Skip to content

O Papa Francisco, chamado a restaurar a Igreja

14/03/2013

 

        Nas redes sociais havia anunciado que o futuro Papa iria se chamar Francisco. E não me enganei. Por que Francisco? Porque São Francisco começou sua conversão ao ouvir o Crucifixo da capelinha de São Damião lhe dizer:”Francisco, vai e restaura a minha casa; olhe que ela está em ruinas”(S.Boaventura, Legenda Maior II,1).

Francisco tomou ao pé da letra estas palavras e reconstruíu a igrejinha da Porciúncula que existe ainda em Assis dentro de uma imensa catedral. Depois entendeu que se tratava de algo espiritual: restaurar a “Igreja que Cristo resgatara com seu sangue”(op.cit). Foi então que começou seu movimento de renovação da Igreja que era presidida pelo Papa mais poderoso da história, Inocêncio III. Começou morando com os hansenianos e de braço com um deles ia pelos caminhos pregando o evangelho em língua popular e não em latim.

É bom que se saiba que Francisco nunca foi padre mas apenas leigo. Só no final da vida, quando os Papas proibiram que os leigos pregassem, aceitou ser diácono à condição de não receber nenhuma remuneração pelo cargo.

Por que o Card. Jorge Mario Bergoglio escolheu o nome de Francisco? A meu ver foi exatamente porque se deu conta de que a Igreja, está em ruinas pela desmoralização dos vários escândalos  que atingiram o que ela tinha de mais precioso: a moralidade e a credibilidade.

Francisco não é um nome. É um projeto de Igreja, pobre, simples, evangélica e destituída de todo o poder. É uma Igreja que anda pelos caminhos, junto com os últimos; que cria as primeiras comunidades de irmãos que rezam o breviário debaixo de árvores junto com os passarinhos. É uma Igreja ecológica que chama a todos os seres com a doce palavra de “irmãos e irmãs”. Francisco se mostrou obediente à Igreja dos Papas e, ao mesmo tempo, seguiu seu próprio caminho com o evangelho da pobreza na mão. Escreveu o então teólogo Joseph Ratzinger: ”O não de Francisco àquele tipo de Igreja não poderia ser mais radical, é o que chamaríamos de protesto profético”(em Zeit Jesu, Herder 1970, 269). Ele não fala, simplesmente inaugura o novo.

Creio que o Papa Francisco tem em mente uma Igreja assim, fora dos palácios e dos símbolos do poder. Mostrou-o ao aparecer em público. Normalmente os Papas e Ratizinger principalmente punham sobre os ombros a mozeta aquela capinha, cheia de brocados e ouro que só os imperadores podiam usar. O Papa Francisco veio simplesmente vestido de branco e com a cruz de bispo. Três pontos são de ressaltar em sua fala e são de grande significação simbólica.

O primeiro: disse que quer “presidir na caridade”. Isso desde a Reforma e nos melhores teólogos do ecumenismo era cobrado. O Papa não deve presidir com como um monarca absoluto, revestido de poder sagrado como o prevê o direito canônico. Segundo Jesus, deve presidir no amor e fortalecer a fé dos irmãos e irmãs.

O segundo: deu centralidade ao Povo de Deus, tão realçada pelo Vaticano II e posta de lado pelos dois Papas anteriores em favor da Hierarquia. O Papa Francisco, humildemente, pede que o Povo de Deus reze por ele e o abençoe. Somente depois, ele abençoará o Povo de Deus. Isto significa: ele está ai para servir e não par ser servido. Pede que o ajudem a construir um caminho juntos. E clama por fraternidade para toda a humanidade onde os seres humanos não se reconhecem como irmãos e irmãs mas reféns dos mecanismos da economia.

Por fim, evitou toda a espetacularização da figura do Papa. Não estendeu os braços para saudar o povo. Ficou parado, imóvel, sério e sóbrio, diria, quase assustado. Apenas se via a figura branca que olhava com carinho para a multidão. Mas irradiava paz e confiança. Usou de humor falando sem uma retórica oficialista. Como um pastor fala aos seus fiéis.

Cabe por último ressaltar que é um Papa que vem do Grande Sul, onde estão os pobres da Terra e onde vivem 60% dos católicos. Com sua experiência de pastor, com uma nova visão das coisas, a partir de baixo, poderá reformar a Cúria, descentralizar a administração e conferir um rosto novo e crível à Igreja.

Leonardo Boff é autor de São Francisco de Assis: ternura e vigor, Vozes 1999.

 

 

About these ads
178 Comentários leave one →
  1. pe gilmar permalink
    14/03/2013 17:19

    isto !

  2. 14/03/2013 17:24

    Se não estou enganado, bem parecido com muitas das teses da reforma que Lutero desejava à Igreja Católica em sua época. Foi preciso 510 anos pra Curia Romana enxergar isso?

    • 14/03/2013 19:18

      Diogo, não vc não está errado, péna que para ” A Igreja” , Lutero era avançdinho demais….e não convinha pára a epoca seus pensamentos literais sobre uma ´Biblía e Evangélios q iam contra o lucro de então..

      • 14/03/2013 19:19

        desculpe os acentos, o teclato esta doidão……………….

      • SIDNEY MARREIRO FEIJÓ permalink
        15/03/2013 13:19

        o problema de Lutero é que ele quis apenas afrontar a igreja e nem tudo em Lutero era correto concordo que o papa francisco vem com uma grande promessa de restauração porém não foi preciso que ele saísse por ai difamando a igreja nem ridicularizando causando escândalos esse beberrão que os tolos creram buscar a humildade só visava os erros da igreja o que são os líderes evangélicos e hoje envolvidos em lavagem de dinheiro, estelionato e muito mais… não é a igreja que salva mas sim testemunhos como dos papas joão paulo II bento XVI E FRANCISCO I SEJA BEM VINDO SANTO PADRE

    • 14/03/2013 21:34

      Detalhe é que Francisco pensou e agiu 300 anos antes de Lutero e escolheu a pobreza como forma de Protesto e não a parceria com os “Lords”

      • SIDNEY MARREIRO FEIJÓ permalink
        15/03/2013 13:23

        VC RESUMIU TUDO QUE PENSEI AIMGO OBRIGADO

      • 15/03/2013 13:26

        Valeu Marconi pela época, eu não sabia, apenas conhecia as filosofias. Obrigado Viram, internet tb é aprendizado…

      • Marcos Almeida permalink
        15/03/2013 14:35

        Bem observado. Lutero teve a parceria dos ricos e combateu com poder militar os reformadores radicais na Alemanha que queriam o evangelho até as ultimas consequencias, o que era inconveniente para o interesse dos Lords.

      • Tiago Everaldo permalink
        15/03/2013 18:35

        Falou e disse Marcone Reis…

      • Edna permalink
        18/03/2013 11:02

        A parceria com os Lords, era apenas para se manter vivo.

    • Cristina permalink
      16/03/2013 13:03

      Palavras de Lutero, o herege revoltado, torturado com os próprios pecados e inimigo da Igreja: “quando destruirmos a Missa, destruiremos todo o papado com ela, pois é na Missa, como uma rocha, que o papado se apoia…” (in: “A Missa do Futuro”. documentário).

      • SIDNEY MARREIRO FEIJÓ permalink
        23/03/2013 13:01

        querida cristina isso só prova que o que Lutero queria não era a melhora da igreja e sim a sua destruição por apenas interesse e não por amor e ele não possuía conhecimento suficiente para uma livre tradução das escrituras se era tão bom por que não buscou apoio em outras religiões, não apenas difamava a igreja e escandalizava se a si próprio pondo até prostitutas para ele e seus seguidores fazerem atos sexuais dentro da igreja (capela sistina) simplesmente ridículo Lutero nunca passou de um doente revoltado e desequilibrado

    • madalena permalink
      16/03/2013 21:01

      Concordo plenamente com o Diogo e a Lelaq. Têm toda a razão. Eu gostaria de ver aproximação da igreja católica às teses da Igreja Luterana. Eu sou Luterana.

    • 17/03/2013 19:15

      Lutero esta certíssimo em sua época, o orgulho do Vaticano é que não viu isso. Quem sabe o atual Papa peça desculpas publicamente e até reverta a idéia que o povo católico faz de Lutero, e porque não santificá-lo? Espera-se que este Papa seja mais parecido com Jesus do que com o Imperador Cezar.

  3. 14/03/2013 17:28

    Reblogged this on Blog do Rogerinho.

  4. Rosa Maria Nascimento Rodrigues permalink
    14/03/2013 17:30

    O meu coração está em festa por esta eleição.
    Este texto é lindissimo, obrigado Frei Leonardo
    Rosa/Braga-Norte de Portugal

  5. 14/03/2013 17:31

    Boff, a homenagem dele foi a São Francisco de Assis ou a São Francisco Xavier? Outra pergunta, quais as principais diferenças entre os jesuítas e os franciscanos. Desde já, grato pela atenção. Paz e bem!

    • Daniel permalink
      14/03/2013 23:34

      Caro Raphael, permita-me com meu conhecimento limitado responder apenas uma de suas perguntas… O nome Francisco se refere a São Francisco de Assis. Segundo relatos do porta voz do Vaticano, ao escolher o nome Francisco, ele frisou, “é de Assis”, e recusou-se a sentar no trono e preferiu abraçar os outros cardeais de pé. A outra pergunta deixo para outros mais entendidos, mas se eu fosse chutar uma resposta eu diria que uma das diferenças é o voto de pobreza dos Franciscanos… mas é só especulação de minha parte! Abraço!

    • Petinha permalink
      15/03/2013 0:48

      Não sou Boff, mas sei a resposta da sua pergnta Raphael, foi a São Francisco de Assis.

    • SIDNEY MARREIRO FEIJÓ permalink
      15/03/2013 14:00

      SÃO FRANCISCO DE ASSIS PELA SUA GRANDE HUMILDADE E RENÚNCIA AS GLÓRIAS E RIQUEZAS FRANCESCO BERNADONE ERA FILHO DE UM RICO COMERCIANTE DE TECIDOS NA ITÁLIA MESMO ASSIM NA SUA CONVERSÃO RENUNCIA A TODA RIQUEZA EM BUSCA DE UMA VIDA HUMILDE E SANTA E QUANDO O SENHOR FALAR LHE FRANCISCO RECONSTRÓI A MINHA IGREJA É O APICE DA SUA CONVERSÃO FUNDADOR DA ORDEM DOS FRADES MENORES PREGOU SEMPRE A HUMILDADE CHAMAVA A TODOS DE IRMÃOS IRMÃO VENTO, IRMÃ LUA ETC ENFIM UM HOMEM COMO POUCOS QUE FOI MERECEDOR ATÉ DO SOFRIMENTO D CRISTO RECEBENDO OS ESTIGMAS DE JESUS(CHAGAS) E DIZIA DEUS FALOU COMIGO DIXI MIHI DIXI DEUS O ABENÇOE IRMÃO HABEMUS PAPA

  6. Vitor José nu permalink
    14/03/2013 17:31

    Que as suas palavras se cumpram e que Cristo volte a ser o centro.

  7. Geovane Belo permalink
    14/03/2013 17:33

    O nome Francisco, caro Leonardo, foi proferido por mim como um dos mais cotados para simbolizar uma restauração. Assim como Cristo, Francisco de Assis foi um revolucionário, sua palavras são também ação. Sua humildade se reconhece no amor à natureza. Percorre as ruas com fé e mão estendidas, ama os pobres e não discrimina. Critica o poder acachapante que se ergue nos palácios. A figura do novo Papa pretende resgatar a liderança guiada pela caridade. O voto de pobreza dos padres parece bizarro diante da cúria. Quem sabe agora aconteça um reforma. A única possível e cristã, a reforma do amor.

  8. 14/03/2013 17:34

    Leonardo… mas como vc vê as denúncias de participação em sequestros durante a ditadura na Argentina?

    • Herculano Fecteau permalink
      15/03/2013 8:35

      Eu estava pensando da mesma coisa — é uma omissão curiosa deste artigo por Leonardo Boff, para quem tenho tanto respeito.

    • Antonio permalink
      15/03/2013 17:55

      Quem não tiver pecado atire a primeira pedra… Vejamos a História de D. Oscar Romero…

  9. 14/03/2013 17:35

    Me gusta lo que he leído y entendido de tu mensaje porque no hablo portugués. Me gustaría tener este artículo en español. Me da esperanza la imagen de un Francisco de Asis restaurando la iglesia, que así sea.

  10. 14/03/2013 17:35

    Texto interessante e muito sensato.
    Deus nos mostra que ainda está no comando da Igreja Católica trazendo a nos um papa que anda de transporte publico, cozinha a própria comida e não gosta de pompas…
    A simplicidade e doçura do santo de Assis, Francisco.

  11. 14/03/2013 17:38

    Caro Leonardo, Parabens pelo escrito…
    Tenho acompanhado as suas linhas e fico feliz pela sabedoria que você transmite aos seus leitores..

    Gostei do seu olhar com relação as primeiras atitudes do Papa Francisco. É mesmo um tempo onde se necessita reflexões com mudanças e espero que o novo Papa seja iluminado para promover um verdadeiro entendimento de como devemos seguir os passos de Cristo, Ser verdadiramente seus discípulos.

    Parabéns!

  12. Marcos Vinicios Vieira permalink
    14/03/2013 17:43

    Caro Leonardo,

    Concordo com sua reflexão. Presidir na caridade será o maior desafio tendo em vista a própria lógica de funcionamento de uma máquina administrativa, a Cúria. Permita-me arriscar o seguinte comentário: em poucas palavras, o novo papa expressa ainda particular concepção eclesiológica: “Vocês sabem que o dever do conclave era de dar um bispo a Roma”. Me parece que o papa Francisco recoloca o lugar do papado no seu devido lugar.

    A homilia que ele proferiu hoje também dá pistas das diretrizes de seu pontificado: “Estas três leituras têm uma coisa em comum: o movimento. Na primeira, o movimento no caminho; na segunda na edificação da Igreja; na terceira o movimento da confissão. Caminhar, edificar e professar” (…) “A nossa vida é um caminho e é errado se pararmos. Devemos caminhar sempre, na presença e na luz do Senhor”. Estão resumidas nessa homilia uma Igreja peregrina e evangélica, de feitio franciscana. Na terminologia de J.L. Segundo, a fé está clara, resta saber se ele terá capacidade de mobilização ideológica para atingir esse objetivo supremo.

    abraços,
    Marcos

  13. Roberto Machado permalink
    14/03/2013 17:44

    Caro Frei Leonardo,

    Que alegria! O novo Papa fez bem ao seu coração, confesso que já estava sedento por palavras doces como as que o senhor acaba de nos endereçar. Chega de passado vamos com Francisco!

  14. maria ines permalink
    14/03/2013 17:49

    Boff, oro ao bom Deus que sua profecia se concretize. Estava aguardando a sua palavra. Penso o mesmo, mas em se tratando de homens, principalmente numa Igreja de poder como a nossa fico sempre com o pé atrás.

  15. Marco Kovic permalink
    14/03/2013 17:50

    Boff,estou feliz pela sul américa.Como franciscano da Ordem Terceira da Penitência e cidadão brasileiro penso que novos ventos irão pairar sobre os cristãos.Com você bem disse,nova visão da igreja,descentralizada,assim espero.Grande abraço.

  16. 14/03/2013 17:59

    Querido Leonardo… espero que você esteja certo e eu enganado, mas já não consigo mais acreditar nesses figuras… Oxalá esse novo “pretenso sucessor de Pedro” me surpreenda e eu seja obrigado a morder minha própria língua… Abraço fraterno!

  17. Darcy Brega permalink
    14/03/2013 18:01

    MARAVILHOSO!!!

  18. 14/03/2013 18:07

    Perfeito, que seja assim

  19. 14/03/2013 18:11

    Espero firmemente que este projeto ministerial encontre seu lugar no seio dos pobres e, na América Latina. Também percebi quase todos estes sinais simbólicos que o novo pap deixou escapar às suas ovelhas. Que seja o pastor que a igreja catóilca precisa ter. Levando-a a não espetaculização do sagrado e a disposição de se deitar com os pobres nos lugares mais assolados da terra. Deus o abençoe nessa dificultosa, mas gratificante caminhada.

  20. Angela Monroy permalink
    14/03/2013 18:14

    Observação clara e pertinente de Leonardo Boff. Esperamos todos que os princípios cristãos sejam respeitados

  21. Inês Pereira permalink
    14/03/2013 18:15

    Sua mensagem, como sempre, merece atenção, Boff. Estou mais esperançosa agora…

  22. Kerson Aniston permalink
    14/03/2013 18:15

    Que Francisco reconstrua a Igreja que está em ruínas. E que essa ação do Espírito Santo nos torne cristãos autênticos. Que essa experiência do Grande Sul desfavorecido, traga vigor apostólico à Igreja Católica e Universal.

  23. 14/03/2013 18:23

    A fé remove montanhas, ouço minha mãe dizer que a mãe dela aprendeu da avó. A memória de minha mãe me chega como pessoa que me gerou após casar em 1º de Maio de 1950, como meu pai, que deixara o seminário para se alistar entre no combate ao nazi-fascismo. Hitler e Mussolini foram derrotados antes de papai, fervoroso católico, embarcar. Vivemos as ditaduras latino-americanas erguidas pelo poder construído no pós-guerra com a intimidação perene ainda persistente de que o botão detonador da próxima bomba atômica. Muitas pessoas nos somamos para a reconquista da democracia no continente. Algumas não. A fé remove montanhas, entanto.

  24. Vania Silva permalink
    14/03/2013 18:33

    Que ele faça um excelente e espiritual papado, sempre voltado à crença, e à prática do “amor a Deus a ao próximo como a si mesmo”, como disse Jesus, além de usar da equidade aos menos desfavorecidos dos bens e serviços aqui na Terra.

  25. 14/03/2013 18:34

    Gostaria de saber sobre a ligação dele com a ditadura argentina, isso sim

  26. 14/03/2013 18:40

    e os comentário de que esse papa teve participação na ditadura:

    cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio é investigado dentro de seu país pela colaboração com a ditadura. Nos dois processos mais famosos, responde pela ajuda que teria dado ao sequestro e à tortura de dois jesuítas e à apropriação de bebês, prática comum do último regime militar (1976-83).
    A participação de Bergoglio no governo responsável pela morte de 30 mil pessoas é antiga e famosa, mas os sinais mais claros surgiram ao longo da última década, quando, após a derrubada de leis que protegiam os repressores do passado, foi possível dar início a julgamentos. O próprio cardeal se orgulhava das boas relações com o comandante da Marinha Emilio Massera, integrante da primeira Junta Militar e responsável, em 1955, por derrubar Juan Perón durante a autodenominada Revolução Gloriosa – um golpe de Estado, na realidade.
    Foi na Marinha que se formou o principal campo de concentração do regime iniciado em 1976. A Escola de Mecânica (Esma, na sigla em castelhano) recebeu 5 mil prisioneiros, e menos de 200 deles saíram com vida. A causa Esma é uma das principais iniciadas nos últimos anos, e tem resultado em desdobramentos que alcançaram Bergoglio.

  27. A. Godoi permalink
    14/03/2013 18:41

    sinto que o meu entusiasmo esta voltando…viva Francisco!!!

  28. Roberto Belleza permalink
    14/03/2013 18:43

    Leonardo, caro irmão:
    acompanhei pelo twitter sua “profecia”, afirmando que o próximo Papa seria Francisco. A propósito do twitter, fico impressionado com sua paciência em responder certas manifestações de “twitteiros”…
    Mas voltemos ao Papa. Francisco certamente é um nome significativo. Creio mesmo que a menção foi ao nosso pai Francisco. O de Assis. Muito embora a história do “Xavier” seja também merecedora de lembrança. A Igreja precisa hoje de uma mudança profunda, de um reencontro com os “conselhos evangélicos”.
    Hoje, por alguns jornais italianos, fiquei sabendo algo muito interessante. Ao sair da capela Sistina, final do conclave, o Cardeal Jorge Bergoglio, já Papa Francisco, recusou o automóvel oficial e dirigiu-se à Basílica de São Pedro juntamente com os demais cardeais em um ônibus. E mais: fez questão de ir pessoalmente pagar a diária de hotel que estava usando por ocasião de sua ida a Roma. Certamente não foi sozinho. Mas são atos que revelam uma atitude de vida. Considerei muito interessante e digno de nota, seu gesto na sacada da Basílica, pedindo antes da “Urbi et Orbi”, que o povo, a comunidade ali na Praça, o abençoasse por primeiro. E ele se curvou, reverenciando o povo de Deus ali representado. E a comunidade reunida, rezando por ele, para que se revestisse de diginidade e legitimidade, que lhe permitisse pedir a Deus em seguida pelo seu povo.
    Algumas críticas surgem, referentes a posições que ele teria tomado quando bispo na Argentina. No entanto, vale uma esperança. Seu olhar – e responsabilidade – hoje ultrapassa os limites de Buenos Aires. E isso talvez mude alguma posição a respeito de questões sobre as quais tenha se pronunciado. É aguardar e ver.

    Espero, sinceramente, que o Papa Francisco ouça Jesus: “Francisco, reconstroi a minha igreja. Ela está em ruínas!”. E que ele, o Papa Francisco, repita, dia a dia, o que Francisco viveu cada momento e expressou com palavras aos seus irmãos no fim da vida: “Irmãos, vamos começar! Há muito o que fazer ainda.”

    Meu abraço (e também da Yvana, do João Pedro e da Rayssa).

    Roberto Belleza

    • 15/03/2013 8:12

      Belleza
      Bom seu comentario. Creio que estamos saindo da idade do gelo e entrando nos incios de uma primavera. Adolfo Perez Esquivel, premio Nobel da Paz considera caluniosas as difamações que Bergoglio tivesse colaborado com os militares. Eu dou fé em Esquivel. Foi numa entrevista à BBC
      um abraço fraterno
      lboff
      PS Veja amanha no Painel do W.Waack, na Globoniews as 23 horas e domngo as 19 horas um debate sobre o novo Papado. E segunda na Bnd/TV Cultura as 22 horas na Roda Viva

      • André Lucas permalink
        15/03/2013 13:00

        Boff, vc faz muitas palestras? Elas são colocadas no you tube ou em algum site? como a gente q mora nessas regiões tipo aqui em Porto Velho-RO pode ter acesso a essas palestras, entrevistas, etc. além de acompanhar suas palavras só aqui pelo site?

        Abraços

      • Pablo permalink
        15/03/2013 18:58

        Muy apreciado Leonardo. Comprendo la alegría y la celebración. Desde hace muchos años sigo su obra con atención. Pero Bergoglio como Cardenal primado de la Argentina sólo profirió un tímido y ambiguo pedido de perdón por la complicidad de muchos pastores y laicos con los crímenes de la dictadura, a los que no obstante ha protegido y sigue protegiendo. Nunca ha participado en las denuncias ni sancionado a los sacerdotes y laicos que han cometido crímenes…

      • Rafael permalink
        16/03/2013 11:22

        Olá Leordo Boff! Sou seminarista da Arquidiocese de Salvador. Quando a Sé Ficou Vacante eu clamava ao espírito de Deus, que soprasse por essas bandas, ou seja, da América Latina. Sou grato a Deus por ter escultado minhas preces.
        Sua reflaxão é formidável,viremos numa primavera da Igreja como foi salientado pelo senhor que Deus nos ajude a fazer da sua Igreja uma Igreja do qual o seu filho sonhou.

  29. 14/03/2013 18:52

    Nossa que lindas e proféticas palavras de Leonardo Boff, realmente nunca me enganei quanto a sensibilidade franciscana deste teólogo irmão, franciscano de todos os tempos! parabéns Leonardo, saudações do Frei Lenivaldo OFM, Portugal

  30. 14/03/2013 18:53

    Que Francisco I abrazado por el Espíritu Santo, sea esa ráfaga de renovación en fe, esperanza y amor que tanto necesita la humanidad. Bendiciones a todos

  31. Dambros permalink
    14/03/2013 18:55

    Boff, acreditas mesmo nisso? O passado de Bergóglio com a ditadura argentina é pura invenção?

    • SIDNEY MARREIRO FEIJÓ permalink
      23/03/2013 13:19

      sim amigo a única coisa que realmente foi provada foi que ele na época da ditadura escondia alguns padres em seu palácio, para que os militares não dessem contas de suas vidas, apenas protegeu os sacerdotes do senhor assim como fez o arcebispo de Cracóvia(Polônia): Adam Sapieira que a época da guerra montou um seminário clandestino em seu palácio pois muitos padres haviam sido assassinados! Então amigo seguindo um dos pais espirituais de João Paulo II o nosso papa Francisco(a época bispo Bergoglio) Só quis proteger a igreja de Cristo. DEUS O ABENÇOE

  32. 14/03/2013 19:01

    Penso que ele não demonstrou onde poderá as mulheres estar, pois Francisco sempre teve ao seu lado este feminino, primeiro sua mãe e depois Clara. Onde ficaria Clara neste pontificado? Abç fraternais

  33. Marta Damico Augusto permalink
    14/03/2013 19:04

    Me ausentei da igreja,pois não surportava ver tanto falso moralismo e comercio,Quando o papa Bento foi eleito não senti nenhuma simpatia por ele,pois já o conhecia de uma reportagem que li quando o senhor escreveu um livro sobre a igreja e foi chamado a roma ,e foi intrevistado por ele antes dele ser papa,talvez minha antipatia seja pelo fato de gostar tanto sobre o que o senhor escreve,E hoje lendo esse texto senti uma vontade enorme de retornar a igreja.

  34. marcia regina aurichio permalink
    14/03/2013 19:19

    Neste momentro na América do Sul onde os valores auditados são os econômicos para revelarem o crescimento às custas da ética da moral e da cidadania, somos notificados da escolha de um novo papa, fazendo referência a São Francisco.
    O mesmo veio numa época para reformar a Igreja e colocar em prática o Sermão da Montanha cuja praticidade era inexistente até sua vinda.
    A magia deste momento de agora se refere a qualidade superior ( a fé que se desperta) para transformar a inferior despertando as pessoas e os cidadãos deste entorpecimento através do aprisonamento pela burrice, pela vulgaridade e pelo medo de tudo e de quase todos. Vejamos o exemplo da Presidente da Argentina querendo ocupar o lugar do Chaves, o rito mentiroso de sua morte (Chave), as falcatruas de nosso sistema reverberando um sSistema mais ainda desatualizado e carcomido como o de Cuba
    . Este acontecimento por si só (escolha do papa Argentino) evoca força e fé,chacoalhando as bases de um processo de cristalização e obnubilação a que a maioria estava sendo acometido. Viva o despertar para forças que simbolizam A Verdaeira Fé, Compaixão e a Humildade que tanto São Francisco de Assis vivenciou deixando seu legado excepcional. Viva qualquer força superior que faça tributo à Vida e Verdade e a Liberdade com Responsabilidade

  35. Caio permalink
    14/03/2013 19:21

    Será que os outros cardeais que fazem parte do lado “sombrio” do Vaticano vão deixar ele mudar alguma coisa? Como um político que entra para mudar e é limado pelos outros que não querem mexer no seu conforto?

  36. Aurora Salgado de Abreu permalink
    14/03/2013 19:33

    I loved your article and I do agree with every word. We needed a Pope like Francis to renew the Church!

  37. terezinha permalink
    14/03/2013 19:33

    Que ele consiga fazer com que Cristo seja lembrado, porque é por Cristo que esperamos a renovação.

  38. Cleuza Tonello permalink
    14/03/2013 19:42

    Suas colocações são sempre maravilhosas. também acredito nessa renovação.

  39. Marcelo Santos permalink
    14/03/2013 19:54

    Grande BOFF !…ensinando a visualizar adiante. Que DEUS continue te abençoando.

  40. António permalink
    14/03/2013 20:00

    Frei Boff. Obrigado pelo que tenho aprendido consigo. Bem haja.

  41. Silvânia Farias de Oliveira permalink
    14/03/2013 20:01

    Eu gostei da escolha do novo Papa, mas ainda preferia o Sean OMalley.

  42. Antonio Carlos permalink
    14/03/2013 20:02

    Olá Boff. Também vi nesse homem o sacramento de iniciação sendo solvido em sua face e deslanchando em sua primeira fala. Oxalá que isto percorro toda sua vida e seja de fato sinal de Jeus Cristo ao mundo. Estou confiante.

  43. odney leite araujo permalink
    14/03/2013 20:14

    Caro e ilustre homem de Deus, suas belas e sábias palavras nos fazem muito bem… bem aos olhos, bem à mente e ao coração… pois nos remete à reflexão e nos ajuda a ver por um prisma novo o Deus que é Pai… Parabéns pelo seu legado já ensinando à humanidade a partir do simples viver o Cristo. Fraternal abraço e Paz e bem

  44. aldocannav permalink
    14/03/2013 20:47

    Gesù ha detto ai suoi Apostoli sarò con voi sino alla fine del mondo.Vediamo che negli ultimi Papi,compreso Papa Francesco 1, mantiene la sua promessa.

  45. 14/03/2013 20:53

    Reblogged this on @cezarsezare comentado:
    O Papa Francisco, humildemente, pede que o Povo de Deus reze por ele e o abençoe. Somente depois, ele abençoará o Povo de Deus. Isto significa: ele está ai para servir e não par ser servido. Pede que o ajudem a construir um caminho juntos. E clama por fraternidade para toda a humanidade onde os seres humanos não se reconhecem como
    irmãos e irmãs mas reféns dos mecanismos da economia.

  46. Claudia Alcantara permalink
    14/03/2013 20:55

    É uma esperança para restaurar um crença tão profunda que há séculos vem sendo corrompida pela cupidez e ganaância de alguns. Que Deus abençoe esse papa para que ele traga esperança a todos nós. Que a fé em Deus e a prática de amor e caridade que ficam evisentes pela escolha simbólica do nome sejam seu único objetivo.

  47. 14/03/2013 21:05

    A IGREJA verdadeira é JESUS CRISTO que cuida, ela nunca terá ‘reformas’.
    A igreja católica, como as demais grandes ‘religiões’, serão sempre reformadas, pois perdem o FOCO com o tempo.
    O resto é apenas ‘teologia’ humana, querendo explicar o amplo campo espiritual.

  48. Gislene A.Drumond permalink
    14/03/2013 21:31

    Texto muito,muito bom.Que Deus ilumine o Francisco em suas decisões sobre e para a Igreja.

  49. Ornélio Francisco John permalink
    14/03/2013 21:32

    Eu, Ornélio Francisco, desenhava São Francisco de Assis, com os seus passarinhos, em 1956 no Seminário de Ivorá. É um santo humilde e verdadeiro. Sem orgulho.

  50. Valtencir F. Martins permalink
    14/03/2013 21:34

    Sr.Leonardo Boff, boa noite…. Minha prima é professora doutora em história na UFF e postou artigos incriminando o Papa Francisco de ter sido, durante a ditadura na Argentina, conivente com os militares em alguns assassinatos, inclusive de padres, dois no caso que foram mortos pela ditadura. Pergunto: Qual a veracidade deste fato? Há provas históricas, testemunhos sobre esta verdade?

  51. rosany santos permalink
    14/03/2013 21:36

    Olá!Pedi muito a DEUS,que iluminasse o novo PAPA,que fosse humilde,e falasse a mesma linguagem do povo;que viesse um que realmente para reformar a hierarquia da Igreja e que não esquecesse que o centro É JESUS CRISTO.QUE ele ponha em prática o projeto de JESUS CRISTO,em prol do seu POVO.Depois do Papa João Paulo II outro Papa maravilhoso,fiquei feliz com este;fiquei encantada ao vê-lo rezando junto com o POVO e pedir as orações em prol do seu Ministério.Este será um Pastor de OVELHAS.
    E o mais interessante que minutos antes de anunciarem o novo Papa,havia duas gaivotas disputando a chaminé,achei aquilo bem sinistro,e pensei que era um sinal ,mas não imaginava que seria um sinal de São Francisco de Assis.Que seja muiuiiiiiiiito abençoado e feliz na renovação da CURIA.Abraços!

  52. Conceição almeida permalink
    14/03/2013 21:39

    Nos anima na caminhada. agradecido pela colaboração.

  53. Yuri Saladino permalink
    14/03/2013 21:55

    Lindo texto! Para mim esse comentário de Leonardo Boff define o conceito de Igreja:

    “Francisco não é um nome. É um projeto de Igreja, pobre, simples, evangélica e destituída de todo o poder. É uma Igreja que anda pelos caminhos, junto com os últimos; que cria as primeiras comunidades de irmãos que rezam o breviário debaixo de árvores junto com os passarinhos. É uma Igreja ecológica que chama a todos os seres com a doce palavra de ‘irmãos e irmãs’”.

    Igreja somos nós. O Reino de Deus está além da Instituição.

  54. 14/03/2013 21:58

    Irmãos, vamos fazer do mundo um buquê de amor e fraternidade para oferecermos a Deus?…
    (Francisco José) RJ

  55. 14/03/2013 22:05

    Reconfortante ler suas palavras, querido Leonardo Boff! Tenho cá pra mim que se abdicar da pompa e começar realmente a olhar e caminhar com os pobres, muitas questões ainda marcadas pelo conservadorismo (principalmente no campo da moral) cairão por terra. A opção pelos pobres, se não ficar restrita ao palavrório enfeitado, pode realmente nos levar a refletir sobre as reais mudanças estruturais (sobretudo socioeconômicas) que precisamos enfrentar para que o Reino de Deus seja de fato realidade na Terra.

  56. João permalink
    14/03/2013 22:12

    Que assim seja, Frei Leonardo Boff! Que ele seja o exemplo de caridade e humildade que a Igreja e os cristãos precisam seguir. Entretanto, já muito se tem falado sobre os vínculos dele com a ditadura militar argentina. Em que medida tais vínculos – caso sejam reais – não depõem contra tal projeto franciscano de Igreja?

  57. Gilson Alves Barbosa permalink
    14/03/2013 22:17

    “Há sempre andorinhas por onde eu vou
    Brincam no vento, nas asas do amor
    Amo a vida em toda extensão
    Há um São Francisco no meu coração”

    Estes Versos são de Marcus Viana, música Andorinhas, CD Francisco de Assis. Tomara que o novo papa seja de fato íntimo de São Francisco de Assis.

    Abraços Gilson

  58. CLÉSIO RODRIGUES MARQUES permalink
    14/03/2013 22:20

    E o que ele pensa sobre a Teologia da Libertação ???

  59. Marinês permalink
    14/03/2013 22:22

    A eleição do novo papa já me ajudou… estava procurando há tempos, alguma coluna sua e não achava. Agora achei. Que Deus abençoe o Papa Francisco e a nossa igreja!

  60. carlos gilberto nóbrega permalink
    14/03/2013 22:28

    Seria muito bom se a igreja ,reconhecesse que Somente ha salvação em Cristo Jesus,e abandonasse seus dogmas contrários a Palavra de Deus.A igreja deve ser reconstruida a partir de cada um de nós,cuja base é Cristo Jesus.

  61. José Celio permalink
    14/03/2013 22:31

    Adorei a leitura feita, sobretudo por ver esperança em sua análise. Vivemos em meio a tantas crises que as vezes nos fazem parar na crítica. Agora é rezar para que Deus conserve esse que deve servir com um espírito decidido a trilhar o caminho do “servo sofredor”.

  62. Pedro permalink
    14/03/2013 22:53

    Que esperança hein Leonardo Boff?! Quem diria! Eu também estou sentindo isso! Que mudanças reais aconteçam, de fato! Abraços.

  63. George Carvalho permalink
    14/03/2013 22:54

    Sábias palavras Fr. Leonardo Boff. Deus sempre soube o momento certo de sua intervensão. Francisco de fato não é um simples nome, mas uma nova maneira de ser Igreja. Viva o Papa Francisco.

  64. maria de fatima leal ismael permalink
    14/03/2013 22:55

    concordo com o que disse vitor jose e que Cristo volte a ser o centro de nossa igreja e que o espirito santo ilumine o caminho deste Francisco.

  65. Lia Margarida Ribeiro permalink
    14/03/2013 23:14

    Leonardo Boff,teem surgido alguns comentários no Face,de que este papa foi conivente com a ditarura argentina,com os poderosos,etc.Fiquei muito triste,e peço que nos instrua com seus conhecimentos.Isso é verdade?

  66. José permalink
    14/03/2013 23:17

    O importante deste conclave foi o de mostrar, que não obstante aos inimigos da Igreja, o Espírito Santo, que eles acreditam estar longe do comando dela, provou que está mais perto do que pensam. Jesus continuará amando sua Igreja, agora como nunca, pois, esteve observando o comportamento de seus consagrados e deverá ajudar alguns em seus descaminhos e iluminar outros, para mostrar que nunca saiu do Controle de sua Igreja. Os filhos pródigos deverão ser re-catequizados pois Ele, Jesus, não gosta de perder nenhum de seus filhos, pois é fiel, ao contrário de muitos de seus filhos. Precisou colocar um Jesuita em seu comando para que ensine a muitos franciscanos dissidentes como amar e respeitar sua Igreja. Salve o Papa Francisco.

  67. 14/03/2013 23:48

    Amém, Leonardo… Mãos à obra, Francisco já foi atrasado por 8 anos…

  68. 14/03/2013 23:49

    Minhas impressoes foram bem parecidas. Ouvi tantas criticas tolas e piadinhas desrespeitosas que seu texto me deixou reconfortada!

  69. Jé-o gatinho da PJ permalink
    15/03/2013 0:14

    Que de fato a Igreja siga os fundamento de Cristo: servir e não ser servida. Que retome sua opção pelos pobres e que respeite realmente a vida humana respeitando cada ser como este é.

  70. Renato permalink
    15/03/2013 0:42

    Não sendo apenas uma jogada de marketing…

  71. António Feijó permalink
    15/03/2013 0:51

    Julgo, que será um misto de S. Francisco de Assis e de S. Francisco Xavier. Do primeiro, pelos motivos tão sabiamente apresentados. Do segundo, pela importância da missionação, mormente aqui na Europa que já é terra de missão, onde poderosas forças tentam (e têm conseguido) “paganizar” as suas gentes. Nas Américas, quanto na África, é preciso lutar contra a opressão dos dentores da riqueza e dos governantes que eles controlam; aqui na Europa é um luta, parece-me ser mais difícil porque para além de se situar um pouco na luta contra a opressão do dinheiro, ela tem de ter em conta muito mais a opressão derivada de um ateìsmo agressivamente militante e muitas vezes estatal, fundamentalmente dirigida contra o Cristianismo. Para centrar a vida no Evangelho,vai exigir-se essa aproximação a S. Francisco de Assis, no exercício que ele nos transmitiu, mas também como S. Francisco Xavier, na comunicação e no ardor vida na transmissão da Palavra do Senhor. Tudo o resto – que não esteja em função disso – é secundário e não merece que se perca o tempo – que todo ele é preciso e necessário para dedicar à Verdade.

    • SIDNEY MARREIRO FEIJÓ permalink
      23/03/2013 13:28

      VERDADE ANTÔNIO QUE FIQUE O AMOR DE ASSIS E A MISSÃO DE XAVIER!!!!!!!!!!!

  72. anac permalink
    15/03/2013 0:58

    Amém!

  73. Wanderley Machado permalink
    15/03/2013 1:06

    Esse é o mesmo Leonardo Boff que recebeu e cumpriu a punição do silêncio, elogiando um papa que perseguiu os presos políticos??

  74. Rosa permalink
    15/03/2013 1:50

    Fiquei feliz e cheia de esperanças ao ler seu texto. Obrigada!

  75. Ivan permalink
    15/03/2013 3:58

    Se isto que Boff apenas está intuindo for verdade ( como acertou no nome Francisco ), veremos em breve, se os pregadores da Teologia da Libertação forem reabilitados das maldades e punições que lhes impuseram Woytyla e Ratzinger, esses sim fieis seguidores de ditaduras, e cumplices silenciosos dos que querem destruir o catolicismo por dentro e por fora para beneficiar suas próprias religiões igrejas que vem, todas, da America do Norte a combater a Igreja Catolica na América do Sul e na Africa…

    • Bel Dominguez permalink
      15/03/2013 14:01

      Oi, Ivan, creio que ele se referiu ao “espírito” da coisa e não na coisa em si, ou seja, não foi o nome exatamente que ele acertou, mas à reforma necessária, ao “Projeto de Igreja”, como ele mesmo diz, que o nome sugere. Forte abraço.

  76. Alexandre Elias de Carvalho permalink
    15/03/2013 6:40

    Boas observações. Espero que esses sinais se tornem realidade nas muitas ações necessárias. Abraço fraterno!

  77. 15/03/2013 8:25

    Este texto é tudo.Penso que existe um tempo para cada coisa, Deus tem seu projeto,
    e escolhe homens e mulheres que vão a seu tempo viver o evangelho. Não basta criticar, precisa seguir os ensinamentos de Jesus Cristo, é um projeto de vida para todo cristão.

  78. Cidadão Preocupado permalink
    15/03/2013 8:44

    O que a Igreja tem de mais valioso não é a credibilidade nem a moralidade, mas Cristo.

  79. Cícero Trindade permalink
    15/03/2013 9:56

    O aspecto ecológico tbém é bem pertinente neste momento.

  80. Rohane de Lima permalink
    15/03/2013 10:16

    Tomara Deus, as palavras de Leonardo Boff sejam proféticas!

  81. 15/03/2013 10:39

    Olá Leonardo e amigos !!

    A escolha de um jesuita para o cargo de papa foi totalmente estratégica. Os jesuitas nasceram de jovens universitários que sempre desejaram a renovação através da vida simples, do conhecimento e da educação. E, enveredou-se(a congregação) por desvios posteriores, manteve a assinatura da educação em todas as suas atividades nos últimos séculos (a não ser por algumas décadas, quando a congregação foi banida e manteve-se reclusa na Rússia)

    Como instrumento estratégico (e também de marketing), a Igreja Católica sempre apoiou-se nos jesuitas em momentos que exigiram conhecimento profundo da igreja em relação aos caminhos que deveriam ser tomados frente às transformações na sociedade. E hoje, mais que nunca, os católicos e a humanidade necessitam tranformarem-se.

    Os católicos tem, então, o seu papa da educação !!….Mas qual educação deve transformar toda a humanidade ?

  82. Antonio Romeu permalink
    15/03/2013 10:50

    Mestre Boff,

    Nestes dias em que compulsoriamente lemos tanto e tantos, quando os apressados pretensos verbos nos inquietam e premem, essas suas palavras me remeteram à simplicidade primordial do verbo natural e ínsito. O que mais me alentou naquela primeira expressão de Jorge, já Francisco, foi a sensação de desprovimento. Do desprovimento humano; face a um mundo desmesuradamente grande, em que vivemos por espelhos; onde a divindade é explícita quando estamos próximos ao berço, mas que se torna enigmática, criptografada, com o decorrer dos anos e das dores. Não gosto de arrebatamentos e êxtases. Daquele semblante tenuamente incerto mas decidido diante do momento e do peso, vem minha confiança naquele homem. Aquela cena e este seu texto me fazem rever, ver, Cristo.

    • 17/03/2013 0:52

      Antonio
      Gostei de suas idéias e da elegância do estilo, pois se escreve muito mal hoje em dia.
      meus parabens
      lboff

  83. rosienny sarmento permalink
    15/03/2013 11:25

    Espero que a Igreja se encha do puro amor de Cristo e Francisco d eAssis

  84. Ayda Mascarenhas Horta permalink
    15/03/2013 11:47

    Com muita esperança esperava seu parecer. Aqueceu meu coração.Que Deus proteja nosso novo Francisco

  85. Presley A. S. lucena permalink
    15/03/2013 11:52

    TAMOJUNTO# com o Chico (PJ Colombo)

  86. Eddie Souza permalink
    15/03/2013 12:36

    Gosto muito de seus textos Sr. Leonardo Boff. Deus o abençoe sempre!

  87. Jorge Antônio Martins permalink
    15/03/2013 13:17

    Caro Leonardo,

    Não me surpreende sua profecia. Ela, contudo, não está simplesmente na afirmação de que o futuro Papa se chamaria Francisco; sua profecia foi escrita há 30 anos, quando, através de sua liturgia, formulou o projeto de uma igreja libertadora e que agora – tomara! – seja aquele que será operacionalizado por Francisco: reconstruir a Igreja a partir da opção pelos pobres.
    O senso de justiça, de libertação, não poderia, então ter sido mais oportuno, ao suceder aquele que, na verdade, calou, abortou o projeto de uma nova Igreja que tentávamos construía aqui na América Latina. A censura de 30 anos atrás transformou um projeto de restauração da Igreja em profecia.
    É assim que percebo: a escolha de Francisco é imposta por uma necessidade de libertação que a América Latina já reivindicava há 30 anos.
    Paz e bem!

  88. Bel Dominguez permalink
    15/03/2013 13:19

    Querido Boff, com quem tenho o enorme prazer de poder compartilhar um pouco “in vida”… Gostaria poder ter feito o mesmo com Paulo Freire, por exemplo, mas não havia tanta tecnologia gratuita e mídias sociais! Bem, espero que você tome conhecimento dos posts e, na medida do possível, se expresse. Seus textos são sempre muito profundos e certeiros, mas permita um contraponto neste, por ter ficado um certo incômodo com uma afirmação sua, de que a desmoralização da Igreja atingiu “o que ela tinha de mais precioso: a moralidade e a credibilidade”. A meu ver, a moralidade da Igreja foi sempre falsa e sua suposta credibilidade, em tempos idos, formada pela poderosa mídia a serviço de quem sempre esteve à frente do Poder. O filme “O nome da Rosa” é um revelador… E, historicamente, quando Marx se referiu à Igreja como “ópio do povo”, se referiu a esse binômio de poder Igreja-Estado, a serviço dos poderosos. Uma falsa moralidade e uma falsa credibilidade. Todavia, desejo que o Papa “Chico” avance e sobreviva! Com muito carinho e respeito, um fraterno abraço.

  89. SIDNEY MARREIRO FEIJÓ permalink
    15/03/2013 14:06

    DEUS ABENÇOE O PAPA FRANCISCO

  90. Joaquim Sampaio permalink
    15/03/2013 16:32

    Que o novo papa traga um ensinamento cristocêntrico ( cristo como centro de tudo), e faça a Icar viver uma nova fase da igreja, onde se predomina a obediência a palavra de Deus, e os ensinamentos de Cristo, mesmo que ele(o papa), venha ser perseguido, que os ideais dele, venha ser os mesmos ideais da palavra de Deus.

  91. Liz permalink
    15/03/2013 17:24

    Espero sinceramente que o Papa Francisco corresponda a todo o anseio de mudança
    que muitos católicos como eu temos. A necessidade de renovação da Igreja é uma realidade que já não pode mais esperar séculos e séculos para acontecer. Que o projeto verdadeiro de Jesus encontre campo fértil nesse novo pontificado.

  92. Marcelo de Oliveira permalink
    15/03/2013 19:46

    Caro Leonardo Boff!
    Não sou Católico, mas Espírita. Entretanto, como Psicólogo e Mestre em Educação, utilizo-me de muitos de seus livros p/ falar do cuidado que demos ter com a Ecologia, com o Ethos Universal, a solidariedade com os desvalidos do caminho. E concordo com que que disse sobre o papa Francisco. Não se faz igreja do topo p/ a base. Está na hora de pensarmos novamente na colegialidade defendida pelo Vaticano II e esquecida pelos dois últimos pontífices. A Igreja é comunidade de comunidades e não somente uma monarquia hierárquica, cujo monopólio está nas mãos de alguns cardeais curiais e do Romano Pontífice. Paz e Bem! Marcelo.

  93. Marcelo de Oliveira permalink
    15/03/2013 19:50

    *cuidado que demos ter com a Ecologia, …

  94. Marcelo de Oliveira permalink
    15/03/2013 19:51

    *cuidado que devemos ter com a Ecologia, …

  95. Ana Lucia Vasconcelos permalink
    15/03/2013 21:18

    Caro Leonardo: me parece que não foi o senhor quem profetizou isso mas o teólogo Geovane Belo:aliás eu o vi numa entrevista na Globo News mas não vi seu nome na ocasição e até o citei aqui falando justamente isso: que seria bom termos um Francisco na igreja… quero dizer postei no Face book…enfim me parece que a profecia foi dele.Ou foi dos dois?

  96. Celio Paulo Piovesan permalink
    15/03/2013 22:03

    Leonardo
    Sempre bem aventurado nas suas reflexões. A mão de Deus voltou a pairar sobre os pobres e excluídos da terra. Estamos torcendo que Francisco seja verdadeiramente o de Assis e de fato nos convoque para juntos “restaurar a igreja” sem excluir ninguém.

  97. 15/03/2013 22:47

    Rejane Guimarães Amarante
    Senhor Leonardo Boff
    Seu texto impecável traz esperança, como sempre trazem as palavras de um sacerdote. Desde que o Papa Francisco surgiu no balcão, senti algo como “os bons tempos voltaram”. E encontrar na internet um texto do senhor, Leonardo Boff, reforçando os sinais enviados pelo santo padre, “lava a minha alma”. Paz de Cristo, Frei Leonardo.

  98. Fiorenzo Bertoli permalink
    15/03/2013 23:22

    Obrigado, frei Leonardo, vc sabe interpretar e expressar maravilhosamente os sentimentos e as esperanças que tem no coraçao do povo sofrido das periferias do mundo! Decepcionados com os rumos da Igreja dos ùltimos tempos, mesmo se cansados pelos anos, estamos de novo, pè na caminhada, prontos a dar a nossa contribuiçao para que as nossas comunidades sejam sinais e instrumentos de Vida Plena no nome de Francisco o pobre de Assis e o pobre do Sul. Muito agradecido, Pe. Fiorenzo

  99. Nilton de F C JUNIOR permalink
    15/03/2013 23:40

    Muito se falou em nacionalidade do Papa guerra politica do povo não digo da igreja , temos que lembrar que FRANCISCO NÃO NACIONALIDADE NEM PERTENCE A NENHUM CONTINENTE ELE É O PAPA DE TODOS OS CATOLICOS DE TODO MUNDO. o POVO DE DEUS FEZ A ESCOLHA CERTA INSPIRADOS PELO ESPIRITO DE DEUS.Me sionto feliz em este santo homen como nosso dirigente espiritual.DEUS PROTEJA O PAPA FRANCISO.

  100. angela caus correa permalink
    16/03/2013 1:29

    Estou amando os comentários!!! Que Deus ilumine Francisco …

  101. Ivo Augusto de Abreu Pugnaloni - Curitiba ( ex-aluno franciscano em Brasília e Rio) permalink
    16/03/2013 9:31

    Irmão Leonardo;

    Agora que sabemos, hoje sábado, 16.03.13, que a imprensa divulgou que Bergoglio disse que Dom Cláudio Hummes é que sugeriu o nome Francisco, tenho quase certeza que Hummes lendo seus escritos de antes da eleição, tirou deles a sugestão que apresentou ao novo papa.

    E que ao invés de Clemente XV, sugerido por cardeais que lhe queriam fazer brincadeiras, pois Clemente XIV foi o Papa que mais perseguiu a sua ordem, dos Jesuítas, Bergoglio escolheu Francisco.

    Temos aí a História ( ou o Espírito Santo) fazendo das suas: o novo papa, da ordem perseguida por Clemente XIV e por Roma devido ao seu apoio aos indígenas guaranis, que em nossa América construíram as Missões Jesuíticas e que foram perseguidos pelos reis de Portugal e Espanha devido ao seu compromisso com uma sociedade sem exploradores e que protegiam aos indígenas que para eles tinham sim uma alma, termina tomando por nome o do fundador da Ordem Franciscana, cuja origem é o cuidado com os mais pobres e a restauração de uma Igreja mais próxima ao que Jesus, seu fundador, sempre desejou e pregou.

    E o mais irônico: através de Dom Cláudio, ficamos sabendo que o nome do novo Papa, que soprou ao ouvido de Bergoglio, pode ter vindo inspirado por um dos mais destacados fundadores da Teologia da Libertação. Francisco, um nome que nenhum outro Papa antes tinha tido a coragem de adotar, talvez pelo “mau exemplo”. Afinal , Francisco era o nome do Pobrezinho de Assis, que largou a fortuna do pai , rico comerciante de tapetes, Bernardone, para servir aos pobres.

    Que o novo Papa redima a Igreja de todos os seus pecados contra a libertação dos povos da América do Sul, da Espanha, de Portugal, da Itália, da França e de tantos outros países onde agiu quase sempre em indigna cumplicidade com os poderosos de ocasião como Franco, Mussoline, Salazar e Petain. Inclusive contra a vida, contra a liberdade, contra a própria dignidade da pessoa Humana, imagem da Divina.

    Que assim seja!

    Se você Leonardo, sem saber, contribuiu para isso, fico muito feliz. Mesmo. Se foi apenas coincidência, como ex-aluno em 1961, 1962 e 1963, da Escola Paroquial Santo Antonio, dos Franciscanos em Brasília, das Irmãs Terezinha e Madre Celestina, fico muito feliz em pelo menos ter a esperança, que estava completamente perdida, de termos um Papa mais próximo ao que aprendi delas na infância.

    Um Papa mais próximo das pessoas pobres, que não conspire contra povos que elejam dirigentes também comprometidos com a pobreza, com a melhoria das condições de vida dos mais pobres, com a liberdade e com a independência de seus povos.

    Um Papa que seja completamente independente de governos e agencias de inteligencia de países com aspiração de dominar o mundo, as pessoas, os recursos naturais e os mercados.

    Um Papa que colabore com a democratização dos meios de comunicação e não com o monopólio das ideias, das opiniões e da “verdade”.

    Boa sorte Irmão Leonardo!

    Que Francisco de Roma ouça o espírito de Francisco de Assis e se lembre das injustiças que a Igreja sob Ratzinger, fez contra você. E as repare a tempo de salvar o catolicismo.

    E que Ratzinger, em seu retiro, se lembre delas, se arrependa e peça perdão a Deus, publicamente, por todos os seus atos de perseguição contra os milhares como você, que defendiam e defendem a Carta de Puebla e a teologia da libertação.

    E que sua palavra possa ser novamente ouvida entre o povo!

    Um forte abraço e coragem, Leonardo, Leão e Homem de Deus!

    • 17/03/2013 0:35

      Ivo Augusto
      Obrigado pelas recordações e palavras generosas. De fato um Papa de procedência jesuítica assumiu a espiritualidade de S.Francisco que, historicamente sabemos, era muito admirado por Santo Inácio de Loyola, é um sinal de que a Igreja tem que mudar. Talvez sair até do Vaticano e ir morar onde o povo mora como fez Francisco. Isso queria João Paulo I e o discutiu com os cardeais. Dois dias depois misteriosamente apareceu morto. Só se faz limpeza na casa, saindo dela, reconstuindo-a e depois faze-la habitação digna do Espirito.
      paz e bem
      lboff

      • Cristina Coluccini permalink
        17/03/2013 20:12

        Pois é, ainda hoje argumentei sobre o “Papa Francisco: o Papa dos pobre”! Os repórteres do mundo o classificam assim: o Papa dos pobres. Penso que necesssário seria sair dos muros do Vaticano e ir, – como alguns amigos religiosos que tenho – aos Acres do mundo e viver com e pelos pobres, aí sim será chamado o papa dos Pobres! Com todo o respeito que tenho a Santidade o papa Francisco, mas é assim que entendo que deva ser, mas…Abraços!

    • Petinha permalink
      23/03/2013 7:18

      Belas palavras Ivo!!!

  102. Zacarias Fernandes permalink
    16/03/2013 9:52

    Compartilho dessas mesmas expectativas com esse saudoso mestre, quando de nossa convivência ( com ele )por seis maravilhosos anos ( 1976 a 1981) em Petrópolis , em meu período de formação em filosofia e teologia / Provindia dos Capuchinhos de Minas Gerais

  103. 16/03/2013 11:25

    Obrigado por publicar essas considerações. A Igreja precisa recuperar sua posição no mundo e trazer de volta aqueles que têm esperança na palavra de Jesus Cristo.

  104. 16/03/2013 11:54

    Se Boff está esperançoso com o novo papa, vou com ele, embora deveras desconfiado que a escolha foi exclusivamente estratégica. Infelizmente, São Francisco de Assis, ao subjugar-se ao papa, acabou por minguar a si mesmo, reduzindo os efeitos da sua proposta aos limites conservadores impostos pelo catolicismo estabelecido. Que Deus abençoe a todos nós.

  105. Elerson Borges permalink
    16/03/2013 12:23

    “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.” (Mateus 7:21)
    Esperemos, pois o que irá se desenrolar com o passar dos dias, pois ainda é cedo para avaliar a conduta do novo Papa. Vejamos com calma se seus frutos aparecerão de verdade. “Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons.”(Mateus 7:18)
    “Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos?” (Mateus 7:16)
    “Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.” (Mateus 7:20)
    Se o novo Papa de fato não abrir verdadeiramente a Igreja para os pobres na prática e não na teoria e se a reforma do clero não abranger ao menos presbíteros que possam se casar ou já casados não dará passo nenhum, mas muito pelo contrário ficará para trás, pois a Igreja precisa caminhar ao encontro do povo, sobretudo dos pobres que representarão Jesus no Grande Juízo. Devemos ter muita calma e esperança em Deus para que os nossos sonhos de Igreja santa que caminha com o povo não sejam frustrados e limitados somente pelas promessas.
    “Eis que Eu vos envio como ovelhas para o meio dos lobos. Portanto, sede prudentes como as serpentes e simples como as pombas.” (Mateus 10, 16).

    • SIDNEY MARREIRO FEIJÓ permalink
      23/03/2013 13:41

      AMIGO SINTO EM DIZER A VOCÊ QUE O CASAMENTO DOS PADRES NADA TEM A VER COM O PROGRESSO DA IGREJA A IGREJA TEM DE SERVIR A CRISTO E NÃO AO HOMEM ENTÃO CASAMENTO DE PADRES, APOIO DO ABORTO, CASAMENTO GAY NÃO É PROGRESSO É RETROCESSO!!!!!!!!!!! SÃO PAULO NUNCA SE CASOU MAS COMO CRISTO VIVEU PARA O EVANGELHO E DO EVANGELHO E ASSIM O DISSE SEDE MEUS IMITADORES COMO EU O SOU DE CRISTO!!!!!!!!!!!!
      DEUS O ABENÇOE AMIGO GRATO

  106. 16/03/2013 13:48

    Não mais católico faz alguns anos, mesmo assim espero que este novo Papa seja o símbolo e o guia de um novo catolicismo aonde o amor, a compaixão e a compreensão do próximo sejam as tônicas.
    Belo texto!

  107. Carlapin permalink
    16/03/2013 14:57

    Otimo texto, apesar do exagero em dizer que a Igreja está em ruinas. Continua como um pilar religioso e com enorme poder politico. Contribui para o Óbolo de Sao Pedro quem quer, e ninguém precisa aceitar o novo lider religioso do catolicismo. Do ponto vista da eleicao do chefe de estado do Vaticano, vale lembrar que o Vaticano é um estado soberano cujo regime politico é monarquico e autocrata, nao é uma democracia. Ninguem é obrigado a aceitar isso, já que temos livre arbitrio. Todos somos livres pra escolher uma religiao, ou ate nenhuma. Os catolicos aceitam isso ha mais de 2.000 anos, e a perspectiva é de vida longa a Igreja, e continua fragmentacao das organizacoes protestantes.

  108. 16/03/2013 15:30

    Caro Boff,
    Como leigo e teólogo, alimentei por décadas a atuação da Igreja a partir da TL e o grande sonho de uma Ameríndia, como protagonista das reformas que a igreja precisava. Sempre acompanhei os teus escritos através de artigos e livros. Parabéns pela sensibilidade de sempre e os comentários acima sobre o Papa Francisco. Esperança finalmente surge de nosso Continente Latino Americano.
    Esperamos que continue sempre nos alimentando com tuas verdes e espirituais observações.

  109. 16/03/2013 15:34

    O convido para conhecer e contribuir com a construção de nossa Ecovila da Mata. Um projeto de sustentabilidade gerida por 45 famílias em formação no Litoral Norte da Bahia.

  110. Maicon Moura Lemes permalink
    16/03/2013 16:51

    Quem é você pra criticar os dois Papa anteriores de Francisco? Todos três tiveram e tem importância fundamental na Igreja. Através dos seus testemunhos de vida eles abalaram o mudo. O Papa Francisco pra mim já o amo de todo o meu coração. Mas quem eu nunca vou me esquecer e do Papa Emérito Bento XVI. Seu testemunho de Amor incondicional a Santa Igreja abalou o mundo todo, sendo o Colaborador da Verdade. É Deus quem escolhe os sucessores de Pedro e não qualquer pessoa. Eu fico com a vontade de Deus e não com a sua opinião. Paz e Bem

  111. Maria Elisabeth permalink
    16/03/2013 17:07

    Parabens Leonardo, concordo com o que escreveste. Te aprecio muito!

  112. 16/03/2013 19:05

    Prezado Leonardo Boff,
    Li este seu texto (entre outros do seu blog) e achei muito interessante sua análise sobre o novo Papa, sobretudo em relação às mudanças que podem ser feitas para colocar sangue novo nas veias da Igreja. Estou no México como noviço dos Missionários Combonianos e, enquanto me recupero de uma infecção nos ouvidos que peguei durante uma experiência missionária junto com índios mixtecos, vou acompanhando seus trabalhos na internet. Tenho falado aqui com os padres que o meu único medo é que o Papa atual, seja quando (arce)bispo ou superior dos Jesuítas argentinos, tenha tido algum ato como o de omissão ou de falta de ajuda àqueles que lutavam contra a ditadura, e que tais atos venham a manchar seu passado e criar divisões no meio do povo. Errar é humano, mas errar contra a ditadura tendo o povo e tantos religiosos a seu favor será uma mancha difícil de apagar, ainda mais no Brasil, onde tantos bispos e padres não se calaram frente ao inimigo.
    Bom, como estou com tempo, pude traduzir dois textos seus (este e “Que tipo de Papa? As tensões internas da Igreja atual”) para o Esperanto, “língua internacional”, na esperança de que esta língua, além de ajudar a pessoas de diferentes religiões a entender o que se passa na Igreja católica, também possa ser usada como ferramenta útil para o diálogo entre pessoas das mais distintas denominações cristãs e de outras religiões. Então faço duas perguntas: 1) posso enviar a tradução do seu texto para as listas de e-mail em Esperanto que conheço e publicá-la em meu site particular? 2) qual é a sua opinião ou experiência sobre o Esperanto?
    Abraços!

    • maria ines permalink
      16/03/2013 23:13

      Muito interessante o seu comentário, Vitor Luiz, inclusive a sua preocupação sobre o fato da ditadura na Argentina é a mesma que eu tenho.

    • Fabiano permalink
      25/05/2014 19:24

      Amiko Vitor Luiz vi jam havis respondon pri la tradukado de la tekstoj por Esperanto.

  113. Marcos Day permalink
    16/03/2013 19:55

    Prezado Amigo Leonardo Boff, muito bom sua reflexão!
    A eleição e a apresentação do Novo Papa,foi carregada de um sentido novo para a Missão da Igreja. Esperamos que este tempo Novo seja assimillado pela humanidade e principalmente pelos líderes. Acredito em uma Igreja Serviço, que surge a partir do empobrecido e na conversão dos homens e mulheres de boa vontade que querem ser sujeitos da História. Um abraço fraterno
    Marcos Day – Rio do Sul/SC

  114. 16/03/2013 23:49

    São Martinho Lutero rogai por nós…… ops, ainda não canonizaram este homem? porque será….quem sabe o Papa Francisco abra um espaço para tal assunto.

  115. 16/03/2013 23:56

    se a fortuna imperial do Vaticano for direcionada aos nescessitados, em todos os continentes, quantos não morrerão de fome? – Papa Francisco, honre esse nome, seja continuador das obras de Jesus e não de Cezar.

  116. Maria Paula permalink
    17/03/2013 10:36

    Espero que o papa Francisco se espelhe em João XXIII. Uma renovação do concílio será importante para a humanidade.

  117. 17/03/2013 15:53

    Em tempos de modernidade, a humanidade vive o estilo “eu primeiro”. Sabendo-se que o ser humano precisa de um tempo para o seu desenvolvimento humano-social, a igreja também precisa do seu tempo e tendo a noção que o tempo de Deus é diferente do nosso, hoje a igreja tem sua mudança de vida.
    Após o seu nascimento a igreja era cuidada como se fosse uma criança de colo, vivia em pequenos grupos muito zelada e amada pelo amor de jesus recém rescucitado.
    Passou pela faze da criança mimada com muitos querendo se aparecer, entrou na faze da pré adolencencia,onde os representantes queriam tudo para sí próprios usando o nome da igreja .
    Esse momento perdurou até meados da entrada do papa JOÃO PAULO II, um longo e difícil tempo onde a igreja errou, aprendeu com seus erros e hoje vem a publico pedir perdão pelos seus erros, os erros continuam mas a igreja UNICA , VERDADEIRA E SANTA , porque vem diretamente de jesus,( PEDRO TU ÉS A PEDRA E SOBRE ESSA PEDRA EDIFICAREIS A MINHA IGREJA), e pecadora por estar cheia de homens e mulheres pecadores, atormentados e cheios de razão própria. A entrada de FRANCISCO l mostra e mostrará uma igreja nova e renovada, basta nós fazermos isso acontecer , é chegada a hora dos cristãos se uniram, se amarem e acima de tudo respeitarem-se .o papa só não resolverá nós temos muito o que fazer, em nome do nosso senhor jesus cristo .

  118. Ivan permalink
    17/03/2013 21:09

    Prezado Frei Leonardo Boff:

    É humano e normal termos esperança. Mas é preciso sermos realistas.

    O comportamento de Bergoglio frente à barbarie cometida contra opositores do governo dos militares ditadores da Argentina, se comparado a Dom Paulo Evaristo Arns, não foi nada cristão.

    Na verdade, que diferença! Dom Paulo sempre clamando pela Justiça, pela bondade, pela caridade. bergoglio mudo, contra os ditadores e todo ativo, militante, opositor declarado de Nestor Kirchner, que salvou o povo argentino da desgraça e da miséria provocada por Menem e seu neo-liberalismo que propunha a união carnal com os EUA…

    Ninguém está cobrando que Bergoglio enfrentasse os ditadores com risco da própria vida. Mas ele poderia ter usado sua imunidade, seu poder, para pelo menos refrear um pouco mais a maldade da violenta repressão da ditadura argentina contra seus opositores.

    Ele não precisava se oferecer em sacrifício como Cristo. mas não precisava ficar calado, indiferente, como se não fossem seres humanos os que estavam sendo presos, torturados e mortos, tendo seus filhos recem nascidos sequestrados e dados ( ou vendidos?).

    Jesus Cristo deu sua própria vida, sob torturas atrozes, em defesa dos oprimidos.
    Já Bergolglio, por mais que não tenha sido um delator de opositores, como a Igreja de Roma agora alardeia, não foi um defensor nem dos direitos humanos que os opositores tinham à não serem torturados e mortos, à não serem presos sem julgamento, à não perderem seus filhos recém nascidos, para famílias de militares.

    Tenho muito, mas muito receio de que Bergoglio seja um novo Waytila e funcione como ele, ou seja como uma arma secreta da CIA e do Governo dos Estados Unidos contra governos que eles não apreciam, como os da argentina, do Brasil, da Venezuela, da Bolívia, da Nicarágua, do Peru , para atacar os governos progressistas da América Latina, que defendem seus povos, que recuperam sua dignidade, que melhoram suas vidas com remuneração justa, com educação e saúde

    Não tenho motivos para matar dentro de mim a esperança de que eu esteja errado e Bergoglio tenha se arrependido ( embora não tenha dito isso ainda) de seu silencio que não posso deixar de considerar como CUMPLICIDADE, se comparada a ação de Dom Paulo Evaristo e de tantos e tantos outros , como você mesmo.

    Gostaria de estar errado. Muito. Francisco de Assis poderia ter feito este milagre!
    Mas vale a pena ler o que diz hoje o grande jurista e intimorato defensor dos direitos humanos, Fábio Konder Comparato.

    Responsabilidade de quem ?

    Fábio Konder Comparato, no Conversa Afiada

    A discussão a respeito do prolongado silêncio do atual Papa em relação os crimes de terrorismo de Estado na Argentina, cometidos durante o regime empresarial-militar de 1976 a 1983, merece uma reflexão à luz da história do cristianismo.

    São Paulo, ele próprio cidadão romano e grande propagador da fé cristã no vasto território do império dos Césares, em carta dirigida justamente aos cristãos residentes em Roma (capítulo 13, versículos 1 e 2), ordenou:
    “Todo homem se submeta às autoridades constituídas, pois não há autoridade que não venha de Deus, e as que existem foram estabelecidas por Deus. De modo que aquele que se revolta contra a autoridade, opõe-se à ordem estabelecida por Deus. E os que se opõem atrairão sobre si a condenação.”

    Esse mandamento tem sido incessantemente observado pelas autoridades eclesiais nas várias igrejas cristãs, em todos os tempos e lugares, qualquer que seja o regime político, ainda que altamente criminoso. No século XX, por exemplo, a Igreja Católica colaborou oficialmente, por meio de concordatas ou mesmo da união política, com o fascismo italiano e espanhol, com o Estado nazista na Alemanha e em outros países por ela dominados. As inúmeras ditaduras latino-americanas, desde o século XIX, salvo raríssimas exceções, contaram com o apoio oficial do Vaticano.

    Ora, na Argentina existe de há muito a união política oficial da Igreja com o Estado. O atual papa lá foi o provincial (ou seja, o chefe local) dos jesuítas, entre 1973 e 1979, antes de ser nomeado arcebispo e depois Cardeal de Buenos Aires. Ou seja, exerceu a autoridade eclesiástica durante todos os anos tenebrosos do regime de terrorismo de Estado, durante os quais foram exterminados pelo menos 30.000 opositores políticos, e exiladas cerca de um milhão e duzentas mil pessoas.

    Pois bem, não se trata de saber se, alguma vez, Dom Bergoglio, agora Papa Francisco, colaborou explicitamente com atos hoje qualificados como crime contra a humanidade; tais como o assassínio de opositores políticos (com ou sem desaparecimento do cadáver), as sessões de tortura (com ou sem mutilações), ou o seqüestro e a entrega a estranhos de recém-nascidos, cujos pais foram exterminados. O que importa, perante a consciência ética universal, é saber se alguma vez o atual Sumo Pontífice manifestou publicamente o seu protesto contra todos esses horrores.

    Durante o governo dos dois Kirchner, o então Cardeal de Buenos Aires não deixou de condenar duramente a oficialização do aborto, do casamento de homossexuais e das medidas de controle da natalidade. Tais atos seriam, porventura, mais imorais do que aquele conjunto de atrocidades cometidas durante sete anos pelos sucessivos governos do regime empresarial-militar?

    Uma coisa, porém, é incontestável. Se a Igreja Católica estava oficialmente unida ao Estado durante aquele regime – assim como permanece unida até hoje –, as vítimas dos atos de terrorismo estatal têm o direito de agir em juízo, conjuntamente contra o Estado e a Igreja Católica, pleiteando a justa indenização pelos terríveis danos sofridos.

    Leia mais em: Blog Sujo
    Under Creative Commons License: Attribution

  119. 18/03/2013 9:43

    Trancendam os nomes, as posições, as hierarquias, os segmentos religiosos, as religiões e alcem vôos às alturas do anonimato, do total desprendimento, da verdade absoluta. Neste céu, podem ter certeza, não há nomes, não há posições, não há seitas, não há organizações, não há espiritualismos, não há religiões, não há, principalmente, desentendimentos, querelas, disputas e dissensões.

    O objetivo prescípuo de toda religião é que seus fiéis atinjam tão elevado grau, quando suas próprias bases, suas paredes e seus adornos são “deixados de lado”, ou mesmo despedaçados, a fim de que os que de lá nascerem possam, em liberdade, evolarem-se para a s plagas da realidade.

    Se considerarem profundamente os ensinamentos de todas as grandes religiões do mundo (depois de se desprenderem dos primeiros laços), verão a prometida transitoriedade das formas institucionais das mesmas e, principalmente, o ensinamento do desprendimento absoluto, quando somente a Realidade Suprema permanecerá, dentro de si mesmos.

    Os que puderem alcançar este estado em uma só viagem, em um´só dia de busca, em apenas um salto de vontade, através de um único relampejo de luz, que o façam – estarão preparados. Este poder existe dentro de cada um de vocês. Mas, se disserem : “os homens precisam de organizações, de igrejas, de religiões, de normas, de leis, de disciplinas”, que o seja !! Permaneçam em seus atuais caminhos e tentem acelerar o seu progresso. Ao longo do tempo há que se ter de tudo, em um campo de batalha que possibilite forças de progressão fazerem ascender forças que tendem à estagnação.

    Apenas desejo observar harmonia e entendimento entre as pessoas.

    Abraços a todos !!….Luiz

    Publicado também no GRUPO AMBIENTE BOLETIM

  120. Edson Quaresma permalink
    18/03/2013 13:44

    Citando o personagem central do Evangelho: “… não se deita vinho novo em odres velhos” Luc 5:33 O problema, quando está na estrutura, não há restauração. Os sofismas criados para engendrar o enredo das religiões messiânicas, e que foram por tanto tempo contidos e sedimentados pelo dogmatismo religioso, não suporta mais a pressão pelo conhecimento humano. Por mais que os cristão lutem por reeditar o outrora poder da(s) igreja(s) e do cristianismo, sua essência já se expôs. A mentira não sustenta a credibilidade!

    • Oberdan permalink
      24/03/2013 15:03

      Meu querido! Você é que está se mostrando um dogmático sofismador, prisioneiro das suas certezas. Nós, o povo do caminho, estamos procurando terra firme em meio às ondas. A gente não sabe como, mas sabe que a graça virá a seu tempo.
      No que se refere a messianismos, de fato, não faz sentido, ou melhor, já não faz sentido. Estamos na nova aliança, o verbo já foi revelado. A palavra está aí, quem tiver ouvidos para ouvir que ouça.

  121. alfredo Gomes de Azevedo permalink
    18/03/2013 17:31

    Acho este momento que hoje vive a Igreja, propício a que façamos uma demorada e reflexiva leitura do capítulo “O Grande Inquisidor” do livro “Os Irmãos Karamazov” de Dostoiéwsk. Alí, será possível dimensionar o poder da “ordem”, estabelecida desde Constantino, e que hoje, tem o nome de Cúria. Contra ela, ou contra o seu poder, nem mesmo o próprio Cristo, se surgisse ressureto seria capaz de dobrá-la – Certamente seria mais uma vez crucificado. Torço para que o incensado Francisco,com sua prática e testemunho, desminta a Dostoiéwsk e a mim também.

  122. Augusto permalink
    19/03/2013 9:31

    Boff, em poucas palavras e bem sintetizadas ilustraste aquilo que o Papa Francisco nos reserva. Realmente é aquele Pastor que neste momento as ovelhas precisam.

  123. Marconi permalink
    19/03/2013 12:42

    L Boff sempre quando o assunto é sobre Cristianismo, busco saber o que pensa o Leonardo. Particurlamente neste caso, acho que a diplomacia e a esperança falaram mais alto. As ligações do atual papa com a ditadura militar argentina é um fato inaceitavel e dificulta qualquer sonho de uma possível mudança da Igreja. Talvez a ostentacao, a riqueza acabe, mas a estrutura e o descompasso com o mundo vai continuar, e com ela o esvaziamento e a fuga das pessoas para respostas espirituais de outro tipo , avezes até piores. A Teologia da Libertação , resposta filosófica e pratica, e um dos movimentos mais ricos no sentido de criar uma nova esperança, uma nova maneira de viver para os seres humanos em sua relação com o planeta vai continuar sendo silenciada.

  124. 20/03/2013 3:03

    Eu prefiro ver nesse Papa da terra do tango o intrépido missioneiro charrua que peleou em defesa da liberdade de seu povo, inspirado no lendário Sepé Tiaraju e na mística da célebre frase “Essa terra tem dono”. Não é à toa que o acusam de ter ficado ao lado dos militares, quando tiveram que ocupar o poder, em caráter excepcional, para dar um basta nos avanços da Cortina de Ferro que, usando lacaios de Moscou, tentou impor aos povos da América do Sul a sua ditadura do proletariado cruel e atea. Algo que aliás o nosso bom pastor Leonardo Boff não fez, porque sempre se mostrou solidário à causa da extrema esquerda, misturando a doutrina marxista com a religião, através da sua polêmica “Teologia da Libertação”. Aqui, como na Argentina, não houve golpe de estado e sim contra-revolução anticomunsita. Quem viveu aquela época e jamais aderiu à pregação dos agentes “moscovitas” agindo como inimigos na trincheira sabe do que estou falando.

    • André Lucas permalink
      21/03/2013 11:28

      e essa contra-revolução anticomunista foi certamente idealizada por quem só queria o bem do povo né, caro Jornalsta…idealizada pela classe dominante que ao longo da história só fez o “bem” para os mais necessitados. Tanto que depois disso ficou tudo as mil maravilhas ¬¬”

  125. Isadora permalink
    21/03/2013 15:07

    Boff, qual é a sua, Pp Francisco não gosta da Teologia da Libertação, reparou que ele não escolheu S.Frco. Xavier (jesuita), mas um franciscano, e em momento algum ele se referiu aos jesuitas com respeito? Meu caro, voces franciscanos seguiram a ideologia maluca, TL, criada por um jesuita, Arrupe, voces da TL são arrupistas, e Pp Francisco deu as costas para os jesuitas e franciscanos arrupistas, para de querer passar uma realidade que não existe, voce é aplaudido no Brasil, porque os “cristãos” aqui desconhecem o que é religião, a religião do brasileiro é a que voces da TL ensinaram, a religião do “oba, obra”, brincadeirinha de religião mais nada, ou então, religião de guerrilheiros. Vaza. Num reino de cegos quem tem um olho é rei, fazer o que, cada um é cada um, cada qual é cada qual, nada como coisa alguma.

    • 22/03/2013 19:45

      Isadora
      A sua opinião é tão insana que não mereceria nenhuma resposta. A ignorância só prejudica a vc e aos outros. Vc leu alguma coisa da TL? Ou ficou com a versão de Pinochet e dos militares torturadores que pelo fato de lutarmos do lado dos pobres e oprimidos nos julgavam comunistas. São inúmeros da TL que trabalhavam e ainda trabalham nas favelas e nos interiores, como a Irmã Doroty que foram presos, torturados, sequestrados e mortos. Essas mortes não podem ser tratadas com a leviandade que vc mostra. Se não conhece o assunto, se informe mas não fale para não fazer injustiça às vítimas e parecer reacionária e inimiga dos sofredores deste mundo.
      lboff

      • Petinha permalink
        23/03/2013 7:12

        Isdora surtou, não merece comentário nenhum… e mais uma vez digo, leia algo sobre a TL pra poder falar alguma coisa, inverdades e “achimos” não colam.
        Indico um livro do L. Boff e Clodovis Boff com o título COMO FAZER TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO. Um livro pequeno mas de uma riqueza imensaaaa. Comece por ele…

  126. 22/03/2013 0:09

    Sr. Boff, você falou acima sobre a ideia de João Paulo I em deixar o Vaticano e morar junto aos pobres. Poderia indicar uma leitura confiável sobre as ideias deste papa que nos deixou tão repentinamente deixando suspeitas sobre sua morte?
    Desde já agradeço!

  127. Oberdan permalink
    24/03/2013 14:48

    De fato estamos muito esperançosos com os sinais que o papa nos envia. A igreja precisa voltar ao evangelho simples. É para isso e só para isso que ela existe. Precisamos de energia para combater o que nos escandaliza, arrancar o olho para que o corpo todo não se perca.
    Não há dúvidas de que a misericórdia do Senhor tem estado conosco por estes 2000 anos de história, porque se assim não fosse já teríamos voltado ao pó pela insanidade de muitos que nos dirigiram por estes séculos. Mas nessse tempo, onde a espiritualidade, que é a essência da existência, parece não fazer sentido para as novas gerações, é urgente que nos convertamos verdadeiramente ao evangelho, expulsemos os vendilhões do templo e pela palavra da vida levemos um sentido a este mundo doente.

  128. 25/03/2013 10:28

    Prezados
    Deixo aqui minha reflexão sobre a escolha de Bergoglio para o trono de Pedro.
    “Habemus Papam Francisco ! E Agora o que Esperar ?”
    Com a morte em 2012 do Cardeal Italiano Carlo Maria Martini, os progressistas ficaram sem um representante forte e acabaram perdendo espaço neste conclave de 2013. Terminaram representados pelos chamados moderados que geralmente não abrem mão da rigidez moral. A escolha do argentino Bergoglio, agora Papa Francisco, representa a urgência na defesa do maior reduto católico do mundo e a possibilidade de a Igreja descer de seu altar e se aproximar ao pobres. Contudo no que tange às reformas profundas, como o papel da mulher na Igreja ou revisões das posições da Igreja sobre questões morais, o histórico de Bergoglio nos oferece pouca esperança.
    Texto completo no blog: http://amahet.blogspot.com.br/2013/03/habemvs-papam-ii.html

    • SIDNEY MARREIRO FEIJÓ permalink
      14/04/2013 16:39

      CARO ALLAN MAHET DEUS CRIOU ADÃO PRIMEIRO E EVA DEPOIS E A CADA UM INFORMOU A SUA FUNÇÃO NÃO ESTOU AQUI EXCLUINDO AS MULHERES DA IGREJA OU SENDO MACHISTA MAS SENSATO O SUFICIENTE PARA FALAR A VERDADE O SACERDÓCIO E A CHEFIA DA IGREJA FICOU PARA O HOMEM COMO JESUS PORÉM A MULHER DEVE SER SEMPRE A MESTRA DO BOM CONSELHO SÃO PAULO QUANDO DESIGNOU OS SACERDOTES FOI CLARO: O SOLTEIRO CUIDA DAS COISAS DO SENHOR COMO HÁ DE AGRADAR A DEUS E O CASADO CUIDA DAS COISAS DO MUNDO COMO HÁ DE AGRADAR SUA ESPOSA O SACERDÓCIO NÃO FOI INSTITUÍDO PARA S MULHERES E SIM PARA OS HOMENS PORÉM HÁ VÁRIAS OUTRAS FUNÇÕES NA QUAL ELAS SÃO MUITO BEM VINDAS MAS AS TRADIÇÕES DA IGREJA PERCA AS ESPERANÇAS ELAS NUNCA MUDARÃO POIS ESTÃO BASEADAS NA VERDADE E NAS ESCRITURAS ! 2TS3,15 CONSERVAI AS TRADIÇÕES QUE APRENDESTES SEJA POR NOSSAS CARTAS OU POR PALAVRAS

  129. carlos gilberto nobrega permalink
    05/04/2013 17:05

    Querer macular a vida de Lutero,é teimar em não aceitar os erros da igreja.Lutero acreditava piamente que o homem é justificado pela FÉ unicamente em Jesus Cristo,espero que sejam também reconstruídos os dogmas tão incoerentes com a Palavra.

    • SIDNEY MARREIRO FEIJÓ permalink
      14/04/2013 16:43

      LUTERO NÃO PASSOU DE UM BEBERRÃO REVOLTADO QUE QUIZ MEDIR FORÇA COM A IGREJA CATÓLICA SE ACHANDO SUPERIOR A ELA SE ELE QUISESSE APENAS CORRIGIR OS ERROS DA IGREJA NÃO TERIA BUSCADO AJUDA DOS RICOS POIS FRANCISCO DE ASSIS TAMBÉM VIU OS ERROS DA IGREJA PORÉM NUNCA SAIU DELA OU A AFRONTOU BUSCAVA MOSTRAR A VERDADE COM O SEU TESTEMUNHO DE VIDA DE POBREZA E QUANTO A LUTERO QUE SÓ BUSCOU RIQUEZAS?

      • carlos gilberto nóbrega permalink
        30/07/2013 17:10

        Lutero foi usado por DEUS,para libertar o homem dos dogmas da igreja,,Francisco sim, foi covarde,como muitos hoje o são,.Conhecem a verdade mas teimam em buscar “ajuda” nos “santos”,quando sabem que Jesus é o único caminho e que não há outro mediador(a).

  130. carlos gilberto nobrega permalink
    05/04/2013 17:19

    Sou igual a Tomé,só acredito vendo.A restauração da Igreja passa pela obediência a Palavra de Deus.

  131. Agaci permalink
    17/04/2013 5:06

    aparabes sr. Leonardo Boff. pela analis sobre o Papa Francisco.que mostra umildade e conecimento da realidade da Igreja.no todo.

  132. 10/05/2013 10:13

    A restauração da Igreja com Francisco

    Padre Geovane Saraiva*
    Estamos orgulhos e satisfeitos com o Papa Francisco, sem jamais esquecer o Papa Emérito Bento XVI, nos seus quase oito anos à frente da Sé de Pedro e, sobretudo, seu gesto que surpreendeu o mundo, revelando-nos o sopro do Espírito Santo, humildemente acolhido por todos os católicos no mundo inteiro, na sua renúncia, que durante seis séculos, foi tida como um sinal de fraqueza, mas que agora se transformou num gesto e atitude de extraordinária grandeza, na eleição do novo representante de Cristo da Terra, no nosso querido Jorge Mário Bergoglio.
    Somos tocados e sensibilizados pela graça de Deus, através do novo Vigário de Cristo, homem convicto e corajoso, que não tem medo de dialogar com o mundo contemporâneo, nas questões internas da Igreja e nos desafios, dores e angústias do planeta, onde percebemos sua maestria e disposição, como o apanágio espiritual.
    A nova fase inaugurada no dia 13 de março de 2013, com a eleição do Sucessor de Pedro, requer e clama por novos agentes e missionários, com propostas bem diretas, à luz do Evangelho, numa mensagem de alegria e esperança, no reavivamento da proposta de Francisco de Assis, onde no cântico das criaturas, Deus é louvado de modo integral, na clara afirmação da fraternidade universal.
    Aquela voz que inspirou o Santo de Assis, de ir e restaurar a Igreja, está muito clara no nosso Sumo Pontífice, nos seus generosos gestos de humildade, sem esquecer na sua palavra profética, sempre causando impacto como uma boa notícia… A capela de São Damião, a Igreja Porcíúncula e Igreja de São Pedro, restauradas pelo pobrezinho de Assis, representa a Igreja inteira e a própria humanidade que precisa mais do que nunca ser restaurada.
    Restaurar a Igreja de Nosso senhor Jesus Cristo hoje é tarefa nossa, dizendo não a busca do poder, do ter e do prazer, quando percebemos uma acentuada tendência de se retornar ao luxo e à glória do mundo, mesmo dentro da Igreja. É neste sentido que o Papa Francisco surpreende, impressiona e causa admiração, quando anuncia ao mundo a importância da simplicidade, do despojamento e da proximidade com as pessoas, também quebra protocolos e dispensa honrarias.

    *Padre da Arquidiocese de Fortaleza, escritor, membro da Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza, da Academia de Letras dos Municípios do Estado Ceará (ALMECE) e Vice-Presidente da Previdência Sacerdotal – Pároco de Santo Afonso
    geovanesaraiva@gmail.com

  133. ANDREGO permalink
    13/06/2013 13:55

    Não entendo por que uma pessoa que tem tudo para contribuir com esta transformação da igreja, como o Boff, continua de fora. Tudo que escreve é de uma clareza e necessidade para que sejam ouvidas , refletidas suas reflexões… Queria acreditar que O Papa Francisco irá convidá-lo a um retorno aos altares das árvores, certamente somará forças para esta tão necessária transformação.
    Seja Bemvindo Boff

  134. 24/07/2013 21:38

    sou católico,a visita foi muito bem vinda do santo papa,mais uma vizita maquiada não diz a realidade do povo carioca,pq não fizeram a vizita do papa sem marcação previa para mostrar a realidade do povo carioca por exemplo complexo de gericino,para saber os gastos publicos com o sistema peniciario,….hospital pedro II, Rocha Faria, e,as tão sonhadas clinicas da familia…………………………….
    Estão no estadio do Maracanã………….
    ONDE levarei minha familia quando estiver presisando de atendimento medico………….

  135. 30/07/2013 8:33

    Uma vez, um padre católico me falava… Vera vai e segue o teu caminho… Iniciava naquele momento minha trajetória nas trilhas espíritas… E dizia ainda… A Igreja é muito grande… qualquer mudança, transformação tem que ser muito lenta, pois caso contrario corre o risco de quebrar, de partir novamente, Já houveram muitas cisões… e não poderá haver outras…
    Assim a transformação individual segue ritmo mais acelerado que a coletiva…
    As transformações da Igreja se dará ao longo do tempo… E como para Deus o tempo é fluido… não é necessários nos preocuparmos…
    sigamos nosso caminho… simplesmente!
    Mas é muito bom ver a Igreja de Pedro, de Paulo, de Franciscos… removendo suas montanhas…
    É muito gostoso mesmo poder testemunhar este passo…
    Demorou ? ´e pequeno?
    … É Gigante!

Trackbacks

  1. Boff acredita em restauração da Igreja com papa Francisco | " F I N I T U D E "

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 413.443 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: