Skip to content

Este é o cara, o homem-burum: Ailton Krenak

21/01/2017

No meio da balbúrdia dos discursos politicos, golpistas e anti-golpistas da atualidade é refrescante e animador entrar em contacto com o pensamento e a visão da realidade desta notável liderança dos povos originários que é Ailton Krenak. Ao término da leitura das entrevistas e textos reunidos em livro “Ailton Krenak: encontros” (Azouge A Editorial, Rio, 2015) somos levados a exclamar: “Este é o  cara. Eis aqui  um homem inteiro e integral, um verdadeiro “burum”(ser humano em lingua krenak).

Nasceu em 1953 da família indígena dos Krenak que se situa no vale do Rio Doce na divisa do Espírito Santo com Minas Gerais. Sob sua liderança foram criadas duas entidades importantes para a causa indígena: a União das Nações Indígenas (UNI) que articula cerca de 180 etnias diferentes e a Aliança dos Povos da Floresta. Alfabetizou-se tardiamente. Mas para ele o fato não tem o significado que nós lhe atribuimos. “Escrever e ler para mim não é uma virtude maior do que andar, nadar, subir em árvores, correr, caçar, fazer um balaio, um arco, uma flecha”.

O grande ensinamento vem das tradições sagradas das tribos e da inserção na natureza e no universo. Ironicamente observa:”meu avô viveu até 96 anos. Para meu povo ele foi um sábio e um guerreiro; para o governo brasileiro foi um  menino, um sujeito que devia ser vigiado e tutelado”.

Contra esse tipo de interpretação despectiva e de política discricionária, Krenak move dura crítica. Famoso foi seu discurso pronunciado a 4 de setembro de 1987 na Assembléia Nacional Constitinte. Diante de todos pintou-se de luto e se vestiu com os símbolos indígenas. Era um protesto contra a forma como eles foram historicamente tratados. Denunciava:”Hoje somos alvo de uma agressão que pretende atingir, na essência, a nossa fé e a nossa confiança…o povo indígena tem regado com sangue cada hectare dos 8 milhões de quilômetros do Brasil”. Mas ficou feliz com as leis aprovadas a favor dos povos originários na Constituição, embora sejam continuamente violadas.

Jamais devemos esquecer uma das páginas mais vergonhosas e cruéis de nossa história. Dom João VI mal chegado ao Brasil decretou por Carta Regia de 13 de maio de 1808 uma Guerra ofensiva contra o que chamavam de botocudos (pelo enfeito que usavam no lábio, o botoque). Aí se decretava: deveis considerar como principiada contra estes índios antropófagos uma guerra ofensiva que continuareis sempre em todos os anos nas estações secas e que não terá fim, senão quando tiverdes a felicidade de vos senhorear de suas habitações e de os capacitar da superioridade das minhas reais armas de maneira tal que movidos do justo terror das mesmas, peçam a paz e sujeitando-se ao doce jugo das Leis”. Nada mais arrogante e mentiroso (não eram antropógagos) que semelhante texto. Os Krenak quase foram extermiandos. Mas embrenharam-se nas matas e lentamente se refizeram como uma tribo corajosa, inteligente e guerreira que gerou Ailton Krenak.

A principal luta de Ailton é a preservação da identidade tribal seja em seus territórios, seja nas zonas urbanas. Mostra os equívocos das tentativas de aculturá-los, de incorporá-los à sociedade nacional, em fim de “civilizá-los” sem dar-se conta da imensa sabedoria ancestral de que são portadores  e da comunhão profunda que entretém com a natureza e o universo. Atualmente, em meio à crise universal ecológica, mostram-se nossos mestres e nossos doutores.

“Nós somos índios só para os brancos”, diz Krenak. Nós temos nossa identidade e nome: krenak, yanomami, guarani-kaiowa e outros. “Para nós não existe a América Latina; existe o universo”.

Ele e os de sua tribo são profundamente religiosos. Diz ele: “eu pratico, mas eu não tenho que ir a um  templo, não tenho que ir a uma missa. Eu me relaciono com o meu Criador, me relaciono com a natureza e com os fundamentos da tradição de meu povo”. Numa outra entrevista afirma:”Os Krenak acham que nós somos parte da natureza, as árvores são as nossas irmãs, as montanhas pensam e sentem. Isso faz parte de nossa sabedoria, da memória da criação do mundo”. Aqui emerge a mesma experiência de São Francisco de Assis e nos remete à encíclica sobre a ecologia integral do Papa Francisco. Com coragem, contra o profanismo de nossa modernidade, defende o sagrado que está em todas as coisas.

Lembro-me que num dos primeiros congressos sobre ecologia havidos no Brasil coube-me expor a visão de São Francisco sobre a fraternidade universal, com o sol e com todos os seres. Ao término disse o cacique e xamâ Davi Kopenawa dos yanomamis: “esse não é um santo católico; ele é como nós, um indígena”.

Por fim vale ouvir este testemunho de Allton Krenak:”Eu acho que teve uma descoberta do Brasil pelos brancos em 1500 e depois uma descoberta do Brasil pelos índios na década de 1970 e 1980. A que está valendo é esta última. Os índios descobriram que, apesar de eles serem simbolicamente os donos do Brasil, eles não tem lugar nenhum para viver nesse pais. Terão que fazer esse lugar existir dia a dia expressando sua visão do mundo, sua potência como seres humanos, sua pluralidade, sua vontade de ser e de viver”. Devemos todos apoiar esse justo desiderato.

Leonardo Boff é articulista do JB on line e escreveu: O casamento do Céu com a Terra, Mar de Ideias, Rio 2010.

 

Anúncios
16 Comentários leave one →
  1. 21/01/2017 13:27

    Republicou isso em O LADO ESCURO DA LUA.

  2. Marízia Costa Carmo Lippi permalink
    21/01/2017 21:59

    Sinto-me irmã dos indígenas, também comungo com eles o amor a todas as Criaturas!

  3. Marízia Costa Carmo Lippi permalink
    21/01/2017 22:04

    Os “civilizados” temos muito a aprender com os indígenas, o amor a Deus e à \Natureza!

  4. 22/01/2017 13:29

    Republicou isso em Paulosisinno's Bloge comentado:
    Compartilhando mais um artigo fundamental publicado na página do querido Leonardo Boff, sobre um outro valoroso brasileiro (além do próprio Boff), de imensa importância em nossos dias, Ailton Krenak! Este é o cara, o homem-burum: Ailton Krenak

  5. 23/01/2017 9:04

    Republicou isso em Zefacilitador.

  6. adenir permalink
    25/01/2017 5:35

    CURRICULUM DE HERÓI

    CURRICULUM DE HERÓI
    “SER HERÓI, MARÍLIA, NÃO CONSISTE
    EM QUEIMAR IMPÉRIOS. MOVE A GUERRA.
    ESPALHA O SANGUE HUMANO E DESPOVOA
    A TERRA, TAMBÉM, O MAU TIRANO.
    SER HERÓI CONSISTE EM VIVER JUSTO
    E TANTO PODE SER HERÓI O POBRE
    COMO O MAIOR AUGUSTO.”
    (TOMÁS ANTONIO GONZAGA)
    Somente os derrotados têm visão de conjunto.Os vitoriosos só enxergam o lado deles. São Cegos e vivem da pirataria. Sem visão própria e crítica. São especialistas em esquartejar as pessoas com visões parciais : esquerdistas ,direitistas, centristas, fundamentalistas,radicais e assim por diante sem nunca alcançarem a totalidade do ser
    humano. As cabeças ficam num poste, as pernas em outro poste e troncos ficam pelas porteiras e portarias. Porventura, os bancos usados por Fidel Castro eram caixas de açúcar e charutos ? Os sistemas econômicos domundo inteiro são exclusivos para seres
    humanos capitalistas ? A moeda é símbolo ou é o próprio diabo que é uma irrealidade, pois é o pai da mentira? Coisas irreais que tentam tomar lugar no espaço. Assim as riquezas de origem iníquas que não estão em Deus. As medidas e balanças de julgamento retornam aos justos e injustos. Assim como as balas perdidas e camas-de-gatos das informações traiçoeiras e mentirosas das mídias opressoras e enganadoras.
    SER HERÓI CONSISTE EM VIVER NUMA TRAJETÓRIA DE LUTA, TRABALHO, CRIATIVIDADE E CONFIANÇA NO FUTURO DA HUMANIDADE AMANDO A DEUS SOBRE
    TODAS AS COISAS E AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO.
    Abraços. adenir

  7. 25/01/2017 5:53

    I will immediately grab your rss as I can’t find your email subscription link or newsletter service.
    Do you’ve any? Kindly allow me recognize in order that I could
    subscribe. Thanks.

  8. 07/02/2017 15:54

    Hi there, I discovered your site via Google at the same time as searching for a related subject,
    your web site got here up, it seems to be
    great. I have bookmarked it in my google bookmarks.[X-N-E-W-L-I-N-S-P-I-N-X]Hello there, just was aware of your blog via
    Google, and found that it’s really informative. I am gonna be careful for brussels.
    I will appreciate for those who proceed
    this in future. Numerous other folks will likely be benefited out of your
    writing. Cheers!

  9. 28/05/2017 20:09

    Thank you for the auspicious writeup. It in fact was a amusement account it.
    Look advanced to more added agreeable from you! However, how can we communicate?

  10. 08/08/2017 3:34

    Hello there! Fantastic piece of writing! I enjoy the way defined Este é
    o cara, o homem-burum: Ailton Krenak . High quality posts, mate.
    Which i take advantage of those people who are are able of penning.

    This is a great sort of good writing wedding brides who
    can’t finish in reality. Individuals currently have varieties of trouble .

    There Is Nothing desire to stock the hyperlink about the homepage Stephaine which assists to
    us a quite a bit having the little producing worries.Since I made the decision to take advantage of writing support.
    To find relied on business employers I prefer this great site http://bit.ly/2v3KA4F where you can find composing availablility of in-depth testimonials on different internet
    based article companies

  11. 12/08/2017 13:52

    Que São José de Anchieta, co-padroeiro do Brasil, amante de Jesus Cristo e dos indígenas interceda pela conversão da Humanidade em grande desgraça!

  12. 22/08/2017 16:16

    Great and exceptional qualities at prices that wont
    build your eyebrows disappear inside your hairline. Depending for the form of
    training you do, will determine what sort of shoe you should wear.

    Some of the long lasting effects of flat feet on are arthritis along with
    spine related problems.

  13. 24/08/2017 14:51

    Os “descobridores” do Brasil, os invasores , chegaram aqui com os Jesuítas , assassinando os nativos. Que contra-testemunho , somado com a escravidão dos negros. Quão digno de compaixão os “civilizados”! “Jesus é a liderança imortal dos homens livres.” (Paiva Neto). Os civilizados são escravos do dinheiro, e etc….

  14. 16/10/2017 23:49

    Saved as a favorite, I like your site!

  15. 17/10/2017 1:06

    І just like the valuable іnformation yoᥙ supply
    on yⲟur articles. I’ll bookmark ʏour blog аnd check аgain right
    here frequently. І’m гather sure I will be tolԁ plenty off neѡ stuff proper
    here! Good luck fоr thhe folloѡing!

Trackbacks

  1. Ailton Krenak – Um canceriano sem lar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: