Pular para o conteúdo

Coletivo Bereia: checar informações,verdadeiras,imprecisas,enganosas e falsas

15/11/2019

Vivemos todos num tempo novo o das mídias digitais sociais. Nelas tudo pode ocorrer, fake news, falsificações, distorções, campanhas difamatórias e também a comunicação de realidades boas que ocorrem e são notificiadas por estes meios. Precisamos de discernimento, especialmente face às fake news que podem se multiplicar aos milhares até aos milhões. É difícil checar se essa informação é falsa, segura e verdadeira. Um coletivo chamado Bereia, altamente qualificado, se propõe a ajuda realizar este checagem em benefício dos interessados. Com isso poderemos não ser mais vítimas de falsidades e de meias verdades etc. Aconselho seguirem esse Coletivo Bereia e através de seu link no final deste texto, entrar em comunicação com  ele e se assegurar da qualidade das informações: Lboff

                                  Proposta Bereia

                           Bereia – Informação e Checagem de Notícias.
Separar o Joio. Guardar o trigo

Uma iniciativa de organizações, profissionais, pesquisadores e estudantes de comunicação vinculados ao contexto da fé cristã.

Os de Bereia dedicaram-se a avaliar se tudo correspondia à verdade. – Atos 17:11

Conhecer e comunicar a verdade é urgente em um tempo marcado pela chamada “pós-verdade” (prática de formação da opinião pública nos quais os fatos objetivos têm menos influência que os apelos às emoções e às crenças pessoais) e pela ampla circulação de fake news (notícias falsas), de desinformação e de informação manipulada, em especial com objetivos políticos. Nesse sentido, a verdade liberta pessoas e grupos das amarras de conteúdos mentirosos, caluniosos e promotores de intolerância em todas as suas formas.

O nome Bereia tem um caráter simbólico e faz parte de uma narrativa bíblica do Novo Testamento. Conforme o livro de Atos dos Apóstolos 17.10-15, a mensagem de Paulo e seus companheiros foi bem recebida na sinagoga judaica de Bereia, localizada na Grécia, na região da Macedônia. O texto registra um elogio aos bereanos, homens e mulheres, que mantiveram não apenas uma abertura em ouvir as Escrituras, mas de examiná-la.

Os judeus que moravam em Bereia tinham a mente mais aberta que os de Tessalônica e ouviram a mensagem de Paulo com grande interesse. Todos os dias, examinavam as Escrituras para ver se Paulo e Silas ensinavam a verdade. Como resultado, muitos judeus creram, assim como vários gregos de alta posição, tanto homens como mulheres” (Novo Testamento).

Nesse espírito e a partir da iniciativa da organização Paz e Esperança Brasil, um grupo de jornalistas se reuniu e criou o Coletivo Bereia, responsável por este site (Bereia – Informação e Checagem de Notícias) e pelas contas associadas nas redes sociais. Importantes parcerias institucionais foram estabelecidas no processo de construção dessa proposta. Hoje, Bereia conta com o apoio das seguintes organizações: Agência Latino Americana e Caribenha de Comunicação (ALC), Associação Católica de Comunicação – Brasil (SIGNIS), Associação Mundial para a Comunicação Cristã – América Latina (WACC-AL, na sigla em inglês), Grupo de Pesquisa Comunicação e Religião da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (GP Comunicação e Religião – INTERCOM) e Paz e Esperança Brasil.

Objetivo

Checar fatos publicados diariamente em mídias religiosas e em mídias sociais brasileiras que abordem conteúdos sobre religiões e suas lideranças no Brasil e no exterior. Bereia oferecerá pluralidade de pontos de vista e transparência, com base em sua política editorial, para que o/a leitor/a tenha condições de avaliar se a informação está correta e contextualizada com a realidade dos fatos. Não serão checadas opiniões ou material analítico, apenas material informativo (notícias).

Métodologia de Checagem

Diariamente, a equipe do Bereia acompanha sites e portais (agências) de notícias gospel. Acompanha também pronunciamentos e declarações de políticos e autoridades cristãs de expressão nacional (líderes da Bancada Religiosa e Ministros de Estado) veiculados pelas mídias noticiosas, pelas mídias sociais destas personagens e/ou expostos no Parlamento. Será verificado se os conteúdos veiculados são informativos (verdadeiros) ou desinformativos (imprecisos, enganosos, inconclusivos e falsos).

Para isso, adotamos um protocolo com cinco passos de checagem:

  1. Identificação de matérias e pronunciamentos ou declarações veiculados em mídias e expostos no Parlamento que, pelas características do título e da chamada, demandam verificação (afirmações absolutas, ufanismo, casos inusitados) por representarem relevância (interesse público, ou que afetem o maior número de pessoas possível) relacionada à presença de grupos religiosos no espaço público e/ou tenham tido destaque nas mídias noticiosas.
  2. Pesquisa sobre a fonte original (quando existir).
  3. Pesquisa sobre o que foi publicado sobre o assunto/tema.
  4. Pesquisa em fontes oficiais e alternativas (incluindo pessoas, grupos, instituições/organizações/associações/movimentos sociais citados) para confirmação, identificação de lacunas e de distorções ou para refutação do conteúdo. Tudo será relatado no texto a ser produzido pela equipe do Bereia com a devida indicação do acesso dos leitores/as a estas fontes.
  5. Contextualização do conteúdo checado, com busca de referencial bibliográfico e contato com especialistas, quando for o caso.
  6. Classificação do conteúdo como Verdadeiro, Impreciso, Enganoso, Inconclusivo ou Falso:

VERDADEIRO – A notícia, o pronunciamento ou a declaração são corretas e coerentes com os fatos apurados.

IMPRECISO – A notícia, o pronunciamento ou a declaração oferecem conteúdos verdadeiros, mas não oferecem dados comprováveis, não consideram diferentes perspectivas e não contextualizam a situação em questão. Isto pode levar o público a julgamentos errôneos sobre determinados casos, pessoas, grupos, instituições/organizações/associações/movimentos sociais. É desinformação e necessita de complementações e contextualização.

ENGANOSO –A notícia, o pronunciamento ou a declaração oferecem conteúdos de substância verdadeira, mas a apresentação deles é desenvolvida para confundir. Os títulos e imagens que não correspondem ao que é exposto na íntegra, teores distorcidos que instigam julgamentos negativos de uma pessoa, de um grupo ou de instituição/organização/associação/movimentos sociais, ou invocam sensacionalismo para conquista de audiência. Representa desinformação e necessita de correções, substância e contextualização.

INCONCLUSIVO – A notícia, o pronunciamento ou a declaração oferecem conteúdos de substância informativa mas não apresentam todos os elementos necessários para serem classificados como verdadeiros. Além disso, trazem evidências na redação para serem avaliados como desinformação. São matérias que demandam cuidado, atenção e acompanhamento em torno da conclusão.

FALSO – A notícia, o pronunciamento ou a declaração não oferecem informações, não têm substância factual, caracterizando-se como boato, conteúdo fabricado para parecer informação. Os dados disponíveis sobre a situação em questão contradizem objetivamente o que é apresentado. É desinformação.

Política Editorial

Será checado apenas conteúdo que se apresente como informação (conteúdo noticioso baseado em fatos e apresentação de ideias organizadas e ordenadas baseadas em dados) que tenha relevância (interesse público, ou que afetem o maior número de pessoas possível) relacionada à presença de grupos religiosos no espaço público e/ou tenham tido destaque nas mídias noticiosas. Nesse sentido, não será verificado material opinativo na forma de artigos, editoriais, resenhas.

Bereia entende como desinformação: informação comprovadamente falsa, inconclusiva, enganosa e imprecisa, que é criada, apresentada e divulgada para obter vantagens econômicas ou para enganar deliberadamente, podendo prejudicar o interesse público.

A checagem e a classificação do conteúdo são realizadas por um/a jornalista e um/a estagiário/a e são revisadas por um/a editor/a. Se necessário, o Conselho Editorial será consultado. O objetivo é a transparência no serviço oferecido: as classificações serão apresentadas de forma clara e objetiva. Caso haja algum erro, ele será corrigido e isto será explicitado no material disponível no site, sendo disponível o acesso ao material original e ao corrigido.

Bereia espera que os/as leitores/as participem ativamente desta proposta. Primeiramente, verificando a própria atuação do Coletivo por meio do acesso às fontes de checagem que serão divulgadas a partir do compromisso estabelecido com a transparência. Também, indicando conteúdos para que Bereia realize a checagem. Para isso haverá espaços específicos oferecidos aos/às leitores/as.

No que disser respeito ao conteúdo, Bereia é apartidário, não realiza militância, e não defenderá, seja com checagens específicas, seja com a produção de textos, qualquer discurso, teologia, ideologia ou tendência político-partidária. Como um serviço jornalístico ético e transparente, Bereia apresentará perspectivas diversas sobre os fatos apurados.

RECURSOSO FINANCEIROS

Bereia dispõe de pequeno recurso financeiro alcançado com apoiadores-simpatizantes para criação do website e funcionamento inicial. O principal aporte se dará pela atuação de voluntários da equipe de mineração de dados e na checagem dos fatos e pela adesão de doadores.

Bereia é transparente quanto à abertura do recebimento de doações para a realização deste serviço. A aceitação de doações não implica influência de doadores/as sobre os conteúdos checados. Os recursos serão geridos pela Diretoria e pelo Conselho Fiscal do Paz e Esperança Brasil, organização responsável institucionalmente por esta iniciativa.

Conselho Editorial

Conheça as pessoas que colaboram para garantir que o conteúdo publicado seja claro e verdadeiro.

Ver perfis

https://twitter.com/coletivobereia/status/1195077824903892992?s=20

 

3 Comentários leave one →
  1. Marízia Costa Carmo Lippi permalink
    15/11/2019 12:43

    Aplaudo toda iniciativa que se empenhe em promover o bem comum!

    Curtir

  2. 15/11/2019 12:48

    Acho essencial esta prestação de serviço a que se propõe o Bareia. Estamos esgotados de mentiras espalhadas pelas mídias sociais, alguma tão absurdas que custa a crer que pessoas com alguma instrução acreditem. Vou participar

    Curtir

Trackbacks

  1. Coletivo Bereia: checar informações,verdadeiras,imprecisas,enganosas e falsas — Leonardo Boff | PELOTAS OCCULTA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: