Skip to content

Dia internacional da Água: Água fonte de vida ou de lucro?

22/03/2014

Neste dia mundial da água, convém fazermos pequena reflexão sobre o que ela significa e as ameaças que pesam sobre esse bem tão vital. Pois a questão da água potável constitui um dos maiores problemas da humanidade, tão grave quanto o aquecimento global. Consideremos  os dados básicos acerca da água. Ela é extremamente abundante e simultaneamente extremamente escassa.

      Existe cerca de um bilhão e 360 milhões de km cúbicos de água na Terra. Se tomarmos toda essa água que está nos aceanos, lagos, rios, aquíferos e calotas polares e distribuissemos equitativamente sobre a superfície terrestre, toda a Terra ficaria mergulhada na água a três km de profundidade. 97% é água salgada e  3% é água doce. Mas somente 0,7% desta é diretamente acessível ao uso humano.

      A renovação das águas é da ordem de 43 mil km cúbicos/ano, enquanto o consumo total é estimado em 6 mil km cúbicos/ano. Há, portanto, superabundância de água mas desigualmente distribuída: 60%  se encontra em apenas 9 países, enquanto 80 outros enfrentam escassez. Pouco menos de um bilhão de pessoas consome 86% da água existente enquanto para 1,4 bilhões é ela insuficiente (em 2020 serão três bilhões) e para dois bilhões, não é tratada, o que gera 85% das doenças constatáveis.. Presume-se que em 2032 cerca de 5 bilhões de pessoas serão afetadas pela crise de água.

     O problema não é a escassez de água mas sua má gestão para atender as demandas humanas e dos outros seres vivos da natureza.

          O Brasil é a potência natural das águas, com 13% de toda água doce do Planeta perfazendo 5,4 trilhões de metros cúbicos. Apesar da abundância, 46% dela é desperdiçada, o que daria para abastecer toda a França,  a Bélgica, a Suíça e o Norte da Itália.

Por ser um bem cada vez mais raro, ela é objeto da cobiça daqueles que querem fazer dinheiro com ela. Por isso nota-se uma corrida mundial para a privatização da água. E então surge o dilema:

A água é fonte de vida ou fonte de lucro? É um bem natural, vital e insubstituível ou um bem econômico e uma mercadoria?

       Os que apenas visam lucro, tratam a água como mercadoria e no máximo como recurso hídrico. Os que dão centralidade à vida, como a maior criação do universo e o supremo dom de Deus, a vêem como bem essencial aos seres humanos e a todos os organismos vivos.

    O direito sagrado à vida implica o direito à água potável gratuita. Mas pelo fato de haver custos na sua captação, no seu tratamento, distribuição, uso e reuso existe inegável dimensão econômica. Mas isso não justifica que ela se transforme em fonte de lucro. Os custos não podem invalidar o direito. Os custos devem ser cobertos pelo poder público e pela a sociedade com fundos destinados ao acesso universal de água doce.

   Há de se questionar a expressão “água como recurso hídrico”. Ela, propriamente, não é recurso. É patrimônio natural que herdamos e que devemos preservar para todos os seres vivos atuais e futuros. Água é vida. Por isso os cientistas buscam água em Marte, porque sabem, se existe água lá, estão dadas todas as condições para a vida, por mais rudimentar que seja.

       Quando falamos em água como vida ressoam em nós outros valores como vida, fecundidade, purificação, renascimento. Todos estes temas estão presentes nas religiões que transformaram a água num dos símbolos fundamentais de Deus,  e nós cristãos de Cristo e da vida eterna.

       A água tem imenso valor mas não tem preço. Para garantir água para todos faz-se mister uma ética do cuidado de suas fontes, das matas ciliares junto aos rios e de sua purificação. Por ser desigualmente distribuida na natureza, o direito  de todos à água demanda uma ética da solidariedade na sua distribuição. E para que não haja  disperdício precisamos de uma ética da responsabilidade; o que jogamos fora fará falta a outros.

       Se houver cuidado, solidariedade e responsabilidade a Terra será generosa e garantirá água abundante para todos e de qualidade.

*Leonardo Boff é filósofo e teólogo, escritor, assessor do projeto Cultivando Agua Boa da Itaipu Binacional  e um dos co-redatores da Carta da Terra

15 Comentários leave one →
  1. fabio permalink
    22/03/2014 12:36

    E o flúor adicionado criminosamente à preciosa água na maioria dos países?

  2. permalink
    22/03/2014 13:00

    Terra, água e ar. Terra e água sempre foram motivos de disputas entre os povos. Acredito que em um futuro bem próximo o mundo verá uma grande disputa por ar limpo.Minha esperança é que, haja uma evolução na mente humana e todas as religiões pratiquem a não elitização, que a ciência evolua a favor da vida … Acho que ….

  3. 22/03/2014 15:42

    Who should international organizations serve? / A quem devem servir as organizações internacionais?
    Nations or private corporations? / As nações ou as corporações privadas?
    http://democratadirecto.wordpress.com/2013/10/12/who-should-serve-the-international-organizations-a-quem-devem-servir-as-organizacoes-internacionais/

  4. 22/03/2014 20:09

    Concordo Plenamente a ÁGUA favorece muito a qualidade de vida ser o humano .

  5. 23/03/2014 0:19

    Republicou isso em Pesquisas de Químicae comentado:
    Maravilhoso artigo para refletirmos sobre o “Dia Internacional da Água”.

  6. 23/03/2014 0:21

    Maravilhosa reflexão…

  7. Pedro da Silva Feitoza permalink
    23/03/2014 13:05

    O Senhor é um orgulho para todos nós brasileiros, sim, o Senhor é um Guardião da Vida, seus ensinamentos são todos fundamentais para uma sociedade mais fraterna e colaborativa, a competitividade basta, não nos levará a lugar nenhum senão a destruição da vida na Terra.
    Seus ensinamentos são fáceis de assimilação, suas palavras descrevem o cotidiano, a realidade nua e crua.
    Obrigado, continue iluminando nossas trajetórias.
    Abs.,
    Pedro da S. Feitoza

  8. simone sarmento lima permalink
    23/03/2014 13:29

    Nada como parar para refletir, hoje.
    É verdade, se houver cuidado, solidariedade e responsabilidade, sairemos lucrando. A água nos limpa por dentro e por fora, sua ação purificadora, energizante, nos impulsiona à vida! Não é à toa, que a maior parte do planeta seja formada pela água.

  9. Rosy Fredrich permalink
    31/03/2014 7:48

    Excelente aritgo. Bastante esclaredor e ao mesmo um apelo sincero às autoridades políticas, científicas e tecnológicas que trabalham em conjunto e que bem poderão tornar viável aos povos o acesso a esse Néctar singular da Vida. Na África a multinacional NESTLÉ mantém o monopólio da água potável extraída do solo profundo, usando a tecnologia somente em benefício póprio, o que garante-lhe um elevado lucro. Quem estiver com sede e desejar beber daquela água terá que comprá-la nos supermercados, à semelhança da coca-cola. Mais uma das tremendas injustiças neste planeta!

  10. 01/04/2014 10:27

    Reflexão muito importante. Sem água nada somos. Ruy Magalhães de Araujo.

Trackbacks

  1. Dia internacional da Água: Água fonte de vida ou de lucro? | EVS NOTÍCIAS.
  2. Dia Universal da Água – 22/03 | Pesquisas de Química
  3. Dia internacional da Água: Água fonte de vida ou de lucro? – Leonardo Boff | Cantinho Literário SOS Rios do Brasil

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: