – Músico

Milena Dugacsek – Música

Xico Esvael – Músico

Guaracira Gouvêa de Sousa – Professora e Pesquisadora em Educação

Luiz Alberto Gómez de Souza – Escritor e Sociólogo

Lucia Ribeiro de Souza – Pesquisadora e Socióloga

Guto Vilaverde – Artista Plástico

Silke Weber – Socióloga e Pesquisadora

Constança Hertz – Psicanalista

Lúcia Bernardes – Psicóloga

Charles Pessanha – Professor de Ciência Política, UFRJ

Rosemary Fernandes da Costa – Professora e Teóloga

Jorge Eduardo Levi Mattoso – Professor Universitário – IE UNICAMP (ap.)

Eny Moreira – Advogada

Pedro A. Ribeiro de Oliveira – Sociólogo, Professor Aposentado da UFJF e da PUC-Minas, membro da Coordenação Nacional do Movimento Fé e Política

Maria de Nazareth Baudel Wanderley – Professora

Rute Maria Bevilaqua – Aposentada

Maria Aparecida Baccega – Professora Universitária

Marco António Augusto Pimentel – Agricultor Familiar, Presidente da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras da Agricultura Familiar de SP

Mara Márcia Grillo Peternella – Professora

José Luiz Menezes – Professor

Maridalva Silva – Professora

Luciene Alves da Silva Lima – Enfermeira

Erico Sampaio – Aposentado

Melissa Carla Silva – Frente Nacional contra a Redução da Maioridade Penal

Irma Maria D’ Assunção Falqueto – Enfermeira

Beatriz Helena Marão Citelli – Professora

Lourdes Lima Daou Vidal – Adminsitradora

Clara Strauss – Professora

Celso Henrique de Figueiredo – Professor da UERJ

Gaudêncio Fidélis – Historiador da Arte, Curador-Chefe da Bienal do Mercosul

Márcio Tavares – Historiador, Curador-Adjunto da Bienal do Mercosul

Margarete Moraes – Gestora Cultural

Vitor Ortiz – Gestor Cultural

Marcelo Delacroix – Músico

Jackson Raymundo – Pesquisador, Mestre em Letras

Guto Leite – Escritor, Compositor e Professor de Literatura

Valesca de Assis – Escritora

Marcelo Spalding – Escritor

Laís Chaffe – Escritora

Walter Karwatzki – Artista Plástico

Vera Pellin – Artista Visual, Designer e Produtora Cultural

Daniel Mello – Cantor

Adroaldo Bauer Corrêa – Escritor

Marcelo Restori – Diretor de Teatro e Cineasta

Monique Prada – Trabalhadora Sexual

Marcio Petracco – Músico

Fabiano Nasi – Músico

Rejane Verardo – Coordenadora da Frente Gaúcha dos Artesãos

Sérgio Freitas – Presidente da Cooparigs

João Carlos Agostinho Prudêncio – Mestre Griô

Giovani Valério – Teatro

Paulo Gaiger – Músico e Professor

Nelson Gilles – Músico e Gestor Cultural

Dinorah Araújo – Atriz

Robson Sávio Reis Souza – Cientista Social, Coordenador do Núcleo de Estudos Sociopolíticos (PUC Minas)

Cristiane Costa de Jesus – Pedagoga, Analista Social, Assessora das Comunidades Eclesiais de Base de Cuiabá/MT

Wolfgang Leo Maar – Professor Titular da UFSCar

Maria Amalia Pie Abib Andery – Professora Titular da PUC-SP

Ladislau Dowbor – Economista, Professor Titular da PUC-SP

Michael Lowy – Sociólogo

Clayton Mendonça Cunha Filho – Professor Doutor de Ciência Política – Universidade Federal do Ceará

Fabricio Pereira da Silva – Professor Adjunto de Ciência Política da UNIRIO, Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da UFF

Maria Edlani de Oliveira Saraiva – Administradora Aposentada

Atelisa de Salles – Músico

José Juliano de Carvalho Filho – Economista, Professor da FEA-USP

Ceci Juruá – Economista

Otávio Velho – Antropólogo

Claudio Sander – Músico

Marcelo de Barros Souza – Monge Beneditino e Teólogo. Assessor de Movimentos Sociais

Stella Maris Jimenez Gordillo – Médica Psicanalista

Isabel Lustosa – Historiadora, Pesquisadora da Fundação Casa de Rui Barbosa/FCRB

Raymundo de Oliveira – Professor e Engenheiro

Marilda Varejão – Jornalista

Lincoln Secco – Professor da Universidade de São Paulo (USP)

Maria do Socorro Braga – Cientista Política

Marcia Ribeiro Dias – Cientista Política, Professora da UNIRIO

Zico Cerqueira – Aposentado e Produtor Cultural

Denizeli Cardoso – Atriz, Cantora e Produtora

Milena Dugacsek – Etnomusicóloga

Maria José Bechara – Professora do Instituto de Física da Universidade de São Paulo

Arline Sydneia Abel Arcuri – FUNDACENTRO/MTPS

Áurea Emília da Silva Pinto – Educadora Popular – ANEPS-RN

Benjamin Prizendt – Professor

Tereza Maria Pompeia Cavalcanti – Teóloga e Professora da PUC-Rio

Renato Gama – Técnico de Nível Superior e Mestre em Ciências da Religião

Abdias Vilar de Carvalho – Sociólogo

Laura Celina Puccinelli de Lima – Pedagoga Aposentada

José Dari Krein – Professor e Pesquisador

Lígia Chiappini – Professora, Pesquisadora e Ensaísta, nas áreas de Teoria Literária, Literatura Brasileira, Literatura Comparada

João Sicsú – Economista e Professor da UFRJ

Reiko Miura – Jornalista

Martha Pires Ferreira – Artista plástica, Advogada e Astróloga

Pedro Paulo Malan de Paiva Chaves – Engenheiro

Nair Yumiko Kobashi – Professora da Universidade de São Paulo

Ennio Candotti – Professora da Universidade Federal do Amazonas

Carlos Augusto Abicalil – Professor, Diretor Geral de Educação e Cultura da OEI

Cleuza Maria da Cunha Bettoni – Professora Universitária

Maria Luiza Martins Aléssio – Professora do Centro de Ciências Biológicas da UFPE

Ricardo Swain Alessio – Professor do Centro de Educação da UFPE

Waldemar Boff, educador popular, presidente do SEOP, Petrópolis RJ

 
Bruno Monteiro
Jornalista
(61) 9967-3522
@brunogmonteiro

 

64 Comentários leave one →
  1. bruno a p monteiro permalink
    08/12/2015 23:15

    Nobre Prof. Boff. Excelente iniciativa. Gostaria de assinar o manifesto. Como faço? Prof. Bruno Monteiro UFRJ.

  2. 08/12/2015 23:17

    Se a presidente Dilma tiver que sair do comando do país que saia, mas dentro das regras do Estado de Direito e não sob os jogos sujos da política nacional que, de qualquer forma, não aceitam o resultado das eleições e se oportunizam das impurezas de lamas que jazem nas acusações direcionadas aos presidentes das duas casas que compõem o Congresso Nacional e seus respectivos revides com sintomas de revanchismo ao Executivo que pessimamente também tem dados horrendos maus exemplos na condução do país nesses últimos tempos.
    Ainda assim, há indícios não sutis de “golpe” eleitoreiro, ninguém é tão bobo para assim deixar de pensar, mas que se pronuncie as instituições do Estado de Direito para pôr fim ao impasse na política nacional, sob pena de a bola de neve aumentar substancialmente com irreversíveis prejuízos ao país.
    É óbvio que a crise moral e ética saíram do mínimo de suportabilidade social, embora penso que se deva radicalizar nesse campo, sobretudo quando se trata da gestão da coisa publica, mas não consigo ainda formar convicção que a presidente Dilma seja a grande vilã do cenário político brasileiro, senão a política partidária do Brasil que é uma das mais promissora ao caos que estamos vivenciando nas ultimas décadas,pois sem a tal reforma política, só continuaremos enxugando gelo.
    Assim, com as palavras as instituições responsáveis pela decisão final, pois bom com elas ainda que estejam com sinais de “doentes” também, muito pior sem elas, tenhamos certeza.

  3. Ana Carolina valenca de Santa Cruz oliveira permalink
    08/12/2015 23:17

    Temos que lutar pela democracia, eu ontem no morro da conceição fui entrevistada pela Globo ao vivo, e disse que estava rezando pela democracia no Brasil e para que não houvesse golpe contra Dilma.

  4. PÉRICLES PEGADO CORTEZ permalink
    08/12/2015 23:25

    Como podemos assinar?

  5. Sâmara Nick permalink
    08/12/2015 23:32

    como assinar??

  6. 08/12/2015 23:51

    Se a presidente Dilma tiver que sair do comando do país que saia, mas dentro das regras do Estado de Direito e não sob os jogos sujos da política nacional que, de qualquer forma, não aceitam o resultado das eleições e se oportunizam das impurezas de lamas que jazem nas acusações direcionadas aos presidentes das duas casas que compõem o Congresso Nacional e seus respectivos revides com sintomas de revanchismo ao Executivo que pessimamente também tem dados horrendos maus exemplos na condução do país nesses últimos tempos.
    Ainda assim, há indícios não sutis de “golpe” eleitoreiro, ninguém é tão bobo para assim deixar de pensar, mas que se pronunciem as instituições do Estado de Direito para pôr fim ao impasse na política nacional sob pena de a “bola de neve” aumentar mais ainda causando irreversíveis prejuízos ao país.
    É óbvio que a crise moral e ética saíram do mínimo de suportabilidade social, embora penso que se deva radicalizar nesse campo, sobretudo quando se trata da gestão da coisa publica, mas não consigo ainda formar convicção que a presidente Dilma seja a grande vilã do cenário político brasileiro, senão a política partidária do Brasil que é uma das mais promissora ao caos que estamos vivenciando nas ultimas décadas,pois sem a tal reforma política, só continuaremos enxugando gelo.
    Assim, com as palavras as instituições responsáveis pela decisão final, pois bom com elas, ainda que estejam com sinais de “doentes” também, muito pior sem elas, tenhamos certeza.

  7. 09/12/2015 5:35

    Estão acusando a presidente Dilma de falta de probidade e responsabilidade, por isso o impedimento, mas estou vendo, o Brasil todo está vendo isso, num número enorme de políticos, na grande mídia, e não na presidente e até na sua base aliada, q votaram no Cunha para Presidente da Câmara. Esse manifesto representa, nós brasileiros q sabemos o q é respeito e civismo , sem revanchismo, sem vinganças. Parabéns Leonardo Boff

  8. Paulo Francisco de Almeida permalink
    09/12/2015 5:54

    A liberdade não é um luxo dos tempos de bonança; é, sobretudo, o maior elemento de estabilidade das instituições.

    Ruy Barbosa.

  9. Amaurih permalink
    09/12/2015 6:17

    Só agora que vocês perceberam o caráter do senhor Eduardo Cunha? Como teólogo, filósofo, escritor e professor de ética em universidade federal, o senhor está bem lerdo nessas constatações. Ou também estava esperando algum acordo para livrar a governanta, de maneira a que tudo ficasse encoberto do povo?

  10. EDSON LAERTES GONÇALVES permalink
    09/12/2015 7:20

    CORRETO, É NECESSARIO ESTE MANIFESTO AFAVOR DA DEMOCRACIA , VAMOS SEPARAR O JOIO DO TRIGO

  11. Yara lucia permalink
    09/12/2015 7:49

    Eu quero assinar também.

  12. Eraldo Cruz de Souza permalink
    09/12/2015 7:54

    Gostei! Parabéns! Assino tb!

  13. Vanderlei Victorino B.A permalink
    09/12/2015 8:02

    Vanderlei Victorino – B.A – Bailarino/Coreógrafo -Jundiaí SP

  14. Felipe Freitag permalink
    09/12/2015 8:18

    Assino o Manifesto.
    Felipe Freitag-Mestrando em Estudos Linguísticos-UFSM; Professor.

  15. Olavo Neves permalink
    09/12/2015 8:24

    Diga não ao golpe.

  16. 09/12/2015 8:40

    Sou Professora, ENS BÁSICO TECN TECNOLÓGICO, COMANDO DA AERONÁUTICA-COMARIII e gostaria muito de assinar o Manifesto que está a favor da população brasileira, no todo, das instituições democráticas e da legalidade.

  17. 09/12/2015 8:52

    Um ato como esse de Eduardo Cunha( que deveria estar fazendo exames psiquiatrcos), pode levar o Paìs a desobediencia civil..

  18. Luis Otávio Furquim permalink
    09/12/2015 10:01

    Concordo sobre a situação do Cunha. Tem que cair fora junto com todos os maus políticos. Não concordo com a palavra golpe. Impeachment está na constituição e não foi proposto pelo Cunha e sim pelos Drs. Miguel Reale Jr, Helio Bicudo e Dra. Janaína. Por último, não dá para apoiar um governo corrupto com tanta ladroagem. Fica a pergunta: Vencer eleição com dinheiro roubado da Petrobrás é legítimo?

    • Maria Eliza de O. Castro Bertolino permalink
      10/12/2015 19:26

      Assino embaixo Luís Otavio Furquim.

    • josé baldino silva vasconcelos permalink
      23/12/2015 15:25

      Lista enorme. Onde essas pessoas estavam durante a campanha eleitoral? onde estavam durante a tragédia de Mariana? onde estão qdo os indígenas são dizimados? por que não se manifestam contra o agronegócio? contra a construção de barragens nos rios amazônicos? contra o petrolão? só agora descobriram que sairá Cunha pra entrar o Renam?

      • 26/12/2015 10:06

        Grande parte do povo brasileiro precisa de mais livros da verdadeira história do Brasil e da implantação da corrupção no país, para entender que o único governo que realmente está colaborando e incentivando toda a investigação é o de Dilma Roussef e pela ignorancia politica de muitos, está pagando um preço alto, mas temos certeza que a verdade prevalecerá!

  19. 09/12/2015 10:24

    Uma reflexão muito lúcida e verdadeira do momento atual. Não podemos ficar inertes diante dos acontecimentos. Nossa democracia foi conquistada à custa de muitas vidas e sofrimentos durante mais de 20 anos. Apoio essa campanha e a divulgo no máximo.

  20. Fernando permalink
    09/12/2015 11:08

    Como faz para assinar?

  21. luciana flor permalink
    09/12/2015 11:36

    Luciana Flor cantora

  22. luciana flor permalink
    09/12/2015 11:38

    Luciana Flor- cantora

  23. Victor permalink
    09/12/2015 11:42

    Gostaria que todos se manifestassem co igual intento qdo: contra katia ruralusta num ministério do pt, contra cpmf e aumento de carga tributária para os mais pobres, ….

  24. 09/12/2015 11:58

    Parabéns por mais este ato de coragem e de lucidez. Se posicionar publicamente este golpe e pela democracia é um dever!

  25. Ivone Moura permalink
    09/12/2015 12:28

    Não sou celebridade mas, também quero assinar muitos manifestos. É hora de inundar o Brasil com manifestos!

  26. 09/12/2015 13:02

    ditadura nunca mais!!!!

  27. Deuzimar Menezes Negreiros permalink
    09/12/2015 13:06

    DEMOCRACIA, NO ENTENDIMENTO, PREGAÇÃO E USO COMO DEFESA DOS CORRUPTOS, LADRÕES, CRIMINOSOS POLÍTICOS É PODER ROUBAR À VONTADE, PRATICAR CRIMES À VONTADE SEM SER IMPORTUNADO POR NADA!! DIZEM LOGO, COMO ACABEI DE OUVI NA TELEVISÃO DE UM CRIMINOSO POLÍTICO: “ISSO É DEMOCRACIA!!”

  28. José Cesário Miguel Aschar permalink
    09/12/2015 14:23

    Em nome da nossa Democracia, eu, José Cezário Miguel Aschar, trabalhador bancário aposentado, ASSINO O MANIFESTO.

  29. Rafael Gavioli Delgado permalink
    09/12/2015 14:43

    Professor, Engenheiro, estudante, pai de família e brasileiro. Não não golpe!

  30. Jeanne Pereira Nascimento permalink
    09/12/2015 14:47

    Forte Manifesto, Parabéns Teologo,Amigo, Irmão Leonardo Boff.

  31. Falcão Vasconcellos (Luiz Gonzaga) permalink
    09/12/2015 15:39

    Endosso o .MANIFESTO EM DEFESA DAS INSTITUIÇÕES DEMOCRÁTICAS

    Podem colocar o meu nome no mesmo

    Falcão Vasconcellos (Luiz Gonzaga)
    Geógrafo Urbanista e Professor Universitários.
    Laboratório de Geografia e Educação Popular – LAGEPOP
    Instituto de Geografia
    Universidade Federal de Uberlândia

  32. ROGÉRIO DA SILVA permalink
    09/12/2015 15:47

    Fico orgulhoso de acompanhar a iniciativa do grande brasileiro que sintetiza e mobiliza a sociedade brasileira indignada com a postura rasteira do Presidente da Câmara e seus asseclas.

    Agradeço se meu nome a da instituição na qual presido o Conselho seja firmado ao lado dos outros brasileiros subscritores do documento.

    ROGÉRIO DA SILVA

    Instituto Ensaio Aberto

    roi@uol.com.br

    11-981856240

  33. 09/12/2015 17:45

    Republicou isso em Zefacilitador.

  34. Edivalda de Carvalho permalink
    09/12/2015 20:21

    Por respeito a nação e pela democracia assino o manifesto.Bancaria, professora aposentada.

  35. José Carlos Paiva da Silva permalink
    09/12/2015 20:55

    E com muita satisfação e orgulho,que venho pedir para me juntar a ilustres Brasileiros, e manifestar minha vontade de assinar o ¨MANIFESTO EM DEFESA DAS INSTITUIÇÕES DEMOCRÁTICAS Agradeço Antecipadamente.
    Saudações,
    José Carlos Paiva da Silva
    Trabalhador , Pai de família, Brasileiro

  36. Mario De Carli permalink
    09/12/2015 21:00

    Pelo bom senso e dignidade, assino o MANIFESTO EM DEFESA DAS INSTITUIÇÕES DEMOCRÁTICA

  37. 09/12/2015 21:18

    Cidadão brasileiro, também assino embaixo!

  38. Sebastião Agostinho Silva permalink
    09/12/2015 21:35

    Sou articulador das Pastorais Sociais da Diocese de Barra do Piraí / Volta Redonda e membro do Movimento Fé e Política no Sul Fluminense. Como aderir / assinar?
    S.Agostinho Silva (Dodó)

  39. José Carlos dos Santos Cunha permalink
    09/12/2015 22:04

    José Carlos dos Santos Cunha – 09/12/2015

    O Brasil precisa ser ético, defender a democracia e suas forças, respeitando a vontade das urnas, e não esquecendo as conquistas em prol de toda pobreza que existia, miséria e grande pobreza que não existe mais. Agradecer porque hoje o pobre tem vós e vez neste país continente. Podemos e devemos ser a maior potência de todo mundo, mas é preciso lutar com responsabilidade e respeito a nossa carta magna.

  40. 09/12/2015 22:11

    O brasileiro precisa ser mais ético e respeitar a nossa constituição. Concordo com Leonardo e comungo com sua defesa em favor da democracia e da dignidade. Nós já lutamos muito para conquistar a liberdade e não podemos deixar que ela se rompa por uma classe que sempre foi dominante e mandatária querer alterar a vontade das urnas. Hoje é a democracia ainda engatinhando mas é nossa conquista.

  41. 09/12/2015 22:22

    José Mário Gonçalves
    Professor da Faculdade Unida de Vitória
    Ministro doa Igreja Presbiteriana do Brasil

  42. Marina Medeiroa permalink
    09/12/2015 23:18

    Marina Medeiros, Pedagoga, professora aposentada.
    Agradeço e compartilho do sentimento urgente de que é hora de dizermos de que lado estamos.
    Salve a Democracia e a nação brasileira.

  43. Rachel Cavalcanti stefanuto permalink
    09/12/2015 23:32

    Assino também esse manifestação, em defesa da democracia e em repudio às manobras do presidente da câmara e de toda a turma que o apoia em mais esse golpe!

  44. DARLENE ALMEIDA BARBOSA CARDOSO permalink
    10/12/2015 6:46

    Assino esse manifesto em respeito à minha dignidade civil …
    Diretora de Escola Pública em SP

  45. 10/12/2015 10:47

    Republicou isso em luveredase comentado:
    #PelaDemocracia!
    #ForaCunha!

  46. sergio lirsac permalink
    10/12/2015 14:49

    Onde está a lista com os nomes de destaques que assinaram o manifesto?

  47. Marilza de melo Foucher permalink
    11/12/2015 7:47

    Assino o manifesto amigo Leonardo Boff ! Marilza Foucher doutora em economia, jornalista internacional e blogueira, colaboro com Mediapart-Paris, no Brasil colaboro com o Brasil247 e CdB Rio de Janeiro

  48. Maria Elena Bassols permalink
    11/12/2015 11:10

    Como assinar?

  49. José Rigonaldo Pereira de Oliveira permalink
    11/12/2015 16:16

    Vivemos uma situação constrangedora para as instituições democráticas e pra vida nacional. Todos nós cidadãos que temos um mínimo de senso do que está acontecendo com o país provocado por uma súcia, uma malta que tentam incutir e disseminar uma campanha contra a soberania brasileira, está vendo que não corresponde a totalidade dos acontecimentos e nem a sua essência. Vamos todos combater e solidarizar-se com a retomada de nossa consciência, pois como o próprio nome diz: consciência é a certeza, o saber coletivo, a ciência que pertence a mais de um ou várias pessoas.

  50. 11/12/2015 21:12

    Assino este manifesto também em nome do Blog vaniserezende.com.br, e ao lado de todos os signatários, e de milhares de mulheres e homens deste país que não desejam este senhor na presidência de uma instituição que deveria nos representar mas, ao contrásrio, nos insulta e envergonha. Agradeço a Leonardo Boof pela iniciativa com o apoio pessoas dígnas, que amam o Brasil e querem este país respeitando suas instituições democráticas e os direitos adquiridos na nossa luta republicana.

  51. Fernanda Souza permalink
    13/12/2015 10:28

    Ainda bem ,sr.Leonardo, que existem pessoas como o senhor que se posicionam a favor de nossa sofrida democracia. O Brasil lhe agradece!

  52. Ana Lúcia Duarte permalink
    13/12/2015 23:55

    Não vai ter golpe!!

  53. Ana Lúcia Duarte permalink
    14/12/2015 9:19

    Parabéns pela iniciativa!! Não vai ter golpe!!

  54. 17/12/2015 14:28

    Republicou isso em Paulosisinno's Bloge comentado:
    Liderado pelo teólogo,filósofo e escritor brasileiro Leonardo Boff, está circulando entre artistas e intelectuais o Manifesto em Defesa das Instituições Democráticas. O texto defende a legalidade das instituições democráticas e a cassação de Eduardo Cunha por este ter perdido a e legitimidade necessária para presidir a Câmara dos Deputados. O documento apela aos parlamentares, ao Ministério Público e ao Supremo Tribunal Federal uma atuação corajosa para manutenção do Estado de Direito.
    Até o momento, o Manifesto já conta com a adesão de nomes de destaque, como o cantor e compositor Chico Buarque de Hollanda, o sociólogo e professor Emir Sader, os atores Paulo Betti, Sérgio Mamberti, Dira Paes, Chico Diaz e Cristina Pereira, o escritor Eric Nepumoceno, os músicos Chico César, Nelson Sargento e Teresa Cristina, o jurista Fábio Konder Comparato, Luiz Pinguelli Rosa, Diretor do COPPE/UFRJ, a Presidenta da UNE Carina Vitral e o ex-ministro de Direitos Humanos do governo FHC, Paulo Sérgio Pinheiro e muitos outros.

    *****************************

    MANIFESTO EM DEFESA DAS INSTITUIÇÕES DEMOCRÁTICAS:

Trackbacks

  1. “Com esse modelo vamos ao encontro de catástrofes cada vez mais agudas”, alerta Leonardo Boff | Articulação Nacional de Agroecologia
  2. ‘Com esse modelo vamos ao encontro de catástrofes cada vez mais agudas’, alerta Leonardo Boff | Desacato

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: