Skip to content

The auspicious meeting of Pachamama and Gaia

07/08/2017

I want to introduce a book that will be published soon in Brazil: Pachamama and the Human Being, (La Pachamama y el ser humano, Ediciones Colihue, 2012) by Eugenio Raúl Zaffaroni, well known in Brazil’s judicial circles. Zaffaroni is a distinguished Argentinean magistrate, a member of the Supreme Court from 2003 to 2014; and professor emeritus at the University of Buenos Aires.

Pachamama and the Human Being is among the best eco-philosophical contributions written of late. It is in the lineage of the 2015 encyclical, Laudato Si, on the Caring for the Common Home, by Pope Francis, also Argentinean. With admirable scientific and philosophical data, Zaffaroni addresses the question of integral ecology, especially social violence, and in particular, violence against animals.

The most important aspect of his book is its critique of the dominant paradigm, that arose with the founding fathers of the XVI and XVII century modernity that abruptly introduced a profound division between the human being and nature. The natural contract, present from time immemorial in the Occidental and Oriental culures, suffered a fatal and lethal blow.

The Earth stopped being The Magna Mater of ancient times, the Pachamama of the nations of the Andes… the Gaia of the contemporaries, something alive and a generator of life, and was transformed into an inert thing (the res extensa of Rene Descartes): a collection of resources at the disposal of the unlimited voracity of human beings. The formulation by Descartes is classic: the human being is the maître et possesseur of nature, namely, the human being is master and lord of nature. The human being can do with nature what the human being pleases. And humans have done exactly that.

Modern culture was built on the understanding that the human being is dominus, lord and owner of everything. Things do not have intrinsic value. Contrary to what later will be affirmed by the Earthcharter, and with powerful strength by Pope Francis’ encyclical letter, things have value only because they can serve human beings.

This is the project of power, understood as a capacity to dominate everything, based on who holds the most power. In this case, it was the Europeans, who carried out the program of subjugating nature, the invasion and conquest of the world, the colonization of whole nations, the genocide, ecocide and destruction of ancestral cultures. And they did it using the brutal strength of their weapons: the sword and the Cross. And now they accomplish it with weapons capable of extinguishing the human species.

Zaffaroni studies the emergence of this aspect of civilization, and does so with a great bibliographical wealth. Courageously and with great critical freedom, he faces the conceited coryphaeus of modern thinking like Friedrich Hegel, Herbert Spencer, Charles Darwin and Martin Heidegger. I will concentrate on his criticisms of the Hegel of the Geist, (spirit). With his philosophy-ideology Hegel became the main exponent of ethnocentrism. Spencer with his biologism enshrined the White race as superior and considered all other races inferior, which wound up legitimizing colonialism and all types of prejudice.

Zaffaroni touches the question of the animal, understood as a subject of rights. He writes: “in our judgment, the juridical value of the crime of mistreatment of animals is none other than recognition of the right of the animal itself not to be object of human cruelty, for which it is necessary to recognize the character of the animal as a subject of rights”. The author is harsh in demonstrating that “we have turned out to be the biological champions of intra-species destruction and the greatest inter-species predators”. His proposal is clear: “Only by substituting the knowledge of the dominus for the frater we can regain human dignity” and experience brotherhood and sisterhood with all other beings.

Latin America was the first to inaugurate an ecological constitutionalism, including the rights of nature and of Mother Earth in the Constitutions of Ecuador and Bolivia. Previously, and also for the first time, it was Mexico that introduced social rights in her Constitution of 1917. Zaffaroni eulogizes the creative potentialities inherent in the Andean vision of “good living and coexisting” (sumak kawsay) – the harmony of the human being with nature; and as also seen in Gaia – the Earth as a living, self-regulating super organism, always producing and reproducing life. Pachamama and Gaia are two paths that encounter each other “in a happy coincidence of the center and the periphery of planetary power”. Both are carriers of the hope for an Earth Common Home, where all beings are included. They will liberate us from the apocalyptic threats of the end of our civilization and of life.

Zaffaroni brings us a brilliant and convincing perspective, a severe criticism on the one hand, but also one filled with hope on the other. He deserves to be read, studied, and that his vision of an holistic ecology that profoundly integrates all the elements of nature and of the universe be incorporated into our understanding.

Leonardo Boff Theologian-Philosopher Earthcharter Commission

Free translation from the Spanish sent by
Melina Alfaro, alfaro_melina@yahoo.com.ar.
Done at REFUGIO DEL RIO GRANDE, Texas, EE.UU.

Anúncios
6 Comentários leave one →
  1. Antonio Brito permalink
    07/08/2017 22:04

    Que alegria ao ver você, querido Boff, abordando especificamente a questão dos animais!
    Já li muitos livros seus falando de ecologia profunda, mas é preciso reconhecer a senciência dos animais não humanos e elevá-los ao status de “sujeitos de direitos.
    Aguardando ansiosamente pelo livro do Zaffaroni.

  2. 08/08/2017 21:21

    Its such as you read my thoughts! You appear to know a lot
    approximately this, such as you wrote the ebook in it or something.
    I believe that you just can do with some percent to force the message home a
    bit, but instead of that, that is great blog.

    A fantastic read. I will certainly be back.

  3. 08/08/2017 21:46

    carissimo irmao e semelhaqnte frei leonardo boff a muito tempo tento chegar ate o senhor mais nunca encontrei um caminho espero que este caminho atraves deste blog mim faça chegar ate o senhor e muito importante para mim meu nome e jose pinto da silva sou casado pai avo tenho 67 anos hoje aposentado por invalides por calsa de uma cirugia cardiaca que tive que fazer em março de 2010 por calsa de febre reumatica que tive em minha conturbada infancia por calsa da separaçao dos meus pais quando eu tinha 3 anos de idade meu pai bebia muito nos deixava sem alimentos e poristo minha mae brigava muito com ele eramos 6 irmao 4 mulher e 2 homens era o cassula dos meninos vivi uma vida muito dificil com meu pai ate os 8 anos de idade apanhava muito sem saber porque dormia muitas veses com fome ele mim batia muito com fios de telefone com varias dobras e batia em minha cabeça com tamancos foi muito sofrimento ele dizia que eu nao era filho dele eu guentei tudo isto ate os 8 anos de idade quanto fui espancando bastante ate desmai fiquei todo lapiado por todo corpo passei akguns dias escondido dentro de casa para ninguem mim ver mais depois fugi de casa para ir a procura de minha mae e quando a\ encontrei ela nao mim quis na casa dela junto com o homem que ela vivia p os ele nao queria filhos dela com meu pai em sua casa dali fugi para o mundo onde vivi como um menino de rua ate os 12 anos de idade comia comida dos lixos dos restaurantes fiquei doente com fgebre reumatica tive pneumonia fui em busca de minha mae mais infelismente ele nao mim quis em sua casa voltei para as ruas onde vivi ate os 15 anos quando fui preso e levado para um reformatorio poara menores delinquentes e em comflito com a lei cheguei a pegar objetos aleio roubei poristo fui preso la fiquei ate os quase 18 anos pelo menos ali tinha alimentos e onde dormir sem chuva e sem o sereno da noite quando sai de la ja foi trabalhando entregando jornais de asinatura com 20 anos comewcei a namorar uma moça com ela veio uma filha depois um filho caseime com ela e fui morar com os seus pais uma familia pobre mais mim deram amor de pai e ainda mim deram o amor de minha esposa com quem vivo ate hoje tivemos 3 filhos um moreu aos 3 meses de nasc ido de 7 meses tenho hoje o meu filho ja casado um netinho com 15 anos minha filha mais velha esta fazendo amanha 42 anos de idade mora conoscop tem problemas psicologicos minha vida esta muito dificl pos a minha aposentadoria por invalides nao mim da um salario que de para sustentar minha familia pagar agua luz e gas e comporar os medicamentos que terei que tomalços ate o fim de minha vida a nossa situaçao esta muito dificil pos as agus das chuvas do anos poassadso invadiram nossa casa dxestruio nossos moves e nossa casa esta afundando todo o piso e as paredes estao todas rachadas minha casa core perigo de afundar todas pos as aguas infiltraram pelo piso certamente a base esta em perigo e compremetida eu fis muitos apelos para programas de televisao escrevi para o luciano hukck o celso portioli e RATINHO MAIS ATE AGORA NAO CONSEGUI QUEM PUDESE NOS AJUDAR ESTOU DESESPERADO MINHA SAUDE NAO ANDA MUITO BOA MEU MAIOR APEREIO E QUE EU VOU MIM OPERAR NOVAMENTE PARA TROCAR A VALVULA QUE COLOQUEI EM BREVE NAO SEI O QUE SERA DE MIM DEPOIS DESTA SEGUNDA CIRUGIA EU ALEM DOS SERIOS PROBLEMAS CARDIACOS TENHO UMA DOENÇA DISCAL DEJENERATIVA QUE TEM MIM FEITO SOFRER MUITAS DORES AS VESES NAO CONSIGO ANDAR POR CALSA DAS DOERES CARO SENHOR VENHO ATE O SENHOR EM BUSCA DO SEU SOCORRO QUEM SABE O SENHOR NAO PODERIA MIM AJUDAR ENVIANDO ESTA MINHA CARTA PARA ALGUEM QUE POSSA MIM AJUDAR ENVIANDO PARA UM DESTES PROGRAMAS DE TELEVISAO PARA VER SE ELES MIM AJUDAM MIM PERDOEM ESTA MINHA OUSADIA DE LHE ESCREVER MAIS E MUITO SINCERA ACEITEM O MEU HUMILDE E SINCERO ABRAÇO DESTE VOSSO IRMAO E SEMELHANTE E ASIM QUE JESUS CRISTO DESEJA DE NOS QUE NOS AMEMOS UNS AOS OUTROS COMO IRMAO JOSE PINTO DA SILVA RUA PROFESSOR LUIS CAVALCANTE 12 CIDADE TABAJARA PAULISTA PE CEP 53404-230 FONE 81 996448083.

    • 08/08/2017 22:47

      Caro irmão, entendo e sou solidário com sua pesada história de vida. Vou tentar o que posso fazer. Mas se na sua cidade há uma paróquia, vá falar com o padre. Ele pode ter amigos com possibilidades de ajudar. A solidariedade deve existir e Deus vai encontrar um caminho para vc.
      Com as minhas preces. Leonardo Boff (e-mail: contato@leonardoboff.eco.br)

  4. 09/08/2017 7:48

    querido irmao e semelhante infelismente eu ja nao sei mais a quem apelar a nossa situaçao em nossa comunidade e muito precaria muito dificil eu as veses converso com o padre de uma paroquia pertinho de onde eu moro a situaçao deles tambem e dificil somos uma comunidade muito pobre as veses eu mim pergunto onde mora o amor que jesus cristo tanto nos ensinou que deveriamos ter uns aos outros como irmao e semelhantes para ondes foi o amor onde eles foram morar eu sinto que a humanidade esta fria entristecida padecendo do amor de irmaos o povo esta amendrotado muitos vivem presos dentro de casa com medo de ir as ruas o nosso pais esta vivendo momentos de terror gerado pelos politicos que rouban os nossos direitos a nossa dignidade o nosso sonho ate o nosso amor de irmaos padre leonardo eu hoje estou convicto que minha vida esta encurtando a cada dia que passa fazem 3 dias que estou sentindo muitas dores em todo corpo esta dificil para andar a dois anos atras os medicos que mim etendem no imip mim falou que eu iria anadar em cadeiras de rodas eestou vendo que nao esta longe nao o meu desespero e o medico de perdr minha casa esta piorando mais e mais minha situaçao eu tenho uma doença discal dejenerativa na coluna lombar e as pernas estao mim maltratando muito o senhor sabe o que e amor o senhor e escritor o senhor conhece mais o amor do que todos nos o senhor e um abençoado por Deus para nos ensinar a amar atraves das escrituras que jesus cristo nos deixou eu sofre muito na vida mais Deus mim esinou a amar o amor de minha vida eu amo muito minha esposa poristo sofro quando penso que posso deixala sem ter onde morar se esta minha casa cair ele ja esta com 60 anos nao tem mais saude nem tem mais os seus pais que para mim foi um pai e uma mae Deus e muito bom e eu acredito muito em Deus sei que ele vai mim ajudar como mim ajudou no momento que eu estava perdido e ele mim fes encontrar uma familia para mim dar abrigo acho que Deus mim mostrou um caminho por onde chegar ate o senhor frei leonardo boff rese por mim pela minha esposa emfim pela minha amada familia aceite o meu sincero abraço jose pinto da silva email jose_pinto58@hotmail.com

Trackbacks

  1. The auspicious meeting of Pachamama and Gaia | Leonardo Boff – METAMORFASE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: