Skip to content

A persistência do ódio na sociedade brasileira

03/02/2016

É fato inegável: há muito ódio, raiva, rancor, discriminação e repulsa na sociedade brasileira. Ela sempre existiu de alguma forma. Ou alguém acha que os milhões de escravos humilhados e feitos “peças” e as mulheres à disposição da volúpia sexual dos patrões e de seus filhos, não provocava surdo rancor e profundo ódio? É o que explica os centenas e centenas de quilombos por todas as partes no Brasil. E o ódio dos patrões que com o chibata castigavam seus escravos desobedientes no pelourinho?
O ódio pertence à zona do de mistério. A própria Bíblia não sabe explica-lo e o vê já presente desde o começo, no jardim do Éden; o primeiro crime ocorreu com Caim que por inveja, que produz ódio, matou a seu irmão Abel. O mandamento era claro: ”Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo”(Levítico 19,18; Mateus 5,43). O ódio é inimigo dos homens e de Deus e ele semeia a cizânia na terra (Mt 13,19).
Mas eis que vem Jesus e reverte a lógica do ódio: ”Amai vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem”(Mt 5, 44). Ele mesmo sucumbiu ao ódio de seus inimigos mas, aceitando livremente a morte, “venceu a morte pela morte” e assim derrubou “o muro da inimizade que dividia a humanidade”(Ef 2,14-16). Prega e vive o amor incondicional para amigos e inimigos. Inaugurou assim uma nova etapa de nossa humanização.
Mas esse ideal nunca se transformou em cultura nos países cristianizados. Estamos ainda no Velho Testamento do “olho por olho, dente por dente”.
No Brasil a raiva e o rancor histórico foi acrescido depois das eleições de 2014. Houve quem não aceitou a derrota e deslanchou um torrente de raiva e de ódio que contaminou não apenas o partido vencedor, mas toda a sociedade. Inegavelmente criou-se um consenso ideológico-político de alguns meios de comunicação que, com total desfaçatez, difundem esse sentimento. O que leva um radialista da Rádio Atlântica FM, ligada à RBS gaúcha, conclamar a população a “cuspirem na cara do ex-Presidente Lula” senão um ódio explícito e incontido? A verdadeira perseguição judicial que Lula está sofrendo, tentando enquadrá-lo em algum crime, é movida não tanto pela fome e sede de justiça, mas pela vontade de punir, de desfigurar seu carisma e liquidar sua liderança. Grassa um maniqueísmo avassalador que amargura toda a vida social. Bem dizia Bernard Shaw:”o ódio é a vingança dos covardes”.
Mas tentando ir um pouco mais a fundo na questão do ódio, precisamos reconhecer que ele se enraíza em nossa própria condição humana, um feixe de contradições. Somos, por natureza, e não por desvio de construção, seres contraditórios, compostos de ódios e de amores, de abraços e de rejeições. É a escolha que fizermos que irá dar rumo à nossa vida: ou a benquerença ou a aversão. Mesmo escolhendo o amor, o ódio nos acompanha como uma sombra sinistra. Se não cuidamos dele, ele invade nossa consciência e produz sua obra nefasta.
Esse realismo o encontramos na Bíblia. Mas também num pensador como Bertrand Russel que observou com acerto: ”o coração humano tal como a civilização moderna o modelou, está mais inclinado para o ódio do que pra a fraternidade”. Lógico, se ela colocou como eixo estruturador a concorrência e não a colaboração e a luta de todos contra todos em vista da acumulação privada, entende-se que predomine a tensão, a raiva, a inveja a ponto de o lema de Wall Street ser :”greed is good”: a cobiça é boa.
Mas há um ponto que precisa ser referido, observado já por F. Engels quando escreveu uma introdução ao livro de Marx sobre “A luta de classes na França”: ”Se houver alguma possibilidade de as massas trabalhadoras chegarem ao poder, a burguesia não admitirá a democracia sendo até capaz de golpeá-la”. Ora, através de Lula, o PT e seus aliados, vindo das massas trabalhadoras, chegaram ao poder. Isso é inadmissível pelos “donos do poder”(R. Faoro). Estes procuram inviabilizar o governo de cunho popular, desconsiderando o bem comum.
Aqui valem as palavras sábias do velho do Restelo de Camões: “Ó glória de mandar, o vã cobiça/Desta vaidade a quem chamamos fama./Ó fraudulento gosto, que se atiça/Com uma aura popular que honra se chama” (Cântico IV, versos 94- 95). Por detrás da busca ”da glória de mandar” e do poder, revestido de raiva e de ódio, se esconde, atualmente, a vontade daqueles que sempre o detiveram e que agora o perderam e fazem de tudo para recuperá-lo por todos os meios possíveis.

Leonardo Boff é articulista do JB on line e escreveu:Virtudes por um outro mundo possível(3 vol.),Vozes 2005.

37 Comentários leave one →
  1. Aristóteles Barros da Silva permalink
    03/02/2016 21:59

    Obrigado, Professor Leonardo Boff, pela magistral aula de civilidade. O ódio está deixando cega elite – não o povo! – brasileira!

  2. 04/02/2016 0:54

    “Mas eis que vem Jesus e reverte a lógica do ódio: ”Amai vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem”(Mt 5, 44). Ele mesmo sucumbiu ao ódio de seus inimigos mas, aceitando livremente a morte, “venceu a morte pela morte” e assim derrubou “o muro da inimizade que dividia a humanidade”(Ef 2,14-16). Prega e vive o amor incondicional para amigos e inimigos. Inaugurou assim uma nova etapa de nossa humanização.”

  3. 04/02/2016 0:54

    Mas eis que vem Jesus e reverte a lógica do ódio: ”Amai vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem”(Mt 5, 44). Ele mesmo sucumbiu ao ódio de seus inimigos mas, aceitando livremente a morte, “venceu a morte pela morte” e assim derrubou “o muro da inimizade que dividia a humanidade”(Ef 2,14-16). Prega e vive o amor incondicional para amigos e inimigos. Inaugurou assim uma nova etapa de nossa humanização.

  4. Edgar Rocha permalink
    04/02/2016 2:14

    Sr. Leonardo, suas proposições são revigorantes e instigantes, como sempre. Se me permite, humildemente propor, a mim ao menos, enquanto leigo e adepto de um empirismo mais legítimo do que eficaz (pensar não arranca pedaço, mas às vezes levamos algumas mordiscadas por nossos equívocos) seria de grande valia se houvesse algum aprofundamento de sua parte quanto ao significado do ódio e seus contornos mais exatos. Sempre vivemos numa sociedade em que os sentimentos mais pró-ativos são confundidos propositalmente, a fim de se obter controle social. No caso do ódio, acusar a alguém de tê-lo dentro de si, tem soado como uma espécie de lepra aos que buscam acertar, ao mesmo tempo que reforçam e mascaram os que realmente os carregam dentro de si e fazem questão de cultivá-lo como instrumento de sobrevivência. Me arrisco em dizer que nosso sistema capitalista é diabólico, não só por alimentar do ódio, mas por patrimonializá-lo, invertendo valores os quais poderiam ser, em verdade apenas resistência às agressões sofridas. A vitimização do opressor e a criminalização de quem se defende tem sido uma constante.
    Os hipócritas de hoje poderiam acusar até mesmo a Jesus Cristo de ódio, considerando sua fúria e indignação diante dos vendedores do templo. Seria ódio?
    Para mim, este é um assunto dileto. Nunca abri mão de minha capacidade de indignar-me. Minha vontade de voar no pescoço de certas figuras (odiáveis e odiosas) durante um ato explícito de agressão (física ou simbólica), por vezes redundara num enorme sapo na garganta, diante de acusações de ódio contra mim. Li um texto excelente certa vez no “Viomundo” (me desculpe, não me lembro o autor) que criticava o imobilismo da esquerda, sobretudo o republicanismo da Dilma nestes momentos de apedrejamento descarado contra o Governo, a esquerda e à própria Presidenta, entre outros. O texto ia neste sentido que eu estou lhe colocando: a imobilização pela culpa, pelo medo de “descer ao nível do agressor”. Uma confusão que eu acredito existir entre os princípios da prudência e cautela, sendo a primeira condutora de ações e a segunda promotora da paralisia insana. Meu Deus, quantas vezes não passei por isto! Pago o preço por minha imobilidade em minha consciência, graças à minha inércia diante da coação moral.
    Hoje penso que toda a raiva que sinto, toda a indignação e por vezes, a fúria contidas só me fizeram mal. E a contenção de tais sentimentos, quase sempre qualificados como ódio, só alimentou a hipocrisia dos que realmente odiavam. Atualmente, quem odeia age com uma fleuma que só pode ser justificada pela enorme certeza de impunidade. Certeza esta que gera a condescendência covarde e sobretudo, a auto condescendência. É como se o sujeito tivesse a convicção que qualquer punição recebida lhe seria injusta diante da superioridade moral de sua inquebrantável cara de pau. Exemplos não nos faltam para nos causar refluxo e nos fazerem babar azedo: o sorrisinho doce do Eduardo Cunha enquanto desfere suas maldades; a autoridade e arrogância de Malafaia enquanto vende seu peixe podre; a meiguice da Sheherazade ao pregar a pena de morte ou ao falar de gente amarrada em poste feito um animal. O que é este sentimento que me vem? Ódio? Rancor? Inveja?
    Até quando vamos receber “beijinho no ombro” de gente vazia, má, cruel, irresponsável, covarde, oportunista? Eu não consigo fazer cara de piedade enquanto surro um vendilhão do templo, como nos quadros barrocos sobre esta passagem.
    Enfim, me desculpe a inexatidão das palavras, mas fica a sugestão. Definir o ódio e suas manifestações seria importante.
    Meus respeitos!

  5. Luiz permalink
    04/02/2016 2:46

    Acredito que a concorrencia pelo poder, obviamente existe, acredito tambem no dualismo odio/amor, mas acho que as coisas estao , de uma forma muito mais geral, relacionadas com o fator espacial, ou seja com o territorio que voce ocupa ou que ira ocupar. Ate onde isso causa preocupacao ao interesse alheio ? Ate onde isso causa medo?

  6. nirava permalink
    04/02/2016 3:16

    Estou estarrecida. Como sua admiradora e quem bebe seu saber, estou estarrecida.
    O senhor usou toda sua ilustracao para defender o ex presidente Lula desprezanfo a gravidade de todos os fatos noticiados e os numeros envolvidos e o que isto restou de prejuizo ao povo brasileiro à bem da cslhordice de grandes altos medios e baixos?
    Perdoe, mas ou o senhor estampa que o pior cego é o que não quer ver ou está com tanto ódio do povo brasileiro por ter tocado seu ídolo e ficado com o ouro que o cobria nas mãos. É como se dissesse: para os inimigos a critica severa e as leis. Para os amigos, ora, ora, o que são as leis. Muito chocada e triste com a destreza seu texto.e palavras para nos impor incômoda cegueira.

    • 07/02/2016 3:40

      Nirava, até agora por mais que tentassem, não encontraram provas de atos corruptos de Lula. Vc precisa ser justa e menos ingenua diante de um tipo de imprensa que só trabalha com o pior e até com a calúnia

      • Amaurih permalink
        08/02/2016 8:31

        Pelo jeito você acredita que não houve tráfico de influência por parte do ex-presidente, que em troca recebeu quantias milionárias através de sua “Fundação”, das mesmas empreiteiras envolvidas em atos comprovados de corrupção que sangrou a Petrobras, e se isso aconteceu na Petrobras, e sabemos, quando quem comanda se permite à corrupção, o mal se alastra, o que não surpreende se aparecerem outros organismos corrompidos. Você acredita que o senhor Lula não sabia de nada? Que é inocente ou hipócrita, aproveitador.

  7. Alexandra Alencar permalink
    04/02/2016 7:20

    É preciso que se prove sua imacularidade, ficar às cegas diante de fatos é que não dá. Também eu acreditei que seria a vingança dos derrotados que levou Lula ser investigado, mas convenhamos que não se pode ficar ou só contra ou só à favor, quem errou que pague e só! Ninguém está isento de erro, e não sejamos inocentes em crer em tamanha disparidade com as declarações que ele deu, acho mesmo que tem muita gente honesta sendo enganada e que pior não quer nem ver

  8. adriano permalink
    04/02/2016 8:18

    parabéns

  9. 04/02/2016 8:45

    Republicou isso em luveredase comentado:
    No Brasil a raiva e o rancor histórico foi acrescido depois das eleições de 2014. Houve quem não aceitou a derrota e deslanchou um torrente de raiva e de ódio que contaminou não apenas o partido vencedor, mas toda a sociedade. Inegavelmente criou-se um consenso ideológico-político de alguns meios de comunicação que, com total desfaçatez, difundem esse sentimento. O que leva um radialista da Rádio Atlântica FM, ligada à RBS gaúcha, conclamar a população a “cuspirem na cara do ex-Presidente Lula” senão um ódio explícito e incontido? A verdadeira perseguição judicial que Lula está sofrendo, tentando enquadrá-lo em algum crime, é movida não tanto pela fome e sede de justiça, mas pela vontade de punir, de desfigurar seu carisma e liquidar sua liderança. Grassa um maniqueísmo avassalador que amargura toda a vida social. Bem dizia Bernard Shaw:”o ódio é a vingança dos covardes”.

  10. Irenilda Macedo permalink
    04/02/2016 9:09

    Faço minhas as suas palavras e acrescento o fato de ser Lula nordestino e Dilma mulher o odio se prolifera. O poder maior é de Deus , oremos POR todo o Brasil. Jesus foi crucificado por querer o bem.

  11. 04/02/2016 9:35

    concordo plenamente — apesar de todos os problemas o PT levou o país a uma nova situação e por ser um partido de operários em sua essência atraiu para si todo esse ódio social—

  12. 04/02/2016 10:54

    Obrigada Professor Leonardo Boff por palavras tão sábias.O ódio danifica o fígado,enfrquece a alma.Setores burgueses querem destuir a liderança do Ex-Presidente
    Luis Inácio Lula da Silva.Percebo o conceito de luta de classes muito atual na luta pela hegemonia do poder dirgente.Com os
    melhores cumprimentos,
    Heloise Riquet

  13. Roberto Machado permalink
    04/02/2016 10:58

    Formidável texto caro Frei Leonardo, não fosse pela lealdade cega em relação a Lula depois de tantos desvios de caráter insiste em ser o ‘poder eterno’. Eu votei em Lula contra Collor, FHC 1 e 2 e vejo agora o PT sem saída para escapar de seus malfeitos, aderiram totalmente à teoria da conspiração. Os petistas não teriam cometido nenhum crime. Tudo não passaria de calúnias das elites…

  14. jorge Guimarães permalink
    04/02/2016 11:31

    O ódio, sentimento que brota na cabeça e nos corações das pessoas, surge sorrrateiramente e é alimentado por um ego identificado com aquilo que se odeia. Sinto que o homem, quando recebeu do Criador sua alma incipiente, recebeu também o ego incipiente. De acordo com a formação de sua personalidade, o homem vai alimentando essas duas correntes que internamente lhe conferem a vida lucida e “consciente”. De um lado se desenvolve a essencia, ligada a sua alma em formação, e de outro lado se desenvolve sua personalidade que por sua vez está ligada ao ego, também em formação. Quando esse homem se identifica com a parte negativa de seu ego; e isso se dá conforme influencias que recebe de todos os meios, cultiva dentro de sí o que chamamos de ódio, agressividade e toda série de sentimentos negativos. Acredito que o Criador, com toda Sua Sabedoria, deu ao homem esses dois caminhos distintos para que esse mesmo homem pudesse trilhar um caminho de desenvolvimento espiritual ou, pelo contrário trilhar um caminho nas negatividades. Penso que livre abitrio não existe no homem como ele está hoje, mas poderá ser real na medida que esse mesmo homem busque dentro de sí a sua essência, seu EU real. O que acontece hoje no Brasil e mundo afora é que o homem está se identificando cada vez mais com o negativo, esquecendo do seu real papel. Contribui muito pra isso a mídia corrompida e os politicos alimentados por essa névoa muito negativa. Essa energia é muito forte e mantém, não só os politicos sobre seu domínio, mas também as pessoas ao seu redor. Vai chegar o momento que isso vai explodir como uma valvula de escape; e nós sofreremos as nefastas consequencias. As guerras e conflitos são feitos por homens que dormem sobre essa negatividade e isso está acontecendo aqui no Brasil e é preocupante. Existe uma corrente que vibra de uma maneira positiva e outra corrente que quer o poder, com golpe, que vibra numa frequencia muito diferente e muito negativa. ACORDEMOS!!!!!

    • 25/03/2016 9:05

      Não tenho qualquer dúvida de que quando uma pessoa, uma familia, ou um governo, vive fora dos preceitos do Evangelho de Jesus Cristo,há mais possibilidade de se criar desarmonia, frustração, e outras cargas negativas, que levam à degradação moral e ética da pessoa ,familia ou governo;que é o que está acontecendo um pouco por todo o mundo !!!

  15. Luis Otávio Furquim permalink
    04/02/2016 14:17

    É uma pena que não olhe para a corrupção institucionalizada, para a quebra da Petrobrás, pelos 1,5 milhões de trabalhadores desempregados e pela recessão vivida pelo país. Não se trata de ódio pelo ódio. Não se trata de ser contra os trabalhadores no poder. O que vivemos hoje é uma repulsa àqueles que se diziam democratas e a favor dos mais pobres e que se locupletaram no poder…

  16. Fr. Ramiro Cachimuel Villa, OFM. permalink
    04/02/2016 14:28

    Gracias Leonardo B
    Mientras no logremos entender q mas q odiar debemos ponernos al servicio, solo asi entenderemos q el poder es servir.
    Saludos desde EQUADOR

  17. maria lucia cintra borges permalink
    04/02/2016 16:01

    Que texto! Maravilhoso. Preciso entender esse ódio na nossa sociedade, mas confesso que está difícil.

  18. Carla permalink
    04/02/2016 20:54

    muito grata pela reflexão, professor. Sempre aprendemos com seus artigos. Gostaria de pontuar que acredito que a desigualdade social gera inveja, ganância e, por consequência, o ódio. Nos países mais igualitários isso ocorre com menor frequência. Além disso, não é comum ver a propagação de ações de ódio. O que move a sociedade (povo e gestores) é a busca pelo bem estar de TODOS. Infelizmente no Brasil a desigualdade é ovacionada para manter o bem estar dos que estão no melhor lugar dessa relação desigual. Mas felizmente a balança está começando, timidamente, a nivelar e aí vemos a propagação dos questionamentos, dos extremismos e da ocupação de lugares antes reservados para poucos. Ainda que tenha optado por morar num país mais equilibrado e justo, gostaria de ver o meu povo TODO convivendo de forma mais equilibrada e respeitosa. Nosso povo é composto por diferentes origens que devem ser todas respeitadas. Apenas respeito já é suficiente. Não precisa ser igual. Só respeito já basta. Não gostou, saia, não olhe, não faça. Apenas respeite. Uma lição que nosso povo está aprendendo, infelizmente com base “na porrada” às vezes…

  19. 05/02/2016 0:40

    Republicou isso em Zefacilitador.

  20. javier mateo arana permalink
    07/02/2016 13:05

    No entanto o Papa Francisco nos fala de “misericórdia”, no Brasil se espalha o ódio. Muitos entram na fila da Comunhão ou fazem orações longas que nem os fariseus… e ao mesmo tempo alimentam a vingança.. Por que? É fácil responder!

  21. Mauro Júlio Vieira permalink
    09/02/2016 14:20

    “Sem o ódio de seus mentores e sacerdotes e de seus fiéis e militantes, ideologias ou religiões políticas, que são a mesma coisa, jamais existiriam. Nelas, o hediondo encontra justificativas para sua prática” (MJ)

    Voltemos na história, quando os humanos viviam a verdade como os outros animais a vivem até hoje. Um produto da interação do corpo pelos sentidos – tato,visão,etc – ou com fatos concretos como os descritos nos livros científicos hoje e que nos leva ao óbvio.
    Com o advento da mente ou consciência nos humanos, surge o ideal, que se sistematizou em religiões ou ideologias, que são a mesma coisa.
    Agora, o inferno das ideias.
    A violência.
    O paraíso se foi.

  22. Giuseppe permalink
    11/02/2016 0:11

    Como dizia Sêneca ė preciso dizer a verdade apenas a quem esta disposto a ouvi-la

    • Amaurih permalink
      12/02/2016 6:08

      O paradigma é verdadeiro, mas a forma e as intenções são discutíveis. João Santana, que foi muito bem “gratificado” para elaborar a campanha vitoriosa da presidente, deve conhecer muito bem essa realidade tanto que soube usar o ódio para o sucesso do seu trabalho. Onde nasce o ódio? Não é na indignação dos que veem a verdade sem tendências ideológicas.

  23. Roberto permalink
    17/02/2016 18:27

    Engano seu, Leonardo. Esse ódio em especial foi premeditadamente criado pelos marqueteiros do PT, para dar ares ideológicos aos seus desvios éticos, morais e legais. Pegos em flagrante, começaram a usar os “miitantes” como massa de manobra. Marketing, puro marketing. Pegos em flagrante, expostos à execração nacional, os dirigentes do PT, usando todo o poder da máquina pública e os bilhões de dólares furtados do país, criaram esse clima de “esquerda x direita”, “bem x mal”. Criaram cortinas de fumaça para salvar a pele e os otários, interessados em benesses, inocentes úteis ou fanáticos (aliás, qual o seu caso?) agem como robôs, repetindo os chavões conspiratórios de coisas como 247, Diário do centro do mundo, Nassif, Luiz henrique amorim, etc, etc
    Pura lavagem cerebral. Uma hora isso vai sair do controle e o senhor, padre, será também responsável por algo de mais grave que aconteça com essas pessoas induzidas a defender essa bando de canalhas.

  24. paulo fernandes dias permalink
    17/02/2016 18:30

    … o ódio pode ser como que um antídoto para um imenso medo de não se chegar onde se quer… eu odeio àqueles que se interpõem em meu caminho em direção ao meu desejado sucesso, e mesmo, sem qualquer preparação maléfica, seu qualquer premeditada má fé, produzo artimanhas, pratico o mal, sou mau para atingir os meus objetivos… esta é a lei (ceteris paribus) da competição capitalista e pelo imenso prazer do mando…

  25. Irenilda Macedo permalink
    19/02/2016 6:52

    Infelizmente a crise desencadeou este odio pelo PT. Os articuladores partidarios nao aceitando a derrota nas urnas a favor de um partido desprovido de recursos, além da mulher atingir a sua Grande vitoria na historia deste país, a chamada democracia abriu as portas Para a ideologia sustentada pelos governos anteriores que subsequentemente atingiu o PT. Na verdade Leonardo, o dinheiro domina a mente humana! O poder do homem sobre o outro estar ligado ao sentimento da ganância que assola geraçôes. Jesus foi vitima, na verdade Como exemplo de amor deixou que o matasse. Os homens trazem no peito o poder sobre o outro e assim a humanidade continua a saga dos tempos de Jesus. Os grupos formados Como os partidos se resumem em satisfazer seus egos suas ideologias apenas pra se manter no poder , Claro que o bem Para todos fica longe de ser atingido.

  26. Mauro Julio Vieira permalink
    21/02/2016 14:37

    Esta história de ódio pode ser esclarecida facilmente através de videos aqui mesmo na internet. Com eles se saberá MUITO BEM que, começou a implantar ele entre as pessoas e seus adversários.
    Simples assim.

  27. Mauro Julio Vieira permalink
    21/02/2016 22:51

    Não foi Marilena Chaui que disse que odeia a classe média?

  28. Rodrigues Maria permalink
    17/03/2016 4:19

    Tudo que queremos é que Lula e todos os acusados se defendam com fatos, sem deixar dúvidas. E tudo que eles fazem é acusar outros; o fato de outros terem cometido os mesmos erros, não transforma em acertos.
    São tão superiores que não se dignam a dar explicações?
    Nos transformando em piada do mundo?
    Competência é necessária até pra roubar e dar pra faminto.
    Ser honesto agora é errado?
    Todos e tudo que nos ensinaram estava errado?
    Pela segunda vez fico doente e choro, por Lula e pelo PT.
    Nossa esperança voa como galinhas, sempre?

  29. Katia permalink
    18/04/2016 8:21

    Gostei muito do texto. Amanheci pensativa, depois do “circo dos horrores” no congresso nacional no dia de ontem, e cheguei a seu artigo digitando “aumento ódio país”. Eu entendo ser justo querer combater a corrupção, mas não entendo esse ar de caça às bruxas, essas bocas espumando pelos cantos e os olhos arregalados e ensandecidos de alguns. Estou sentindo uma profunda tristeza, uma sensação de que nada vale a pena e de que este país está perdido nas trevas do falso moralismo e da loucura das massas. De qualquer forma, obrigada por seus textos sempre serenos. Na minha adolescência, na década de 90, havia uma professora de ensino religioso que sempre discutia conosco algum texto seu. O Brasil seria mais feliz se todos os professores agissem assim. Infelizmente, diriam hoje em dia que se trata de “doutrinação marxista”. Abraço.

  30. Isaias Junior Ribeiro permalink
    07/06/2016 22:51

    É pena que o que vemos, é senão a continuação da velha política, quando da ascenção do PT ao poder. Bilhões de reais é o rombo deste governo que, assim como todos os outros, se viu mergulhado em corrupção e roubalheira (vide delação de Odebrecht e Cerveró). Não vê quem não quer. Respeito muito o senhor, Professor Boff mas alguns argumentos estão longe da realidade das ruas. O que se vê é um sentimento de tentarmos todos, colocar novamente o país nos trilhos e afastar senão corruptos, maus gestores. Se não há corrupção (e os fatos demonstram que os há), é inegável uma gestão fraudulenta, ineficiente e ruim. No mínimo.

    • 14/06/2016 2:32

      Há no Brasil uma campanha acobertada pelo Estado de eliminar pobres e negros da periferica.Só no ano passado foram 382. Ninguém é julgado. Pensam que é para purificar a sociedade.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: