Pular para o conteúdo

O complô dos USA para derrubar o Papa Francisco

07/12/2019

É importante que os católicos, os cristãos e pessoas interessadas em assuntos religiosos saibam da enorme e até perversa campanha articulada por multibilionários estadounidenses, ultraconsrevadores, junto com pessoas de dentro do Vaticano, ocupando altos cargos, interessados em distorcer suas doutrinas, criticar suas práticas pastorais e diretamente difamar a pessoa do Papa Francisco. E há uma razão manifesta para esta campanha (que supomos ter representantes também no  Brasil) porque, pela primeira vez, um Papa se opõe diretamente ao sistema econômico que, no afã de acumular de forma ilimitada, explora nações, manipula mercados, cria milhões de pobres e agride gravemente os ecossistemas, pondo em risco o futuro da vida na Terra. Sua encíclica Laudato Si: sobre o cuidado da Casa Comum (2015) dirigida a toda a humanidade, recebe  grande rejeição destes grupos radicais de direita que se apresentam como piedosos. Frustrados por não conseguirem fazê-lo renunciar (são demasiadamente ingênuos e confiantes em seu poder financeiro), propõem-se a elaborar dossiers detalhados com o auxílio de  agentes da FBI sobre os futuros cardeais, favorecendo o mais que podem aqueles que podem servir a seus interesses e atacando duramente aqueles que talvez prolongarão a agenda do Papa Francisco, submetendo-os a grandes constrangimentos com fake news,inverdade e calúnias. Estes opositores figadais sabem da  reconhecida liderança moral e também ético-política do Papa Francisco sobre a opinião pública mundial e sobre outros chefes de Estado que apreciam sua coragem, sua sinceridade, seu carisma e seu entranhável amor aos pobres e aos imigrados de África e do Oriente Médio, fugindo da fome e das guerras a caminho da Europa. De seu círculo bem próximo viemos saber que o Papa se comporta de forma soberana, dorme como uma pedra das 9,30 da noite às 5,30 da manhã e vive o espírito das bem-aventuranças evangélicas da perseguição e difamação. Confiamos no Espírito que conduz a história. também a Igreja de Deus r nas orações das pessoas de mente pura para que as maquinações maliciosas destes grupos poderosos sejam totalmente frustradas. Elas não vem de Deus mas de um espírito impuro e mau. Lboff

               O complô dos USA para derrubar o Papa Francisco

Jornalista francês denuncia o círculo de interessados em uma conspiração no Vaticano, composto pelo setor de mega milionários ultraconservadores, que usa sua influência e poder econômico para assediar o sumo pontífice

Por Eduardo Febbro

Carta Maior de 17/09/2019 18:45

“Para mim, é uma honra que os norte-americanos me ataquem”, disse o Papa Francisco quando o jornalista francês Nicolas Senèze, correspondente do diário católico La Croix em Roma, mostrou a ele o livro-reportagem sobre o complô estadunidense contra o seu papado, durante a viagem de avião que os levou a Moçambique. O título da obra é “Como a América atua para substituir o Papa” (o título original é “Comment l’Amérique veut changer de Pape”).

Os detalhes desse complô e os nomes dos protagonistas e dos grupos envolvidos estão claramente expostos nas páginas do livro, que descrevem, desde o seu início, a mecânica da hostilidade contra o papado atual. O operativo tem até o nome de “Relatório Chapéu Vermelho” (“The Red Hat Report”). Um círculo preciso que move dinheiro e influência e é organizado pelos setores ultraconservadores e de mega milionários dos Estados Unidos. As peças deste jogo de calúnias e poder se encaixam em um complexo quebra-cabeças, que os adversários do pontífice vêm armando nos últimos anos. O golpe começou a ser fomentado em Washington, no ano de 2018. O grupo de ultraconservadores se reuniu na capital norte-americana para fixar duas metas: atingir a figura de Francisco da forma mais destrutiva possível e adiantar sua sucessão, para escolher, entre os atuais cardeais, o mais adequado aos interesses conservadores.

O “Relatório Chapéu Vermelho” foi organizado por um grupo de ex-policiais, ex-membros do FBI (Departamento Federal de Investigações dos Estados Unidos), advogados, operadores políticos, jornalistas e acadêmicos que trabalharam no estudo da vida e das ideias de cada um dos cardeais, com o fim de destruir as carreiras dos que não interessam, ou beneficiar as daqueles que pretendem impor como substituto de Francisco, quando chegue o momento oportuno. E enquanto esse momento não chega, o grupo busca preparar o terreno para o que Senèze chama de “um golpe de Estado contra o Papa Francisco”.

Em uma manhã de 2017, Roma amanheceu coberta com cartazes contra o Papa. Foi o primeiro ato da ofensiva: o segundo, e certamente o mais espetacular, aconteceu em agosto de 2018, quando, pela primeira vez na história do Vaticano, um cardeal tornou pública uma carta exigindo a renúncia de Francisco. O autor foi o monsenhor Carlo Maria Vigamo, ex-núncio do Vaticano nos Estados Unidos. O correspondente do La Croix no Vaticano detalha a odisseia maligna deste grupo de poder em sua missão por tirar do caminho um Papa cujas posições contra o neoliberalismo, contra a pena de morte, a favor dos imigrantes e sua inédita defesa do meio ambiente através da encíclica Laudato Sí promove uma corrente contrária à desses empresários. Os conspiradores não têm nada de santos: são adeptos da teologia da prosperidade, possuem empresas ligadas mercado financeiro e de seguros, e estão envolvidos até com a exploração da Amazônia. Francisco é uma pedra em seus sapatos, uma cruz sobre suas ambições.

Segundo Senèze, organizações de caridade como “Os Cavaleiros de Colombo” (que possuem cerca de 100 bilhões de dólares, graças às companhias de seguros que administram), o banqueiro Frank Hanna, a rede de meios de comunicação Eternal World Television Network (EWTN), cujo promotor (o advogado Timothy Busch) também é criador do Instituto Napa, que tem a missão de difundir “uma visão conservadora e favorável à liberdade econômica”, estão entre os membros mais ativos do complô. Mas também há outros, como George Weigel e seu famoso think tank, o Centro de Ética e Política Pública. No diálogo com o jornal argentino Página/12, Senèze fala sobre a trama que, apesar do poder de suas, ainda não foi capaz de derrubar o Papa.

Pergunta: Parece uma história de novela, mas é uma história real. O Papa Francisco foi e é objeto de uma das campanhas mais densas já vistas contra um sumo pontífice.

Nicolas Senèze: O Papa Francisco não serve aos interesses desse grupo de empresários ultraconservadores, e por isso decidiram atacá-lo. Atuam como se fosse o conselho de administração de uma empresa, quando se despede o diretor porque ele não alcançou os objetivos desejados. Essa gente conta com enormes recursos financeiros, e mesmo assim, durante o mandato de Francisco, não conseguiram influenciar sua linha de pensamento. Por isso, começaram a se aproximar de pessoas de dentro da Igreja que também estão contra Francisco. Algumas delas, como o monsenhor Vigamo, chegaram a exigir publicamente sua renúncia. Creio que esse grupo de ultraconservadores superestimaram suas forças. O monsenhor Carlo Maria Vigamo, por exemplo, não calculou a lealdade das pessoas dentro do Vaticano, que não estavam dispostas a trair o Papa, mesmo as que são críticas de Francisco.

Pergunta: A operação que organiza o “Relatório Chapéu Vermelho” tinha dois objetivos, um para agora e outro para o futuro.

Senèze: Efetivamente. Como não puderam derrubar o Papa, tentam agora uma nova estratégia. Francisco tem 84 anos, e podemos pensar que estamos cerca do fim do seu pontificado. O que estão fazendo é preparar o próximo conclave. Para isso, estão investindo muito dinheiro, contratado ex-membros do FBI para preparar dossiê sobre os cardeais que participarão da eleição. O primeiro objetivo é destruir aqueles que têm a intenção de continuar as reformas aplicadas pelo Papa Francisco. Depois, buscar um substituto adequado aos seus interesses. O problema desta meta é que, ao menos até agora, não eles não contam com nenhum candidato verosímil. Não será fácil para eles. Entretanto, podem ir bem no trabalho de arranhar a credibilidade dos candidatos reformistas, e dessa forma, podem levar à eleição de um reformista fraco e manipulável, que ceda a pressão em favor de desmontar as reformas de Francisco. Para isso, contam com muito poder econômico e influência. Creio profundamente que a maioria dos católicos norte-americanos respaldam o Papa Francisco. Mas nos Estados Unidos, a quantidade não basta. O que fala mais alto é o fator dinheiro.

Pergunta: Esses grupos já existiam antes, mas nunca atuaram com tanta força.

Senèze: São empresários com enormes meios à sua disposição. Cada um deles foi criando seu grupo de reflexão dentro da Igreja, sua escola de teologia, sua universidade católica, sua equipe de advogados para defender a liberdade religiosa. É uma nebulosa operação, que funciona mediante uma rede de instituições privadas, e que chegou para dominar o catolicismo norte-americano. São, por exemplo, aqueles que doaram muito dinheiro para ajudar as dioceses estadunidenses que tiveram que pagar enormes indenizações após a revelação dos casos de abuso sexual. Por isso, podem impor uma direção ideológica a essas dioceses. Por exemplo, Tim Busch está presente em todas as etapas dessa montagem. Para proteger poderosos interesses econômicos na Amazônia, esses grupos usam toda a sua força para desviar a atenção e evitar, assim, a promoção de ideias em defesa da ecologia. Trabalham sempre para distrair a atenção dos debates fundamentais. Por exemplo, nos sínodos, buscam impor seus pontos de vista, ou seja, seus interesses.

Pergunta: E como um grupo tão poderoso pode deixar que Francisco fosse eleito Papa?

Senèze: Não perceberam que isso ocorreria, porque a eleição de Francisco foi resultado de uma dinâmica que envolveu outras necessidades: este Papa foi eleito devido à crise no seio da instituição, graças à vontade dos bispos do mundo inteiro de recuperar a após anos de problemas gerados por erros do passado, que levaram, por exemplo, à omissão diante dos casos de abuso sexual. Bergoglio se impôs porque era o mais disposto a reformar essa Igreja. Mas sua ideologia choca com a visão que os católicos ultraconservadores dos Estados Unidos têm sobre qual é o papel da Igreja. Além disso, outro ingrediente próprio do catolicismo estadunidense é o desprezo dos católicos brancos pelos latinos. O setor conhecido pela sigla WASC (“white anglo saxon catholics”, ou “católicos brancos anglo-saxões”) odeia os latinos, os considera pobres fracassados. Os WASC são muito influenciados pela teologia da prosperidade difundida pelos evangélicos.

Pergunta: Donald Trump atua nesse jogo?

Senèze: Não creio que Trump tenha muitas convicções próprias. Ele certamente os escuta, mas quem tem mais proximidade com esse setor é o vice-presidente Mike Pence. As diferenças entre Washington e o Vaticano são muitas: o tema da pena de morte, a postura de Francisco contrária a um liberalismo fora de controle, entre outras. O Papa, é hoje um dos principais opositores aos fundamentos do poder econômico dos Estados Unidos.

*Publicado originalmente no Página/12 | Tradução de Victor Farinelli veja também em Carta Maior de 17/9/2019

 

 

 

34 Comentários leave one →
  1. 07/12/2019 17:34

    Genésio, essa ecoteologia temperada com maconha estragada está te deixando maluco.

    Curtir

    • 08/12/2019 20:55

      Rogerio, suspeito que vc é um que deseja que o Papa sofra algum atentado ou até seja morto por aqueles que tramam contra ele. Creio que a maconha que vc tomou lhe fez escrever esta bobagem, não eu que não estou ligado a nenhuma droga, a não ser o serviço humilde a Deus.

      Curtido por 1 pessoa

  2. Vanise Rezende permalink
    07/12/2019 17:39

    Muito importante a retomada dessa informação, com uma necessária introdução de Leonardo Boff. Estou divulgando no Facebook para que chegue a muitos, de forma que cheguem a muitos os necessários esclarecimentos. Obrigada Leonardo Boff!

    Curtir

  3. Milton Romão permalink
    07/12/2019 17:41

    Atenção cristãos e não cristãos de todo o mundo, demônios travestidos de pessoas de bem tentam a todo custo aniquilar as forças divinas do bem. Mantenhamo-nos alertas e não nos deixemos manipular por falácias injuriantes. O que eles tentam contra o Papa Francisco tem tudo de demoníaco e os atingidos são todos os seres humanos que têm como princípio o BEM.

    Curtir

  4. 07/12/2019 19:10

    A maldade humana tem sido além do normal, chegando à plena loucura…

    Curtir

  5. 07/12/2019 19:23

    As portas do Inferno não triunfarão! Os poderosos tramam, mas a fragilidade de tudo o que é divino resiste e pode vencer, assim como a vida tão frágil evoluí e se espalha pelo universo!

    Curtir

  6. 07/12/2019 20:05

    Não é de hoje que poderosos visam destruir reputações de quem os incomoda… Jesus que o diga…

    Curtido por 1 pessoa

  7. Thiago Otávio permalink
    07/12/2019 20:10

    Muito provável que eles estejam aqui no Brasil. Tendo em vista a grande onda de youtubers católicos ultraconservadores, em grande parte influenciados pelo Olavo de Carvalho, guru do presidente, este, um católico conservador também, que vive nos Estados Unidos.

    Curtido por 1 pessoa

  8. 07/12/2019 22:59

    Republicou isso em Zefacilitador.

    Curtir

  9. Marízia Costa Carmo Lippi permalink
    07/12/2019 23:57

    Nosso amado Papa Francisco Jesuíta é absolutamente seguidor e praticante do Cristianismo, é fiel no seguimento dos Evangelhos. Esses capetalistas (expressão de Frei Luis Maria Alves Sartori,O.F.M. é autor do livro “Eco Político Do Evangelho:”‘Todo o ato humano é ato político. Toda a política toma uma nova dimensão quando aceita dirigir-se pelos princípios do Evangelho; quando aceita as realidades humanas com os critérios da Revelação; quando aceita agir conforme as virtudes cristãs. Se os nossos políticos escutassem este “Eco Político do Evangelho” dentro de seu procedimento político, o Bem Comum de nosso povo brasileiro seria bem diferente daquele que estamos presenciando a muitos anos’. (Livro editado pela Editora LTr, São Paulo em 1993.”.Retomando, esses capetalistas tomaram o Brasil nas últimas eleições com o apoio da classe média desejosa de ser capetalista. Estamos com mais de doze milhões de desempregados… Nosso Papa Francisco segue os princípios do Evangelho.

    Curtido por 1 pessoa

    • 08/12/2019 20:49

      Marízia, belíssimas suas ponderação. Devemos rezar muito por ele para que Deus o proteja e continue a difundir amor e misericórdia a exemplo de Jesus. Grande abraço Lboff

      Curtir

      • Marízia Costa Carmo Lippi. permalink
        08/12/2019 22:16

        Caríssimo Fr. Leonardo, Estamos orando sempre por nosso Papa, pelo Colégio Universal dos Bispos, Clero e Povo de Deus. Minha última penitência recebida de Dom Gregório é orar pela humanidade. Estou pedindo: perdão, conversão e santificação para a humanidade criada, amada e salva por Deus. Fraternalmente, Marízia Lippi.

        Curtir

  10. Geo Alencar Arruda permalink
    08/12/2019 7:09

    Este tipo sórdido de manifestação sórdida contra a atuação do Papa Francisco, pelos grandes grupos econômicos, já era esperado.
    A generosidade e a defesa desse homem de Deus, não passaria em vã
    O Papa é destemido e mostra que o seu Papado tem o objetivo de lembrar aos seres humanos a vinda de Jesus.
    Jesus veio ao mundo para mostrar, entre muitos dos seus feitos, o valor dos pobres e pecadores. Sua Missão é clara e a justiça está à frente da fé.
    O Papa Francisco está no Vaticano, para relembrar que a igualdade é o caminho soberano.
    O capitalismo nascido da divisão da igreja, talvez tenha sido o mais cruel acontecimento da terra.
    São Francisco, valente e pleno de compaixão, seguiu, os ensinamentos de Cristo. Poucos admiram sua coragem e compaixão.
    O Papa Francisco segue os seus passos, fielmente.
    Os dois Franciscos incomodam o capitalismo selvagem. O último está na mira dos desalmados.
    Tenho fé que Deus, em sua infinita Misericórdia, cuide do Papa, com o mesmo carinho e afeição com que defendeu os humilhados e ofendidos, quando de sua passagem neste mundo tão desigual.
    Viva a luta do grande, enorme e generoso Papa Francisco!!!!
    🙏🙏🙏🙏🙏🙏🙏🙏🙏🙏🙏🙏

    Curtido por 1 pessoa

  11. Alfredo dos Santos Jr. permalink
    08/12/2019 20:33

    Rezemos para que o Senhor mantenha Francisco a salvo dos ataques e que lhe permita cumprir a pesada missão que lhe foi confiada.

    Curtir

    • Marizia Lippi permalink
      08/12/2019 22:05

      Caríssimo Frei Leonardo Boff, sem querer toquei em local que cancela a assinatura. Por favor preciso receber seus artigos. Em Cristo Adorado, Marízia Lippi.

      Curtir

  12. Rozilda Marques Bizerra Souza permalink
    09/12/2019 9:47

    Isso tudo é assustador e muito triste de saber mas o espírito santo é o condutor do Papa Francisco e as maldades dessas pessoas não o atingirá.

    Curtir

  13. Ana Roberta Oliveira permalink
    09/12/2019 22:55

    Professor Leonardo, não sei definir o que sinto diante deste artigo, seguido da entrevista do Nicolas Senèze. A lucidez dói muito nos tempos atuais… Pergunto-me se um dos problemas é que sempre estivemos cegos para esses sórdidos jogos de poder presentes nas instituições, ou o mundo é que efetivamente mudou? São tantos ataques, tanta insanidade, tanta fragilidade…

    Curtir

    • 10/12/2019 8:55

      Ana Roberta, esta situação sempre existiu (a verdade do pecado original da fé cristã) mas não tínhamos os meios de comunicação e de revelação atuais. O ser humano assim como é tem que ser reinventado, o que tentou Jesus Cristo e continua a nossa tarefa.

      Curtir

  14. Marízia Costa Carmo Lippi permalink
    10/12/2019 14:00

    DEFINITIVAMENTE TEMOS DE SEGUIR OS ENSINAMENTOS DO DIVINO SALVADOR: SENDO ” SAL DA TERRA E LUZ DO MUNDO.”

    Curtir

  15. Carla Medeiros permalink
    10/12/2019 14:58

    Fr. Leonardo, esse artigo em forma de entrevista de Nicole Senéze esclarece como “uma água limpida” em sua transparência, dois lados da vida: 1- a bondade do coração humano, em que o papa se inspira em Cristo e Francisco de Assis, na sua cruzada frente a igreja;
    2- o lado perverso humano, na sua saga egoísta de impor o ter sobre o ser, que resulta em sofrimentos perversos a outros seres humanos, sujeitos a uma vida inglória por não conseguir atender as mínimas condições quanto as necessidades básicas de sobrevivência, devido a desigualdade social.
    Com coragem, ao publicar as verdades da igreja católica, e como grupos de católicos e grandes empresarios dos EUA agem em seus planos puramente egoistas.

    Curtir

    • Marizia Lippi permalink
      10/12/2019 22:08

      Nosso amado Papa Francisco é latino-americano e isto traz à baila o preconceito dos norte-americanos e dos europeus, penso que inclusive no interior do Vaticano.

      Curtir

  16. 11/12/2019 20:50

    É doença antiga do amalgamado de nacionalidades que compõem os USA, eliminar quem se opõe aos seus desígnios comezinhos, ambiciosos, imperialistas?
    Indios, Búfalos, Comunistas, Jornalistas, Peritos Informáticos, Inimigos Ideológicos, Povos do Tercceiro Mundo, Árabes, Sindicalistas, Whisleblowers, Socialistas, Afro-Americanos, Fotógrafos, Instituições Democráticas, Fidel Castro, Ho Chi Min, Che Guevara, Salvador Allende, Victor Jara, Cuba, Chile, Argentina, Muhamar El Gadafhi, Salman Rashid, Charlie Chaplin, Sadam Hussein, Bashar el Assad… Whatever…
    Como poderia o Papa Francisco escapar a esta sanha assassina? A esta psicopatia procecutória, a esta miopia intelectual e política, ao etnocídio larvar que não poupa os próprios cidadãos americanos?

    Victor Bastos Guarani kaiowá Yasuni

    Curtido por 1 pessoa

    • 13/12/2019 18:54

      Victor, concordo com sua análise e dá tristeza constar que um povo se julga “O novo Povo de Deus” como se diz no Destino Manifesto se propor destruir outros povos e seus líderes. É algo do anti-Reino mas que não poderá triunfar pois o mal não escreve a última página da história. abraço Lboff

      Curtir

      • Marizia Lippi permalink
        14/12/2019 16:07

        Oremos pelo nosso amado Papa Francisco, que se assemelha muito a Jesus e a São Francisco de Assis. Ele está incomodando os capetalistas! Deus nos Ama e Abençoa Fraternalmente, Marízia Lippi.

        Curtir

  17. 23/12/2019 16:58

    Republicou isso em Paulosisinno's Blog.

    Curtir

  18. Aidée Diniz Macedo permalink
    02/02/2020 21:05

    A Igreja será perseguida ,mas jamais vencida! Tenhamos fé em Deus que ninguém vai vencer o Papa Francisco! Oremos por ele.

    Curtir

    • Marízia Costa carmo Lippi permalink
      04/02/2020 23:41

      É óbvio que eles não estão satisfeitos com a Economia que o Papa Francisco está indicando aos Economistas Jovens para que haja mais igualdade. Se Deus quiser será uma revolução. Atualmente o número de ricos e de pobres é uma disparidade.

      Curtir

Trackbacks

  1. O complô dos USA para derrubar o Papa Francisco - NOVO CANTU
  2. O complô dos USA para derrubar o Papa Francisco. Por Leonardo Boff « Associação Rumos
  3. O complô dos USA para derrubar o Papa Francisco — Leonardo Boff | PELOTAS OCCULTA
  4. O complô dos USA para derrubar o Papa Francisco, por Leonardo Boff | Revista Fórum
  5. ‘O complô dos EUA para derrubar o Papa Francisco’ pode ter o apoio de Bolsonaro – Blog do Lau

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: