Skip to content

A consciência persegue o corrupto mesmo que ninguém o condene

30/06/2017

Há uma voz dentro de nós que nunca conseguimos fazer calar. É a voz da consciência. Ela está acima da ordem estabelecida e das leis vigentes. Há fatos criminosos como violar inocentes, tirar da boca do faminto o pão que o salvaria da morte, roubar o dinheiro destinado à saúde e à educação, praticar corrupção como verdadeira pilhagem de milhões de reais que eram para a infra-estrutura e outros crimes hediondos.Pode o criminoso se acostumar a tais práticas a ponto de criar uma segunda natureza e pensar: “como a coisa é de todos, portanto, é de ninguém, posso me apropriar dela”. Se ocupa um cargo publico diz:”quem se enriquece nessa posição é um esperto, quem não o faz é um bobo”. A corrupção, endêmica no Brasil, se rege por tal sofisma.

Mas ninguém pode se livrar da voz interior, a natureza primeira, que inapelavelmente o acusa e pede punição. Pode fugir como Caim mas ela continua, como um tímpano, a vibrar dentro dele. O corrupto foge mesmo que a justiça não o persiga, Quem é esse que vê dentro do coração e para o qual não existem segredos e câmaras secretas? Novamente a consciência: ela julga, admoesta, corrói por dentro, aplaude e condena.

Os homens do espírito de ontem e de hoje testemunham: é Deus dentro de nós. Pouco importa o nome que lhe dermos conforme as diferentes culturas. Mas temos a ver com uma Instância que é mais alta que nós, cuja voz não consegue ser abafada pelo vozerio humano por mais forte que seja. Com acerto escreveu Sêneca:”A consciência é Deus dentro de ti, junto de ti e contigo”.

Abundam exemplos históricos. Refiro um antigo e outro moderno. No ano 310 o imperador romano Maximiliano mandou dizimar uma unidade de soldados cristãos porque se negaram a matar inocentes. Antes de serem degolados escreveram ao imperador:”Somos teus soldados, imperador, mas antes somos servos de Deus. A ti fizemos o juramento imperial, mas a Deus prometemos não praticar nenhum mal. Preferimos morrer a matar. Optamos ser mortos como inocentes do que viver com a consciência sempre nos acusando”(Passio Agaunensium,n.9).

Mil e quinhentos anos após, a 3 de fevereiro de 1944, escreveu um soldado alemão e cristão a seus pais: ”Queridos, fui condenado à morte porque me neguei a fuzilar presioneiros russos indefesos. Prefiro morrer a levar pela vida afora a consciência carregada com o sangue de inocentes. Foi a senhora, querida mãe, que me ensinou sempre a seguir a consciência e só depois, as ordens dos homens. Agora chegou a hora de viver esta verdade”(P.Malevezzi & G.Pirelli (org), Letzte Briefe zum Tode Verurteilter, 1955, p.489). E acabou fuzilado.

Que força é essa que nestes dois pequenos relatos encheu de coragem os soldados romanos e o soldado alemão para poderem agir assim? Que voz é essa que os aconselhou antes morrer do que matar? Que poder possui essa voz interior a ponto de vencer o medo natural de morrer? É a voz imperiosa da consciência. Nós não a criamos, por isso não podemos destrui-la. Podemos desobedecê-la. Negá-la. Recalcá-la com remordimentos. Mas faze-la silenciar, isso não podemos.

A consciência é intocável e suprema. O respeito a ela é tão grande que até a consciência invencivelmente errônea deve ser ouvida e seguida. Por isso os Bispos reunidos no Concílio Vaticano II (1962-1965) deixaram escrito: ”A consciência mesmo quando invencivelmente erra, não perde sua dignidade (De dignitate Humana, n. 2).

Está em consciência invencivelmente errônea a pessoa que empenha todos os esforços para buscar sinceramente a verdade, perguntando, estudando, deixando-se aconselhar por outros e questionando a si mesmo e mesmo  assim  erra. Se alguém fizer tudo isso e errar, então, tem o direito de ser respeitado e ouvido porque foi consequente com sua consciência.

Todo o homem pode errar tragicamente, com a melhor das boas vontades. Por issso cada um deve sempre se interrrogar como está escutando ou não a voz interior. Blaise Pascal ponderava sabiamente:”Nunca fazemos tão perfeitamente o mal como quando o fazemos com boa consciência”. Só que essa consciência não é boa. Albert Camus referindo-se à moral da obediência cega escreveu:”A boa vontade pode causar tanto mal quanto a má, quando não for suficientemente bem informada”, quer dizer, quando não escutar a voz da consciência, chamando-o para a boa ação.

Tudo isso escrevemos, pensando na vergonhosa corrupção que  contaminou nossa sociedade, praticamente em todos os níveis, especialmente os grandes donos de empresas e politicos do mais alto escalão, até o desastrado presidente de república. São moucos face à sua consciência que os incrimina. Chegará o momento em que irão responder a um mais Alto.

Leonardo Boff é articulista do JB on line, filósofo e escreveu O destino do homem e do mundo, Petrópolis 2012.

Anúncios
14 Comentários leave one →
  1. Marízia Costa Carmo Lippi permalink
    30/06/2017 22:43

    Em meio a tanta indignidade, que deixa muitos de nós em estado de choque, artigos como este são um gesto de misericórdia, apontando para as coisas do Alto . Deus lhe pague!

  2. Maria Inez Padula permalink
    30/06/2017 23:11

    *CARTA DE UMA MÉDICA SOBRE O PEDRO*

    Essa carta é sobre Pedro. Pelo Pedro. Ele está precisando de ajuda.

    Da sua, da minha e de todos.

    Ela é um desabafo de impotência, daqueles que você faz quando está desesperado e espera que alguém compartilhe a sua história.

    Minha história com o Pedro começou em 2011. Estava comprometida com Antônio, mas aí uma amiga me falou “Você conhece o Pedro? Não? Tem que conhecer! Você vai se apaixonar!”. Achei bobagem, afinal já estava com outro. Fui conhecer Pedro mais por teimosia do que qualquer coisa e tombei de amor. Por cada canto seu. Suas cores. Suas nuances. Tudo. Pedro acolhia todos com um carinho que não tinha como não admirar. Reunia um conhecimento invejável, realizava pesquisas, transbordava medicina. Mas ele conquistava a todos pela sua humanidade, seu coração. Estamos juntos há maravilhosos 5 anos e 6 meses. Aprendi tanto com ele. Aprendi os mistérios da anatomia, fisiologia, bioquímica e histologia. Aprendi a ouvir o corpo e interpretar o que é dito. Aprendi substâncias, cirurgias e doenças. Aprendi que o ser humano não se aprende nos livros. Que somos essencialmente bons e ruins ao mesmo tempo. Que o médico não vence a morte, mas abraça a vida. Há alguns anos atrás Pedro ficou doente. Começou devagar, quase não se notava. Era só um pequeno incomodo. Que cresceu, malignizou sabe? Ele foi se desligando aos pouquinhos. Foi reduzindo suas funções. Disseram hoje que Pedro tem pouco tempo de vida e eu não sei viver em um mundo onde o Pedro não exista.

    Pedro não é um hospital. Pedro sou eu. É Maria que tem leucemia. É José que tem Lupus. É Carlos com rim transplantado. É Francisca com ponte e stent.

    É professor de cuidadores de pessoas.

    É direito que está sendo levado do povo.

    #HUPE Resiste Autora: Mariana Astuto, aluna da FCM

    Enviado do meu iPhone

    >

    • 01/07/2017 23:08

      Maria Inez querida.
      Estamos desolados e indignados como vc. Quero reproduzir este comovente texto no meu blog. Não podemos matar as pessoas ou deixá-las morrer por causa da corrupção, de nossa incúria e da vontade ilimitada de acumular ilicitamente a ponto de quebrar todo um estado como o Rio de Janeiro. Saúde e educação são sagradas, a saúde atende o corpo vivo e a educação o espírito atento. Sem corpo e sem espírito seremos cadáveres andando por ai como fantastas e zumbis.
      Solidário à sua indignação mas sobretudo à sua esperança de continuar a fazer junto com seu marido Dr Ricardo o atendimento aos mais desamparados,com cuidado, carinho e, não raro, entre lágrimas de compaixão. Com minha solidariedade. Não podemos deixar a esperança se evaporar. Ela tem as energias que nos poderão tirar desta miséria, provocada pela maldade humana. De seu amigo Lboff

  3. 30/06/2017 23:40

    Nos exemplos dos soldados romano e alemão, só me veio a oração de São Francisco a mente. “Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz…”

    Parabéns Boff, mais um ótimo texto, cheio de boas reflexões.

  4. adenir permalink
    01/07/2017 8:17

    FREUD TAMBÉM EXPLICA E A PSICANÁLISE esclarece o fundo do poço no INCONSCIENTE e SUPEREGO. NO COLETIVO E INDIVIDUAL. Mas, os SISTEMAS CORRUPTORES E DISCRIMINATÓRIOS precisam , também, ser considerados. A República é um sistema vindo de uma civilização discriminatória e dividida. Com maiorias escravas e plebeias e minorias Aristocráticas e institucionais. A escravidão e discriminação nos EUA traz até os dias de hoje estas marcas CORRUPTORAS. TUDO VEM À CONSCIÊNCIAS e corre pelas paredes e TETOS…FACE A FACE nos fala o Senhor. No ano da morte do Rei Uzias VI O SENHOR já dizia o profeta Isaias com recitações proféticas e do evangelho a CADA DIA. Abraços.

  5. 01/07/2017 8:33

    Per FEITO e partilhadinho de SILVA! A consciência que nos REANIME e nos faça também OUVIR para CONTINUAR a RESISTÊNCIA.

  6. Renata permalink
    01/07/2017 9:35

    Gosto muito dos escritos, das palavras de Boff, porém estamos vivendo num caos tão grande que às vezes me pergunto se esses corruptos têm consciência? Sinceramente, acho que não! Tudo é tão de caso pensado que acho que esqueceram as leis de Deus e que no fundo nem para a consciência ligam mais.

  7. 02/07/2017 9:32

    Republicou isso em REBLOGADOR.

    • Marizia Lippi permalink
      02/07/2017 11:38

      “Vinde a mim Eu vos aliviarei. Olhai as aves do céu, olhai os lírios dos campos.” Mateus III O SERMÃO DA MONTANHA .

  8. ELTON Silva. permalink
    03/07/2017 2:17

    eles os corruptos não tem consciência e isso é desde o começo do mundo , teria sim que prende los e devolver imediatamente o dinheiro roubado e que todo o povo vice a onde foi empregado por ex; escolas , hospitais ,segurança publica e muito outros lugares como o pagamentos dos funcionários públicos que estão atrasados e manter os políticos ladroes na cadeia e exonerado do cargo sem poder voltar . to sonhando, peço para que Deus abra os olho da justiça e que ela não perca a consciência

  9. Marina Fonseca Coelho permalink
    03/07/2017 10:02

    Mais que perfeito esse texto. Me deu um alívio enorme pois há muito esperava algo que você escrevesse sobre a tenebrosa situação de nosso Brasil. Arrasado, assaltado, roubado, usurpado na sua dignidade, nossos brasileiros estão em situação crítica com a volta do desemprego, da inflação e com a falta de vergonha da classe política além da falta de dignidade daqueles que se renderam a promessas espúrias e esmolas disfarçadas de inclusão social. A situação vergonhosa a qual nos fazem engolir está deixando muitos indignados e a apuração dos fatos, os escândalos de corrupção sendo protegidos por vários parlamentares e juízes sendo delongados, aponta outro perfil de brasileiros que cansados de esperar por justiça estão perdendo a capacidade de se indignar ou seja caiu na rotina dos brasileiros esses escândalos a cada delação. Obrigada por nos mostrar que é a consciência que nos aponta o caminho dos valores morais, coisa que os corruptos gananciosos não tem. Deus lhe abençoe!!!

    • 04/07/2017 18:58

      Marina, agradeço suas palavras generosas, associo-me à sua indignação e também à esperança de que vamos nos resgatar como povo trabalhador e honesto.

  10. Paganelli permalink
    11/07/2017 20:41

    Não será que certos seres humanos matam e estupram até sua consciência pelo gosto sádico de violar os Direitos do IRMÃO visando Poder, $$$ e Status para si?

Trackbacks

  1. A consciência persegue o corrupto mesmo que ninguém o condene | Leonardo Boff | BRASIL S.A

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: