Skip to content

Threats to Mother Earth and how to confront them

25/04/2016

There are four threats that our Common Home faces, and which demand from us our special attention.

The first is how in modern times the Earth is viewed as an object of ruthless exploitation, seeking only the greatest profits, without regard to life or purpose. This vision, that has brought undeniable benefits, has also created a dis-equilibrium in all the ecosystems, which has caused the present generalized ecological crisis. With that vision entire nations were destroyed, as in Latin America, where the Atlantic jungles, and, in part, the Amazon rain forests, have been devastated.

In January 2015, 18 scientists published in the well known magazine Science, a study on “The planetary limits: a guide for a human development on a planet in mutation”. They enumerated 9 fundamental aspects for the continuity of life. Among them were climate equilibrium, maintenance of bio-diversity, preservation of the ozone layer, and control of acidity of the oceans. All of these aspects are in a state of decline. But two, that they call the “fundamental limits”, are the most degraded: through climate change and the extinction of species. The breakdown of these two fundamental frontiers can cause the collapse of our civilization.

In this context, to care for the Earth means that to the conquest paradigm, that devastates nature, we must oppose the paradigm of caring, that protects nature. The paradigm of caring cures old wounds and prevents future wounds. Caring leads us to live in harmony with all the other beings and to respect the rhythms of nature. We must produce what we need to live, but carefully, within the tolerable limits of each region and the riches of each ecosystem.

The second threat is the death machine of weapons of mass destruction: chemical, biological and nuclear. These weapons already exist. They can destroy all life on the planet in 25 different ways. Since security is never absolute, we have to be careful that these weapons are not used in war, and that their security mechanisms are ever more secure.

To this threat we must oppose a culture of peace, of respect for the rights of life, nature and of Mother Earth, openness and dialogue between the peoples. Instead of win-lose, to live a win-win paradigm, seeking convergence of diversities. This means creating equilibrium and generating caring.

The third threat is the lack of drinking water. Of all the water on Earth only 3% is potable water, the rest is salt water. Of that 3%, 70% goes to agriculture, 20% to industry and only 10% is for human use. It is a ridiculous share, which explains the fact that more than a billion people live without sufficient potable water.

We must care for the Earth’s water, and for the forrests and the jungles, because they are the natural protectors of all the waters. To care for the water demands ensuring that the sources are surrounded by trees and that all rivers have vegetation on their banks, because this vegetation nourishes the sources. More than half of the rain forrests have been destroyed, altering the weather, drying up rivers or diminishing the waters in the aquifers.

The best we can do is reforestation.

The fourth great threat is the increasing warming of the Earth. It is a property of the geophysics of the planet that it experiences alternating cold and warm phases. But this natural rhythm has been altered by excessive human intervention in all aspects of nature and the Earth. Carbon dioxide, methane and other gases of the industrial process have created a cloud that surrounds the Earth and retains the warmth here below. We are nearing an increase of 2 degrees centigrade. Life cycles could barely function at this level.

The Paris COP21 at the end of 2015 created a consensus among 192 countries to do everything possible not to reach 2 degrees centigrade, and to try for 1.5 degrees centigrade, the level of pre-industrial society. If we exceed this level, the human species will be dangerously threatened.

Not without reason scientist have created a new name for our times: the anthropocene. This represents a new geologic era, in which the greatest threat to life, the true Satan of the Earth, is the human being itself, with its irresponsibility and lack of caring.

Others posit the hypothesis under which Mother Earth would not want us to live in her home anymore and would search for a way to eliminate us, either through an ecological disaster of apocalyptic proportions or through a very powerful and invincible super bacteria, thus allowing that the other species no longer feel threatened by us and may continue with the process of evolution.

Against global warming we must seek alternative sources of energy, such as solar energy and wind power, because fossil fuel, oil, the motor of our industrial civilization, produces large quantities of carbon dioxide. We must put into practice the various “Rs” of the Earthcharter: reduce, reuse and recycle, reforest, respect and reject the consumerist call.

Everything that may contaminate the air must be avoided, so as to slow global warming.

Leonardo Boff, Theologian-Philosopher,Earthcharter Commission

Free translation from the Spanish sent by
Melina Alfaro, alfaro_melina@yahoo.com.ar.
Done at REFUGIO DEL RIO GRANDE, Texas, EE.UU.

2 Comentários leave one →
  1. 26/04/2016 22:22

    Jesus aqui esteve e foi claro:AMAI-VOS UNS AOS OUTROS:Seres humanos,animais, vegetais, cosmos. Infelizmente impera o EGOCENTRISMO NA MAIORIA. As consequências aí estão. Senhor, grata por todos e perdão por todos.Faltou maturidade ao REI DA CRIAÇÃO!!!TEREMOS CHANCE PARA O TEOCENTRISMO??? Marízia Costa Carmo Lippi,DIOCESE DE PETRÓPOLIS -RJ., 26/4/16.

  2. maria helena de vasconcellos permalink
    28/04/2016 20:49

    Se concordar, assine e ajude a divulgar!!!
    ASSINAR PETIÇÃO AO SENADO FEDERAL E SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL
    NÃO AO IMPEACHMENT! RESPEITO AO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO
    https://secure.avaaz.org/po/petition/Senado_Federal_e_Supremo_Tribunal_Federal_NAO_AO_IMPEACHMENT_RESPEITO_AO_ESTADO_DEMOCRATICO_DE_DIREITO/?cgupNib

    O BRASIL vive hoje um momento ímpar!
    O primeiro Operário Nordestino, eleito para dois mandatos presidenciais sucessivos, sob uma torrente de acusações contra seus ministros e assessores consegue a façanha de eleger a Primeira Mulher para sucedê-lo na Presidência da República. Enquanto as nações mais ricas do planeta eram chacoalhadas por uma crise econômica crescente, os nossos índices oficiais espetaculares de crescimento e desenvolvimento social, encantavam o mundo, que passou a olhar para o BRASIL com olhos de uma admiração “nunca dantes” conquistada . Nossa economia saltou da 13º para a 7ª posição no ranking mundial justamente nos 12 anos do Governo que mais investiu na base social, porque esta é que, de fato, sustenta a produtividade e o giro do desenvolvimento econômico. Para continuar crescendo em todos os seus pontos cardeais, tirando 42 milhões de pessoas dos grotões da fome e da miséria, 9,5 milhões de pessoas da escuridão da falta de luz elétrica, e outras tantas da eterna seca do Nordeste, foram criados dezenas de programas voltados para a saúde e a educação, pilares de sustentação de qualquer nação econômica e socialmente saudável. Os volumes de negócios agrícolas, industriais e comerciais internos e externos trouxeram ganhos extraordinários para todos os segmentos da nossa sociedade. Enquanto os profetas da atualidade preconizam uma taxa de desemprego da ordem de 70%! no conjunto do planeta, o nosso BRASIL conseguira reduzir a sua a apenas 5%!!!
    Assim o BRASIL virou sede – mesmo a contragosto de competidores do tamanho dos Estados Unidos da América! – dos maiores eventos globais: Jogos Panamericanos, Copa das Confederações, Copa do Mundo de Futebol e mesmo dos Jogos Olímpicos de 2016! Vitrines para o País captar um fluxo turístico e de investimentos sem precedentes! para continuar sua escalada como uma GRANDE NAÇÃO!
    Mas nós, brasileiros, não pudemos celebrar e comemorar! Os estádios onde, em festa e alegria, se consolidaria aos olhos de todos a grandeza da NOSSA NAÇÃO, foram transformados nas arenas sórdidas e vexaminosas de execração pública internacional de cada brasileiro e brasileira na figura da nossa Maior Representante! Macabros espetáculos de patrocinada autoflagelação.
    O Governo da Presidenta DILMA que em março de 2013 contava com 63% de aprovação em pesquisa conjunta do Ibope/CNI e apenas 17% de desaprovação, em junho de 2013 – apenas dois meses depois! – acordou com uma turba inimaginável de protestos, convocados pela internet, de descontentes – com o mesmo BRASIL??? Da noite para o dia, os 79% de aprovação pessoal da Presidenta viraram de cabeça para baixo, numa campanha difamatória e desrespeitosa a qualquer cidadão, quanto mais à autoridade máxima do País! Travou-se uma batalha eleitoral grotesca e sem pudores, capitaneada pela oligarquia midiática e os aspirantes políticos ávidos de lhe tomar as rédeas do poder. Ainda assim o povo manteve seu voto em DILMA, novamente escolhida, democraticamente, para seguir conduzindo os destinos da NAÇÃO.
    De imediato, reafirmou-se ali mesmo a já decantada promessa de seus competidores, inconformados e famintos de poder, de que ELA não iria governar! Segundos após a apuração matemática da contagem dos votos dando a DILMA a inexorável vitória, assistiu-se na TV a mesa de comentaristas da mídia interessada vaticinar sem meias palavras: “agora só nos resta o impeachment”!
    De lá para cá, Excelências, nada mais se faz necessário ou útil explicar, ponderar, argumentar, defender, comprovar. Estava já dado o veredicto!
    Os resultados finais e reais da investigação da Lava Jato, da menos divulgada (mas não menor) Operação Zelotes, e outras tantas – ainda é cedo para sabermos. A economia do BRASIL, isto sim, já constatamos: por força de imensuráveis patrocínios, finalmente despencou! Por forças conjuntas implacáveis, reveladas e ocultas, exacerba-se a despudorada, insaciável e mesmo estratégica cobiça pelos “ovos de ouro”, ao risco iminente de estripar, de vez, e irremediavelmente, a sua Matriz, cujo POVO, seu legítimo dono, já não se submete a entregá-la cordatamente a seus contumazes saqueadores. Os quatro cantos do mundo – entre o assombro e a chacota – assiste e denuncia, estarrecido perante tamanha desfaçatez!
    Excelências, os Senhores são servidores da Coisa Pública! Aos Senhores cabe, como a todos, a estrita obediência aos Princípios Constitucionais, mas, sobretudo, pela função representativa que lhes foi delegada, a sua fiel preservação! Pois são justamente os Princípios Fundamentais da nossa Constituição que estão sendo afrontados, e não pela Presidenta eleita, Senhores, mas por todos que conspiram para usurpar nossas garantias democráticas de soberania, cidadania, dignidade da pessoa humana, dos valores sociais do trabalho e da livre iniciativa, do pluralismo político!
    O único e VERDADEIRO CRIME que se constata, malgrado todos vãos os esforços para incriminar a Presidenta é a despudorada desconstrução dos 516 anos de trabalho para que a nossa GRANDEZA não se limite apenas às nossas dimensões territoriais, mas faça jus às nossas relações civis e sociais!
    O BRASIL, e suas riquezas a cada um de nós pertence – aos brasileiros e brasileiras! A Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 define, com muita clareza, as nossas garantias individuais e nacionais numa relação natural e indissolúvel com a NAÇÃO BRASIL, que não pode ser achincalhada e sucateada por quaisquer interesses espúrios!
    Excelências, cada um dos Senhores, por sua função constitucional perante este infame processo contra o ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO, já está indelével e nominalmente registrado, na HISTÓRIA. Cabe aos Senhores, portanto, às suas histórias pessoais e às suas consciências, escolher COMO estarão inscritos para sempre nos anais da NOSSA HISTÓRIA!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: