Skip to content

O destino de Eike Batista nos faz pensar

02/02/2017

          Não podemos julgar as pessoas, pois o julgamento cabe somente a Deus. Mas podemos julgar comportamentos porque são realidades objetivas e podem ser encontradas em outras pessoas e em outras culturas.

Parece-nos evidente que o comportamento de Eike Batista se revestia de não pouca arrogância a ponto de pretender tornar-se a pessoa mais rica do mundo. Chegou a estar entre os dez mais opulentos do planeta. Para isso abriu inúmeras frentes de enriquecimento, colocando nelas a sigla de seu nome com um X significando a multiplicação: EBX. Mas o comportamento desmedido fez falir grande parte de suas empresas e o arruinou como empresário. Por fim acabou preso sob acusação de corrupção, fraudes e lavagem de dinheiro.

Para esclarecer este tipo de comportamento e as consequências sombrias que pode trazer vem-me à memória uma fábula da cultura alemã (Eike possuía também nacionalidade alemã), transmitida por Philipp Otto Runge, um simples pintor do século XIX.

Trata-se do que aconteceu com um pobre casal de pescadores mas sem o sentido dos limites e da justa medida. Vou traduzi-la do alemão gótico.

“Um certo casal vivia numa choupana miserável junto a um lago. Todo dia a mulher ia pescar para poder comer com seu marido. Certa feita, puxou em seu anzol um peixe muito estranho que não soube identificar. O peixe foi logo dizendo: “não me mate, pois não sou um peixe qualquer; sou um príncipe encantado, condenado a viver neste lago; deixa-me viver”. E ela deixou-o viver. E pescou outro peixe.

Ao chegar em casa, contou o fato ao marido. Este, muito esperto, logo lhe sugeriu: “se ele for de fato um príncipe encantado, pode nos ajudar e muito. Corra para lá e tente pedir a ele que transforme nossa choupana num castelo”. A mulher, relutando, foi. Com voz forte chamou o peixe. Este veio e lhe disse: “que queres de mim”? Ela lhe respondeu: “você deve ser poderoso, poderia transformar minha choupana num castelo”. “Pois, será atendido o teu desejo” respondeu.

Ao chegar em casa, deparou-se com um imponente castelo, com torres e jardins e o marido vestido de príncipe. Passados poucos dias, disse o marido à mulher, apontando para os campos verdes e para as montanhas ao longe “Tudo isso pode ser o nosso reino; vá ao principe encantado e peça-lhe que nos dê um reino”. A mulher se aborreceu com o desejo exagerado do marido, mas acabou indo. Chamou o peixe encantado e este veio. “Que queres agora de mim”, perguntou ele. Ao que a pescadora respondeu: “gostaria de ter um reino com todas as terras e montanhas a perder de vista”. “Pois, seja feito o teu desejo” respondeu o peixe.

Ao regressar, encontrou um castelo ainda maior. E lá dentro seu marido vestido de rei com coroa na cabeça e cercado de príncipes e princesas. Ambos desfrutram, por uns bons tempos, de todos os benefícios que os reis costumam desfrutar. Então o marido sonhou mais alto e disse: “Você, minha mulher, poderia pedir ao príncipe encantado que me faça Papa com todo o seu esplendor”.

A mulher ficou irritada. “Isso é absolutamente impossível. Papa existe somente um no mundo”. Mas ele fez tantas pressões que finalmente a mulher foi pedir ao príncipe: “quero que faça meu marido Papa”. “Pois, seja feito o teu desejo”, respondeu ele. Ao regressar viu o marido vestido de Papa cercado de cardeais com suas vestes vermelhas, bispos com suas cruzes de ouro e multidões ajoelhadas diante deles. Ambos ficaram deslumbrados. Mas passados uns dias, ele disse: “só me falta uma coisa e quero que o príncipe ma conceda, quero fazer nascer o sol e a lua, quero ser Deus”.

“Isso o príncipe encantando, seguramente não poderá fazer”, disse a mulher pescadora. Mas sob altíssima pressão do marido e aturdida foi ao lago. Chamou o peixe. E este lhe perguntou: “que queres, por fim, mais de mim”? Ela, trêmula, falou: “quero que meu marido vire Deus”.

O peixe, estremeceu mas lhe disse: “Retorne e terás uma supresa”. Ao regressar, encontrou seu marido sentado diante da choupana, pobre e todo desfigurado”. E parce que estão lá até os dias de hoje.

Mutatis mutandi não é algo parecido com o caso de Eike Batista?

Os gregos chamavam este comportamento de hybris, quer dizer, excessiva pretensão e arrogância. E diziam que os deuses inexoravelmente castigavam tal atitude. Mais humilde e verdadeiro foi de São Francisco de Assis que dizia: “desejo pouco e o o pouco que desejo é pouco”.

Leonardo Boff é colunista do JB on line e escreveu Comensalidade: comer e beber juntos e viver em paz, Vozes 2006.

 

 

Anúncios
11 Comentários leave one →
  1. Nilson permalink
    02/02/2017 11:06

    Prezado L. Boff, me inspirou/inspira suas escritas. Eu sempre encontro alguma maneira de transformar o que o senhor escreve para que eu possa usar no meu campo de trabalho.
    Muita paz e luz para o senhor.

  2. Amaurih permalink
    02/02/2017 11:18

    Só o Eike Batista? E os “políticos” (não consigo me referir aos espertalhões que se infiltram na política com essa denominação) que se permitiram ao esquema?

  3. Manoel Mendonça permalink
    02/02/2017 11:59

    Lembrou-me o pensamento de Epicuro: “A necessidade produz o sofrimento, satisfeita a necessidade o sofrimento cessa”. Alguns homens transformam desejos em necessidades, levando muitos a um sofrimento desnecessário. “Quem sofre pelos desejos, perde a oportunidade de ser feliz com o que tem”.

  4. Marízia Costa Carmo Lippi permalink
    02/02/2017 13:13

    “”Com Deus nós temos tudo, sem Deus não temos nada!”

  5. 02/02/2017 13:13

    Republicou isso em Zefacilitador.

  6. IDRISSA DA SILVA permalink
    03/02/2017 11:11

    interessante lição de vida, do conto alemão.

  7. Alda Carmo Oliveira permalink
    03/02/2017 18:10

    Gostei muito da fábula, tem tudo a vê com o caso do Eike!

  8. adenir permalink
    04/02/2017 14:06

    CHAVES DA LIBERDADE
    Quando Jesus diz: “BATIZANDO-AS EM NOME DO PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO.”Jesus está identificando a trindade ao ser humano. Em seu batismo com João Batista ouviu-se a voz:”ESTE É MEU FILHO AMADO EM QUEM ME COMPRAZO.”
    Assim é o DEUS QUE AGE nas Escrituras, Evangelhos e Atos dos Apóstolos. Nas Escrituras se identificou com Moisés em imagem, semelhança e libertação do Egito. Quando Moisés quis sair fora alegando que era pesado de boca ouviu as palavras na sarça ardente: “EIS,AI VEM VINDO TEU IRMÃO ARÃO ! ELE FALA MUITO BEM. TU
    LHE SERVIRÁS DE DEUS E ARÃO SERÁ TEU PROFETA.” Deus quer a convivência e amizade com o ser humano. Tornou-se amigo de Moisés e lhe falava FACE A FACE. Moisés TORNOU-SE grande orador e transmitiu com beleza e arte a PERFEITA LEI DE DEUS. Mandamentos bons para a formação do ser humano. Jesus teve imagem e semelhança a Moisés e nome de Josué. Verdade que liberta. Jóias e pérolas de ensinamentos passou aos discípulos e a toda criatura até os confins da terra. Raças de víboras, cães e porcos resistem ao bem do evangelho. O tempo-relógio corre a cada dia oportuno para nosso aprendizado e vivência para a vida duradoura onde novos céus e nova terra estão em preparação. A vida abundante ultrapassa as águas,sangue, terra e ares do presente. Deus morreu e ressuscitou. Tem chaves para abrir o futuro e mais vida para o ser humano.

  9. João Luiz Pereira Tavares permalink
    05/02/2017 17:36

    Eike…
    Mas é João, o Milionário? Quem vai escrever sobre João?

    Ah!

    MORO é do Mal mesmo.
    Ele prendeu um marqueteiro…
    Um milionário!
    Cara de pau, não??

    Imagina! Prender um MI-LI-O-NÁ-RIO!
    Que ousadia. Cara de pau, desse Juiz Moro.

    O Marqueteiro cobrou na Nota Fiscal
    2 Senas acumuladas!
    R$ 90.000.000,00!
    Cobrou do PT!
    Isso com Nota Fiscal!
    O equivalente a 2 Senas, ACUMULADAS!

    E por baixo, João-o-Milionário-Santana,
    Lavou dinheiro…
    Aí esse babaca e injusto do Sr. Juiz Moro, vem e prende ele.
    Um Milionário!
    É mole?

    E o que o PT tem a ver com isso?
    Ele só ERA o marqueteiro do PT…
    O PT é puro, bom & honesto.

Trackbacks

  1. O destino de Eike Batista nos faz pensar | Leonardo Boff | BRASIL S.A
  2. O destino de Eike Batista nos faz pensar « Associação Rumos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: