Skip to content

Preservar a perspectiva singular do Papa: a ecologia integral

22/06/2015
O Papa Francisco operou uma grande virada no discurso ecológico ao passar da ecologia ambiental para a ecologia integral. Esta inclui a ecologia político-social,  a mental,  

cultural

, a educacional, a ética e a espiritual.

Há o risco de que esta visão integral seja assimilada dentro do costumeiro discurso ambiental, não se dando conta de que todas as coisas, saberes e instâncias são interligadas. Quer dizer o aquecimento global tem a ver com a fúria industrialista, a  pobreza de boa parte da humanidade está relacionada com o modo de produção, distribuição e consumo, que a violência contra a Terra e os ecossistemas é uma deriva do paradigma de dominação que está na base de nossa civilização dominante já há quatro séculos, que o antropocentrismo é consequência da compreensão ilusória de que somos donos das coisas e que elas só gozam de sentido na medida em que estão colocadas ao nosso bel-prazer.

Ora, é essa cosmologia (conjunto de idéias, valores, projetos, sonhos e instituições) leva o Papa a dizer:”nunca temos maltratado e ofendido nossa casa comum como nos últimos dois séculos”(n.53).

Como superar essa rota perigosa? O Papa responde: ”com uma mudança de rumo” e ainda mais com a disposição de “delinear grandes percursos de diálogo que nos ajudem a sair desta espiral de autodestruição na qual estamos afundando”(n.163). Se nada fizermos podemos ir ao encontro do pior. Mas o Papa confia na capacidade criativa dos seres humanos que juntos poderão formular  o grande ideal :”um só mundo e um projeto comum”(164).

Bem diversa é a visão imperante e imperial presente na mente dos que controlam as finanças e os rumos das políticas mundiais:”um só mundo e um só império”.

Para enfrentar os múltiplos aspectos críticos de nossa situação o Papa propõe a ecologia integral. E lhe dá o correto fundamento: “Do momento que tudo está intimamente relacionado e que os atuais problemas exigem um olhar que atenda a todos os aspectos da crise mundial….proponho uma ecologia integral que compreenda claramente as dimensões humanas e sociais”(n.137).

O pressuposto teórico  se deriva da nova cosmologia, da física quântica, da nova biologia, numa palavra, do novo paradigma contemporâneo que implica a teoria da complexidade e do caos (destrutivo e generativo). Nessa visão o repetia um dos fundadores da física quântica Werner Heisenberg: “tudo tem a ver com tudo em todos os pontos e em todos os momentos; tudo é relação e nada existe fora da relação”.

Exatamente essa leitura o Papa a repete inumeráveis vezes, constituindo  o tonus firmus de suas explanações. Seguramente a mais bela e poética das formulações a encontramos no número 92 onde enfatiza: “tudo está em relação e todos nós seres humanos estamos unidos como irmãos e irmãs …com todas as criaturas que se unem conosco com terno e fraterno afeto, ao irmão sol, à irmã lua, ao irmão rio e à mãe Terra (n.92).

Essa visão existe já há quase um século. Mas nunca conseguiu se impor na política e na condução dos problemas sociais e humanos. Todos permanecemos ainda reféns do velho paradigma que isola os problemas e para cada um procura uma solução específica sem se dar conta de que essa solução pode ser maléfica para outro problema. Por exemplo, resolve-se o problema da infertilidade dos solos com nutrientes químicos que, por sua vez, entram na terra, atingem o nível freático das águas ou os aquíferos, envenenando-os.

A encíclica nos poderá servir de instrumento educativo para apropriarmo-nos desta visão inclusiva e integral. Por exemplo, como assevera a encíclica:“quando falamos de ambiente nos referimos a uma particular relação entre a natureza e a sociedade; isso nos impede de considerar a natureza como algo separado de nós….somos incluídos nela, somos parte dela”(n.139).

E continua dando exemplos convincentes:”toda análise dos problemas ambientais é inseparável da análise dos contextos  humanos, familiares, trabalhistas, urbanos e da relação de cada pessoa consigo mesma que cria um determinado modo de relações com os outros e com o ambiente”(n.141). Se tudo é relação, então a própria saúde humana depende da saúde da Terra e dos ecossistemas. Todas as instâncias se entrelaçam para o bem ou para o mal. Essa é textura da realidade, não opaca e rasa mas complexa e altamente  relacionada com tudo.

Se pensássemos nossos problemas nacionais nesse jogo de inter-retro-relação, não teríamos tantas contradições entre os ministérios e as  ações governamentais. O Papa nos sugere caminhos. Estes são certeiros e nos podem tirar da ansiedade em que nos encontramos face ao nosso futuro comum.

Teilhard de Chardin tinha razão quando nos anos 30 do século passado escrevia: “A era das nações já passou. A tarefa diante de nós agora, se não pereceremos, é construir a Terra” . Cuidando da Terra com terno e fraterno afeto no espírito de São Francisco de Assis e de Francisco de Roma, podemos  seguir “caminhando e cantando” como conclui a encíclica, cheios de esperança. Ainda teremos futuro e iremos irradiar.

Leonardo Boff é colunista do JB

10 Comentários leave one →
  1. 22/06/2015 13:34

    Republicou isso em Tenho minha loucura.

  2. Manoel Mendonça permalink
    22/06/2015 16:54

    Como encontrar os homens certos para colocarmos tudo isso em prática? O Sr. escreveu que para o Brasil o programa do PT seria a solução, e até ajudou no projeto junto com o Frei Beto. Defendeu-os mesmo quando alguns já estavam presos por corrupção; noutro postagem dizia: “O PT é bem maior do que esse problema do mensalão”. Também está decepcionado com o PT? Que o diga abertamente, saia do discurso e aponte os nomes em que possamos confiar a missão, mas tenha cuidado, não nos indique outra quadrilha.

  3. 22/06/2015 17:29

    NUNCA JUSTIFIQUE TANTO MI MILITANCIA E IDEOLOGÍA COMO CON ESTA ENCÍCLICA PAPAL. GRACIAS PAPA FRANCISCO POR SENTIRME TAN ORGULLOSO DE SER CRISTIANO CON SANGRE DE LOS PUEBLOS ORIGINARIOS, LATINOAMERICANO, ARGENTINO Y PERONISTA… DIOS NOS AMA

  4. 23/06/2015 12:27

    Singular e oportuno (sempre), nosso Papa tratar de um assunto tão urgente como este.

  5. 24/06/2015 9:13

    A igreja reino de Deus mais um vez nos ensina e nos alerta,é preciso urgentemente superarmos este modelo escravocrata e de dominação,pord um novo modelo centrado nas coisas criadas a partir do homem, todos os homens,ou o caos se estabelecerá sobre o planeta Terra.Essa transformação acontecerá quando os detentores do poder e das coisas criadas e saqueadas da mãe terra, mude o seu olhar,em relação a ela, supere a sua onipotência de pés de barro, o egoísmo, a mentira irradiada por todos os meios de comunicação, o orgulho e a soberba. Esse homem modelado pela gratuidade do criador, poderá dizer não ao processo de autodestruição em curso…

  6. 24/06/2015 9:56

    “Louvado seja, meu Senhor”, nova encíclica do papa Francisco, dá um passo à frente abrindo nossa mentalidade em direção ao relacionamento completo de tudo e de todas as coisas sob a égide de nossa mãe Terra.

  7. 24/06/2015 12:51

    Republicou isso em Paulosisinno's Bloge comentado:
    De Leonardo Boff: Preservar a perspectiva singular do Papa: a ecologia integral.

  8. gaetano permalink
    29/06/2015 16:16

    Carissimo irmao Leonardo,
    molto bello quello che scrivi. A proposito di ecologia integral, ti sto scrivendo per darti una cattiva notizia. Ricordi il 16 aprile scorso, un giovane seminarista qui in Italia diocesi di Trani, malato terminale fu ordinato sacerdote, bene oggi nel giorno della festa di san Pietro e Paolo faleceu. E’ andato incontro al Signore che lo ha chiamato a se. Qualche giorno fa, abbiamo parlato di te e del tuo messaggio pieno di tenerezza che gli hai rivolto. Lui aveva intenzione di scriverti, ma la malattia lo hanno sempre tenuto lontano dal computer. Abbiamo ascoltato le tue parole consolatorie quando parli di come vorresti che sia l’ultimo addio a questa terra. Le parole di san Giovanni, ” Per quanto la tua coscienza ti accusi, sappi che Dio è superiore alla tua coscienza.” Ecco questa è ecologia integrale. Sapere quale è il tuo posto su questa terra e lasciarsi amare dall’amore di Dio. Pe. Salvatore è andato alla casa del Padre, aveva tanta voglia di parlare con te, come me ha letto molti tuoi libri, sapendo questo, ti saluto io al posto suo, dicendoti Deus te abençoe sempre, e reze por ele. obrigado irmao.

    • 05/07/2015 3:30

      Obrigado Gaetano. Morrer é fechar os olhos para ver melhor. O Pe.Salvatore ve agora Deus face a face e estará infinitamente feliz no seio de Deus que é Pai e Mãe de infinita bondade. Que ele lã do céu nos acompanhe sempre
      Na certexa da ressurreição na morte, o saudo no Senhor Lboff

Trackbacks

  1. Zé Dirceu | Preservar a perspectiva singular do Papa: a ecologia integral.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: