Skip to content

A crise brasileira e a geopolítica mundial

20/04/2016

Seria errôneo pensar a crise do Brasil apenas a partir do Brasil. Este está inserido no equilíbrio de forças mundiais do âmbito na assim chamada nova guerra fria que envolve principalmente os EUA e a China. A espionagem norte-americana, como revelou Snowden atingiu a Petrobrás e as reservas do pre-sal e não poupou até a presidenta Dilma. Isto é parte da estratégia do Pentágono de cobrir todos os espaços sob o lema:”um só mundo e um só império”. Eis alguns pontos que nos fazem refletir.

No contexto global há um ascensão visível da direita no mundo inteiro, a partir dos próprios EUA e da Europa. Na América Latina está se fechando um ciclo de governos progressistas que elevaram o nível social dos mais pobres e firmaram a democracia. Agora estão sendo assolados por uma onda direitista que já triunfou na Argentina e está se pressionando todos os países sul-americanos. Falam, como entre nós, de democracia mas, na verdade, querem torná-la insignificante para dar lugar ao mercado e à internacionalização da economia.

O Brasil é o principal atingido e o impedimento da presidenta Dilma é apenas um capítulo de uma estratégia global, especialmente das grandes corporações e pelo sistema financeiro articulado com os governos centrais. Os grandes empresários nacionais querem voltar ao nível de ganho que tinham sob as políticas neo-liberais, anteriores a Lula. A oposição à Dilma e o apoio ao seu impedimento possui um viés patronal. A Fiesp com o Skaf, a Firjan, as Federações do Comércio de São Paulo, a Associação Brasileira da Indústria Eletrônica e Eletrodomésticos (Abinee), entidades empresariais do Paraná, Espírito Santo, Pará e muitas redes empresariais estão já em campanha aberta pelo impedimento e pelo fim do tipo de democracia social implantada por Lula-Dilma.

A estratégia ensaiada contra a “primavera árabe” e aplicada no Oriente Médio e agora no Brasil e na América Latina em geral consiste em desestabilizar os governos progressitas e alinhá-los às estratégias globais como sócios agregados. É sintomático que em março de 2014 Emy Shayo, analista do JB Morgan coordenou uma mesa redonda com publicitários brasileiros ligados à macroeconomia neoliberal com o tema:”como desestabilizar o governo Dilma”. Armínio Fraga, provável ministro da fazenda num eventual governo pós-Dilma vem do JB Morgan (cf.blog de Juarez Guimarães,”Por que os patrões querem o golpe”).

Noam Chomski, Moniz Bandeira e outros advertiram que os EUA não toleram uma potência como o Brasil no Atlântico Sul que tenha um projeto de autonomia, vinculado aos BRICS. Causa grande a preocupação à política externa norte-americana a presença crescente da China, seu principal contendor, pelos vários países da América Latina, especialmente e no Brasil. Fazer frente a outro anti-poder que significam os BRICS implica atacar e enfraquecer o Brasil, um de seus membros com uma riqueza ecológica sem igual.

Talvez o nosso melhor analista da política internacional. Luiz Alberto Moniz Bandeira, autor de “A segunda Guerra Fria – geopolítica e dimensão estratégica dos Estados Unidos” (Civilização Brasileira 2013) e o deste ano “A desordem internacional”(da mesma editora) nos ajude a entender os fatos. Ele trouxe detalhes de como agem os EUA: ”Não é só a CIA… especialmente as ONGs financiadas pelo dinheiro oficial e semi-oficial como a USAID, a National Endwoment for Democracy, atuam comprando jornalistas e treinando ativistas”. O “The Pentagon´s New Map for War & Peace” enuncia as formas de desestabilização econômica e social através dos meios de comunicação, jornais, redes sociais, empresários e infiltração de ativistas Moniz Bandeira chega a afirmar que “não tenho dúvida de que no Brasil os jornais estão sendo subsidiados…e que jornalistas estão na lista de pagamento dos órgãos citados acima e muitos policiais e comissários recebem dinheiro da CIA diretamente em suas contas”(cf. Jornal GGN de Luis Nassif de 09/03/2016). Podemos até imaginar quais seriam esses jornais e os nomes de alguns jornalistas, totalmente alinhados à ideologia desestabilizadora de seus patrões.

Especialmente o pré-sal, a segunda maior jazida de gás e de petroleo do mundo, está na mira dos interesses globais. O sociólogo Adalberto Cardoso da UERJ numa entrevista à Folha de São Paulo (26/04/2015) foi explícito“Seria ingenuidade imaginar que não há interesses internacionais e geopolíticos de norte-americanos, russos, venezuelanos, árabes. Só haveria mudança na Petrobras se houvesse nova eleição e o PSDB ganhasse de novo. Nesse caso, se acabaria o monopólio de exploração, as regras mudariam. O empeachment interessa às forças que querem mudanças na Petrobrás: grandes companhias de petróleo, agentes internacionais que têm a ganhar com a saída da Petrobrás da exploração de Petróleo. Parte desses agentes quer tirar Dilma “.

Não estamos diante de um pensamento conspiratóro, pois já sabemos como agiram os norte-americanos no golpe militar em 1964, infiltrados nos movimentos sociais e politicos. Não é sem razão que a quarta frota norte-americana do Atlântico Sul está perto de nossas águas.

Devemos nos conscientizar de nossa importância no cenário mundial, resistir e buscar o fortalecimento de nossa democracia que represente menos os interesses das empresas e mais as demandas tão olvidadas de nosso povo e na construção de nosso própro caminho rumo ao futuro.

Leonardo Boff é articulista do JB online e escritor.

63 Comentários leave one →
  1. 20/04/2016 4:30

    Republicou isso em Jacaranda.

  2. Avay Miranda Junior permalink
    20/04/2016 5:35

    Bom dia. Como podemos fazer para reproduzir seus textos no site hojesaopaulo.com? Obrigado.

    Avay Miranda Junior Diretor Executivo REDEHOJEBR (61) 98570171

    Esta mensagem pode conter informação confidencial e/ou privilegiada. Se você

    não for o destinatário ou a pessoa autorizada a receber esta mensagem, não deverá utilizar, copiar, alterar, divulgar a informação nela contida ou tomar qualquer ação baseada nessas informações. Se você recebeu esta mensagem por engano, por favor avise imediatamente o remetente, respondendo o e-mail e em seguida apague-o. Agradecemos sua cooperação.

    • 22/04/2016 16:18

      Avay, pode reproduzir meus textos pois sou pela completa democratização dos bens simbólicos. Indique a fonte que é o meu blog: leonardoboff.wordpress.com
      lboff

  3. 20/04/2016 7:35

    Este contexto é verdadeiro “Seria errôneo pensar a crise do Brasil apenas a partir do Brasil. Este está inserido no equilíbrio de forças mundiais do âmbito na assim chamada nova guerra fria que envolve principalmente os EUA e a China.” Assim como o sucesso auferido ao ex-presidente Lula teve também um contexto (interno e externo) maravilhosamente favorável – só poderia dar certo.

  4. 20/04/2016 7:45

    Concordo e reconheço em cartório com todas as palavras escritas por Leonardo Boff tamanha lucidez na análise econômica da entrada do capital estrangeiro no País,privatizações neo-liberais das grandes corporações.Dilma expulsa perderão os pobres e ganharão os interesses dos altíssimos empresários.
    Heloise Riquet – professora Ms de antroplogia da Universidade Estadual do Ceará

  5. Fernando permalink
    20/04/2016 8:01

    Acho que, Leonardo Boff zela por nós brasileiros, não deixando de nos informar os fatos mas peculiares da nossa geopolítica e na busca de um não abando dos valores espirituais, aqueles firmados no amor ao próximo, podemos levar a esperança de construir um brasil mais igualitário sem perder de vista as pedras do nosso caminho. Obrigado.

    • Daniel Langaro permalink
      11/05/2016 10:05

      Leonardo, vc não acha que o governo do PT perdeu a chance de mudar todo esse quadro de dominação, ao se tornar o governo mais corrupto da história brasileira? Não teria que ter garantido a manutenção das conquistas sociais, ficando assim ao lado do povo e não fazendo exatamente, ou pior, do que fizeram os governos que o antecederam? As pessoas não tem mais esperança é a culpa é do PT, que se aliou ao que tinha de pior na política e se tornou um deles.

  6. 20/04/2016 8:52

    Republicou isso em luveredase comentado:
    Não estamos diante de um pensamento conspiratóro, pois já sabemos como agiram os norte-americanos no golpe militar em 1964, infiltrados nos movimentos sociais e politicos. Não é sem razão que a quarta frota norte-americana do Atlântico Sul está perto de nossas águas.

    Devemos nos conscientizar de nossa importância no cenário mundial, resistir e buscar o fortalecimento de nossa democracia que represente menos os interesses das empresas e mais as demandas tão olvidadas de nosso povo e na construção de nosso própro caminho rumo ao futuro.

  7. 20/04/2016 9:22

    Contamos com a proteção de Deus para com os injustiçados do Mundo e com as sérias e competentes informações do Estimado Fr. Leonardo Boff. Deus o abençoe e lhe pague a caridade.Marízia Costa Carmo Lippi,20/4/16.

  8. 20/04/2016 9:58

    Republicou isso em Djiko90.

  9. Alano Alexandre Umbelino de Barros permalink
    20/04/2016 11:32

    Esta visão é extremamente importante, mas muito além da capacidade intelectual ou cultural, do povo brasileiro pois compreender isso requer uma cultural educacional, da qual não temos até o presente momento.

  10. 20/04/2016 12:22

    Parabéns Leonardo. Excelente colocação do atual cenário político brasileiro. Forte abraço!

  11. 20/04/2016 13:26

    Republicou isso em Perca peso agorae comentado:
    Eu vou por aqui oh!Quem se interessar estamos abertos para
    fazer a nossa própria economia e nos preparar para o que está por vir.
    http://www.visiteherbalife.com.br/estouvendendosaude/pt-BR

    http://www.retornoamigo.com/veradovale

  12. Ronaldo Spranger permalink
    20/04/2016 15:29

    despejando um monte de bosta heim boff

    • 22/04/2016 14:10

      Ronaldo, logico, vc deve ser um seguidor de Bolsonaro que que chamar os militares e resolver os problemas com repressão e torturas. É melhor ficar quieto com seu pensamento reacionário. lboff

    • ADEMARICE SILVA permalink
      25/04/2016 9:32

      Ronaldo Spranger, fundamente sua opinião com argumentos que possam ser discutidos no mesmo nível do Professor Boff e do meu, por favor!. Escrever uma simples frase como esta é muito fácil, pois qualquer ” bosta” pode fazê-lo! !

  13. Maria Batist de Deus permalink
    20/04/2016 15:47

    Infelizmente, ter curso superior não significa cultura. Grande parte dos brasileiros não gostam de perder tempo lendo…estou boba de vivenciar tanta ignorância…

  14. jose vildes permalink
    20/04/2016 19:21

    Até que enfim alguém falou a verdade do que realmente está acontecendo no Brasil. Todos que passar aram pelo governo cobram propinas via estatais para financiamento de campanha. E só o PT e os aliados foram pagos. A Dilma foi gramada, será que o usa grampos todos do governo e aí foi só mandar para a federal.

  15. 20/04/2016 20:09

    Republicou isso em Paulosisinno's Bloge comentado:
    A crise brasileira e a geopolítica mundial – Leonardo Boff​

  16. Edgar Rocha permalink
    21/04/2016 0:13

    A pergunta que devemos fazer é: com a denúncia deste esquema que almeja uma intervenção direta contra o Governo, porque motivos foi tão difícil antecipar-se? Qual o motivo de tamanha relutância do Governo e da esquerda brasileira em articular-se diante de uma possibilidade tão desastrosa? A fumaça começou já faz um bom tempo. Antes até de 2014. Seria nossa esquerda tão idiota a ponto de acomodar-se sobre o rótulo de conspiracionista batido na testa dos que avisaram com detalhes sobre as diversas frentes de desarticulação contra o Governo?
    Minha aposta é de que tais organizações – CIA, ONG’s, o próprio pentágono, etc – lograram êxito na descoberta de pontos fracos simplesmente inusitados, ou ao menos indizíveis. ter de admitir que dentro da própria esquerda haja muita gente infiltrada promovendo ações favoráveis aos interesses externos parece doloroso demais à própria coletividade dos chamados esquerdista, além de ser uma ceara pouco contributiva do processo de reorganização. Digo, há o risco de, ao se imaginar possíveis traidores disfarçados de revolucionários, promover uma caça às bruxas e uma síndrome acusatória que só levariam a mais desarticulação.
    No entanto, seria ingenuidade descartar tal possibilidade. Mais ingenuidade deixar de buscar os sinais que apontoam para as razões de tamanha inaptidão em se enfrentar um inimigo tão mau-acobertado como este pool de instituições criadas apenas para desestabilizar o país.
    É possível, sem correr o risco de esfarelar ainda mais a esquerda, apontar as posturas adotadas que, se não reflexo de uma manipulação interna para impedir o contra-ataque, ao menos são contributivas para o avanço dos setores direitistas e ultraconservadores sem muita resistência:
    – a atomização das demandas sociais;
    – a subserviência a agressões e inconstitucionalidades;
    – o discurso anti-ético;
    – a disseminação do pragmatismo político;
    – a elaboração de teses aparentemente progressistas, mas com resultado previsivelmente retrógrado, entre outras;
    Não é de se recusar a ideia de que tal projeto desarticulador tenha seus tentáculos em universidades, na academia, em sindicatos, em partidos de esquerda. Na impossibilidade uma identificação imediata, procurar sintomas e combater efeitos colaterais é o único caminho para a rearticulação ideológica mínima.
    Para isto, o culto à liderança e a redemocratização da participação social – visivelmente aparelhada por lideranças com interesses mesquinhos e por projetos indizíveis, é a única alternativa real à enorme sofisticação disto que se pode definir como o Novo Reich.
    Meus respeitos.

  17. 21/04/2016 7:42

    Este é o verdadeiro tapa na cara da sociedade!

  18. Ivo permalink
    21/04/2016 9:51

    Muito importante.
    Vale a leitura.

  19. Jose Francisco Medeiros permalink
    21/04/2016 12:03

    Date: Wed, 20 Apr 2016 03:52:27 +0000 To: medeiroscnl@hotmail.com

  20. Jose Francisco Medeiros permalink
    21/04/2016 12:05

    From: medeiroscnl@hotmail.com To: comment+eytf020_4qak1wg1qgw_g58@comment.wordpress.com Subject: RE: [Novo post] A crise brasileira e a geopolítica mundial Date: Thu, 21 Apr 2016 12:03:51 -0300

    Date: Wed, 20 Apr 2016 03:52:27 +0000 To: medeiroscnl@hotmail.com

  21. João Resende permalink
    21/04/2016 12:11

    Fico impressionado com a tua desonestidade intelectual, frei! Citar a Petrobrás sendo ameaçada por interesses imperialistas (o que pode ser verdade) e sequer se referir aos bilhões de Reais desviados dela principalmente durante as gestões petistas é nos fazer de idiotas!

    • 22/04/2016 14:05

      A ignorância nunca ajudou a niguém. Sempre que houve qualquer problema político no mundo lá estava a CIA apoiando regimes ditatoriais. Veja a história recente e antiga. Ou vc pensa como Bolsonaro que tudo se resolve com baionetas e repressão. lboff

      • João Resende permalink
        24/04/2016 1:37

        Creio que o frei deve ter confundido minha pergunta com a de algum outro, ou não a leu direito. Claro que hâ interesses imperialistas sobre a Petrobrás!
        E que nem sempre a CIA defende regimes ditatorias, vide o Iran e o Afeganistão. Mas você passou batido sobre os interesses excusos envolvendo gente graúda do PT e de outros partidos da base aliada que resultaram em desvios de bilhões na nossa maior estatal.
        O Jair Bolsonaro é um energúmeno que sequer tem o apoio da esmagadora maioria da oficialidade das forças armadas. O mundo mudou, padre!

      • Osvaldo Pacheco permalink
        25/04/2016 2:52

        Frei, vc escorregou na resposta sobre a pergunta que o João Resende fez!!! Também concordo com o João! Se o PT quisesse que a Petrobras permanecesse em mão brasileiras, não teria esculhambado com ela, pelo contrário, deveria ter fortalecido a Petrobras!!!

  22. 21/04/2016 13:44

    Republicou isso em Banho de assento.

  23. Luiz Adalberto permalink
    21/04/2016 15:23

    Porra, você ta de brincadeira. “Na América Latina está se fechando um ciclo de governos progressistas que elevaram o nível social dos mais pobres e firmaram a democracia”

    Você está na mesma América latina que eu? As décadas de populismo arruinaram a argentina, o chavez e o maduro colocaram a venezuela em uma situação onde não há papel higiênico, remédios e nem luz elétrica. A bolivia é outra que continua pobre e miseravel. O Equador do Correa pareceu ter feito uma grande jogada com a auditoria da divida publica, mas pelo visto os investidores não voltaram para o país. E até o Chile, o grande trunfo liberal da america latina, está sofrendo sob o reinado da bachelet, que tenta intervir na economia a todo custo. O Brasil então, está ARRUINADO.

    É obvio que há interesses internacionais no Brasil, assim como o Brasil possui interesses no resto do mundo. A questão é: o que é melhor para os brasileiros? Ficar aos milhões procurando emprego em uma economia DEVASTADA pela incompetência petista que não é.

    É facil ver o que os “defensores da soberania” (como se auto intitulam) querem: concentrar o poder do Estado em suas mãos, inventar um falso inimigo (que existe, mas não do modo que é vendido) e se perpetuar no poder (chavez, maduro, castros… não faltam exemplos).

    • 22/04/2016 14:03

      Garanto que vc tem os mesmos propositos de Bolsonaro, a volta das baionetas e da repressão. Pense grande e não se amesquinhe com auto-ilusões.lboff

      • João Resende permalink
        28/04/2016 5:45

        Você cismou com o Bolsonaro, hein, frei?! Esse “milico gorado” representa uma parcela de idiotas, que se dizem “de direita”, saudosistas do regime militar, que sequer tem apoio expressivo nos quarteis. É essa visão esquerdista anacrônica que o senhor apoia a razão do surgimento dos Bolsonaros da vida…

      • 01/09/2016 9:27

        Caro Leonardo Boff, observei que o Luiz Adalberto suscitou pontos muitos importantes nas suas colocações e com uma ótima argumentação, lembrando – por exemplo – que “há interesses internacionais no Brasil, assim como o Brasil possui interesses no resto do mundo”, que a nossa economia está “devastada pela incompetência” e que há interesse por parte dos falsos defensores da soberania em “concentrar o poder do Estado em suas mãos, inventar um falso inimigo e se perpetuar no poder”. Entretanto, acho lamentável que o Sr., ao invés de enfrentar os pontos suscitados na argumentação dele, tenha simplesmente partido para a desqualificação genérica, alegando que ele tem “os mesmos propositos de Bolsonaro, a volta das baionetas e da repressão”, o que em nenhum momento foi mostrado: sinceramente, esperava mais do Sr.!

        Mas, de tudo, o que mais me surpreende é constatar que, passados 25 anos do fim da Guerra Fria, a Esquerda ainda sonha com uma “revanche”…

  24. Renê Mioto permalink
    21/04/2016 17:22

    E se algum brasileiro patriota tiver uma visão contrária à essa demonstrada por Boff que verbalize com argumentos bem embasados. Parabéns Leonardo, muitos seriam mais felizes não sabendo disso tudo. Renê.

  25. 21/04/2016 17:36

    Vou dar um exemplo: Stardard Oil Company, do Grupo Rockfeller, no Brasil, durante o regime militar tinha o nome de Esso Brasileira de Petróleo. É inegável a influência de David Rockefeller e outros industriais de seu tempo em todas atividades de caos no mundo, inclusive no País deles.

  26. 21/04/2016 18:13

    O intervencionismo é um traço permanente na política dos Estados Unidos em relação à América Latina desde finais do século 19 até os nossos dias. Intervenções indiretas, com apoio americano a golpes militares, derrubaram regimes democráticos na Guatemala, Honduras e El Salvador para garantir interesses econômicos e políticos dos Estados Unidos. A reativação da Quarta Frota da Marinha de Guerra americana para os mares da América Latina e Caribe é um indicativo forte da presença militar norte-americana na região.

  27. Júlia permalink
    21/04/2016 21:11

    Texto lúcido e escritor admirável. Gratidão pelas palavras.

  28. Aldemiro Bande permalink
    22/04/2016 8:48

    Esta abordagem contribui bastante para dilatarmos o nosso horizonte analítico em face da actual crise brasileira.

  29. gilvanio permalink
    22/04/2016 9:21

    muito bom concordo

  30. Carlos M. Barbosa. permalink
    22/04/2016 12:05

    As espionagens da NSA no Planalto já configuravam uma nova investida golpista nos moldes bem delineados pelo artigo acima.

  31. mauro tadeu almeida de oliveira permalink
    22/04/2016 13:07

    Não comenta nada sobre o petrolão?

  32. Celso permalink
    22/04/2016 16:18

    Isso parece um roteiro de filme de terceira categoria da seção da tarde,,,,Apenas como lembrança, acrescento: o governo Dilma mentiu (conta de energia, preço dos combustíveis , contas públicas, pedaladas) para ganhar as eleições de 2014. Pré-sal, para quem se diz eco-teólogo deveria saber que o combustível fóssil está sendo desestimulado no mundo desenvolvido, os USA estão desenvolvendo entre outras fontes o xisto. Pensar que vão “roubar” o pré-sal é no mínimo uma insensatez. A crise brasileira não veio de fora, veio de dentro do PT, com uma péssima gestão, com uma corrupção sistêmica, e com uma total falta de capacidade de governar. Golpe é dar benefício fiscal para montadoras, bancos e empreiteiras, para Copa do Mundo e Olimpíada, o resto é falta de informação ou pura má intenção.

    • 22/04/2016 19:15

      Sua ingenuidade não defende o nosso pais. Em qualquer parte do mundo em que há alguma movimentação popular lá está a CIA. Não esqueça de 1964 cujo plano da CIA era dividir o Brasil como a Coréia. É bom estar de sobreaviso e não fazer o jogo do inimigo.

      • Pe. Mello permalink
        11/05/2016 10:42

        Pena que o plano não deu certo naquela época. Hoje poderíamos ser como a Coréia do Sul, Desenvolvida, baixa criminalidade, liberal. Ao contrário, somos admiradores e parecidos com a Coréia do Norte. Quem tinha razão? Os comunistas?

      • 11/05/2016 20:26

        Pe.Mello, sua bobagem é grande demais para merecer uma resposta. Esperaria de vc uma refllexão mais ética e espiritual…lboff

  33. 22/04/2016 18:40

    Republicou isso em Zefacilitador.

  34. Marissol Castello Branco permalink
    23/04/2016 2:45

    É com imensa tristeza constarmos que existem países preocupados em desestabilizar governos que procuram melhorar a vida dos seres humanos. A CIA deveria preocupar-se em cuidar da defesa de seu país e não sabotar a economia de outros países. Isso vai contra a ética. Os países devem ajudar-se mutuamente. Como os EUA pode querer ser uma potência sem legitimidade pois sabota governos alheios para depois tirar proveito econômico deles. Isso é lastimável.

    • Pe. Mello permalink
      12/05/2016 22:24

      Marissol querida, isso é invenção da cabeça de alguns. A CIA está pouco ligando para o Brasil, assim como os EUA como um todo. Somos parceiros comerciais, e o fato de termos petróleo em abundância pouco ou nada muda nessa relação. Quem controla o preço do petróleo são os árabes, e para os EUA é bem melhor que este esteja baixo, já que eles não são auto-suficientes. O problema está na administração da Petrobras, onde diretores colocados em cargos por indicação dos partidos, estavam roubando o patrimônio da estatal. Isto já está provado, através de fartos documentos e delações premiadas. Pessoas estão presas por causa disto. Ou vc acredita que tudo isto é obra da CIA para desestabilizar o governo do PT? Somente Leonardo Boff e alguns blogs sujos pagos pelo partidos dos “Trabahadores” é que disseminam essas ideias ridículas. A compra da refinaria de Pasadena, foi feita pela Petrobras, quando a Sra. Dilma era presidente do conselho. Essa refinaria americana, está sucateada, enferrujada e o negócio foi feito apenas para roubar a nossa estatal, justamente por pessoas que deveriam zelar por seu patrimônio. Pesquise a fundo apenas este negócio e verá que essas bobagens de CIA, ditas por Leonardo, são apenas cortina de fumaça para esconder os verdadeiros culpados pela roubalheira generalizada na Petrobrás. Feita pelo PT e partidos aliados, mas principalmente por este primeiro, que era quem tinha o mando no governo Federal. Boff é um desonesto intelectual ou está sendo pago para dizer essa bobagens. Bem embaladas em palavras bonitas, mas bobagens. Deus te abençoe e ilumine.

      • 14/05/2016 4:12

        Pe Mello seria bom vc estudar um pouco mais para não passar de ingênuo. No meu artigo sobre a presença norteamericana no Brasil citei as fontes mais sérias que vieram confirmadas depois. Vc acha que toda a espionagem que fizeram e estão fazendo até com a presidenta Dilma era diversão? Isso obedece a uma estratégia global levada a mundo inteiro para dominar e ocupar todos os espaços. Foi assim em 64 e não é diferente agora. Já foi denunciada por analistas sérios a presença de altas autoridades da intelgencia norteamericanas conversando com deputados e senadores. Admira-me que vc se mostra um péssimo padre acusando-me sem qualquer indício de que estou sendo pago e seja um desonesto intelectual. Não sei que ética vc estudou em seu curso de teologia.Dá um mau exemplo de corrupção que vc tanto está criticando. lboff

      • 19/05/2016 10:37

        Leonardo Boff como estamos infestados de reaças imbecilizados pelas midiotas amestradas. De fato, a burrice não tem limites. Em 1959, o publicitário norte-americano Ivan Hasslocher montou a agência de publicidade Promotion e arrecadou 5 milhões de dólares com bancos dos EUA, Inglaterra e Canadá, para financiar a campanha eleitoral de 1962. Tudo para começar a derrubar o presidente João Goulart. Hasslocher conseguiu eleger mais de 400 políticos, entre eles, deputados, senadores e governadores no Brasil inteiro. Inclusive o pai do Aécio Neves foi um deles. Comprou rádios, revistas e jornais para fazer a lavagem cerebral do povo, como a TV Gloebbels fez agora contra o Lula e Dilma. Aliás, a TV Gloebbels fundaram em 1965, exclusivamente para alienar, manipular e imbecilizar o povo brasileiro, com equipamentos do Time-Life. E no fascista golpe militar/civil, os americanos gastaram mais 5 milhões de dólares. A CIA não teve nada a ver com isso? E o professor de torturas Dan Mitrioni, agente da CIA, veio passar as férias no pais tropical?

  35. 23/04/2016 12:26

    Texto muito elucidativo. Para quem acredita que é paranóia, não só 1964 ecoa na nossa memória, mas também em momentos recentes, antes de 2013, ficou provado que a NSA estava a grampear a presidente e a Petrobras. Tudo isso se deu a partir da partilha do pre-sal, com a exclusão da participação americana no rateio e obrigatoriedade da participação da estatal brasileira. Clara intervenção na soberania do país. Prontamente esquecida pela mídia nacional algumas semanas depois.

    Ademais, todas as convulsões políticas que iniciaram em 2013 tiveram participação direta de ONGs ligadas a grupos norte-americanos. Exatamente como ocorreu nas chamadas “revoluções coloridas” mundo afora. Até mesmo os símbolos revolucionários eram os mesmos.

    Não se pode esquecer da participação direta da mídia nativa na investida. Desde o início do período populista que se iniciou em 2002 houve um posicionamento, mas foi a partir de 2013 que se intensificou a produção de “fatos”, distorção de dados estatísticos, propaganda anti-governo, insuflamento das manifestações populares, direcionamento de reportagens, indução tendenciosa de manchetes, etc, etc. É inegável o papel da Rede Globo durante o ditadura militar, servindo como um intrumento ideológico de controle de massa. Seguiu agindo contra a democracia ao patrocinar golpes, como o ocorrido em 1989 e ao esconder da população os males da política neo-liberal dos anos 90 e ao manter um conteúdo extremamente alienante. Sua ideologia também fica clara ao manter seus comentaristas de economia alinhados ao liberalismo econômico e ao estigmatizar a esquerda latino-americana como anti-democrática.

    Para quem possa dizer que esta tendência política da mídia trata-se de ilusão pois teoricamente não haveria como toda a midia comportar-se da mesma forma, vale dizer que a Globo tem papel fundamental nessa questão. Apesar da imprensa tratar-se de um oligopólio, a rede Globo tem hegemonia de conteúdo. Ela é a referencia e as demais emissoras situam-se como satélites, copiando novelas, programas de auditório, formatos de programas, horários, etc. Ou seja, trata-se de um monopólio cultural de uma única família. E a julgar pela audiência, é quase um monopólio de fato, pois em nunhum país do mundo tem-se uma emissora de TV tão presente quanto aqui no Brasil.

    Não pode-se esquecer da guerra econômica, que é indireta, ou seja, não está a olhos vistos da populção. O eixo EUA-Otan-Israel utiliza todo o seu poderio econômico, baseado em exploração dos recursos humanos e naturais do terceiro mundo diga-se de passagem, para chantagear os países a quem querem subjugar. Política também conhecida como sanções econômicas. Sempre, é claro, aludindo essas atitudes hostis a represálias contra “violações de direitos humanos” dos países envolvidos, como se fossem algum tipo de polícia mundial. Essa guerra econômica traz consequencias a todos os países do mundo, especialmente os mais frágeis economicamente. Exemplificando, ao restringir credito ou impôr tarifas extras a um país como China ou Russia que são importadores de commodities brasileiras, está-se indiretamente interferindo em nossa economia, só um exemplo.

    Desestabilização econômica que tem origem externa, a partir da recessão mundial começada em 2008, mas também interna. O mercado interno desacelera-se quando o pessimismo se instaura. Isto vem sendo trabalhado a anos alardeava-se o retorno da inflação, um trauma ainda presente na cabeça do brasileiro. A distorção dos números a favor da inflação foi intensa ao longo dos últimos anos. A mídia nativa oligárquica teve papel preponderante nessa questão ao martelar diuturnamente nos ouvidos do povo que havia inflação e que estava aumentando, que os alimentos estavam subindo descontroladamente, que não se poderia mais comprar carne ou feijão ou frutas, que a inflação de 6,5% era a maior desde não sei quando, etc, etc. Sempre escondendo os índices de desemprego que foram os menores da história, o reajuste do salário mínimo que se manteve sempre acima da inflação por mais de 10 anos, o histórico de inflação que já havia sido muito maior e as causas externas da desaceleração. Uma das causas principais da inflação é a perspectiva de inflação. Ou seja, pessimismo. Ao acreditar que haverá inflação, altera-se o perfil de consumo do povo e aí, a inflação realmente ocorre. Com a ela, vem aumento dos juros, unica medida efetiva de combate, uma vez que o consenso de washington determinou para o terceiro mundo submisso, na década de noventa, a implantação do sistema neoliberal de economia baseado no tripé macroeconônimo. Com ou aumento dos juros, o capital produtivo fluir para o especulativo. Além disso, o governo obriga-se a gastar mais com pagamentos de encargos da dívida, diminuindo investimento público em inflaestrutura. Com isso, aumenta o desemprego, que por sua vez diminui o consumo, diminui a produção, diminui o PIB, gera inflação, e assim num ciclo vicioso.

    Não estrei na questão da corrupção das instituições pois acredito que isto é apenas mais uma ferramenta usada do que propriamente uma causa do problema. A ansia de poder do legislativo corrupto obviamente que pode ser usada para a derrubada do governo. O desvio político das instituições aristocráticas como o judiciário, MP e PF também é importante para a desmoralização de uma determinada agremiação partidária e consequentemente levar a população a defender bandeiras que não são as suas, mas não seriam preponderantes na desastibilização política se não tivessem a mídia como cúmplice.

  36. Elton Gonçalves Esteves permalink
    24/04/2016 11:02

    até gostei mais se esse governo corrputo nao tivesse levado o Brasil a bancarrota

  37. 25/04/2016 20:30

    Boff,meu querido…. Além de acompanhar seus textos pelo conteúdo, eles são um ótimo meio de se aprender as línguas que estudo (Espanhol, Italiano e Francês). Daria para você pedir para colocarem os links de outros idiomas nos seus artigos? Obrigado….

  38. Rita de Cassia Maria Rodrigues permalink
    26/04/2016 2:23

    Gostaria de entender o parágrafo abaixo transcrito, levando-se em conta que foi o próprio governo do PT o responsável pela devastação da Petrobrás.
    Como asim a Petrobrás estaria melhor mas mãos de Dilma e do PT?
    Esclareço que não sou contra r nem a favor do impeachment. Não defendo nenhum dos lados da política atual.
    Apenas acompanho, observo e gosto de me informar par poder formar a minha própria opinião dos fatos.

    “O empeachment interessa às forças que querem mudanças na Petrobrás: grandes companhias de petróleo, agentes internacionais que têm a ganhar com a saída da Petrobrás da exploração de Petróleo. Parte desses agentes quer tirar Dilma “.

    • 28/04/2016 1:20

      Vários senadores e até o Serra discursaram que devemos privatizar a Petrobrás,o Banco do Brasil e os Correios. Vc gosta de entregar tudo isso aos estrngeiros para eles ficarem ricos?

  39. Lancelot permalink
    27/04/2016 0:26

    E a roubalheira? É coisa dos norte-americanos também? Ou a coisa deu tão certo que o plano maquiavélico incluiu ludibriar Lulla e cia. de tal forma que inconscientemente eles começaram a favorecer grandes empreiteiras, bancos e grandes grupos econômicos para superfaturarem obras, aumentarem juros e pegarem dinheiro do BNDES a fundo perdido? Obviamente que tinha um esquema de propina astronômico envolvido, mas Lulla nada sabia, pois tudo foi armação dos gringos. As provas que levaram os tesoureiros do PT, Zé Dirceu e alguns dos maiores empresários brasileiros para a cadeia também foram plantadas pela CIA? Esclareça-nos nobre e isento guru!

  40. Daniel Langaro permalink
    11/05/2016 1:21

    Leonardo, vc não acha que o governo do PT perdeu a chance de mudar todo esse quadro de dominação, ao se tornar o governo mais corrupto da história brasileira? Não teria que ter garantido a manutenção das conquistas sociais, ficando assim ao lado do povo e não fazendo exatamente, ou pior, do que fizeram os governos que o antecederam? As pessoas não tem mais esperança é a culpa é do PT, que se aliou ao que tinha de pior na política e se tornou um deles.

  41. 17/05/2016 22:32

    Obrigada Boff, é refrescante ler o que você escreve. Penso que este momento requer uma “cuidadosa” reflexão. Quanto ao PT, aconteceram erros sim, errar é humano, e que muitas vezes estes erros estão fora de nosso controle, ou não são percebidos no calor do momento. Quanto a corrupção ela não está só no PT, infelizmente, vide Cunha e cia, e outros partidos. Concordo que foi organizada durante um bom tempo a retirada do PT do cenário, visando as próximas eleições. Nunca vi um grupo querendo assumir com tanta felicidade um país em crise (!?) Porém, acho que a culpa é do povo brasileiro que ainda não sabe votar, porque um@ Presidente não governa sozinh@. Me desculpe mas, votar em Tiririca, e outros nomes, não irá resolver nada. Sugiro o documentário no canal Curta, que é de 2013, e que traz uma retrospectiva das transformações do processo socioeconômico brasileiro por um grupo de economistas e historiadores que tem em comum o reconhecimento de que os avanços desde 1930 até os dias atuais não foram suficientes para eliminar algumas características fundamentais do subdesenvolvimento brasileiro. Vale a pena conferir. Este é o link do filme, veja qual o canal de sua TV “fechada” – http://canalcurta.tv.br/pt/filme/?name=um_sonho_intenso
    Obrigada Boff, UM grande abraço.

Trackbacks

  1. “La crisis de Brasil y la geopolítica mundial”, por Leonardo Boff – KontraInfo.com
  2. A crise brasileira e a geopolítica mundial — Leonardo Boff | Não ao Golpe2
  3. A crise brasileira e a geopolítica mundial « Associação Rumos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: