Skip to content

NÓS ERRAMOS: frei Betto

01/10/2016

Reproduzo esse artigo de Frei Betto com o qual me identifico. É sincero e sabe manter o equilíbrio entre os acertos e os erros cometidos pelos governos Lula-Dilma.É uma auto-crítica necessária que deverá ser ainda feita por todo o partido do PT pois somente assim faz justiça à realidade, presta conta à população e começa a resgatar sua credibilidade abalada. Nunca fui filiado ao PT. Soube distinguir entre a causa que ele levava avante, dando centralidade aos pobres e o partido que servia de instrumento para esta causa. A mim pouco importa o partido que é sempre parte. Importou e continua a importar o destino dos esquecidos e feitos invisíveis que constituem um permanente desafio para a consciência ética .Para aqueles que se orientam pela mensagem de Jesus eles eles constituem um imperativo teológico, pois o Mestre os fez nossos juizes no termo final da história. Isso é o que definitivamente conta para mim: Lboff

*********************

Continuo a fazer coro com o “Fora Temer” e a denunciar, aqui na Europa, onde me encontro a trabalho, a usurpação do vice de Dilma como golpe parlamentar. Porém, as forças políticas progressistas, que deram vitória ao PT em quatro eleições presidenciais, devem fazer autocrítica.

Não resta dúvida, exceto para o segmento míope da oposição, que os 13 anos do governo do PT foram os melhores de nossa história republicana. Não para o FMI, que mereceu cartão vermelho; não para os grandes corruptores, atingidos pela autonomia do Ministério Público e da Polícia Federal; nem para os interesses dos EUA, afetados por uma política externa independente; nem para os que defendem o financiamento de campanhas eleitorais por empresas e bancos; nem para os invasores de terras indígenas e quilombolas.

Os últimos 13 anos foram melhores para 45 milhões de brasileiros que, beneficiados pelos programas sociais, saíram da miséria; para quem recebe salário mínimo, anualmente corrigido acima da inflação; para os que tiveram acesso à universidade, graças ao sistema de cotas, ao ProUni e ao Fies; para o mercado interno, fortalecido pelo combate à inflação; para milhões de famílias beneficiadas pelo programas Luz para Todos e Minha Casa, Minha Vida; e para todos os pacientes atendidos pelo programa Mais Médicos.

No entanto, nós erramos. O golpe foi possível também devido aos nossos erros. Em 13 anos, não promovemos a alfabetização política da população. Não tratamos de organizar as bases populares. Não valorizamos os meios de comunicação que apoiavam o governo nem tomamos iniciativas eficazes para democratizar a mídia. Não adotamos uma política econômica voltada para o mercado interno.

Nos momentos de dificuldades, convocamos os incendiários para apagar o fogo, ou seja, economistas neoliberais que pensam pela cabeça dos rentistas. Não realizamos nenhuma reforma estrutural, como a agrária, a tributária e a previdenciária. Hoje, somos vítimas da omissão quanto à reforma política.

Em que baú envergonhado guardamos os autores que ensinam a analisar a realidade pela óptica libertadora dos oprimidos? Onde estão os núcleos de base, as comunidades populares, o senso crítico na arte e na fé?

Por que abandonamos as periferias; tratamos os movimentos sociais como menos importantes; e fechamos as escolas e os centros de formação de militantes?

Fomos contaminados pela direita. Aceitamos a adulação de seus empresários; usufruímos de suas mordomias; fizemos do poder um trampolim para a ascensão social.

Trocamos um projeto de Brasil por um projeto de poder. Ganhar eleições se tornou mais importante que promover mudanças através da mobilização dos movimentos sociais. Iludidos, acatamos uma concepção burguesa de Estado, como se ele não pudesse ser uma ferramenta em mãos das forças populares, e merecesse sempre ser aparelhado pela elite.

Agora chegou a fatura dos erros cometidos. Nas ruas do país, a reação ao golpe não teve força para evitá-lo.

Deixemos, porém, o pessimismo para dias melhores. É hora de fazer autocrítica na prática e organizar a esperança.

Frei Betto é escritor, autor do romance “Minas do ouro” (Rocco), entre outros livros.

 

 

 

 

Anúncios
68 Comentários leave one →
  1. Mario De Oliveira Pinheiro permalink
    01/10/2016 3:51

    Com todo o respeito que nos merece Frei Beto, parece-nos contraditório dizer que “fechamos as escolas e os centros de formação de militantes” e revelar que nunca foi filiado ao partido.Desagradável mal-estar quando um companheiro tão querido faz esse tipo de ressalva.Há dias Marta, candidata a prefeita de São Paulo por um partido golpista,couto de delinquentes,declarou coisa semelhante em relação ao PT.Parece coisa de político burguês oportunista.Leonardo Boff declara à exaustão que senão é nem nunca foi comunista e que o comunismo está “morto e enterrado”.Ora, para que isso? Como conquistar o poder sem conquistá-lo?Sem ganhar eleição?Como exercer o poder com minoria parlamentar?Frei Beto esteve no governo de Lula.Dentro do palácio, o que não significa que desconheça a falta de caráter de partidos burgueses “aliados” em governos de coalizão, seja com a direita,esquerda ou centro.Perdemos o poder porque perdemos e continuaremos a perder as eleições para a câmara e senado.No mais, concordo com o que diz Frei Beto no arremate do texto, lembrando que o PT continua sendo um partido cosmopolita que parece contar com um proletário minguante por força daquilo que estamos careca de saber…reordenamento da produção, etc.

    • Natividade permalink
      03/10/2016 9:32

      Obrigada pelo comentário. É sempre uma gota de conscientização no oceano das controvérsias.

    • 03/10/2016 22:34

      Frei Beto simplesmente disse a verdade sobre esse Partido que se perdeu no mar de lama da corrupção e com argumento de projetos sociais e de tirar o pobre da miséria, se lambusou num mel ácido das propinas e da corrupção para manter um megalômano sonho de 20 anos de poder custe o que custar. Mas acabou, se juntou com o que há mais de nojento na política nacional e se ferrou. PMDB e assemelhados fisiologistas só querendo cargos e posições de poder e deu no que deu, não poderia ter outro final esse grande engodo projeto factóide de um governo social, que conseguiu ser mais corrupto do que outros desses canalhas todos que agora estão aí no poder a convite de Lula e sua turma de incomptentes!

    • 11/10/2016 11:02

      Derrocada petista começou quando lutou para destituir a clausula de barreira de Partidos Políticos. Qual a importância disso? Com a base fragmentada, ficou mais “barato” literalmente pagar pelo apoio, tal situação era vital para o projeto de poder. Ocorre que estando a base na folha de pagamento das Estatais e Fundos de pensão, o PT entendeu que não precisava de Política, a Dilma ignorava qualquer parlamentar. Na verdade a arrogância dela ignorava tudo. Acho que seria interessante alguém do Itamarati relatar os casos dessa senhora no Exterior e suas relações com os chefes de Estado.

      Essa historia de ter sido corrompido pelos aliados é balela. Antes mesmo de subir ao poder o PT já chafurdava na Lama da Corrupção, que diga Celso Daniel. A moral dos seus principais líderes sempre foi a mesma, apenas arrumaram quem estava disposto a jogar o jogo proposto. Corrupção capilarizada e completa falta de gestão. O resultado não podia ser diferente.

      • 04/11/2016 18:54

        Você escreve bem, embora as suspeitas da falta de fundamento para as suas críticas sejam contundentes. Saberei discernir melhor a essência das tuas palavras se proferires alguma crítica aos governos tucano e pmdbista, se é que consegues!

    • Vinícius Ramon permalink
      23/10/2016 11:48

      Observação: Quem nunca foi filiado é Boff, que introduz ao texto de Beto.

      • lourenço permalink
        15/12/2016 0:26

        Exatamente ! Frei Beto foi um dos fundadores do PT, portanto filiadíssimo ao partido.

  2. ABEL ELIAS OLIVEIRA permalink
    01/10/2016 8:08

    Também me identifico com esse artigo do Frei Betto. Acredito que o que levou o PT a ser corrompido pelo poder foi a falta de democracia dentro do próprio partido e a incoerência com seus fundamentos. Projetos pessoais não podem sobrepor ao projeto do partido.

    • 02/11/2016 20:30

      Concordo Abel! Na verdade, como comentou o Leonardo Boff, o que tem que ser importante para os que governam, é o destino dos esquecidos e os “feitos invisíveis” que constituem um permanente desafio para a consciência ética .Para aqueles que se orientam pela mensagem de Jesus, assim como eu, eles constituem um imperativo, e ao meu ver, não só teológico, porque o Mestre os fez nossos juízes no termo final da história, mas também na prática do contexto social, exercitando o conhecimento teológico do amor ao próximo nos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, o que não é nada utópico, é questão de convicção e de vontade política para se fazer o que é correto, Isso é o que definitivamente conta para mim, e deveria contar para todos nó! Luiz Menezes

  3. 01/10/2016 8:20

    concordo com Frei Beto. No começo do governo Lula-do primeiro-eu participava de um grupo m aqui na cidade de Passo fundo- um grupo representativo dos movimentos sociais onde faziamos projetos de hortas, cozinhas comunitarias, fundamos uma cooperativa habitacional, em menos de dois anos BRasilia já não apoiou mais, já não respondeu mais, mandou todos nós´para casa, por isso , não tenho pena da derrocada do PT.Fizeram por merecer!

  4. Antonio Brito permalink
    01/10/2016 8:45

    Ainda assim, a direita nos acusa exatamente de ter feito o que nos faltou fazer, segundo o texto…

  5. 01/10/2016 12:01

    Com carinho a Fr. Boff e Fr. Betto meu aplauso pela excelente análise crítica ao Governo do PT, com os devidos elogios também! Somos humanos, falhamos, somos tentados…Estou lembrando à HUMANIDADE QUE DINHEIRO NÃO É DEUS , foi criado para facilitar o comércio…DEUS É O PAI DE JESUS CRISTO QUE NOS FEZ SEUS FILHOS ADOTIVOS PELO SANTO BATISMO!

  6. selmonorberto@yahoo.com.br permalink
    01/10/2016 12:32

    Sr. Leonardo Boff,
    Aproveito essa oportunidade, para dizer que não sou radialista, embora seja radical.
    Não posso concordar, quando Frei Beto, através do Senhor, diz sobre as reformas que não foram realizadas. Digo isto e relembro o discurso de posse da Presidenta “As reformas política e fiscal terão que ser realizadas”.
    Penso, que talvez tenha sido por essas afirmações que ela não conseguiu governar. A quem não

    • João Batista Carvalho Filho permalink
      05/10/2016 12:27

      Caro amigo Selmo… é preciso ter clareza que a DILMA não tinha cacife para governar, Uma neófita política e soberba, arrogante que não teve lider político para ajudá-la a negociar com CÃmara e Senado e deu no que deu. No mais seguiu não vendo nada, não enxergando um palmo a dentro do mar de lama dentro da petrobras, pois o projeto era manter o PT no poder por 20 anos custase o que custasse… Não ficaram no poder mas nós brasileiros estamos aí amargando esse degoverno irresponsável e corrupto e vamos pagar uma conta altíssima por tudo isso. ACABOU. PT NUNCA MAIS!

  7. 01/10/2016 13:13

    Republicou isso em O LADO ESCURO DA LUA.

  8. IVO NOGUEIRA permalink
    01/10/2016 14:20

    Até que enfim chegou a lucidez a esse ambiente. Até que enfim!!!
    Fora, Fanatismo…Fora Cegueira… Fora Descompromissos…

  9. 01/10/2016 16:32

    “Em 13 anos, não promovemos a alfabetização política da população. Não tratamos de organizar as bases populares. Não valorizamos os meios de comunicação que apoiavam o governo nem tomamos iniciativas eficazes para democratizar a mídia. Não adotamos uma política econômica voltada para o mercado interno.” E não tentaram unir a Esquerda. Para mim, os maiores erros do PT. Pagaremos a desunião nas urnas amanhã…

  10. 01/10/2016 16:53

    Tenho respondido aos que acusam o marxismo, os que acusam o socialismo, os que acusam a esquerda e aos que acusam o Partido dos trabalhadores: a luta por justiça social faz parte da nossa história e vai além dos sucessos e fracassos de cada experiência histórica.

    Remontam a tempos antes de cristo, quando os plebeus romanos ia para as montes deixando os patrícios sem seus serviços ou dos trabalhadores egípcios cruzando os braços por melhores condições de trabalho, isto há mais de 3000 anos atrás.

    Creio que a história ainda tenha registros mais antigos, o de Cristo é o principal, somente os tolos ou mal intencionados não percebem ali uma luta social por dignidade e respeito aos mais simples e humildes.

    A luta por justiça social é mais antiga e persistente do que esta do neoliberalismo – desta nova crença de que o mercado pode resolver problemas tanto econômicos quanto sociais.

    O Partido dos Trabalhadores entendeu que a luta de classes seria uma disputa acirrada e sem regras pelo poder. A verdadeira luta de classes é a luta pelo direito a dignidade pelo trabalho. O trabalho que deveria integrar o homem a sua comunidade se tornou forma de abuso e alienação.

    A melhor coisa que os militantes realmente sinceros a causa podem fazer é deixar este partido: um Não a sua cúpula que recusa a reconhecer seus erros.

  11. Tarcísio Anatólio de Almeida. permalink
    01/10/2016 17:57

    Gostei da análise feita pelo Frei Beto. É uma análise oportuna e necessária. Tomara que o PT faça essa avaliação, e se refunde. Saia do esquema que entrou, pois na sua origem está a luta contra ele.

  12. José Teixeira da Silva permalink
    01/10/2016 18:18

    É, concordo com todos esses argumentos. Principalmente, vindo dessas duas pessoas, que sempre pensam no bem coletivo. O problema, é, mesmo esses argumentos, proferidos por pessoas tão bem intencionadas, não deveriam ter sucumbido tantas ações que melhoraram a vida de milhões de brasileiros. Esses mesmos que viveram 500 anos na miséria, resolveram entregar o País aos usurpadores. Pois, essa tragédia começou em 2014, com a eleição de quase quatrocentos bandidos para o Parlamento Nacional. Apesar de termos reeleito a presidência, já tínhamos promovido a tragédia no primeiro turno. Agora, precisamos dar um pulinho no Continente Sul Americano! Se ouve erro, foi continental, pois, a onda conservadora, reacionária e neoliberal, está retomando todo continente. Acho esse fato muito mais histórico. Acontece desde a escravidão no Egito. Deus ouve o clamor daquele povo, manda libertá-los, dá uma terra fértil, com todas as condições de vida digna, mas mesmo assim eles resolvem desejar um outro modelo. voltam a escravidão na Babilônia, e só depois, é que vão chorar o leite derramado. Não vai ser diferente agora. Quem viver verá.

  13. eliana stephano de souza permalink
    01/10/2016 19:10

    Frei Betto, tenho imenso respeito pelos seus trabalhos, livros, mas acho um pouco “simplista” a justificativa dos erros gritantes de alguns integrantes do PT, pois, de nada adiantou, em treze anos, dar uma “sensação” de tirar da miséria o povo, se agora 12 milhões de brasileiros estão desempregados e, para sobreviverem estão “trocando/vendendo” seus votos, para ter algo para comer, uma consulta no SUS, uma cesta básica, etc… Comparo a vossa colocação acima, com a mãe que diz que o filho era honesto, leal e por sair com amigos, que não eram bons elementos, o levaram para o mal caminho. Acredito, piamente, que tem mais a ver com Poder, Ganância, Princípios e Educação, pois “Ele” se fez parecer bonzinho, distribuindo dinheiro público, mas ficando com a maior parte entre os seus.
    Sabe, quando uma pessoa aluga um imóvel e depois se muda e acaba “levando” como souvenir lustres, chuveiros, torneiras, fogão(que pertenciam à casa)? Isso, para o Senhor, não pode ser uma coisa certa, né? Então, me parece que foi o que “Ele”, fez ao sair da presidência. Muito Feio! Faltou-lhe educação? Porque eu sempre ensinei aos meus filhos, NUNCA pegar o que não lhes pertence…

    Por isso Frei Betto, tenho certeza que, o “idealismo” do pessoal do PT, sempre foi e sempre será igual todos os demais partidos. PODER PELO PODER!

    O Povo necessita, urgentemente, de estudo e não somente de dinheiro. Agora, nenhum partido se preocupa com um Povo mais estudado, porque dá trabalho, como também, aí sim, saberão, de verdade, VOTAR .

    Um abraço!

  14. Elisângela Nascimento permalink
    01/10/2016 19:17

    Justo

  15. MARCIA ARAUJO MELO permalink
    01/10/2016 20:21

    Enviado do Yahoo Mail no Android

  16. audrey beasley permalink
    02/10/2016 0:04

    gostei muito frei betto do seu critico isento do caos que estamos vivendo dos 13 anos de PT que podia ser outro partido importa que se importa VERDADEIRAMENTE com o povão do brasil e melhorar este pais para todos muito grata vou descansar melhor hj pq disso VISAÕ CLARA e isento auto critica é o melhor remédio e o tal de esperança reorganizada para o BEM COMUM do brasil pátria amada boa noite do rio de janeiro 01/10/2016 Audrey Beasley ah não temos mais mídia ou jornalismo no brasil salve carta capital desinformação é TOTAL UM SUSTO tchau

  17. Carmen permalink
    02/10/2016 0:23

    Muito lucido. Como militante que participou da fundação do PT, fazendo filiaçao de casa em casa, estruturando os nucleos, fazendo jantares e bazar para angarear fundos, aguardo um processo de avaliaçao e auto critica.

  18. Luiz Gava permalink
    02/10/2016 1:03

    “Não para o FMI, que mereceu cartão vermelho; não para os grandes corruptores, atingidos pela autonomia do Ministério Público e da Polícia Federal; nem para os interesses dos EUA, afetados por uma política externa independente; nem para os que defendem o financiamento de campanhas eleitorais por empresas e bancos; nem para os invasores de terras indígenas e quilombolas”. Faltou dizer para quem foi SIM? Para “financiamento” via estatais? Para invasões de outras terras? “Alfabetização política”? Quel tal Educação de qualidade? 13 anos não teria sido suficiente para termos uma educação com o mínimo de qualidade? Não estou falando de cotas, financiamentos, etc, que é politicamente correto mas ineficaz, mas de resolver o problema em definitido ou de se dar pelo menos um passo neste sentido….13 anos é muito tempo para só criar amarrações eleitoureiras. Trocou “Projeto Brasil…por Projeto de poder”? O “Projeto Brasil” , em si só, não era um Projeto de Poder? A auto crítica não pode ter finalidade. Ela gera sim consequências, que depende de como ela é feita. Se tiver finalidade como está sendo proposta ela é tendenciosa, como claramente se propôem fazê-la. Afinal, qual realidade irá se querer mostrar? Segundo a ótica do partido?; Que prestação de contas será feita? Afinal, o governo foi do PT. Culpar os outros pelos seus erros ou colocar todos na mesma lama para tentar disfarçar a sujeira é digno de pena e maior prova de incompetência e conivência. E que credibilidade resgatar se o próprio lider faz declarações perdidas, para dizer o mínimo e seus principais membros estão na cadeia? Os senhores, no meu entendimento, mostram-se donos de uma verdade que é só de vocês. Querem impor vossas verdades, como se deuses fossem. Até entendo: São do partido, no amplo sentido da palavra. Eu também nunca fui filiado ao PT, mas acreditei no PT, que teríamos um Brasil de fato do futuro, que para mim significa um Brasil com segurança, com saúde de qualidade e, principalmente, com educação de qualidade. Com educação de qualidade se tem a liberdade; com ela a população não estaria sujeita a comentários e análises como esta feita pelo senhor. Não estaria sujeita à mídia. Seria livre para buscar sua liberdade, sem idiologias, sem cabrestos. Afinal Sr. Betto: Erraram em que? Na estratégia para se manterem no poder? Se for isso a única diferença que entre vocês e os outros “golpistas” é que eles acertaram. Se não for isso, se erraram no encaminhamento de condições para se ter uma população educada e livre por consequencia, então meu caro, vocês são de uma enorme incompetência. Passar bem.

  19. Edgar Rocha permalink
    02/10/2016 3:37

    Há uma unanimidade em relação a premência de uma autocrítica dentro das esquerdas do país e também do mundo. Contudo, não vejo razão para fazer tal exercício sem um profundo compromisso com a sinceridade e com a necessidade de mudança. Me perdoem os leitores, o professor Leonardo Boff e o próprio Frei Betto, mas um incômodo profundo me veio ao ler o texto acima, a ponto de pensar que, ou minha ignorância e outros defeitos me impedem no momento de inteligir o que foi escrito, ou o esforço de autocrítica o autor me pareceu por demais submisso ao instinto de autopreservação. Vejam bem, não é uma crítica pessoal, até porque não o conheço para isto. Me refiro ao homem político.
    Minha ansiedade me vem do seguinte questionamento: como é possível afirmar que o governo Lula desagradou a tantos setores poderosos se o que se fez foi tomando por base uma política de coalizão impregnada do pragmatismo eleitoreiro, da crença absurda de ser possível implementar conquistas sociais sem as devidas reformas; a recusa estratégica e deliberada ao enfrentamento político, inclusive com a anulação das forças políticas capazes de apoiar mudanças institucionais; a certeza de que estas mudanças – as tão faladas reformas – não poderiam sequer ser mencionadas no atual contexto político gerado pelo pacto de governabilidade, sem contudo alimentar a esperança no eleitor de, ao menos, ver o esforço para implementa-las. Se admitirmos os erros elencados por Frei Betto no decorrer deste processo, não podemos deixar de considerar também que as chamadas conquistas sociais parecem ter sido condicionadas à manutenção da esquerda – e do PT, principalmente – nas esferas de poder. A única garantia para a continuidade destas estava contida na sublimação dos próprios erros mencionados e da eternização de uma prática política que manteria o país inerte em suas configurações por tempo indeterminado. O que o PT não contava, no entanto, era que o extrato social com o qual ele mantinha suas relações promíscuas – a classe dominante – um dia roeria a corda, a despeito de tudo que lhe foi mantido sem nenhum risco de ser tirado durante todos os mandatos petistas. Eles expuseram sua virulência, seu ódio de classe e, da mesma forma que lhe foram dadas as prerrogativas de “autorizarem” o poder de governança de Lula e Dilma, desprezando a enorme importância das bases históricas do PT, foi lhe também dado o direito absoluto sobre as demais instituições, fato sem o qual não se implementaria o golpe.
    Do ponto de vista estrutural, enxergo como falhas da esquerda:
    – Ter aberto mão do poder de Estado de fato, negligenciando assim o poder democrático do voto. Isto é, governaram com um acanhamento interno que contrastava com o ímpeto de Lula nas relações exteriores. Contudo, ele fez o que nenhum representante da direita teria moral pra fazer, enquanto internamente, dizia em conversa particular com Ciro Gomes (a qual ele nunca desmentiu) que tinha que fazer concessões às oligarquias senão eles o tirariam da cadeira de Presidente. Ser eleito pra isto, não é fazer diferença.
    – O apreço da esquerda pelo espírito corporativo, expressado na fala do próprio Lula, quando do dia em que sofreu condução coercitiva. Segundo ele, jamais um governante deu tanto apoio ao corporativismo quanto seu governo. São palavras usadas no sentido de explicitar o sentimento de traição em relação à Polícia Federal. Sentimento justificado, porém, denunciante de erro estratégico quase suicida.
    – A arrogância em achar que tudo poderia ser resolvido em conversas de gabinete, acordos, pactos, toma-lá, da-cá, desprezando totalmente tanto a relevância das bases no processo de conquista eleitoral, quanto sua relevância no jogo político como um todo. Não sei se foi dito com estas palavras, mas pairava no ar a percepção errônea de que, se não fossem os homens do alto clero petista, se não fosse sua astúcia política e sua competência, Lula nunca teria sido eleito. É como se sua vitória nas urnas e seu governo se devessem unicamente às costuras feitas entre a direita e alta cúpula do PT. Entendo que as razões para o abandono do processo de politização da cidadania, bem como a ampliação das representações populares se deu mesmo no sentido de fortalecer a premência dos acordos e deixar nas mãos e nos interesses das lideranças os destinos do país. Isto tem ligação direta com o discurso depreciativo que se fazia com relação à militância desde as primeiras experiências de vitória eleitoral: militante é bicho chato, atrapalha governar, etc.
    As questões que coloco sobre estes problemas são de outra natureza se comparadas às do texto, no entanto:
    – Alguém deu apoio ideológico para que tais falhas se perpetuassem como estratégias de governo. A pergunta que faço é: com que propósito?
    – Qual é de fato a percepção que a esquerda, sobre tudo seus dirigentes e pensadores têm do povo e de seu direito à participação?
    – De onde vem o culto à liderança tão comum no pensamento da esquerda brasileira?
    – De onde vem o elitismo político?
    – A partir de quais pontos em comum nascem a convergência e a tolerância entre os agentes da esquerda e da direita?
    – Porque é mais fácil para o PT “dialogar com o diferente”, “cooptar com o outro”, do que respeitar os que já são companheiros? Qual a profundidade de tais sofismas nas contradições entre o PT candidato e o PT eleito?
    – Quais os mecanismos de controle das representações populares para garantir a inércia das mesmas na luta política?
    – Até que ponto o PT se contaminou com seus “coligados”, ou será que tal contaminação é ilusória, sendo simplesmente uma convergência natural para projetos comuns?
    – Considerando que o PT abandonou suas bases e que a participação política fora reduzida a pó, em benefício das políticas de gabinete, podemos perguntar, com que propósito? Qual o tamanho do hiato existente entre o que pensa os detentores das instâncias partidárias e o pobre do militante pé de boi, carregador de piano que chora pelo candidato como quem fala do Corinthians?
    – E por último, o quanto de consciência temos das respostas a estas questões e o quanto nos eximimos de respondê-las ou expô-las?
    – Por que razão o fazemos?
    Por fim, sugiro que se faça com toda coragem e humildade do mundo a avaliação de nossas consciências. Esta é, muito mais do que admitir as culpas, o passo inicial para apresentar respostas e, sobretudo, aprender a combater certas práticas. Não se trata, portanto, de discutir erros administrativos, ou estratégicos que culminaram num Golpe indefensável, mas questionar se a permanência do PT no Governo tendo esta política como estratégia seria positiva ao país ou à própria esquerda. Não aceito com esta questão a pecha de golpista e de apoiador do Golpe. Não é isto!
    Dilma, antes de sofrer o processo de impeachment já dava sinais claros de esgotamento desta política (Joaquim Levy, Kátia Abreu, só pra lembrar e basta). Não é uma questão de futurologia, mas a constatação de que, mesmo sem golpe, o descontentamento da esquerda com esta forma de governar já corria em desabada carreira. O impeachment, creio eu, teve para a esquerda o mesmo impacto que o ataque às torres gêmeas para George Bush. Ou seja, da mesma forma que as torres gêmeas desviaram a ordem da agenda nacional, adiando o possível processo de impeachment contra Bush, o Golpe daqui, desviou da agenda da esquerda nacional o enorme desapontamento com o segundo governo de Dilma. E este inevitavelmente culminaria numa ruptura capaz de manchar até mesmo a imagem de Lula. Este já dava sinais de que preferia salvar seu patrimônio político a apoiar a guinada de sua sucessora. Não quero dizer que há males que vem para o bem. Não é este o caso. Só digo que, se pensamos em resgatar a esquerda, alguém tem de avisar o Lula que, tanto o Golpe quanto a sinuca de bico em que se meteu a presidenta antes deste, são fruto destas mesmas concepções que garantiram em seu governo a credibilidade de sua estratégia. Durou pouco, devido a avidez da elite por poder e seu desprezo pelo povo. Mas, mesmo que durasse mais, o PT não seria capaz de sustentá-la e assumir-se como partido de esquerda ao mesmo tempo.
    Meus respeitos (peço desculpas por texto tão extenso).

    • IVAN FRANCISCO LEAL BRITO permalink
      08/11/2016 22:09

      Edgar, você está pleno de razão quando menciona o relacionamento, e até mesmo a própria ascensão ao poder do projeto social-democrata, pois este prevê uma aliança com o capital; leia-se aqui seus representantes no campo da político-institucional; os liberais, também conhecidos por centro-direitistas, portanto, torna-se absolutamente contraditório apontar a ruptura plena com as elites econômicas, isto partindo do projeto…

  20. Lili permalink
    02/10/2016 7:04

    Frei, esqueceu de dizer que corruptos e ladrões têm que ir para cadeia e devolver a sociedade tudo o que slbtrairam, inclusive a esperança do povo nos politicos e na politica.

  21. João carduci permalink
    02/10/2016 7:31

    O PT PERDEU A CREDIBILIDADE DEVIDO A GANÂNCIA E CORRUPÇÃO PRATICADAS POR SEUS PRINCIPAIS LÍDERES E COLIGADOS. VAI SER DIFÍCIL RECUPERAR ESSA CREDIBILIDADE. OS DESONRADOS DEVEM DEIXAR O PARTIDOS OU SER EXPULSOS, SEJAM QUEM FOREM. NUNCA FUI DE NENHUM PARTIDO, MAS ACHO QUE UM PARTIDO DO POVO VERDADEIRO ÉESSENCIAL PARA A DEMOCRACIA.

  22. Ricardo permalink
    02/10/2016 12:39

    Sabias palavras sempre !
    Obrigado Frei.

  23. Afonso Camboim permalink
    02/10/2016 19:34

    Os golpistas adoravam quando representantes dos governos Lula/Dilma repetiam “erramos”. A mídia golpista induziu milhares de vezes essa afirmação na boca de inocentes puritanos, para legitimar o golpe, como se o golpe não visasse a construção de erros infinitamente maiores, pelos quais seus agentes jamais se penitenciarão depois – como de costume. Óbvio que o ideal era que o PT fosse imaculado. Porém, não se pode fazer os melhores governos da história do país, e ficar repetindo “erramos”. Melhor reconhecer que se deixou de fazer muita coisa necessária – porque é mesmo impossível fazer tudo. Mas olhemos no horizonte e perguntemos: quem fará essas coisas, senão essas mesmas forças lideradas pelo PT? E, como implementar políticas sem o poder? O vacilo maior foi o dos esquerdistas puritanos que, sempre impressionados pelo “mar de lama da corrupção lulopetista” e atemorizados pelo rótulo de “corruptos”, reagiram de forma pífia ao discurso falso moralista dos golpistas. O poder não conhece vácuo: quem não defendeu a Dilma (como o “impoluto” Cristovam) na prática defendeu o Temer. Este decerto está fazendo mais bem ao País.

  24. Afonso Camboim permalink
    02/10/2016 19:47

    Os golpistas adoravam quando representantes dos governos Lula/Dilma repetiam “erramos”. A mídia golpista induziu milhares de vezes essa afirmação na boca de inocentes puritanos, para legitimar o golpe, como se o golpe não visasse a construção de erros infinitamente maiores, pelos quais seus agentes jamais se penitenciarão depois – como de costume. Óbvio que o ideal era que o PT fosse imaculado. Porém, não se pode fazer os melhores governos da história do país, e ficar repetindo “erramos”. Melhor reconhecer que se deixou de fazer muita coisa necessária – porque é mesmo impossível fazer tudo. Mas olhemos no horizonte e perguntemos: quem fará essas coisas, senão essas mesmas forças lideradas pelo PT? E, como implementar políticas sem o poder? O vacilo maior foi o dos esquerdistas puritanos que, sempre impressionados pelo “mar de lama da corrupção lulopetista” e atemorizados pelo rótulo de “corruptos”, reagiram de forma pífia ao discurso falso moralista dos golpistas. O poder não conhece vácuo: quem não defendeu Dilma (como o “impoluto” Cristovam) na prática defendeu Temer. Este decerto está errando menos.

  25. 02/10/2016 20:17

    O PT não só tirou milhões da pobreza e da miséria como deu a eles dignidade, melhores estudos, acesso a universidade, melhores médicos, como o mais médico, etc;
    com Temer, psdb, dem, pmdb, e este monte de partidos de aluguéis, esta dignidade será cassada até o final de 2017; serão enviados de volta para “senzala” (como diria Mino Carta). Em poucos anos estas pessoas se darão conta do erro que cometeram ao eleger, de novo, os senhores de escravo e os capatazes. Minha esperança é de que esta dita crise das esquerdas mundiais, é, na verdade, o alvorecer de uma nova era.

  26. João Mezzomo permalink
    02/10/2016 21:35

    Aí que mora o problema, nós erramos mas não é nada disso, e se não entendemos entraremos de novo, se é que teremos nova chance. Nós erramos por idealizar a realidade como fazem os intelectuais, neste caso da Europa. A Dilma representou bem Esso modo de ser quando mandou meio mundo pra casa por tráfico de influencia quando ela mesma prático pois política É tráfico de influência. Se tivesse respeitado os políticos estava ainda aí. Não respeita os políticos como não respeita o povo, a quem querem salvar, mas o povo quer viver, consumir, não um mundo de Santos. Se a esquerda quer ser poder tem de sair da infância e viver o mundo real, onde não existem santos ou se existem são redondos e chatos idiotas.

  27. Mônica Fleury de Oliveira Lobato permalink
    03/10/2016 1:07

    Fui uma das primeiras filiadas do PT e foi com enorme tristeza que o vi fazer aliança com aqueles que na sua fundação eram considerados seus piores inimigos: os ruralistas, os políticos corruptos, os lucros altíssimos do capital financeiro, as obras para transposição do São Francisco com tudo o que ela representa, a aprovação de trangênicos, e tantas outras coisas ruins…
    Um governo com o apoio popular que tinha podia ter convocado uma assembléia constituinte para realizar uma reforma política, e tantas outras como a agrária, educacional…
    Não consigo entender o que houve…

  28. 03/10/2016 6:11

    Republicou isso em escreverparamudare comentado:
    A autocrítica é sempre necessária, deve ser um exercício permanente para que não se cometa os mesmos enganos mais de uma vez. Tanto Frei Beto quanto Boff, acertaram na avaliação, do momento que a esquerda está passando. Esses tempos me faz lembrar o escritor George Orwel no livro Animal Farm. Triste, no mínimo.

  29. vinicio permalink
    03/10/2016 13:40

    quando Frei Beto diz, “trocamos um projeto de Brasil por um porjeto de poder “ele resume tudo . gosto de Brei Beto, mas ele é idealista , não consegue ver a realidade, quantos milhoes os llideres da revolução tem nos bancos ? milhoes . e é verdade sim , o Brasil teve momentos mubons , mas agora tudo será e está sendo retirado pelo desastre ecoonomico . Se te dou um carro zero km e depois de algum tempo o tomo de volta, posso falar para o resto da vida que te dei um caarro ?

  30. Jeffeson Tavares permalink
    03/10/2016 14:56

    É factual o corromper pelo poder, conheça o homem dando-lhe poder, não há como negar o feito, mas se percebe claramente a dissimulação do ser advindo do povo, em franca decadência o modelo democrático bem como seus representantes. Há muito a se fazer, precisamos de decência e retidão dos executores. Que tenha fim a política assistencialista e que venha a verdade que é bíblica,”ensinemos a pescar “… Assim o ser terá dignidade.

  31. Maria aparecida patroclo permalink
    03/10/2016 18:12

    Comungo da reflexão quando diz que nos afastamos das bases, digo que fomos contaminados pela prepotência dos intelectuais e passamos a acreditar que sabemos o que é melhor para o pobre, inculto, com pouca escolaridade e isso marcado por um distanciamento onde o que temos não é o que oferecemos e que as pessoas tem que se contentar com o que dermos sem direito a ter preferências.

  32. Alexandre permalink
    03/10/2016 20:58

    O PT começou a mudar quando inesperadamente chegou perto da presidência. Então vi Lula no Jô Soares falar de si mesmo como o maior líder popular do país. Em 90 o programa nacional televisivo do PT mudou do seu tom mais participativo para um tom mais lulista.

  33. 04/10/2016 20:53

    Republicou isso em Paulosisinno's Bloge comentado:
    “NÓS ERRAMOS”: Frei Betto​

  34. joão Bosco de Paula permalink
    05/10/2016 17:49

    Gostei do que Frei Beto falou. É muito importante saber que erramos e é assim que vamos nos organizarmos. O PT ainda é partido da luta, aquele que chega no trabalhador e o pobre.

  35. Eliane Gouvea permalink
    07/10/2016 19:55

    É hora de procurar novos caminhos. Muitos pequenos partidos, sera que nao estamos com excesso de diversidade? Abs fraternos.

  36. A.Silva e Lilian permalink
    08/10/2016 11:00

    Frei Beto patético como sempre. Ele está quase nos fazendo o favor de reconhecer os enganos e equívocos bobinhos do partidinho de fofos e mimosos. Tá de brincadeira Frei Beto ???

  37. Janilde Franco de Araújo permalink
    12/10/2016 22:46

    Perfeita a análise, tais erros estruturais fez crescer ainda mais o rancor contra os projetos sociais e populares. A ultra direita está cada vez mais fortalecida.
    Os partidos não respondem aos verdadeiros anseios populares, as jornadas de 2013 foram uma nova forma de mostrar o poder popular.

  38. Sheila Alzira Annuza Ferreira permalink
    15/10/2016 0:34

    Sempre lúcido, coerente, humilde e maravilhoso!!

  39. Francisco SIlvino fa SIlva permalink
    15/10/2016 8:54

    Mas não diga que foram avisados de todas essas. Os avisos vieram de todos os lados, entretanto, o orgulho e vaidade pelo poder foram mais fortes do que razão. Agora o leite azedou. Silvino

  40. Maria Abdo Mussi Annuza Freitas permalink
    15/10/2016 10:08

    Concordo plenamente com tudo que está escrito! Erramos sim e temos que fazer a auto-critica! O que sempre reclamei e critiquei, é que deixamos de lado as nossas bases .Fomos picados pela mosca azul. evidente! Mesmo assim, nenhum governo fez tanto pelos despossuidos como o nosso! O meu PT e LULA. que tantos usurpadores helitizados, a grande midia, e outros que adoram holofotes e etc etc e tal, desejam ardentemente extirpá-los através de uma perseguição implacável, não o conseguirão! Hoje, somos muitos! Somos sementes que o vento espalha aqui, lá e acolá!!! Se tivemos joio em nosso governo, tb temos muito trigo, politicos honestos e valorosos! Reconheço os erros sim, mas tb não posso deixar de reconhecer os grandes e vigorosos acertos socais!
    Vejo tb com muita e profunda tristeza, esse governo golpista que ai está e que com grande maioria no “congresso” , fará uma hecatombe destruidora em nosso amado Brasil ! Mesmo assim, tenho esperanças em nosso povo, o povo simples e sensivel das ruas…

  41. ney robinson permalink
    16/10/2016 19:21

    Caro Boff,
    Boa noite!
    Grato pelo envio do posicionamento do frei Neto e de sua análise.
    Está difícil mas estamos na luta.
    Grande abraço a vc e à Marcia. Lucinha manda beijos também

  42. 30/10/2016 23:19

    Virou moda dizer que o PT precisa fazer autocrítica. Inimigos do partido estão agitando esta mistificação com gosto. Incautos também. Digo sempre, apontem primeiro o erro para depois haver a autocrítica, nesta ordem ou então recolham a pândega.

    Nesta moda existem pessoas famosas, já idosas, mas que têm verdadeira comichão em escrever toleimas como se fosse um adolescente. Frei Beto é uma destas pessoas. Colhi algumas destas assertivas enganosas no do frei e vou analisá-las aqui:

    a) “No entanto, nós erramos. O golpe foi possível também devido aos nossos erros. Em 13 anos, não promovemos a alfabetização política da população.”

    Gostaria que o frei me respondesse uma pergunta: quem deveria promover esta alfabetização política a serviço de um partido, o governo? Com dinheiro público isto não é possível.

    Quem deve fazer esta alfabetização política, fundar verdadeiras escolas de formação de militantes e quadros são os partidos de esquerda, principalmente o PT. Por que não fez? Não existe lei impedindo este tipo de iniciativa mas sem dúvidas o governo não impediu nenhum partido de esclarecer politicamente a população. Tenho como certo que a esquerda nunca teve meios materiais, imateriais e humanos para esta empreitada.

    b) “Não tratamos de organizar as bases populares. Não valorizamos os meios de comunicação que apoiavam o governo nem tomamos iniciativas eficazes para democratizar a mídia.”

    Por que não organizamos as bases populares? Do meu ponto de vista nos falta recursos materiais e principalmente recursos humanos, os mais raros, para tal obra. A verdade é que a esquerda nunca se empenhou em tal tarefa e sequer estudou como fazê-la.

    Não consigo entender sem ambiguidades o que ele quis dizer com “democratizar a mídia” mas supondo que seja regular a propriedade dos meios de comunicação nos termos do § 5º art. 221 da Constituição Federal que impede o monopólio e o oligopólio basta dizer que os governos de Lula ou Dilma nunca tiveram maioria de deputados na Câmara para tal obra.

    Todos sabemos porque, exceto frei Beto. Até as pedras das ruas sabem que o Legislativo federal teme regular a mídia: deputados e senadores temem que a Rede Globo faça de suas vidas pregressas, o lixo embaixo do tapete, o assunto do Jornal Nacional todos o dias.

    c) “Não realizamos nenhuma reforma estrutural, como a agrária, a tributária e a previdenciária. Hoje, somos vítimas da omissão quanto à reforma política.”

    É inacreditável que uma pessoa como ele tenha escrito uma coisa destas. Será que não sabe que o Brasil é governado no Congresso Nacional?

    A reforma agrária feita pela União ao desapropriar terras mediante prévia e justa indenização em títulos da dívida agrária (art. 184 da CF) depende do montante fixado na lei orçamentária anualmente bem como o restante dos recursos para o programa de reforma agrária no exercício (§ 3º do art. 184).

    Como ousar no programa de reforma agrária com uma esquerda sem votos, minoritária no Congresso Nacional onde se aprova projetos de leis destinando o dinheiro da União previsto no orçamento? O PT no auge de seu crescimento teve pouco mais de 90 deputados federais em 513; hoje tem 58.

    Igual consideração vale para reformar a previdência para melhor. A reforma tributária é mais complicada ainda pois depende de emenda constitucional pois nosso sistema tributário é rígido, ou seja, só se pode criar ou extinguir imposto emendando a Constituição.

    d) “Em que baú envergonhado guardamos os autores que ensinam a analisar a realidade pela óptica libertadora dos oprimidos? Onde estão os núcleos de base, as comunidades populares, o senso crítico na arte e na fé?”

    Nenhuma dos itens enumeradas pelo frei como erros podem ser imputados aos governos Lula e Dilma.

    Governo é governo, sociedade é sociedade, partido é partido. A administração pública só pode fazer o que estiver previsto em lei. Os cidadãos e os partidos podem fazer tudo o que não estiver proibido.

    Se alguém atirou no fundo do baú seus livros, o senso crítico, não organizou os núcleos de base e as comunidades populares a culpa não é do governo. Por tudo que aprendi sobre a sociedade brasileira não tenho dúvidas que a alienação e manipulação do povo existe desde que as caravelas aqui aportaram.

    O partido que melhor soube ir até o povo e trazê-lo para a disputa política foi o PT. Ademais, o principal nicho de recrutamento das lideranças do partido sempre foram os movimentos sociais.

    Em síntese, é lamentável que uma pessoa como frei Beto cometa tantos erros de avaliação – quando nada eu assim considero – como os encimados.

    O PT foi extremamente exitoso enquanto governou o país, repita-se, com uma esquerda minoritária. A derrota que estamos sofrendo é resultado do enfrentamento que fazemos com um inimigo poderoso, as empresas de comunicação, o Judiciário, o Ministério Público e a grana da plutocracia nas eleições. Portanto, por favor, não me venham culpar a vítima do golpe e especifiquem os erros antes de pedirem auto crítica.

  43. Ruieduar@hotmail.com permalink
    01/11/2016 13:42

    Misturar religião e política nunca deu certo que o diga as pobres mulheresque vivem de burca sem direito a opinar. Um frei seja Beto seja Boff nao deveria querer modificar a ideologia de Cristo que era apolítico e queria dar a César o e a Deus a parte que cabe a cada um no coração do homem.se o frei está descontente ou acha pouco vá ser prefeito ou deputado mas nao mexa nas idéias de Cristo. É muita pretensão

  44. Rodrigo permalink
    01/11/2016 15:59

    Oi seja, não fizeram nada que pregavam, ou por mentira ou por incompetência, roubaram tudo que tinha pela frente, deixaram milhoes de desempregados, arruinaram as finanças do país e corromperam as instituições democráticas. E ainda tem a coragem de falar em golpe?! Mudem-se para Cuba, tenho nojo de todos vocês.

  45. 02/11/2016 1:25

    O maior erro do PT foi não vigiar a democracia.
    Quando se fala em democracia sempre a primeira vista vem a ideia de liberdade total para tudo e todos.
    Em praticamente todos os países do mundo quem governa democraticamente após ter ganho as eleições deve ter o cuidado de vigiar as pessoas que pôs para cuidar na coordenação de cargos de confiança assim como e principalmente os adversários crueis que não se conformaram com a derrota. A existência de uma polícia especial de espionagem devidamente selecionada certamente vai cuidar para se prevenir desses casos graves de conspiração já na fase embrionária para que não aconteça tragédias como esta que está acontecendo em nosso país. O Brasil deveria se espelhar na China que apesar de ser considerado demasiado rígido neste caso com o povo e as instituições, graças a esta atitude se tornou o país mais potente do mundo com quase nada em termos de rebeldia e conspiração. Nenhum governo poderá ter estabilidade política e econômica se não tiver controle e vigilância das suas fronteiras administrativas internas e externas. Em nossa democracia extremamente fragilizada qualquer policial, juiz , desembargador, jornal ou representante de alguma instituição pública ou privada que não recebeu os votos da maioria da população, se atreve a derrubar um governo constituído. E ainda tem a ousadia de mandar prender seus líderes ou tumultuar para impedir que o governo escolha quem desejar ocupar cargos de sua confiança. Como o comandante supremo de todas as instituições públicas, poderia por exemplo nomear as lideranças das três forças armadas, da polícia federal, do Judiciário e do ministério público que são os setores mais sensíveis e de obediência ao poder central.

  46. Maurilio permalink
    02/11/2016 10:33

    Esperava muito do PT e, priuncipalmente, do Lula, no qual sempre votei para presidente. Falando apenas em meu nome, quando Lula foi eleito pela primeira vez, esperava que corrigisse muitos dos desmandos cometidos pelo FHC. No entanto, após eleito, qual não foi minha surpresa quando não só concordou com o que FHC fez como ainda teceu comentários depreciativos a respeito de minha categoria profissional, tão perseguida por FHC e cujos efeitos danosos se fazem sentir até hoje na vida de milhares de pessoas. Reconheço os inúmeros méritos dos sucessivos governos do PT, entretanto, concordo plenamente com Frei Betto: Lula, Dilma e o PT perderam uma chance histórica de mudar este país. Que aprendam, da maneira mais dura! Eu, apesar de tudo, ainda acredito e estarei junto!

  47. António Calaf permalink
    02/11/2016 14:30

    Hoje depois de desastradas derrotas sofridas nas urnas, pelos desmandos e padroeira implantados, torna-se fácil aquilatar o tamanho da má gestão. Foram contaminados pelo dinheiro fácil nas mãos de péssimos administradores. O convencimento, a falta de autocrítica chegou para varrer do cenário essa gente que se propôs endireitar o Brasil. Agora teremos que levar anos a fio para endireitar o Brasil.

  48. Marcelo passos permalink
    02/11/2016 14:30

    Comecem devolvendo o dinheiro desviado, devolvendo o dinheiro enviado para o exterior. Expulsando dos partidos os criminosos condenados. Não adianta alfabetizar politicamente se aumentou a miséria e o desemprego. Não tem educação política que justifique mais de R$ 390 bilhões de juros aos bancos e especuladores. E apenas R$ 15 bi para o minha casa minha vida e bolsa famia.

    • 04/11/2016 18:48

      Seu comentário tem provas ou é só mais uma merda no ventilador que os coxinhas adoram atirar para causar tumulto na população? Tumultos esses sempre apoiados pela mídia golpista e mais do que corrupta, especialista em corrupção e falcatruas. Preste bem atenção no desenrolar dos próximos eventos. O golpe está se desmascarando por si próprio. Basta as pessoas de bem perseverarem na luta para que o mal que se encontra nas entranhas daqueles que sempre sugaram o Brasil e querem voltar a fazê-lo através de golpe, se autodestrua. É uma questão de pouco tempo, só temos que perseverar na luta!

      • 13/11/2016 21:05

        Luiz acho que o primeiro passo seria o PT reconhecer e bem como fez o Frei Beto as suas mazelas e seus equivocos e achar que cairam só porcausa de Coxinhas, Peito de Peru, Costelinhas o escambal… O PT acabou se envolvendo com todo tipo de desgraça para se manter no poder, chamou o DEM, PMDB, COLLOR e asseclas, Renan… Turma safa do PP, PPR… ainda o LULA teve a coragem de acreditar que essa NEOFITA politica iria segurar 8 anos no poder e deixar o Vazio para sua volta em 2018… Acabou Dilma se ferrando, Lula se ferrando, PT se ferrando e a conta das propinas, lavagems de dinheiro sem vergonha que todos estão deletando na LAVAJATO, como se não bastasse o MENSALÃO que colocou na CADEIA Genoino, DIrceu e um monte de empretiteiros agora e mais um bando de publicitarios e banqueiros safos… o que restou a todos nós brasileiro foi um país quebrado que precisa urgente se reerguer para pagar essa imensa conta da DÉCADA PERDIDA, mais uma… PRECISAMOS CONSTRUIR NOVAS LIDERANÇAS urgente por que senão daqui a pouco cairemos nas mãos de mais um Neofito aventureiro metido a politico como nos EUA esse TRUMP está aí eleito e deixando o país rachado ao meio tal qual aqu. só que lá não teve a corrupção daqui e tem caixa para bancar todas as contas, aqui o contrário quem pagará será o povo que passará a sofre restrições de toda ordem até a despesa do rombo enorme acabar…

  49. 03/11/2016 16:25

    A cima de tudo, o trabalhador deixou de ser, a existência, o significado do partido e passou a ser utilizado como mola propulsora do mesmo!!!

  50. PAULO BENICIO DE SA permalink
    10/11/2016 17:07

    ÊSSE TIPO DE COISAS RELATADAS AQUI SEMPRE ACONTECERAM NO PARTIDO,LÁ NO INICIO A CONVERGENCIA SOCIALISTA SE DEBANDOU POR CAUSA DISSO, PORÉM TAMBEM QUERIA O SAR O PT COMO TRAMPOLIM ; MAS NÃO É POR CAUSA DISSO QUE VOU DEIUXAR DE SER PETISTA, TAMBEM NÃO VOU DEIXAR DE SER CRISTÃO CATÓLICO, VOU CONTINUAR NA LUTA POR QUE NÃO SOMOS PERFEITOS E COMETEMOS ERROS, ACHO QUE ESTAMOS APRENDENDO, NÃO SE PODE ABAIXAR A GUARDA,

  51. Shirlei libonati permalink
    27/12/2016 17:19

    Acho interessante que as críticas todas sejam feitas só ao PT, esquecendo que nenhum presidente governa sozinho, que muito depende do congresso e que o PT, para aprovar projetos no governo Lula entrou no mensalão, e esquecemos mais ainda de nos incluirmos como corresponsáveis no processo, pois quem elege o congresso que vai ajudar a governar, somos nós.

  52. Lafaiete de Souza Spínola permalink
    24/01/2017 12:13

    A nossa prioridade:

    Para conquistarmos essa prioridade:

    Sem o povo não há solução!

  53. Raul Corrêa permalink
    28/01/2017 19:31

    É lamentável que pessoas com uma formação indiscutível não tenham uma visão socioeconômica suficiente, para ver o que realmente ocorreu no Brasil nos últimos anos. Assim como Beto, passo boa parte do meu tempo na Europa, mas mesmo assim, não deixo de ver a realidade do meu povo. Tenho andado pelos sertões mais agrestes e visto o resultado de uma política populista e irresponsável. Falar é muito fácil, mas a ação de fato, os resultados tristes, infelizmente, falam mais alto. Gostaria de ver a intelectualidade da minha terra mais consciente da realidade que nos cerca e menos engajados politicamente.
    Não foi isto que Jesus ensinou!

  54. Zeli garcia permalink
    01/02/2017 11:06

    perfeito, concordo com tudo tb penso assim! mas como convencer membros do PT , filiados e simpatizantes dessa verdade? e onde reunir as bases para estudar? já que não é mais o PT que governa? meus amigos perdemos muito tempo! !!!!

  55. Gilza Moreira permalink
    09/02/2017 9:56

    Frei Beto, a quantas anda a Teologia da Libertação? Quantos bispos e arcebispos ainda temos? Fale o nome deles.

  56. Marízia Costa Carmo Lippi permalink
    11/02/2017 22:50

    Jesus é nosso Salvador e Libertador!

Trackbacks

  1. NÓS ERRAMOS: frei Betto | EVS NOT&Iacute...

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: